UA-130521384-1 Jump to content
Forum Cinema em Cena
Sign in to follow this  
Luinentári

SDA x SW

Qual a sua saga predileta  

42 members have voted

  1. 1. Qual a sua saga predileta

    • Star Wars
      56
    • Senhor dos Anéis
      63


Recommended Posts

Bom SDA é um mundo á parte que a maioria naum consegue compreender!smiley1.gif

Por que não?

O fato de eu preferir SW não anula a possibilidade de eu gostar de SdA.

Mas uma boa parte não gosta por causa disso!

O que tem de difícil em entender no SDA? Eu não sei. Acho a história simples de entender. Essa desculpa, pra mim, não cola.

Se for por isso, eu acho o SW-NT mais difícil de entender que SDA, por causa de toda trama envolve essa discussão sobre política: Muita gente voa nisso e acha até chato de acompanhar.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu achei muito chato SW!

E dificil de ver todos os 6 filmes completos! Mas eu consgui!smiley5.gif

Mas sou fã de SdA' date=' e acho a história muito boa, tanto pelos personagens,a trilha,a história, tudo é perfeito!smiley1.gif

[/quote']

smiley7.gifChato!!!  Difícil é ver os 3 filmes dos SDA de uma vez e não dormirsmiley11.gifsmiley11.gifsmiley11.gif

Share this post


Link to post
Share on other sites

Gosto bastante das duas.

 

Mas SDA é melhor como filme. Já SW é imprecionante em sua ivencionice e criatividade em criar seres e lugares!

 

As duas são ótimas!smiley32.gif

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

SDA tb tem muitos altos e baixos (especialmente As Duas Torres' date=' mais baixos que altos)...[/quote']

smiley24.gif

É mesmo? Uau.

Mas uma coisa ambas as cinesséries possuem em comum: não passam de lixos comerciais.

smiley29.gif  headbreak.gif

skellington2006-7-13 10:31:48

Share this post


Link to post
Share on other sites

Mas uma coisa ambas as cinesséries possuem em comum: não passam de lixos comerciais.

machinegun.gifEM QUE MUNDO ESSE MOSNA VIVE.... DETRATANDO AS DUAS DAS MAIORES SAGAS DO CINEMA

Share this post


Link to post
Share on other sites

Pseudo-cinéfilos também...

Como se tudo que fosse comercial fosse lixo.

SDA tb tem muitos altos e baixos (especialmente As Duas Torres' date=' mais baixos que altos)...[/quote']

smiley24.gif

É mesmo? Uau.

E aí, defenda As Duas Torres então. Só de ver esse filme na 20ª posição do top 250 do imdb me dá nojo smiley36.gif.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Pseudo-cinéfilos também...

Como se tudo que fosse comercial fosse lixo.

Detalhe: nosso pseudo-cinéfilo goza com Superman - O Filme, um belíssimo exemplo do cinema de arte...

smiley36.gif

Share this post


Link to post
Share on other sites

Fãs são tão... previsíveis hehehe

vomit-smiley-007.gifUma pessoa sem argumento, vem dizer que fãs de SW ou SDA são previsíveis... Qual o seu argumento para dizer que as duas sagar são lixos comerciais???

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

E aí' date=' defenda As Duas Torres então. Só de ver esse filme na 20ª posição do top 250 do imdb me dá nojo smiley36.gif.[/quote'] Para isso, existe um remédio bem simples: não olhe a lista. smiley36.gif

E, defendendo o filme, por mais argumentos que eu exponha, a favor do filme, vou conseguir fazer você ou qualquer outra pessoa aqui mudar de opinião?

Antes que eu me esqueça, eu também acho As Duas Torres o filme mais fraco da trilogia. Mas isso não quer dizer que é um filme ruim. Longe, bem longe disso. Aliás, "mais fraco" não seria o termo exato. Seria "menos forte".

skellington2006-7-13 14:51:34

Share this post


Link to post
Share on other sites

Sim, mas vc entrou no mérito dos pontos baixos das duas trilogias. Vc prepara a defesa de "As Duas Torres" e achinchalha a NT, e eu respondo .

O que é "As Duas Torres"? Uma mera ponte. Eu saí do cinema com a sensação que NADA aconteceu. Nada é exagero, mas aconteceu muita pouca coisa pra 3 horas de filme. Dentro do contexto da trilogia, é um filme necessário. Mas como filme individual, parecia só um monte de gente fazendo isso ou aquilo porque devia. A trama estava dividida em 3. Frodo-Sam-Gollum, Aragorn-Gandalf-Gimli-Legolas e Merry-Pippin-Barbárvore. E o que aconteceu em 3 intermináveis horas? Os 3 grupos avançam um pedaço no caminho. Só.

