UA-130521384-1 Jump to content
Forum Cinema em Cena
Jailcante

Gotham

Recommended Posts

 Eu não tenho reclamações do Ben McKenzie como Gordon. Acho que ele tá mandando bem. Nada que se destaque, mas longe de comprometer. O mesmo vale pro jovem Bruce Wayne.

 

 Mas o melhor em cena mesmo é o jovem Pinguim. A cena dele pegando carona + sequestro no ep 2 foram brilhantes.

 

 Ah, e adoro a tensão das cenas entre a Fish Mooney e o Falcone.

Share this post


Link to post
Share on other sites

 Não tem como defender a série neste Ep. 04, o pior até aqui. A ideia de colocar Falcone e Maroni disputando o distrito do Arkham é boa. Mas os dois contratarem o mesmo assassino pra matar vereadores que são contra a sua proposta? Porra!

 

 O plano da Fish Mooney pra derrubar o Falcone parece bem besta também. Tipo, ela tá procurando a mulher mais gata que conseguir encontrar pra seduzir o Falcone e depois matar ele?

 

 E o Bruce Wayne tá bem sem função na série. Pior que o moleque é bom, mas não serve pra nada. O Gordon não tem mais o que fazer além de ir todo o episódio na Mansão Wayne pra dizer palavras encorajadoras pro garoto?

 

 Enfim, essa semana foi osso. Se vierem mais como esse, acabarei largando a série. Quem salvou o episódio foi o Pinguim, como sempre muito bom.

Share this post


Link to post
Share on other sites

não tinha visto dessa maneira o episódio, mas seus argumentos críticos fazem total sentido.

a novinha gostosa talvez seja algum personagem feminino do universo que queiram introduzir, tipo Arquelina. (vai! to chutando aqui!)

Mas é besta, realmente.

O assassino, o cara é o maior camuflador/enganador de chefes do crime que existe.  :)

O Bruce, tá sofrido e maduro ao mesmo tempo. Tá certo que o piá é o Batman, mas talvez devesse ser um pouco mais perturbado, sei lá! Afinal, faz quanto tempo que os pais dele morreram? Dois meses no tempo da série? Três?

Mas o porque eu tinha gostado então!? ela me deixou levar, é um climão diferente, tudo meio escuro, caricato.

 

Tá muito mais maduro que flash, mas isso é outro tópico.

Share this post


Link to post
Share on other sites

 Embora tenha uma falha ou outra, como o excesso de coincidências absurdas no começo do episódio, com o rápido (e inútil) encontro entre Gordon e Selina e o fato de Gordon e Bullock estarem almoçando perto de onde ocorre o primeiro crime relacionado a Viper, foi o episódio mais bem amarrado que tivemos desde o piloto, e que realmente me deixou envolvido na história.

 

 Enfim Bruce Wayne parece ganhar uma função interessante. ao pesquisar os documentos do seu pai sobre os projetos da área do Arkham, e descobrir que existe um forte esquema de corrupção dentro das Empresas Wayne. Isso pode ser interessante, não só por dar a Bruce um certo senso de responsabilidade que o mal das empresas Wayne causaram a Gotham (e mais um empurrão em sua transformação em Batman), como pode gerar um conflito interessante sobre o real caráter dos Wayne, algo que já foi explorada de forma bem interessante nas Hqs. E a cena final de Bruce, onde Alfred silenciosamente senta-se ao seu lado e começa a ajuda-lo na pesquisa foi um momento de sutileza interessante para uma série que persegue o exagero (o que não é um problema) mas que tem errado a mão.

 

  O caso da semana não soou tão solto quanto nos episódios anteriores, já que as investigações de Bruce e Gordon levavam a um mesmo ponto. A droga Viper (que se revela um protótipo da droga Veneno, que será a fonte dos poderes de Bane, um dos mais mortais inimigos do morcego) foi bem utilizada aqui. Embora tenha tido um fan service desnecessário (a primeira vítima se chama Benny, hã).

 

 O legal é que o caso da semana foi só o pontapé inicial para mostrar o lado podre das Empresas Wayne, já que a dupla Gordon/Bullock agora é mantida sob vigilância.

