Jump to content
Forum Cinema em Cena

Como Você Escolhe os Filmes Que Vê?


Fulgora
 Share

Recommended Posts

Ia fazer uma enquete mas deu preguiça de definir todas as opções.

Digam aí... como vocês definem os filmes que vão assistir?

 

Eu gosto de filmes independentes então sempre procuro assistir todos os indicados para o Independent Spirit Awards. Quase nunca me decepciono. Também busco dicas de filmes em fóruns que tenham alguma parte dedicada a filmes desse tipo. O fórum Cec também me ajuda, mas aqui é sempre preciso ter cuidado na fonte.. hehe. Confio bastante no Bernardo, Beckin, Tensor e outros que não lembro agora.

 

Do Oscar eu já desencanei. Costumava procurar ver todos os indicados mas descobri que essa premiação não tem nada a ver como meu gosto, nunca gosto de maioria dos indicados mesmo.

 

Vamos lá, postem, esse fórum anda muito parado.
Link to comment
Share on other sites

Primeiro eu vejo o elenco.. Isso é o que mais me chama a atenção num filme quando to na locadora.

Em 90% dos casos eu vo pela minha intuição mesmo, mas as vezes amigos recomendam filmes e eu vejo e até gosto, dependendo. Como foi com Terra Para Terabitia, q meu amigo me emprestou, nem queria ver mas dai vi e achei perfeito.
Link to comment
Share on other sites

Hummm ... é difícil ... qdo eu tinha uns 10, 11 anos e não sabia muita coisa sobre nada ... eu ia muito pela sinopse ... a história do filme tinha que me chamar a atenção ... eu me lembro que eu e meu irmão mais velho ficávamos horas na locadora escolhendo um filme ... e a gente assistia cada filme ... pegávamos uns que ficavam nas prateleiras lá de baixo ... tinham muitas perólas ... 

Com o passar do tempo, ainda mais com a Internet, ficou impossível vc não saber alguma coisa sobre algum filme ... e logicamente que as suas escolhas ficam mais apuradas e seletivas, porém mesmo assim acho que o que prevalece é a história, o enredo ... logicamente que enredo, elenco e diretor ajudam ... mas é a história que manda. Na maioria das vezes ... 03

 

Link to comment
Share on other sites

 

Hummm ... é difícil ... qdo eu tinha uns 10' date=' 11 anos e não sabia muita coisa sobre nada ... eu ia muito pela sinopse ... a história do filme tinha que me chamar a atenção ... eu me lembro que eu e meu irmão mais velho ficávamos horas na locadora escolhendo um filme ... e a gente assistia cada filme ... pegávamos uns que ficavam nas prateleiras lá de baixo ... tinham muitas perólas ... 

Com o passar do tempo, ainda mais com a Internet, ficou impossível vc não saber alguma coisa sobre algum filme ... e logicamente que as suas escolhas ficam mais apuradas e seletivas, porém mesmo assim acho que o que prevalece é a história, o enredo ... logicamente que enredo, elenco e diretor ajudam ... mas é a história que manda. Na maioria das vezes ... 03

 

[/quote']

Não acho que dá pra saber muito só com a história. Eu por exemplo não assistiria um filme sobre um homem de 40 anos tentando perder a virgindade ou sobre um homem sozinho na terra lutando com zumbis se me guiasse apenas pela história. Até pq na maioria das vezes a história é bem genérica e diz pouco sobre o filme, a sinopse de Superbad podia ser a mesma de American Pie ou outras comédias adolescentes, a de Os Infiltrados um filme do Van Damme e Volver pode parecer um filme do Supercine...

 

Link to comment
Share on other sites

Eu mesmo descobri muita coisa na minha adolescência ! Por exemplo, Alfred Hitchcock só fui conhecer depois de, sem opção na locadora, ter alugado o péssimo Psicose 4 - A Revelação, aí tive interesse de assistir o início de tudo e foi aí que conheci o Mestre do Suspense !

 

Depois, graças as noites em claro assistindo ao Corujão, pude conhecer obras como Os Pássaros, Festim Diabólico, etc....16
Link to comment
Share on other sites

Confio bastante no Bernardo' date=' Beckin, Tensor e outros que não lembro agora.