Os ents são insuportáveis.

Pontos altos: a batalha em Helm's Deep e Gollum.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Sim' date=' mas vc entrou no mérito dos pontos baixos das duas trilogias. Vc prepara a defesa de "As Duas Torres" e achinchalha a NT, e eu respondo .

1)O que é "As Duas Torres"? Uma mera ponte. 2) Eu saí do cinema com a sensação que NADA aconteceu. Nada é exagero, mas aconteceu muita pouca coisa pra 3 horas de filme. 3) Dentro do contexto da trilogia, é um filme necessário. Mas como filme individual, parecia só um monte de gente fazendo isso ou aquilo porque devia. 4) A trama estava dividida em 3. Frodo-Sam-Gollum, Aragorn-Gandalf-Gimli-Legolas e Merry-Pippin-Barbárvore. E o que aconteceu em 3 intermináveis horas? Os 3 grupos avançam um pedaço no caminho. Só.

5) Os ents são insuportáveis.

6) Pontos altos: a batalha em Helm's Deep e Gollum.

[/quote']

Vamos lá...

1) Concordo 100%.

2) Concordo 100%.

3) Concordo 100%.

4) Concordo 100%.

5) Concordo 100%.

6) Concordo 100%.

Resumindo: Onde eu assino?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Em as Duas Torres acabou faltando um clímax final para os personagens que mais interessavam no contexto global: Frodo, Sam e Gollum. Enquanto todos os personagens avançaram barbaridade em seus contextos... mas, tirando o desvio que Faramir os impôs, eles continuam na estrada. O que deixou o filme desequilibrado ao todo... a trama ganhava muito em interesse quando passava para os desdobramentos em Rohan. O Retorno do Rei conseguiu equilibrar as tramas muito mais habilmente.

Lucas2006-7-13 18:33:40

Share this post


Link to post
Share on other sites

Resgatei isso das profundezas do site do CeC... Horripilante em diversos pontos, é como o próprio autor mencionou: um desabafo... mas um desabafo de criança chorona...

[quote name='Carlos Eduardo Suprinyak]O cinema - e' date=' consequentemente, o mundo como um todo - passa por um momento dramático, de total e completa degradação, capaz de fazer chorar os que têm a sétima arte por religião. Em tempos de recarga nas baterias dos sabres de luz, a raça humana parece estar disposta a bater seu próprio recorde de idiotização. Já existe até um dispositivo estatístico na Internet, mantido pelo próprio George Lucas, que faz a comparação entre a bilheteria up-to-date do novo Star Wars e a bilheteria alcançada por Titanic. É passível de cólera aos poucos que não conseguem enxergar nada além da estupidez por trás do maniqueísmo besta da trilogia que, indiscutivelmente, mudou a história do cinema. Para pior.

Ocorreu-me uma vez de estar em uma discussão com um fã ardoroso da saga. Afirmei que a história do cinema dividia-se em antes e depois de Star Wars, e que este havia instaurado a era mercantil (no sentido mais pejorativo da palavra) no cinema, rompendo, seja com o autoral, seja com o paternal, ao que ele respondeu que sabia, mas que não gostaria de ser lembrado.

Detalhe: o fã em questão era um suposto anarquista. Isso remete à maior das incógnitas da história cinematográfica. O que faz um filme tão raso como Star Wars que, além de tudo, teve conseqüências abomináveis para a sétima arte como nós a conhecíamos, suscitar tanto fanatismo e devoção de um número tão grande e tão diversificado de pessoas, deixando de lado até mesmo ideiais diametralmente opostos à essa comercialização da arte? É simplesmente inexplicável, totalmente além da nossa vã filosofia. Mas o aspecto mais intrigante a esse respeito é o fato de que, mesmo os que não gostam, ou simplesmente não acreditam que o filme seja lá grande coisa, não o criticam. Poderia ser pelo fato de não querer ir de encontro à imensa maioria. Afinal de contas, é necessário lembrar que um profissional da área, antes de qualquer outra coisa, é um profissional, que tem um patrão fiscalizando, que recebe um salário e que tem de zelar por isso. No entanto, mesmo os veículos jornalísticos alternativos, por assim dizer, ou os críticos descompromissados, que teriam por tarefa desconstruir sadisticamente o filme, não o fazem. Também não elogiam, mas não ousam dizer uma simples frase: Star Wars é ruim. Pelo contrário, argumentam tentando justificar o sucesso estrondoso do filme em contraposição a “uma certa pobreza em termos de cinema”.