 

  No lado mafioso, tivemos bons momentos, como uma pequena reviravolta no plano de Fish Mooney para derrubar Falcone, que parece estar angariando aliados, embora eu ainda ache o cerne central do plano dela (a garota) um pouco idiota. Mas fez mais sentido do que na semana passada. Maroni é um personagem que esta crescendo, adorei todas as cenas dele. Ele é um Don diferente do Falcone, que faz mais ameaças veladas no estilo Corleone. As cenas dele com Gordon e o Pinguim foram muito boas.

 

 Viper foi um alívio depois do pavoroso episódio da semana passada, mostrando que a série ainda pode ter futuro. Mas acho que eles deveriam investir mais em episódios focados na mitologia da série, com toda a questão envolvendo a corrupção policial, a mafia, e a recem descoberta corrupção nos altos escalões das Empresas Wayne do que nestes monstros da semana. A série ganharia bem mais. Se formos pensar bem, Gordon, que era pra ser o protagonista da série, não tem um conflito moral forte desde o piloto.

 

 Em resumo, segundo melhor ep da série até agora. Mas ainda dá pra melhorar mais.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Gostei do 4 Ep. Sim, tem uma certa caricatura. Mas se manter este nível continuarei acompanhando. Estou gostando muito do visual do filme. Muto bem trabalhado. /aliás vou alterar o titulo do tópico porque a série não é sobre o Comissário Gordon e sim sobre o universo Batman, sobre Gotham.

Share this post


Link to post
Share on other sites

 Já eu achei o Ep. 04 o pior da série. Em compensação, "Viper", o Ep 05 deu uma bela compensada.

 

 Mais um acréscimo ao elenco da série

 

 

Gotham | Morena Baccarin entra para o elenco da sérieAtriz viverá aliada de Bruce Wayne
Natália Bridi
22 de Outubro de 2014
7
 
 
gotham___.jpg
 

A brasileira Morena Baccarin (Homeland) é o novo nome no elenco de Gotham. De acordo com o Deadline, a atriz viverá a Dra. Leslie Thompkins, médica amiga dos pais de Bruce Wayne. Ela trabalhará na reabertura do Arkham Asylum e se tornará próxima de James Gordon.

A personagem aparecerá regularmente na atual temporada e se tornará fixa no segundo ano.

 

FONTE: OMELETE

 

 Enfim veremos a Dra. Thompkins ser representada em live action. Sempre gostei muito da personagem. Espero que explorem a relação maternal que ela tem com o Bruce.

 

 Será que ela se envolvera com o Alfred como nas Hqs ?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Legal, a lindíssima Morena Baccarin, após o término do seu papel em Homeland volta em Gotham...gostei.

 

Coringa apanhando??? Levei um susto quando lki e fui ver o episódio, vc quis dizer o Pinguim certo?  Foi até bom vc errar porque fui pego de surpresa...kkkk

Share this post


Link to post
Share on other sites

 Não conheço muito o trabalho da Baccarin, mas estou curioso pra ver a sua versão da Dra. Thompkins. Não que faça diferença, mas acho que no caso dela, mantiveram mais ou menos a faixa etária da personagem, que nas Hqs tem mais ou menos a idade dos pais do Bruce.

 

 Promo do 1.06

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

 Visto o 1.6, "The Spirit Of The Goat".

 

 Foi legal um episódio que desse um pouco mais de destaque ao Bullock, revelando que ele já foi um idealista, "Um cavaleiro brilhante que queria salvar a cidade", segundo o seu antigo parceiro. O caso da semana, com Gordon e Bullock perseguindo o copycat de um serial killer que ressurge dez anos depois de Bullock ter matado o original. Foi uma das resoluções de "caso da semana" que mais gostei até aqui, embora eu ache que a série ganharia mais se investisse em sua mitologia ao invés destes episódios procedurais.

 

 Cobblebot que geralmente é o destaque da série estava meio apagado essa semana, com todo o lance da visita a mãe, embora o gancho do final ficou muito foda. Curiosamente, decidiram tentar desenvolver o personagem do Nygma esta semana, dando um papel maior pra ele na resolução do caso, e até um possível interesse amoroso. Mas ainda não consegui me interessar na historia deste futuro Charada, que por enquanto não vem acrescentando nada.