[/quote']

 

Eita que não é bom confiar no meu gosto hein 06

 

Eu tbm não gosto de olhar a sinopse, e não só os diretores como tbm é bom ver o elenco, o roteirista, e acompanhar alguns festivais desde o de sundance (da onde saiu Once entre outros) até o de Aspen, de Toronto.  Ou os mais tradicionais mesmo Berlim, Cannes... saem filmes bem interessantes daí, tanto de diretores tradicionais como de estreantes

 

Outra maneira legal é indicação pessoal ou senão quando tu enxerga qualquer tipo de comentário bem escrito sobre um filme que te desperte interesse e te deixe com vontade de assistir.

 

Mas não vou mentir, assisto bastante e gosto de trailers, sendo enganado bastante na maioria dos casos 06. E até as criticas tbm é bom dar uma olhada, mas mais por título de curiosidade do que de influência mesmo.

 

Beckin2008-02-21 11:41:51
Link to comment
Share on other sites

Acho que a melhor forma de escolher filmes, é primeiro descobrir de que filmes você gosta. Isso parece ser fácil, mas pelo menos eu não acho que seja, acho um processo longo e difícil. Assim que comecei a gostar mesmo de cinema (que deve fazer uns 4 anos), e por ser leigo no assunto, o mais lógico pra mim naquela hora era correr atrás de filmes que disputavam o Oscar ou estavam naquele tipo de listas: "os 100 melhores de todos os tempos" e etc. Apesar de hoje considerar grande (muito grande mesmo) parte daqueles filmes completamente esqueciveis (pra mim), também me ajudou muito a descobrir meu "eu" em se tratando de cinema.

 

Durante esses 4 anos mais ou menos, passei por várias etapas: a que corria atrás de todos os filmes do Oscar; a que quando via filmes mega-elogiados, como Psicose, O Poderoso Chefão, Casablanca, Cidadão Kane, A Doce Vida e etc.. (hoje, se nunca mais ver um filme do Felini na vida, me considero uma pessoa um pouco mais feliz). tinha uma pré disposição em acha-los os melhores de todos os tempos; a que a curiosidade pelos cinema europeu, asiatico entre outros, começam a surgir, e a pré disposção de acha-los os melhores de todos os tempos volta; até a que me encontro hoje, que depois de tanto tempo, é apenas agora que me sinto confortável pra dizer o que gosto de verdade. E acho que isso é uma evolução natural até, e que leva tempo pra vc se conhecer.

 

Grande parte desses filmes aí, que tinha achado absolutamente magistrais quando vi pela primeira vez, hoje eu vejo que na verdade eu muito mais queria gostar, do que gostava de fato. Tinha alguns que eu fazia um esforço quase descomunal pra achar fantástico, heh. E claro que se não tivesse passado por todas essas etapas, ou pelo menos algumas delas, eu não teria descoberto o que hoje eu vejo como meus filmes preferidos. Hoje acho que o fator que mais me influencia na decisão de escolher filmes, é a direção. Sendo do Taranto, imãos Coen, Woody Allen, Linklater, Lynch, entre outros... to nessa. E essa pré disposição é completamente diferente da que eu tinha com os filmes conceituados, agora eu já os conheço, sei que a chance de eu gostar é muito grande, e quase nunca falha.

 

E outra forma que uso muito também, é por recomendação (até pq não quero ficar preso a um determinado numero de diretores).  Geralmente de pessoas desse fórum ou de um outro que participo. Desse em especifico, sempre leio o que o Fulgora, rubão, Beckin, entre mais alguns (poucos) escrevem.

 

Mas mesmo assim, sempre existe outras maneiras que fazem um filme despertar meu interesse. Geralmente não gosto de sinopses, mas confesso que a de Clovefield me deixou muito ansioso, ou até um cartaz mesmo, como o de Fim dos Tempos, do Shy. Enfim, existe várias formas, mas as que quase sempre determinam são as duas primeiras. 
Tensor2008-02-21 14:19:49
Link to comment
Share on other sites

Hummm ... é difícil ... qdo eu tinha uns 10' date=' 11 anos e não sabia muita coisa sobre nada ... eu ia muito pela sinopse ... a história do filme tinha que me chamar a atenção ... eu me lembro que eu e meu irmão mais velho ficávamos horas na locadora escolhendo um filme ... e a gente assistia cada filme ... pegávamos uns que ficavam nas prateleiras lá de baixo ... tinham muitas perólas ... 

