Jump to content
Forum Cinema em Cena

faketalesofsf

Members
  • Content Count

    21
  • Joined

  • Last visited

  1. COMPETITION “To The Wonder,” Terrence Malick (U.S.) “Passion,” Brian De Palma (France, Germany) “Spring Breakers,” Harmony Korine (US) OUT OF COMPETITION “Love Is All You Need,” Susanne Bier (Denmark/Sweden) “Enzo Avitabile Music Life,” Jonathan Demme (doc) (Italy/U.S.) “O Gebo e a Sombra,” Manoel de Oliveira (Portugal/France) OUT OF COMPETITION – Special Events “Witness: Libya,” Michael Mann (documentary) (U.S.)
  2. Sim, parece que Malick decidiu prolificar sua obra agora, só espero que ele entregue filmes na média dele, o que já é muito bom.
  3. Eu realmente vejo o The Amazing Spider-Man funcionando muito melhor como "obra" junto com os quadrinhos, já que pra mim esse contexto encaixa os quadrinhos e o filme que os adaptou. Agora, como filme, eu acho que a trilogia do Raimi funciona muito melhor, o roteiro é mais bem construído, há diversas inverossimilhanças como um filme de super-herói deve ter, mas nada que tenha me irritado (algo que aconteceu no reboot). Concordo que os personagens, com exceção da Tia May que pra mim tá avulsa ali, estão muito mais bem construídos no novo filme, mas a história se perde quando deixa de lado essa profundidade pra colocar a ação, acho que se o filme tivesse sido dez minutos mais longos, dava pra fazer essa transição drama - ação de forma mais natural. Quanto ao Oscar de animação, esse ano eu acho que quem leva é a Dreamworks, se Rise of The Guardians manter o clima que Como Treinar o Seu Dragão apresentou, pra mim tem tudo para ser um dos grande filmes do ano. Ainda não assisti Valente, mas acho que a Pixar vem sofrendo dessa má fase desde UP, que apesar de ser um filme bastante interessante, se perde bastante depois daquele início primoroso.
  4. Tom Hardy tem um estilo bem parecido com o Marlon Brando, menos lírico e mais cru na sua atuação, mas ainda assim épico de alguma forma.
  5. No ano passado tivemos um filme que teve os piores posteres sendo um dos melhores do ano. Quem sabe esse novo do Ang Lee não se encaixe nessa classificação também. There Will Be Blood é uma obra-prima, só não ganhou melhor filme porque estava enfretando um dos três melhores filmes da década passada.
  6. Besson é outro que, como Zemeckis, passou essa última década se preocupando muito mais com animações bobas do que com filmes que realmente acrescentassem algo de bom pra filmografia deles. Espero que ele retome a forma de Nikita, Léon ou O Quinto Elemento, que são alguns dos grandes filmes de ação dos anos 90.
  7. Gosto bastante do João Emanuel Carneiro, um dos poucos novelistas brasileiros que consegue criar um trama fechadinha. Acho que A Favorita teria sido bem melhor se não tivessem vazado o que aconteceria com a novela quando ela ainda não tinha nem chegado ao centésimo capítulo.
  8. Shyamalan é um dos melhores diretores dos anos 2000, mesmo nos desastres que foram A Dama Na Água e Fim Dos Tempos, ele consegue colocar um toque muito refinado na direção. Quem sabe agora com um roteiro escrito por dois roteristas interessantes, ele não se saia melhor. Quanto ao Will Smith, eu acho que ele está fezendo certo, Coppola fez a mesma coisa mas ninguém falou nada. Jaden tem tanto talento quanto pai, assim como Sofia tem tanto quanto Francis Ford. Não vejo problema, portanto, dele tentar promover os seus filhos, apesar de achar as músicas da Willow (que nome é esse, porra?) uma grande porcaria.
  9. Esperando algo mais pra Minority Report, o melhor dessas sci-fi que o Spielberg fez na década passada, do que pra A.I., que teria ficado infinitamente melhor se fosse feito pelas mãos do Kubrick. E se o Drew Goddard tiver liberdade no roteiro, terei mais confiança ainda, The Cabin In The Woods é um dos filmes mais legais do ano passado.
  10. Acho que seria muito mais interessante tanto para o cinema cubano quanto para o sub-genêro filme de zumbis que o que fosse explorado fosse o mito zumbi original, baseado na idéia do Vodu. Que foi algo quase nunca explorado nos filmes desse tipo.
  11. Eu acredito que por ser o trabalho de um diretor que é da pixar roots, é difícil que dê errado. Carros 1 e 2 são filmes claramente mais comerciais, feitos apenas para manter a idéia de um lançamento a cada ano, enquanto Valente é um filme que passou por diversos percalços como a troca de diretores no meio da produção e o medo de que um protagonista feminino não fizesse o sucesso esperado, o que levou a um elevado nivel de precaução no roteiro. Andrew Stanton não é o cara do John Carter, é o cara do Procurando Nemo e, acima de tudo, de Wall-E. Lembrem-se disso.
  12. Tem aparência e cheiro de filme do ano. Sem dúvida alguma.
  13. Sam Mendes é um diretor interessante, em dramas ele chuta-bundas, mas também sabe filmar ação de um modo interessante. Portanto não vejo o porque de tanto mimimi por parte de alguns fãs da série. Além disso, John Logan é um dos melhores roteristas de estúdio da atualidade. Rango é um dos melhores roteiros originais do ano passado e ele também adaptou Hugo Cabret muito bem para a tela. Pra mim, esse é o filme que eu mais tenho expecativas de qualquer filme do Bond. Como muitos outros já disseram.
  14. Enquanto muita das atrizes do mercado pornô americano são sobras de Hollywood, aqui o máximo que temos são algumas barangas tentando ganhar uma grana decente dando para uns rapazes bem feios (os americanos também são extremamente esquisitos).
  15. faketalesofsf

    TCM

    E olha que você está sendo otimista, acho que a porcentagem é maior.
×
×
  • Create New...