 

  Por fim, Bruce e Selina também tiveram participações bem pífias. Selina, como uma garota das ruas é uma personagem que tem um baita potencial e tá sendo bem desperdiçada. Ela simplesmente entra na mansão Wayne, rouba um enfeite de brilhante e vai embora. Entretanto, ela viu o quadro do Bruce, e sabe que o garoto ta investigando as ligações da mafia com as Empresas Wayne. Veremos se isso terá relevância ou não.

 

  No geral "Spirit Of The Goat" foi um bom episódio. Nada espetacular, mas que valeu a conferida. Curioso pelo próximo episódio que vai dar uma balançada no status do Gordon dentro da "cadeia de comando" de Gotham, além de introduzir a versão da série para o Sr. Szasz.

Share this post


Link to post
Share on other sites

To curtindo muito a série... Tenta manter um tom sério mas sempre flertando com a fantasia das HQs...

 

Nunca fui muito conhecedor de Batman... Minhas referências são os filmes, os jogos e a "Animated Series" dos anos 80/90... 

 

Achei que o pequeno Bruce Wayne tá muito bem, tá muito seguro em seu personagem, mas espero que nas próximas temporadas algo aconteça e ele seja mandado para algum internato ou para a europa (não sei se isso acontece na vida do Bruce), fazendo com que a série tome um caminho para alcançar maior autonomia sobre a história de Gotham, como personagem que a cidade é...

 

O Pinguim é de longe o melhor ator/personagem, acho também que o Ben Mackenzie está muito bem como um "jovem" e idealista Gordon...

 

A série vai ser procedural mesmo, talvez com o tempo ela comece a se aprofundar e se desenvolver com mais segurança, mas primeiro estão tentando ganhar a audiência para depois se expandir... Mas no geral vai ser procedural, o que não me incomoda, já que existem excelentes procedurais que sabem muito bem desenvolver muito bem um arco principal, como é o caso de "Persons Of Interest"...

 

 

O Nygma tá muito sem função, meio deslocado, embora tenha sido legal a função dele na série, como "cientista" da polícia...

 

A Mulher Gato ta mais para testemunha ocular, que fica andando de um lado para o outro, como se fosse um easter egg do que propriamente uma personagem...

 

Continuarei acompanhando, e adorando...

Share this post


Link to post
Share on other sites

SAGA STARK, sobre o Bruce Wayne, acredito que este seja o caminho natural das coisas. Ele tem que deixar Gotham para aprender todas as técnicas de combate e investigação que permitirão que ele se torne o Batman. Então sim, acredito que uma hora o personagem dele vai sumir da série se ela durar.

 

 

 

 

 

Mas no geral vai ser procedural, o que não me incomoda, já que existem excelentes procedurais que sabem muito bem desenvolver muito bem um arco principal, como é o caso de "Persons Of Interest"...

 

 

 Não acompanho PERSON OF INTEREST, mas vamos pegar uma série mestre jedi que é o HANNIBAL. As duas primeiras temporadas foram em sua maior parte procedurais também. Só que o Fuller amarrava de forma soberba o "Caso da Semana" com a mitologia da série. Ainda não vejo isso acontecendo em GOTHAM. Os casos soam deslocados, e as vezes ganham mais atenção do que aquilo que é mais interessante na série.

 

 

 

 

O Nygma tá muito sem função, meio deslocado, embora tenha sido legal a função dele na série, como "cientista" da polícia...

 

 

  Concordo. Tentaram dar uma desenvolvida nele no ultimo episódio, colocando ele mais ativo no caso do spirit of the goat, e cantando a arquivista, mas ainda não foi dessa vez

 

 

A Mulher Gato ta mais para testemunha ocular, que fica andando de um lado para o outro, como se fosse um easter egg do que propriamente uma personagem...