Com o passar do tempo, ainda mais com a Internet, ficou impossível vc não saber alguma coisa sobre algum filme ... e logicamente que as suas escolhas ficam mais apuradas e seletivas, porém mesmo assim acho que o que prevalece é a história, o enredo ... logicamente que enredo, elenco e diretor ajudam ... mas é a história que manda. Na maioria das vezes ... 03

 

[/quote']
Não acho que dá pra saber muito só com a história. Eu por exemplo não assistiria um filme sobre um homem de 40 anos tentando perder a virgindade ou sobre um homem sozinho na terra lutando com zumbis se me guiasse apenas pela história. Até pq na maioria das vezes a história é bem genérica e diz pouco sobre o filme, a sinopse de Superbad podia ser a mesma de American Pie ou outras comédias adolescentes, a de Os Infiltrados um filme do Van Damme e Volver pode parecer um filme do Supercine...

 

Tá Felipe, mas ai entra o fato de que o filme sobre um homem de 40 anos é uma comédia com o Steve Carrel, o do homem sozinho com os zumbis tem o Will Smith ... vc assiste trailers, lê notícias ... foi como eu falei ... se esses dois filmes fossem com dois atores desconhecidos provavelmente vc não assistiria, mas isso não os torna indignos de serem escolhidos na prateleira de uma locadora ... ou será que um filme sobre um homem sozinho e os zumbis só é assistível por causa do Smith ?

 

Ainda assim na maioria das vezes ... lógico que eu vou ver todos os filmes da Naomi Watts, do Johnny Depp, do David Lynch, do Tim Burton, dos irmãos Coen independente do que seja a história ... eu digo que hj é praticamente impossível vc alugar um filme às escuras ... digo isso pra mim e acho que isso se aplica para a maioria do pessoal do fórum ...

 

Só que ainda assim acho que é meio um "consenso particular" que o público comum se baseia pela história ...
Link to comment
Share on other sites

Confio bastante no Bernardo' date=' Beckin, Tensor e outros que não lembro agora.

[/quote']

 

Eita que não é bom confiar no meu gosto hein 06

 

Eu tbm não gosto de olhar a sinopse, e não só os diretores como tbm é bom ver o elenco, o roteirista, e acompanhar alguns festivais desde o de sundance (da onde saiu Once entre outros) até o de Aspen, de Toronto.  Ou os mais tradicionais mesmo Berlim, Cannes... saem filmes bem interessantes daí, tanto de diretores tradicionais como de estreantes

 

Outra maneira legal é indicação pessoal ou senão quando tu enxerga qualquer tipo de comentário bem escrito sobre um filme que te desperte interesse e te deixe com vontade de assistir.

 

Mas não vou mentir, assisto bastante e gosto de trailers, sendo enganado bastante na maioria dos casos 06. E até as criticas tbm é bom dar uma olhada, mas mais por título de curiosidade do que de influência mesmo.

Eu não sei qual é o problema de ler a sinopse ???? 17

 

Vc lembrou de um aspecto interessante ... os trailers ... existem muitos filmes que te chamam a atenção pela história e qdo vê o trailer vc não vê tanta graça assim ... por exemplo, "Penélope" ... eu tinha achado muito interessante a história de uma menina com nariz de porco ... mas depois vi o trailer e vi que td me pareceu muito àgua-com-açúcar ... não sei se assistirei esse filme ... pelo menos não no cinema ... existem uma série de elementos que despertam o interesse, mas eu costumo me basear no plot ...
Link to comment
Share on other sites

Confio bastante no Bernardo, Beckin, Tensor e outros que não lembro agora.

 

----------------------------

 

Confesso que sou bastante sugestionável, daí qd leio um comentário bem feito (T.L., Be, Dook, Nacka e outros) eu me interesso.

 

Uau, thanks.01

 

-------------

 

Agora respondendo ao tópico, eu normalmente vou mais pelo diretor. Por exemplo, na última vez que eu aluguei dvd, foi tudinho dos Coens. Na próxima pretendo ver mais Coens e talvez Altman.

 

No cinema... bom, basicamente se o filme muito comentado ou se, simplesmente, eu me afeiçoar a qualquer aspecto dele, elenco, diretor, premissa,...

 

E tbm não gosto de ler sinopse. Mas trailers são OK.

