Jump to content
Forum Cinema em Cena
Sign in to follow this  
Jailcante

Máquina Mortífera

Recommended Posts

Máquina Mortífera | Damon Wayans vai estrelar a série de TV baseada no filme
Ator viverá Roger Murtaugh no novo projeto
12/02/2016 - 16:42 - ALINE DINIZ

Damon Wayans Sr. foi contratado para estrelar a série de TV baseada em Máquina Mortífera(Lethal Weapon) para a Fox. O ator vai interpretar Roger Murtaugh, papel que foi de Danny Glover no cinema.

 

A série focará em Martin Riggs (papel de Mel Gibson no cinema, ainda não contratado para a TV), um policial do Texas, ex-militar, que muda para Los Angeles para recomeçar sua vida depois de perder o filho e a mulher. Ele então se torna parceiro do detetive Murtaugh, que recentemente sofreu um ataque cardíaco e precisa evitar situações de estresse.

 

O episódio-piloto terá roteiro de Matt Miller (ForeverChuck), que também assinará a produção-executiva ao lado de Dan Lin e Jennifer Gwartz.

 

Até 2014 existiam planos para mais um filme de Maquína Mortífera

 

 

http://omelete.uol.com.br/series-tv/noticia/maquina-mortifera-damon-wayans-vai-estrelar-a-serie-de-tv-baseada-no-filme/

Share this post


Link to post
Share on other sites

E já saiu trailer...

 

 

 

Os dois atores parecem com a mesma idade, então não deve rolar o lance de aposentadoria do Roger...

 

E sei lá, seriado policial assim costuma não durar muito. Não sei se o nome "Máquina Mortífera" poderá garantir durabilidade.

 

Mas anyways, torço pra que dê certo. Se a Fox exibir num horário decente por aqui, devo dar uma olhada.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Versão de Máquina Mortífera para TV encontrou "novo Mel Gibson" em fazenda
Do UOL, em São Paulo
04/10/2016
 

A versão televisiva de "Máquina Mortífera", que estreia nesta terça-feira (4) no Warner Channel, já começou com uma missão praticamente impossível: preencher os lugares deixados por Mel Gibson e Danny Glover, que, quase 30 anos após o lançamento do filme original, em 1987, ainda são lembrados por suas atuações como os detetives Martin Riggs e Roger Murtaugh.

 

A busca pelo "novo Mel Gibson" fez a produção da série rodar o mundo – apenas para encontrar o protagonista Clayne Crawford em casa, no sul dos Estados Unidos. "Procuramos em Los Angeles, Nova York, Vancouver, Inglaterra, África do Sul", relembra o criador da série, Matt Miller, em uma teleconferência com jornalistas latino-americanos, da qual UOL participou. "Nós eventualmente o encontramos, vivendo em uma fazenda no Alabama. Uma fazenda, com cavalos, porcos, vacas, crianças".

clayne-crawford-e-damon-wayans-em-imagem
Clayne Crawford e Damon Wayans em imagem da série "Máquina Mortífera"
 
Aos 38 anos, Crawford ainda é desconhecido do grande público, mas já acumula quase vinte anos de trabalho na TV, tendo participado de produções como "24 Horas", "NCIS", "CSI" e "Law and Order". Sua origem sulista do veio a calhar, já que, ao contrário do filme, na série Riggs é do Texas, não da Califórnia. "Ele era alguém muito não-Los Angeles", define Miller. "Clayne tem um sotaque do Alabama, e isso ajuda a distingui-lo do Mel Gibson".

A distinção, aliás, era algo buscado desde o começo pelo produtor: "A maioria dos caras que vieram para as audições estavam fazendo imitações do mel Gibson, mesmo se não fosse deliberadamente. E esse cara entrou, trilhou seu próprio caminho na série, e foi maravilhoso".
A busca por Murtaugh foi mais simples, e acabou antes daquela por seu parceiro. O eleito foi o veterano da TV Damon Wayans, 56, que passou mais de dez anos na série "In Living Color" antes de se tornar ainda mais popular com "Eu, a Patroa e as Crianças". "Ele tem tanta presença e tanta personalidade. Você o vê na tela e pensa 'é o Damon Wayans'. Você não pensa que é alguém imitando o Danny Glover", diz Miller.