O argumento mais utilizado (presente em praticamente todos os textos), é o de que o filme tem um apelo mítico universal. Esse argumento até seria, em última instância, aceitável, devido à influência que o cinema exerce na mente do ser humano. Contudo, tomando-se isto empiricamente como verdade, depara-se com um fato interessante: a imensa maioria do público da trilogia é masculino. Levando isto em consideração, o que aconteceu com toda aquela proclamada universalidade? O público relevante na avaliação é somente o masculino? Ou será que a nossa crítica especializada vai criar uma nova classificação para Star Wars?

Algo como “universal-sexista”. O contra-argumento pode parecer banal, mas ele só vem demonstrar toda a fragilidade do argumento. Um fato aparentemente bobo acaba com o sustentáculo da defesa de Star Wars e termina por reduzir a trilogia ao que ela realmente é: uma obra do acaso. Titanic sim, tem um apelo universal. É um grande mérito do filme, apesar de não passar muito disso. Mas Star Wars? É antes uma estorinha ingênua de personagens inexpressivos, como inúmeras outras, que, devido a determinadas circunstâncias, deu certo. Tem o mérito de ter apresentado um verniz inovador, mas que cobria um conteúdo mais que desgastado, e apresentado de forma sofrível.

O furor causado pela chegada do novo episódio apresenta um lado positivo e outro negativo. Se por um lado mostra que o cinema pode, sim, sensibilizar a todos, que é o seu papel enquanto arte, por outro mostra que isso tem sido feito de forma absolutamente desprezível, e o que é pior, com a benção do espectador, que acompanha passivo sua própria massificação. Diante disso, a decisão entre assistir ou não o novo filme na sala de cinema acaba significando, em última análise, a decisão entre denunciar - sem qualquer conotação ativista mas sim a nível de integridade enquanto pessoa - esse ato deplorável de reduzir o cinema a mero passatempo anoréxico (e luxuoso) de duas horas, ou renunciar à essência da arte, à própria capacidade de pensar, cedendo de vez ao controle hollywoodiano e ficando à margem de si próprio.

A grande maioria sem dúvida optará pela renúncia. Todavia, conquanto saiba da inexpressividade da minha opinião perante a massa, e de que serei ouvido por poucos, ainda assim deixarei meu desabafo: Star Wars é ruim! [/quote']

Comentem, metam o pau, do your stuff...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Esse tal de Carlos Eduardo deve ter tanta dor de cotovelo do George Lucas que ele conseguiu escrever essa pérola de Artigo, o cara não consegue nem explicar o porque que Star Wars é ruim... Bom mesmo é o Titanic  smiley36.gifsmiley36.gifsmiley36.gifsmiley36.gifMarty2006-7-15 11:59:51

Share this post


Link to post
Share on other sites

Em as Duas Torres acabou faltando um clímax final para os personagens que mais interessavam no contexto global: Frodo' date=' Sam e Gollum. Enquanto todos os personagens avançaram barbaridade em seus contextos... mas, tirando o desvio que Faramir os impôs, eles continuam na estrada. O que deixou o filme desequilibrado ao todo... a trama ganhava muito em interesse quando passava para os desdobramentos em Rohan. O Retorno do Rei conseguiu equilibrar as tramas muito mais habilmente.

[/quote']

Em ADT

Eles poriam muito bem ter cortado a vigem com Faramir para Osgiliath. Ai ia sobrar tempo para Frodo e Sam entrarem em Modor.

O filme deveria ter acabada me uma das seguintes formas.

-Frodo e Sam vêm a saida da gigantesco exercito dos portões de Minas Morgul. 

- "      "   "    dentro da caverna da Laracna, e uma risada sinistra de Smeagol.

Isso evitaria aquela maniquista visão dos homens de Gondor. Na boa, o Faramir daria um bom rei.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Frodo e Sam na caverna seria o pior anti-clímax da história do cinema e faltaria elementos para RdR uma vez que só teríamos a história de Minas Tirith... Nesse sentido PJ acertou em cheio e em RdR as duas jornadas (Minas e Mordor) ficaram muito bem dosadas...

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

O problema é que o custo foi sacrificar o equilíbrio de As Duas Torres (estou falando da versão de cinema, a extendida melhora bastante nesse aspecto). Na verdade eu nem sei como isso poderia ser resolvido adequadamente. Mas o que sinto é que o que funcionava no livro (tanto que As Duas Torres é o meu preferido da série literária) acaba não se adaptando bem às telas. Peter Jackson soube mexer em alguns fatores, mas acabou que isso apenas favoreceu O Retorno de Rei (que precisava, é verdade) e enfraquecendo As Duas Torres. São os obstáculos de se adaptar uma obra desse quilate.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now
Sign in to follow this  

×