 

 
Bernardo2008-02-21 15:48:25
Link to comment
Share on other sites

Esse é o problema Thiago, por exemplo:

 

Juno

MacGuff (Ellen Page) é uma adolescente que engravida de maneira

inesperada de seu colega de classe Bleeker (Michael Cera). Com a ajuda

de sua melhor amiga, Leah (Olivia Thirlby), e o apoio de seus pais,

Juno conhece um casal que está disposto a adotar seu filho, que ainda

nem nasceu.

 

Sinopse de Juno. Só aí a gente já sabe que 1. a Juno tá grávida (óbvio) 2. ela tem uma melhor amiga e 3. ela escolhe um casal pra adotar o filho. Eu assisti ao filme sabendo só da número um e correu tudo bem. Rolou até um suspense pra saber qual atitude a Juno iria tomar.

Mas esse aí foi o primeiro exemplo que eu peguei, tem umas sinopses que são fdp mesmo.

 

 

Link to comment
Share on other sites

   Eu acho dicas de amigos algo poderoso, pq senão tu fica sempre assistindo o gênero de filmes que tu gosta e não ousa ver outras coisas.

 

 Eu destestava filmes antigos e em p/b.

 Daí Minduin me apresentou ao Mister Hitchcock 10

 Eu tb não curtia filmes brasileiros, então li os comentários de The Cube e resolvi dar uma chance.

 De cara vi "Lavoura Arcaica"... aff! 10

 

 Desde então estou tentando ver todos os filmes brasileiros feitos pelo mensos nos ultimo 2 anos.

 

 

 

 

 

 

 

 
Link to comment
Share on other sites

Primeiro eu vejo o elenco.. Isso é o que mais me chama a atenção num filme quando to na locadora.

Em 90% dos casos eu vo pela minha intuição mesmo' date=' mas as vezes amigos recomendam filmes e eu vejo e até gosto, dependendo. Como foi com Terra Para Terabitia, q meu amigo me emprestou, nem queria ver mas dai vi e achei perfeito.
[/quote']

 

Não seria Ponte para Terabítia Bartô?

 

Como disse o Beck, não confiem muito nas minhas dicas, são potencialmente perigosas... 06 Também penso que a maneira mais fácil é conhecendo qual é nosso tipo de filme preferido. Eu por exemplo não gosto de comédias americanas tipo American Pie, Branquelas, Norbit e por aí vai, então passo longe desse tipo de filme, mas... abri um parênteses para Porkys que eu adoro. Também não tenho problema com spoilers então ler sinopse para mim é tranquilo, confio sempre que, mesmo sabendo o que vou encontrar, posso me surpreender.

 

Meu tipo de filme é ação e aventura e ás vezes Drama. Escolher qual filme ver é um conjunto de coisas, como o gênero que prefiro normalmente tem efeitos especiais e barulho, o som e imagem podem contar, às vezes contam bem mais que o elenco (viram? Eu avisei... 06). Escolher um filme para mim pode ser um processo bem demorado, sou capaz de passar horas em uma locadora.

 

Aqui no fórum fico com as dicas de alguns, tem aqueles que quando gostam do filme eu passo longe e outros que se não gostam, faço questão de assistir.

 

 
Nacka2008-02-21 23:59:46
Link to comment
Share on other sites

Na verdade o meu PRINCIPAL meio de escolher filmes é mesmo pelo diretor, mas nem citei isso porque (1) é meio óbvio e (2) vc chega muito fácil em um ponto onde já viu todos os filmes acessíveis de todos os diretores do seu interesse.  Por esse motivo que eu uso muito fóruns e premiações com o objetivo de conhecer novos diretores.

 

E isso de ter que em primeiro lugar conhecer do que vc gosta é verdade. Mas mesmo assim, por mais que vc tenha a exata noção do que gosta ou não gosta, o teu auto-conhecimento é meio inútil diante do total DESconhecimento sobre um filme que vc não viu. Por exemplo, se eu fosse me basear na minha perfeitamente definida aversão à musicias, eu nunca teria conhecido ONCE, que hoje é talvez um dos meus 5 filmes preferidos de todos os tempos. Por esse motivo eu não acho muito produtivo usar critérios muito objetivos "avulsos" (fora o diretor) pra escolher um filme, tipo gênero, elenco, etc, porque tudo isso pode ser muito relativo. Prefiro buscar a opinião de fontes que sei que avaliam os filmes a partir de um conjunto de critérios normalmente parecidos com os meus.
Link to comment
Share on other sites

Esqueci de comentar melhor um método que têm me rendido ÓTIMOS frutos: prestar sempre atenção nos comentários de quem tem o mesmo nível de adoração que eu tenho pelos meus filmes preferidos.  Por exemplo, a opinião sobre determinado filme de alguém que adora Magnólia é muito valiosa pra mim, porque já sei que essa pessoa tem um gosto parecido com o meu.  Esse método fica longe de ser infalível, mas mesmo assim a chance de acertar é bem maior do que de errar.

