Jump to content
Forum Cinema em Cena

Ata-me!


Moviolavídeo
 Share

Recommended Posts

Estou atualmente na fase de rever os filmes 5 estrelas da minha lista. Ontem revi um dos meus diretores preferidos: Pedro Almodóvar.

 

Mais uma vez este filme pegou-me pela emoção e, a crítica que publiquei no meu blog em outubro do ano passado, ainda está atual e nela não mudaria uma frase. Portanto, para quem não leu, ei-la:

 

Ata-me!

174704.jpg   EstrelaEstrelaEstrelaEstrelaEstrela

 

Ricki (Antonio Banderas) é um sujeito amoral, delinqüente e por vezes violento que tem um objetivo na vida: Conquistar a mulher amada. No caso, uma atriz de filme pornô chamada Lola (interpretada por Victória April em excelente e sensível desempenho) com quem teve um rápido envolvimento sexual no passado  que mudaria de forma definitivamente seu destino. <?:namespace prefix = o ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:office" />

 

"Tenho 23 anos, 50 mil pesetas e estou sozinho no mundo. Gostaria muito de ser um bom marido para você e um bom pai para seus filhos”. Assim se apresenta Ricki a sua amada após seqüestrá-la de forma violenta.  "Raptei você para lhe dar a oportunidade de me conhecer a fundo", continua ele. "Estou certo de que você se apaixonará por mim assim como eu estou apaixonado”. Acrescenta de súbito para uma mulher chocada com tanta violência diante de uma situação  patética e cruel. Lola fica mais indignada ainda ao perceber que seu raptor e torturador é uma pessoa que diz que a ama e que deseja constituir, com ela, uma família!

 

No decorrer do filme somos levados a crer que tal situação não poderia, de forma alguma, acabar bem para este personagem e sua presa.  Como poderia brotar, diante de tanta violência e crueldade, um envolvimento amoroso que, a princípio, requer cumplicidade e desejos mútuos.  Mas Lola e Ricki não são pessoas convencionais e, apesar da conquista violenta, pode haver algo em comum entre ambos.

 

Ricki é um personagem – como todos de Almodóvar, contraditório: Amoroso e violento. Mas é impossível culpá-lo por tal  comportamento  já que a vida sempre o tratou desta forma. Como ele poderia conquistar a mulher amada se amor nunca fez parte do seu dia-a-dia. Que palavras de afeto ele poderia usar para atrair a mulher de seus sonhos se tais palavras  ele não conheceu e dela nunca se utilizou (ou recebeu) na infância ou na adolescência? Assim, ele é uma pessoa que utiliza a única forma de comunicação que conhece: A violência. E paradoxalmente, através da violência procura conquistar o amor e constituir sua família.

 

Lola, atriz de quinta categoria de filmes pornôs, drogada e, de certa forma também violentada pela vida, não está muito distante do universo de seu seqüestrador apaixonado.  Todavia, ela não entende porque Ricki usa da violência para conquistá-la.

 

Nesta relação conflituosa vai surgindo uma cumplicidade e Lola já não tem tanta certeza de que realmente é uma vítima e seu algoz tão cruel. Difícil não se emocionar com a simplicidade do raciocínio de Ricki e da fragilidade de Lola. Ambos fazem uma viagem muito louca por labirintos psicológicos para entenderem as razões de estarem assim amarrados estes destinos. 

 

Numa interpretação fantástica e angustiante Victória April mostra toda sua capacidade artística no momento em que seu personagem diz: - Ata-me, pois deseja ficar cativa e quem sabe assim conhecer melhor e dar tempo ao destino para que possa, finalmente, apaixonar-se perdidamente pelo seu algoz. Na cena seguinte também ficamos emocionados ao perceber que ela não consegue, apesar de não estar mais amordaçada, gritar por socorro quando sua irmã aparece no apartamento onde se encontra aprisionada. Sentimos, neste exato momento, que Lola será  prisioneira voluntária deste amor e deste louco desejo.