 

 

 Sim, e isso é péssimo pra série. Testemunha ocular é o publico. Eu quero uma personagem e não um easter egg ambulante. E porra, a Selina tem muito potencial pra contar muita história boa ali. É só os caras saberem aproveitar.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Estou gostando da série, só acho eles deveriam trabalhar melhor o suspense, os casos, mesmo apresentando vilões caricatos, são fracos, facilmente destruídos. Não quero que vire um CSI, mas os vilões, que devem ser mesmo caricatos, afinal, todos os vilões de Batman são, os mesmos devem ser valorizados! Trazer novos elementos e não dar um valor a eles é desperdiçar a enorme oportunidade de explorar esse magnifico universo! O caso do Goat não precisava ter um final nesse episódio, o caso te envolve tanto, que poderia ter sido esticado o final dele para o futuro. Mas é isso, estou gostando bastante, só espero que trabalhem melhor nos vilões e esqueçam o próprio Gordon! Imagina só um vilão implacável que nunca existiu no universo e que tenha inspirado todos os grandes vilões de Gotham! 


Share this post


Link to post
Share on other sites
Gotham mostrará origem do vilão EspantalhoJonathan Crane aparecerá ainda criança
Natália Bridi
03 de Novembro de 2014
17
 
espantalho.jpg 
Cillian Murphy como Espantalho em Batman Begins
 

Jonathan Crane, o Espantalho, é outro vilão clássico do Homem-Morcego que será introduzido na primeira temporada de Gotham. A informação foi revelada pelo produtor-executivo Danny Cannon durante a Comickaze 2014 (via Zap2It).

Segundo Cannon, o personagem será uma criança (assim como Bruce Wayne, Mulher-Gato e Hera Venenosa) e seu lado vilanesco teria origem no seu pai, futuro adversário de James Gordon (Ben McKenzie).

Gotham é exibida às segundas-feiras nos EUA, na Fox. No Brasil, o canal pago Warner  transmite a série também às segundas, uma semana depois da exibição original, às 22h30.

 

FONTE: OMELETE

Share this post


Link to post
Share on other sites

O Nygma tá muito sem função, meio deslocado, embora tenha sido legal a função dele na série, como "cientista" da polícia...

 

Uma boa idéia do seriado, porém, mal conduzida por enquanto. O roteiro não cria situações para o cara e, quando cria, entrega uma performance afetada, com muito didatismo e pressa para vender o conceito do cara. Melhorou um pouco nesse sexto episódio, do bode.

Share this post


Link to post
Share on other sites

 Visto o 1x07

 

 Com "Penguin's Umbrella" GOTHAM enfim nos entregou um ep que me deixou colado na ponta da cadeira e ao fim me fez dizer "Que episódio foda!", o melhor da série até então. Com a revelação de que Gordon não matou Oswald, a vida do detetive não passa a valer um tostão. O episódio já começa cheio de adrenalina, com Gordon resgatando Barbara dos homens de Fish.

 

  Gostei da introdução de Zsasz como um matador a serviço de Falcone, que ainda esta no início da sua coleção de cicatrizes. Gordon esteve muito foda neste episódio, enfrentando Zsasz e suas capangas sozinho, já que a influência de Falcone é tão grande que esvaziou a delegacia. Foi interessante também que quem resgatou Jim no final das contas não foi Bullock, o que seria previsível, e sim Montoya e Allen. Apesar de Jim e Montoya estarem gamados na mesma mulher, deu pra ver o nascimento do respeito mútuo que nascera entre esses dois.

 

 Gostei do momento emocional de Gordon visitando a Mansão Wayne para dizer a Bruce que talvez não conseguisse cumprir a promessa que fez de descobrir quem foi o real assassino de seus pais, mas que se ele não fizesse, Montoya e Allen continuariam o seu trabalho. Foi um pequeno momento tocante ver que mesmo Bruce ordenando não ser tratado como uma criança para que Gordon seja claro com ele,  é exatamente como uma criança que ele age quando abraça Jim percebendo que pode perde-lo também, afinal, mesmo tendo amadurecido bastante, Bruce ainda é uma criança.

 

  Enfim, o episódio mostrou o protagonista que Gordon deve ser para esta série. Ah, e adorei o momento em que Bullock se junta a causa literalmente suicida de Gordon, aparecendo com uma prostituta no apartamento do detetive.

