Jump to content
Forum Cinema em Cena

Mazzaropi


Lu Melo
 Share

Recommended Posts

Filmografia:
- Sai da Frente (1952)
- Nadando em Dinheiro (1952)
- Candinho (1953)
- A Carrocinha (1955)
- O Gato da Madame (1956)
- O Fuzileiro do Amor (1956)
- O Noivo da Girafa (1957)
- Chico Fumaça (1958)
- Chofer de Praça (1958)
- Jeca Tatu (1959)
- As Aventuras de Pedro Malasartes (1960)
- Zé do Periquito (1960)
- Tristeza do Jeca (1961)
- O Vendedor de Lingüiça (1962)
- Casinha Pequenina (1963)
- O Lamparina (1964)
- Meu Japão Brasileiro (1964)
- O Puritano da Rua Augusta (1965)
- O Corinthiano (1966)
- O Jeca e a Freira (1967)
- No Paraíso das Solteironas (1968)
- Uma Pistola para Djeca (1969)
- Betão Ronca Ferro (1970)
- O Grande Xerife (1972)
- Um Caipira em Bariloche (1973)
- Portugal Minha Saudade (1973)
- O Jeca Macumbeiro (1974)
- Jeca contra o Capeta (1975)
- Jecão...Um Fofoqueiro no Céu (1977)
- Jeca e o seu Filho Preto (1978)
- A Banda das Velhas Virgens (1979)
- O Jeca e a Éguia Milagrosa (1980)

 

 

O cinema

Convidado por Abílio Pereira de Almeida e Franco Zampari, Mazzaropi estréia seu primeiro filme, intitulado Sai da Frente, em 1952, rodado pela Companhia Cinematográfica Vera Cruz, onde filmaria mais duas películas. Com as dificuldades financeiras da Vera Cruz, Mazzaropi faz, até 1958, mais cinco filmes por diversas produtoras.

Naquele mesmo ano, vende sua casa e cria a PAM Filmes (Produções Amácio Mazzaropi). O primeiro filme da nova produtora é Chofer de Praça, que agora passa não só a produzir, mas distribuir as películas em todo o Brasil. Em 1959 é convidado por José Bonifácio de Oliveira Sobrinho, o famoso Boni, na época da TV Excelsior de São Paulo, a fazer um programa de variedades que fica no ar até 1962. Neste mesmo ano começa a produzir um de seus filmes mais famosos, o Jeca Tatu, que vai aos cinemas no ano seguinte.

Em 1961, Mazzaropi adquire uma fazenda onde inicia a construção de seu primeiro estúdio de gravação, que produzirá seu primeiro filme em cores, Tristeza do Jeca, que também será o primeiro filme veiculado na televisão pela Excelsior e a ganhar prêmios para melhor ator coadjuvante, Genésio Arruda, e melhor canção.

Seis anos mais tarde, lança o filme O Corintiano, recorde de bilheteria do cinema nacional. Em 1972 é recebido pelo então presidente da República, o general Emílio Garrastazu Médici, ao qual pede mais apoio ao cinema brasileiro. Em 1974, roda Portugal, minha saudade, com cenas gravadas no Brasil e em Portugal.

No ano seguinte, começa a construir em Taubaté um grande estúdio cinematográfico, oficina de cenografia e um hotel para os atores e técnicos. A partir de então produz e distribui mais cinco filmes até 1979.

Seu 33º filme, Maria Tomba Homem, nunca será terminado. Depois de 26 dias internado, Mazzaropi morre vítima de um câncer na medula óssea aos 69 anos de idade no hospital Albert Einstein de São Paulo. É enterrado na cidade de Pindamonhangaba, no mesmo cemitério onde seu pai já repousava. Nunca se casou, mas deixou um filho adotivo, Péricles Mazzaropi.

Em 1994 é inaugurado o Museu Mazzaropi, localizado na mesma propriedade dos antigos estúdios, recolhendo a história da carreira de um dos maiores nomes do cinema, do teatro e da televisão brasileiros. Foi somente na década de 90 que a cultura brasileira começou a ver de uma outra óptica a obra de Mazzaropi, que durante sua vida sempre foi duramente atacado (ou ignorado) pela crítica e pela intelectualidade.

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Mazzaropi

Link to comment
Share on other sites

  • 1 month later...

 Adoro também. São filmes excelentes.

Estou tentando completar a coleção. Tenho uns poucos gravados, exibidos pelo Canal Brasil, e o DVD da CineMagia, "A Banda das Velhas Virgens". Voltei semanas depois ao lugar onde comprei esse para comprar mais DVDs de Mazzaropi, porém estavam todos esgotados, devido ao preço barato. O problema é que gasto em outros DVDs também. Sou muito eclético em termos de cinema, mas aprecio sobretudo os clássicos, nacionais e estrangeiros, inclusive europeus.
Link to comment
Share on other sites

Boa noite. Amigos e Amigas!

 

 

 

Mazzaropi tinha um humor simples, criativo, sem todos os recursos tecnológicos de hoje, com uma verba pequena, e fazia filmes que me faz rir até hoje, vejo uma, duas vezes e não me canso, os humoristas de hoje deveriam se espelhar no Mazzaropi para fazer humor.

 

 

 

T+!

Link to comment
Share on other sites

  • 3 months later...
  • 2 months later...
  • 2 months later...
  • 1 month later...

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
 Share

Announcements

×
×
  • Create New...