Marca "vendável"

 

Para além do elenco, recontar uma história conhecida – e já explorada em outras produções do gênero – também foi uma dificuldade para a série, na opinião de Miller. "Há muita pressão para estar à altura do original. Para mim, o maior desafio não é tentar contar a mesma história que eles contaram, mas encontrar o próprio caminho. Qual é a alma do filme? Deixando a história de lado, o que está na essência dele? Com o que você se conecta mais? Pra mim, é a história de dois policias danificados, e essa é a história que eu queria".

 

Na trama, Riggs, perturbado e com tendências suicidas desde que sua mulher, grávida, morreu em um acidente, é transferido para Los Angeles, onde começa a trabalhar com Murtaugh. O veterano, por sua vez, está de volta ao trabalho depois de sofrer um ataque cardíaco -- enquanto sua mulher dava à luz o terceiro filho do casal -- e passar por uma cirurgia.

 

Mas o nome também pode ser uma vantagem, em uma indústria que produz um número cada vez maior de séries. "Se eu fizesse uma serie com dois policiais, tudo isso, sem o nome, não teria tanto apelo nem seria tão vendável, honestamente. O título, em um mundo em que há tantas series, dá ao público a oportunidade de reconhecer a marca, o que é muito difícil hoje. Você tem a marca, de um lado, e eu tenho uma história que eu posso contar de uma forma que pode ser diferente, interessante e criativa. E isso é maravilhoso".

 

A franquia, aliás, será homenageada com pequenos agrados para os fãs ao longo da série. O bordão de Murtaugh, "estou muito velho para essa merda", estará presente já na estreia, ainda que na TV aberta os atores não possam aparecer dizendo "merda". A solução foi colocar a frase na boca de Riggs, conta Miller: "Riggs está conversando com Murtaugh e diz 'entendo, você está ficando muito velho para essa m...', porque não podemos dizer merda na TV americana. Antes dele acabar Murtuagh corta e diz 'não, não diga isso, eu estou tão em forma quanto sempre fui'".

A fórmula tem funcionado. Nos Estados Unidos, o primeiro episódio da série foi visto por 7,8 milhões de pessoas e o segundo, por 7,1 milhões. 
 

"Máquina Mortífera"
Quando: A partir de 4 de outubro (terça), às 22h30
Onde: Warner Channel

 

http://tvefamosos.uol.com.br/noticias/redacao/2016/10/04/versao-de-maquina-mortifera-para-tv-encontrou-novo-mel-gibson-em-fazenda.htm

Share this post


Link to post
Share on other sites

Legalzinha.

 

Achei que a história tava no FF (quiseram meio que remekear o filme, seguindo uma certa estrutura dele, mas com menos tempo de duração). Tinha coisas acontecendo rápido demais, como temas que estavam nos filmes (aposentadoria do Roger e atitude kamikase do Martin)  meio que correram, porque a gente já conhece dos filmes, daí não sentiram necessidade de esticarem ou aprofundarem muito.

 

Gostei do novo Martin, mas o Damon Wayans como Roger ainda não consegui associar. Ele parece novo ainda, meio que não aparenta a idade que o personagem precisa (e ele é cômico demais, e no filme o Roger era o mais "dramático/sério" da dupla).

 

Mas no geral, não me incomodou (achei indolor pra quem viu ou gosta dos filmes). Pretendo continuar vendo.

Share this post


Link to post
Share on other sites

2º ep.

 

Continuo curtindo e acho que já me fisgou. Não sei exatamente porque. Vou continuar vendo (e com prazer)

 

Problema único ou maior continua sendo o  Damon Wayans, que não acho que combina com o personagem, mas enfim, aqui já deram uma mudada no Murtaugh em relação aos filmes pra encaixar melhor o Wayans. Ele tá com um aspecto mais infantil porque foi policial há décadas mas nunca fez nada muito perigoso, e por isso segue o Riggs meio que institamente porque esse sempre o leva a situações mais extremas, que faz ele sentir mais fodão na polícia, A parte da aposentadoria e "estou velho demais pra isso" meio que sumiu (E a mulher dele trabalha como advogada então deve ter mais contato com ele na polícia, puxando a parte familiar pra lá).