 

 E o que falar de Oswald Cobblebot, já literalmente o Pinguim neste episódio? Simplesmente fantástico! Ele está um passo a frente de todos, e quando eu achei que um otimo episódio terminaria com um anti climax, tivemos mais uma reviravolta. O Pinguim sempre esteve no controle da situação.

 

 No geral, excelente episódio, com suspense, ação e humor. O melhor da série até aqui.

Share this post


Link to post
Share on other sites

 Visto o 1x08

 

 Um bom episódio, que serviu mais para repercutir o fodastico episódio anterior, mas no geral foi um bom episódio. O "Caso da Semana" com o clube da luta administrado por um homem chamado Richard Sionis. Este personagem está relacionado com o vilão Mascara Negra ou é o próprio Mascara Negra, o episódio não esclarece, embora este milionário use uma mascara muito semelhante ao rosto do vilão. A não ser que pretendam explorar isso no futuro, achei muito fan service desnecessário isso. Podia muito bem ter sido qualquer outro vilão criado para a série.

 

  Gostei de todas as cenas envolvendo Oswald e Fish Mooney. A cena dos dois (com trechos de diálogo que homenageiam o clássico BATMAN: O RETORNO) foi ótima. O pinguim teve a sua vingança ao sequestrar o rapaz que ficou com seu antigo emprego e arrancar dele algumas informações sobre Fish. O ator como sempre manda muito bem ao retratar o sadismo de seu personagem na cena do interrogatório.

 

 Mas Fish não ficou atrás, conseguindo o que parece ser um poderoso trunfo contra Falcone, além de manipular lindamente a sua infiltrada na casa de Falcone.

 

  Tivemos uma sub trama com Bruce de volta a escola, e sofrendo bullying. Foi importante para o desenvolvimento do personagem, que enfim teve a oportunidade de deixar a sua raiva aflorar (incentivado por um Alfred que parece acreditar no ditado "Honra se lava com sangue :D ) e isso acaba sendo o estopim para o início de seu treinamento físico. Mas ao usar Thomas Elliot para isso, o futuro vilão Silêncio, achei mais uma vez um fan service desnecessário. Acho que Elliot poderia ter um potencial muito melhor para a série.

 

  Nas Hqs, Elliot foi amigo de infância de Bruce e já se mostrava um estrategista brilhante. Mas por uma série de razões, Elliot acaba desenvolvendo uma inveja e ódio mortal de Bruce. Poderiam ter desenvolvido a amizade dos dois, com o pai do Elliot sendo um dos acionistas envolvido na maracutaia das Empresas Wayne, e a exposição disso pelo Bruce e pelo Gordon disparariam o ódio que Elliot sente do Bruce, provocando o afastamento e criando a semente para a sua transformação em Silêncio. Mas aqui, Elliot foi só um garoto que faz Bullyng, desperdício de um bom personagem.

 

  Mas falando de coisa boa, Gordon enfim parece ter assumido o controle da própria série. Gostei do fato de que ele não esqueceu que com exceção de Bullock, toda a central de polícia lhe deu as costas quando Zsasz veio busca-lo. Barbara também não passou incólume pelas experiências que passou no ultimo episódio. E parece decidir abandonar Jim ao fim do episódio. A princípio, acho que esse abandono não vai durar, mas pode ser um desvio legal da história original. Vamos ver o que sai dai.

 

Ah, e adorei a cena de Selina Kyle, que serviu para traze-la de volta para a delegacia, e consequentemente para a tutela do Gordon. Espero que dessa vez façam algo de útil com a personagem, que tem um baita potencial. E gosto muito da jovem atriz que a interpreta, que parece ter pego muito bem o espirito de Selina.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Gotham | Pais do futuro Robin podem aparecer na sérieBen McKenzie revelou em entrevista que a família Grayson pode ser introduzida ainda durante a primeira temporada
André Zuliani
11 de Novembro de 2014
15
 
graysons.jpg 
Robin em acidente que matou seus pais
 

Depois de confirmar a presença dos vilões Harvey Dent/Duas-Caras e Espantalho, outros personagens do universo de Batman podem aparecer durante a primeira temporada de Gotham. Ben McKenzie, que vive o detetive James Gordon, revelou ao The Daily Beast  que os pais de Dick Grayson, o futuro Robin e Asa Noturna, estão cotados para serem introduzidos na trama.