 

Por isso que eu adoro aqueles tópicos de listas tipo "liste seus filmes preferidos de todos os tempos". Por que, além de pescar filmes das próprias listas, posso saber quem tem o gosto próximo ao meu e prestar atenção nas futuras opiniões dessa pessoa.
Fulgora2008-02-21 21:03:54
Link to comment
Share on other sites

Bom... na quase maioria das vezes, a primeira vez que ouço falar de algum filme é pelo fórum. Então, não se pode negar que a opinião das pessoas daqui do fórum que assitiram a um determinado filme é o 1º fator para atrair ou repelir meu interesse em vê-lo. Principalmente se a opinião for embasada e se vier de usuários que eu sei que têm gostos parecidos com o meu.

 

Nesse ponto, já procuro saber mais ou menos sobre o que é o filme, quais os atores, diretor e, muito importante também: o roteirista.

 

Daí eu já sei se o filme faz meu estilo ou não... Se não fizer (tipo comédias escrachadas demais, comédia romântica normal, filme de terror trash ou filme notadamente cult demais...) lógico que meu interesse sobre vê-lo cai.

 

O trailer ajuda... para o bem ou para o mal.

 

Sim, Thiago... eu também leio críticas... mas não de todos e não toda ela . Eu não gosto de spoiler, então eu leio o início e o fim das críticas para saber a conclusão ao qual o especialista chegou sobre determinado filme. (sempre vejo do Pablo, mas não só dele) Mas esse não é um fator tão primordial assim.

 

Outra coisa.. Rotten Tomatoes, total. 06 Antes de alugar algum filme eu sempre vou lá conferir qual a cotação dele. Se for baixa, talvez eu fique mais desempolgada, mas eu vejo mesmo assim. Se for alta, eu fico impolgadíssima e corro para ver.

 

Lógico que nem sempre dá certo.

 

Ex: a grande maioria do fórum adorou O Hospedeiro, o Rottem deu 93% e eu adoro filme catástrofe... Então eu assisti o filme, mas não gostei nem um pouquinho... Acontece.

 

 

Link to comment
Share on other sites

Acho que a melhor forma de escolher filmes' date=' é primeiro descobrir de que filmes você gosta. Isso parece ser fácil, mas pelo menos eu não acho que seja, acho um processo longo e difícil. Assim que comecei a gostar mesmo de cinema (que deve fazer uns 4 anos), e por ser leigo no assunto, o mais lógico pra mim naquela hora era correr atrás de filmes que disputavam o Oscar ou estavam naquele tipo de listas: "os 100 melhores de todos os tempos" e etc. Apesar de hoje considerar grande (muito grande mesmo) parte daqueles filmes completamente esqueciveis (pra mim), também me ajudou muito a descobrir meu "eu" em se tratando de cinema.

 

Durante esses 4 anos mais ou menos, passei por várias etapas: a que corria atrás de todos os filmes do Oscar; a que quando via filmes mega-elogiados, como Psicose, O Poderoso Chefão, Casablanca, Cidadão Kane, A Doce Vida e etc.. (hoje, se nunca mais ver um filme do Felini na vida, me considero uma pessoa um pouco mais feliz). tinha uma pré disposição em acha-los os melhores de todos os tempos; a que a curiosidade pelos cinema europeu, asiatico entre outros, começam a surgir, e a pré disposção de acha-los os melhores de todos os tempos volta; até a que me encontro hoje, que depois de tanto tempo, é apenas agora que me sinto confortável pra dizer o que gosto de verdade. E acho que isso é uma evolução natural até, e que leva tempo pra vc se conhecer.