 

Ainda não sei se é uma série policial convencional com os policiais resolvendo os "casos da semana", ou se tem uma trama maior que possa vir. O que foi solto no ar é que o comandante disse que não pode dispensar o Riggs mesmo ele sendo perigoso, porque alguém poderoso ali na polícia quer que o Riggs continue. Daí, pode surgir alguma trama maior, mas por enquanto, foram só casos policiais semanais, que surgiram no episódio e acabaram nele.

 

**E acho que aqui o Riggs vai dar uns pega na psicóloga. Sei lá. Ficou o clima. E a psicóloga lida com ele no mesmo nível dele (não é alívio cômico como era nos filmes).

Share this post


Link to post
Share on other sites

Máquina Mortífera

 

REDAÇÃO - Publicado em 13/10/2016, às 14h18

DIVULGAÇÃO/FOX

 

maquina_mortifera_damon_wayans_clayne_cr
Damon Wayans e Clayne Crawford na primeira temporada de Máquina Mortífera


A Fox encomendou mais cinco episódios para a primeira temporada de Máquina Mortífera, exibida no Brasil pela Warner Channel. Agora, o primeiro ano da série terá 18 episódios, e não mais 13. A atitude da rede norte-americana representa um voto de confiança no remake do filme homônimo dos anos 1980, que está indo bem de audiência no país. Das séries estreantes na atual temporada de lançamentos (fall season), Máquina Mortífera está na segunda colocação entre o público adulto, atrás de This Is Us. Nos três primeiros episódios já exibidos nos Estados Unidos, a atração teve média de 7,11 milhões de telespectadores. Máquina Mortífera conta a história da inusitada parceria entre um policial comportado, interpretado por Damon Wayans, e um agente inconsequente (Clayne Crawford). 


Original: http://noticiasdatv.uol.com.br/noticia/bloco-de-notas/maquina-mortifera-12858#ixzz4MzFyt0Kg 
Follow us: @danielkastro on Twitter | noticiasdatvoficial on Facebook

Share this post


Link to post
Share on other sites

Ep. de ontem acrescentou algo. O Riggs tem sogro, pai da mulher dele que morreu é um promotor, com isso acho que a morte dela deve vir mais "cheia" de elementos. Duvido nada que o pai dela estar envolvido de alguma forma ou pelo menos saber o que rolou com a morte da filha.

 

Os eps. continuam com o "caso da semana" que surge e se resolve no mesmo ep., mas aparece um elemento ou outro que mostra que talvez tenha uma trama maior em volta dos personagens e história, mesmo que elementos sutis (no caso, ontem foi esse sogro que aparece do nada).

 

Aqui a psicologa fala que mesmo que o Riggs não converse com ela sobre o que sente, ele tem que falar com alguém, e no caso, sugere que fale com o sogro. Nos filmes, Riggs se integrou mais com a família do Murtagh, aqui ele tá meio distante deles. Pelo jeito aqui creio que ele vá ficar mais próximo do sogro, mas o sogro pode ter algo a esconder, deve ser por aí a trama do seriado nessa temporada, creio.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Ontem, foi só o crime/bandidos da semana. Não vi tentarem tocar num tema maior (que acho que envolve o sogro/ex-sogro do Riggs, mas sei lá).

 

A psicologa, com certeza, aumentou seu status em relação ao filme, e aqui vai ser o interesse amoroso do Riggs, e não alívio cômico. Mas deve ser aquele negócio de série, onde eles vão demorar pra ficar juntos, mas ficam e depois separam, e depois vai depender do humor do público, com o casal vai ficar.