"Os Grayson podem aparecer nesta temporada", disse McKenzie. "Eu não tenho cem por cento de certeza, mas acho que sim". Na semana passada, o ator também revelouque o seu personagem e a Dra. Leslie Thompkins, interpretada por Morena Baccarin, se tornarão muito próximos.

 

FONTE: OMELETE

Share this post


Link to post
Share on other sites

Seria interessante apresenta-los como astros circenses que estão em um circo de passagem por Gotham e que o Alfred leve o jovem Bruce com motivos de "Você é uma criança, faremos programas de criança" e um crime envolvendo o circo aconteça...

 

Os Graysons obviamente ainda não teriam tido Dick "Robin"... No máximo uma menção do casal do tipo "Não queremos ter filho agora, atrapalharia na carreira" com um final "Estou grávida"...

Share this post


Link to post
Share on other sites

  SAGA STARK, o que você achou dos últimos dois episódios? (especialmente o excelente 1x07)

 

 Já eu gostaria de ver uma jovem Zatanna em algum momento, já que o pai dela, Zatara, foi amigo dos pais do Bruce. Como nas Hqs, os dois se conheceriam no primeiro aniversário do Bruce depois da morte dos pais, e o Alfred organizaria uma festa pra tentar anima-lo, chamando o pai dela. Nenhuma menção a magia, claro, só ilusionismo. E o Bruce podia já se interessar pela "arte do escapismo", que anos depois ele procuraria o Zatara pra aprender.

 

 promo do próximo episódio, que introduzira Harvey Dent na série

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Bom, só agora assisti ao oitavo episódio...

 

Ao contrário de você, adorei a aparição do Sionis...

 

Como ele ja é velho, imagino que tenha um filho mais ou menos da idade de Bruce, e representa uma forte influencia para um futuro Mascara Negra...

 

E não gostei da aparição da Selina... Sempre muito aleatória, um tanto quanto forçado goela abaixo suas aparições...

 

O que não acontece com outros personagens, como Enygma (aparecendo muito bem nesse episódio) e do Cobblepot que é simplesmente a personificação do "espirito" do Pinguim... Teria sido muito bom ver um Pinguim desse, mais velho e experiente, num filme "Nolaniano"...

 

Já o pequeno Bruce, começo a aceitar muito mais sua presença na série... O ator é ótimo e para mim personificou o que eu via de um pequeno Bruce... As sementes das habilidades que o Btman "domina" estão sendo semeadas e pode-se ver que esse é o futuro Batman...

 

E acho também que ele não é mais muleta da série... Ele é um personagem ótimo e que se explorado da maneira que vem sendo, pode continuar rendendo bons "vislumbres" do seu presente e seu futuro... É um personagem muito importante para a série, mas Gordon tem conquistado cada vez mais o protagonismo da série (juntamente com a cidade, que é a "protagonista")...

 

É uma série ótima no que se propõe, e tenho a vantagem de ser um "desconhecedor" de 90% de toda a história do Bruce/Batman e todos os seus inimigos e amigos...

Share this post


Link to post
Share on other sites

 Eu tô bem desapegado da questão HQ também, apesar de ser modestamente, um profundo conhecedor do bat universo. Mas não vou me importar por exemplo, se os Jovens Bruce Wayne e Selina se encontrarem ou coisa parecida. Assim como HANNIBAL, estou vendo GOTHAM como uma série de universo alternativo.

 

 Mas SAGA STARK, o que achou do 1x07?  Episódio esse que não foi procedural, mas sim totalmente focado na mitologia da série, com Gordon tendo que enfrentar as consequências de seus atos no piloto. Achei genial, o melhor Ep da série até então. E a revelação final envolvendo Pinguim e Falcone foi excelente. Fora as cenas de ação com o confronto entre Gordon e Zsasz na delegacia. 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Gostei muito dessa coisa de conspirações e tal... Facone achando que o Pinguim ta na mão dele, a Fish achando que o Falcone ta na mão dela e no final das contas estão os dois no bolso do Coblepot...