 

Almodóvar mais uma vez choca os moralistas ao mostrar Lola nua na banheira com seu brinquedinho a pilha (um nadador/vibrador), nas cenas de nudez e na cena de sexo entre Lola e Ricki. Almodóvar é assim. Ele não faz concessões aos moralistas de plantão e sabe, como poucos, contar uma história sem subterfúgios  e extremamente humana.

 

Impossível não se emocionar com este relacionamento que caminha entre o fio da navalha. Amor e Ódio; Violência e afeto. Destinos que se cruzam pela violência, mas acabam redimidos de seus pecados e encontram – finalmente – o amor e o perdão.  Piegas talvez, como toda boa história de amor.

 

Meu blog: http://espacovital.zip.net



Link to comment
Share on other sites

Almodóvar é gênio. Na minha opinião, nenhum outro diretor na ativa consegue conceber e desenvolver personagens na tela como ele (outros que também tinham habilidade similar, como Hal Ashby, Federico Fellini, Stanley Kubrick e Krzysztof Kielowski, infelizmente já se foram).

 

Eu gosto tanto de tudo o que ele faz (e é um cara que realmente ama o seu ofício, respeita seus personagens e não faz concessões para maquiá-los ou torná-los mais digeríveis) que nem me sinto à vontade para avaliar suas obras.
Link to comment
Share on other sites

  • 6 months later...
  • 4 months later...

 Mov, seu mala! Eu pretendia fundar esse tópico! afff! 1106

 

 Anyway, Almodovar é meu preferido.

 Acho ele super escrachado,  se importando mais em fazer filmes porprazer que pelo vil metal.

 

 "Ata-me" foi o primeiro filme que vi dele e aff!  Foi um soco no estomago!1013

 

 Tem até  o Bandeiras cantando 06

 
Link to comment
Share on other sites

Almodóvar é gênio. Na minha opinião' date=' nenhum outro diretor na ativa consegue conceber e desenvolver personagens na tela como ele (outros que também tinham habilidade similar, como Hal Ashby, Federico Fellini, Stanley Kubrick e Krzysztof Kielowski, infelizmente já se foram).

 

Eu gosto tanto de tudo o que ele faz (e é um cara que realmente ama o seu ofício, respeita seus personagens e não faz concessões para maquiá-los ou torná-los mais digeríveis) que nem me sinto à vontade para avaliar suas obras.
[/quote']

 

Discordo Alexei, vejo mais humanidade realista nas personagens desenvolvidas por Mike Leigh. Almódovar trabalha, sutilmente, uma certa fantasia em cada personagem que desenvolve. O cotidiano de Leigh é mais crú ao meu ver.

 

Falar em Leigh, quem for de Sampa, tá passando um circuito dele no HSBC Belas Artes. Ontem vi Segredos e Mentiras. Tem mais 4 ou cinco dias. Pra quem gosta, prato cheio!03
FeCamargo2007-08-18 17:41:13
Link to comment
Share on other sites

   Eu  acho que os personagens de Almodóvar são totalmetne passionais.     Em "Ata-me" principalmente. Sem  falar que  Almodóvar gosta de exagerar.   Ele chega bem perto do esdrúxulo.  Ele pode! 19

        atame1gr.jpg

 

 Hummmm! Sindrome de Estocolmo com Bandeiras... affff!  0308

 
Link to comment
Share on other sites

  Almodóvar é meio kamikzaze.

  Tipo assim , colocar Bandeiras cantando,  a cena  ficaria estranha, non sense... mãsss funcionou...afff!  17   10

 

 By the way, acho a Victoria April esquisita. 

 Ela tem um corpo lindo, mãsss tb olhos estranhos, assustadiços..sei lá...afff!
Link to comment
Share on other sites

Antonio Banderas canta muito bem (Exceto aquele fiasco no Oscar!).

 

Tenho um show em tributo a Andrew Lloyd Webber em que ele canta com competência e afinação. Inclusive em dueto com Sarah Brightman. Não podemos também nos esquecer que ele cantou muito bem no filme Evita.

 

Quanto a Victoria Abril ela é simplesmente maravilhosa e excelente atriz!!!

 

 

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
 Share

Announcements

×
×
  • Create New...