 

A interação do Riggs com a família do Murtaugh aumentou aqui. Teve uma sub-trama envolvendo o filho do Murtaugh pedindo ajuda pro Riggs, e o Riggs servindo comida pro bebê. Lembro que no filme, Riggs lavava roupa na casa dos Murtaugh, aqui mostraram ele lavando na praia no meio de todo mundo, aí foi questionado sobre isso pela psicologa. Acho que esse caminho dele lavando roupa na casa do Murtaugh está sendo trilhado. hehe

 

Enfim, tá legalzinha de acompanhar.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Warner me inventa de reprisar o primeiro episódio, daí o novo só pra semana que vem. Detesto quando isso acontece...

 

Mas serviu pra rever o começo, e acabei vendo mais do acidente da mulher do Riggs, e sim, foi um acidente aparentemente, não assassinato como no filme.

 

Talvez podem vir a falar que alguém provocou o acidente, mas pelo jeito que rolou ali, não parece. E se isso rolar não deve ter sido algo a ver com o Riggs, creio que pode ser algo a ver som o pai dela/sogro do Riggs.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Depois de 2 semanas reprisando eps. a Warner passa um inédito. E foi bem várzea esse ep. de ontem.

 

Colocaram eles se deparando com uma família bem rica da Califórnia, mas os dois fazem e acontecem com a tal família (invadem festas e casas, prendem pessoas da família) e não acontece nada. Teve uma amiga da ex-mulher do Riggs que aparece, mas só pra ser a vítima a ser resgatada no fim do ep. Ela não acrescentou nada, não revelou nada do passado, e já foi embora (sei lá se volta algum dia).

 

Enfim, talvez já esteja cobrando coisas que o seriado não vá entregar mesmo. Seriados policiais hoje em dia tem que ter algo mais, ter tramas mais elaboradas e esse é mais estilo das antigas mesmo, só resolvendo o caso da semana, e o Riggs aprontando aqui e ali.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Episódio de ontem foi bem legal. Era um ep. natalino daí rolaram referências pro primeiro filme (que era no Natal). Murtaugh e Riggs investigaram a morte de uma mulher que cai de um prédio (como no primeiro filme).

 

O ep. resolveu avançar na morte da mulher do Riggs, eles investigaram um bandido que era do Texas, que conhecia o Riggs e o Riggs o conhecia, e ele ficava insinuando que tinha envolvimento ver com a morte dela o que irritava o Riggs e deixou ele transtornado.

 

No fim, ficou no ar, o que rolou. (Ainda acho que o ex-sogro do Riggs tem a ver com a morte da mulher dele)

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

 Acompanhando a série pela Globo (sim,  só eu pra ver série por TV Aberta ainda) e achando surpreendentemente divertido. Acho que captou muito bem bem o espirito dos filmes. Como disse o JAIL, o Murtaugh dOo Damon Wayans é um pouco diferente da versão do Danny Glover, mas nada que incomode.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Vish!

Protagonista é DEMITIDO da série de 'Máquina Mortífera' por "comportamento tóxico"

Publicado em 08/05/2018 às 21:39 por Renato Marafon

maquinamortifera_1-750x380.jpg

A série de TV baseada na franquia 'Máquina Mortífera' (Lethal Weapon) perdeu seu protagonista.

Segundo o Hollywood Reporter, o ator Clayne Crawford foi demitido após uma série de denuncias alegando um comportamento tóxico no set, que criava um ambiente horroroso de trabalho e abuso emocional com os colegas de elenco.

Ele interpretava Martin Riggs, personagem vivido por Mel Gibson nos filmes.

Com a demissão, fica a incerteza sobre uma renovação para a terceira temporada.

A série trazia o policial e ex-militar Martin Riggs se mudando para Los Angeles para recomeçar sua vida após perder seu filho e sua mulher. Na cidade, ele se torna parceiro de Roger Murtaugh (Glover), um detetive com crises de nervoso que recentemente sofreu um ataque cardíaco.

http://cinepop.com.br/protagonista-e-demitido-da-serie-de-maquina-mortifera-por-comportamento-toxico-174737

 

Aqui tem mais detalhes sobre:

http://noticiasdatv.uol.com.br/noticia/series/ator-de-maquina-mortifera-e-demitido-produtores-procuram-novo-protagonista-20384

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now
Sign in to follow this  

×