 

A sequência do Zsasz na delegacia foi sensacional... Bem coisa de cinema mesmo, aquela tensão de saber que o Gordom vai escapar, mas não saber como ele ira conseguir isso..

 

A série consegue, mesmo sendo procedural, ter um arco principal, que no caso é a "ascensão" de Coblepot...

 

Acredito que o próximo episódio teremos mais da pequena Selina... Só acho que vai ficar uma certa lenga lenga dessa história da Barbara e do Jim...

Share this post


Link to post
Share on other sites

 Visto o 1x09

 

  Mais um ótimo episódio. Um caso da semana legal, que não soa solto, conectando-se com a mitologia da série, um bom desenvolvimento de personagens que estavam um pouco carentes disso, e a introdução de novos com imenso potencial. Achei muito legal a interação entre Bruce e Selina. A garota das ruas deixando o futuro playboy milionário sem jeito a cada oportunidade foi muito bom, como define Alfred, "uma lufada de ar fresco" neste núcleo da série.

 

  Ao mesmo tempo, a inserção de Selina na Mansão Wayne permita que vejamos mais dos conflitos do jovem Bruce Wayne e Selina Kyle. Percebemos um Bruce que continua a se perguntar se poderia ter feito algo em relação a tragédia da morte de seus país. Mas mais interessante foi ver Selina extremamente arredia quando o assunto é família, recusando-se a se enxergar como uma orfã. E quando Bruce finalmente consegue conquistar um pouco da confiança da garota e ela fala sobre a mãe, fica claro que ela esta mentindo. Mas não para o Bruce e sim pra si mesma. A cena final dos dois também foi refrescante por lembrar que embora essas crianças sejam os futuros Batman e Mulher Gato, ainda são crianças. Foi muito bom ver os geralmente sissudos Bruce e Selina em um momento mais lúdico e descontraído.

 

  Neste episódio, tivemos também a introdução de Harvey Dent, em uma boa cena de apresentação que demonstra o caráter e boas intenções do jovem promotor, que claro, não podia deixar de fora a sua moeda da sorte. Harvey é procurado por Gordon para ajuda-lo no caso Wayne, agora que ele tem a sua testemunha de volta. Dent acredita que um empresário corrupto que está tentando processar á algum tempo possa estar envolvido, e propõe vazar a história da obtenção de uma testemunha para pegar o tal empresário (que se chama Lovecraft). A cena da visita de Lovecraft ao escritório de Harvey foi impressionante, pois não esperava ver que a série trabalharia a bipolaridade de Harvey, que em uma explosão de raiva, pega Lovecraft pela gola ao ser ameaçado. Gostei muito pois lembrou a abordagem usada na clássica série animada noventista BATMAN THE ANIMATED SERIES.

 

 Ben McKenzie parece que pegou de vez o personagem de Gordon, e já o aceito completamente como o nosso guia pela verdadeira protagonista, que é Gotham, como ressalta o SAGA STARK. Percebe-se que Jim conseguiu o merecido respeito de Bullock e de sua tenente. O caso da semana envolvia um instável fabricante de explosivos, que é sequestrado por russos e obrigado a praticar atentados contra os prédios de Falcone. Foi um caso simples, mas bem contado e investigado, e que desemboca na reabertura do Asilo Arkham.

 

 Cobblebot teve uma participação menor neste episódio, mas ainda assim bem promissora, manipulando lindamente a disputa entre Fish e Falcone. As cenas dele com Fish e com a espiã (que me esqueci o nome) foram ao mesmo tempo tensas e divertidas. Estou gostando também do destaque maior que está sendo dado ao Nygma, dando a ele um papel mais forte na investigação dos casos. Adorei a cena em que ele reproduz o explosivo do terrorista, enquanto ouve um programa de charadas de rádio.

 

 Enfim, um ótimo episódio. GOTHAM achou seu rumo e está indo muito bem. 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now

×