 

Grande parte desses filmes aí, que tinha achado absolutamente magistrais quando vi pela primeira vez, hoje eu vejo que na verdade eu muito mais queria gostar, do que gostava de fato. Tinha alguns que eu fazia um esforço quase descomunal pra achar fantástico, heh. E claro que se não tivesse passado por todas essas etapas, ou pelo menos algumas delas, eu não teria descoberto o que hoje eu vejo como meus filmes preferidos. Hoje acho que o fator que mais me influencia na decisão de escolher filmes, é a direção. Sendo do Taranto, imãos Coen, Woody Allen, Linklater, Lynch, entre outros... to nessa. E essa pré disposição é completamente diferente da que eu tinha com os filmes conceituados, agora eu já os conheço, sei que a chance de eu gostar é muito grande, e quase nunca falha.

 

E outra forma que uso muito também, é por recomendação (até pq não quero ficar preso a um determinado numero de diretores).  Geralmente de pessoas desse fórum ou de um outro que participo. Desse em especifico, sempre leio o que o Fulgora, rubão, Beckin, entre mais alguns (poucos) escrevem.

 

Mas mesmo assim, sempre existe outras maneiras que fazem um filme despertar meu interesse. Geralmente não gosto de sinopses, mas confesso que a de Clovefield me deixou muito ansioso, ou até um cartaz mesmo, como o de Fim dos Tempos, do Shy. Enfim, existe várias formas, mas as que quase sempre determinam são as duas primeiras. 
[/quote']

 

Eita, perfeito o comentário. Só tiro o meu nome daí 06 e acrescento o teu, mais o Do Fernando e o da Veras e um outro povo que são outros que sempre procuro ler o que escrevem

 

---

 

Sobre as sinopses, as que eu não gosto são aquelas divulgadas como forma de divulgação pelo estúdio, que aparecem na capinha do dvd ou em sites oficiais, porque em algumas circunstâncias ou elas são aquela coisa bem genérica e tendenciosa do tipo "esta incrível aventura" "acompanhe a excitante jornada de blablabla" e etc ou senão mostram informações demais. Mas dou uma olhada a respeito do que se trata o filme, mais por informações de terceiros do que pela fonte de origem mesmo.

 

E eu gosto de listas, mas beeem mais uma lista de uma pessoa só por exemplo, autoral e que tu vê que é um gosto verdadeiro mesmo, do que aquelas de revistas ou de quem só coloca os títulos mais manjados de sempre, não que gostar desses filmes seja ruin, mas nada como uma individualidade...
Link to comment
Share on other sites

Esse é o problema Thiago' date=' por exemplo:

Juno MacGuff (Ellen Page) é uma adolescente que engravida de maneira inesperada de seu colega de classe Bleeker (Michael Cera). Com a ajuda de sua melhor amiga, Leah (Olivia Thirlby), e o apoio de seus pais, Juno conhece um casal que está disposto a adotar seu filho, que ainda nem nasceu.

Sinopse de Juno. Só aí a gente já sabe que 1. a Juno tá grávida (óbvio) 2. ela tem uma melhor amiga e 3. ela escolhe um casal pra adotar o filho. Eu assisti ao filme sabendo só da número um e correu tudo bem. Rolou até um suspense pra saber qual atitude a Juno iria tomar.
Mas esse aí foi o primeiro exemplo que eu peguei, tem umas sinopses que são fdp mesmo.
[/quote']

 

Mas aí que tá vendo o trailer ou lendo qualquer texto um pouco mais longo sobre o filme e fora que uma coisa é vc ler, outra coisa é vc assistir o filme e vivenciar a experiência ... fora que eu tb não estou me referindo a sinopses do tipo "Bruce Willis vive um psiquiatra que descobre que está morto com a ajuda de um menino que vê fantasmas ..." ai não, né Juvenal ... 06
Link to comment
Share on other sites

 

Também não tenho problema com spoilers então ler sinopse para mim é tranquilo, confio sempre que, mesmo sabendo o que vou encontrar, posso me surpreender.

 

Aqui no fórum fico com as dicas de alguns, tem aqueles que quando gostam do filme eu passo longe e outros que se não gostam, faço questão de assistir.

 

 
[/quote']

 

Eu não gosto de spoilers, mas com relação a sinopse é bem isso que vc falou mesmo.

 

E o segundo ponto, por mais sarcástico que seja, é bem verdade ... 06
Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
 Share

Announcements

×
×
  • Create New...