Jump to content
Forum Cinema em Cena

Sergei Eisenstein


NoraEnfyl
 Share

Recommended Posts

Sinceramente, eu já assisti "O Encouraçado Potemkin" achei excelente, mas não vi em Eisenstein esse gênio revolucionário que pintam. Posso ter perdido alguma coisa, mas beleza plástica e uma boa montagem, pelo menos pra mim, não são suficientes pra elevar um diretor ao status de gênio. Se inventou a montagem, estou cagando; a data da produção nunca deve importar e acho que 'reconhecer a importância de não-sei-quem' para a história do cinema é algo menos importante.

Link to comment
Share on other sites

Sinceramente' date=' eu já assisti "O Encouraçado Potemkin" achei excelente, mas não vi em Eisenstein esse gênio revolucionário que pintam. Posso ter perdido alguma coisa, mas beleza plástica e uma boa montagem, pelo menos pra mim, não são suficientes pra elevar um diretor ao status de gênio. Se inventou a montagem, estou cagando; a data da produção nunca deve importar e acho que 'reconhecer a importância de não-sei-quem' para a história do cinema é algo menos importante.[/quote']

smiley36.gif

Link to comment
Share on other sites

  • 5 months later...

 

Sinceramente' date=' eu já assisti "O Encouraçado Potemkin" achei excelente, mas não vi em Eisenstein esse gênio revolucionário que pintam. Posso ter perdido alguma coisa, mas beleza plástica e uma boa montagem, pelo menos pra mim, não são suficientes pra elevar um diretor ao status de gênio. Se inventou a montagem, estou cagando; a data da produção nunca deve importar e acho que 'reconhecer a importância de não-sei-quem' para a história do cinema é algo menos importante.[/quote']

 

Se não tivesse existido Eisenstein(e outros "não sei quem" como D. W. Griffith)não existiria cinema do modo q conhecemos hoje. Seja lá qual for o cineasta q vc considere um gênio, ou pelo menos muito bom, de um modo ou de outro, em última análise, ele é um mero imitador de Eiseinstein e Griffith; todos depois deles são. Se isso não é importante...

 

 

 

Link to comment
Share on other sites

Eu digo o seguinte Highlander: gosto pra caramba de O Encouraçado Potemkin, acho muito bem dirigido e editado. O que eu não gosto é dessa mania que alguns tem por aí de misturar qualidade com importância histórica. Um exemplo é O Nascimento de uma Nação (que eu não vi), do D.W. Griffith, que sempre gera controvérsia por aí entre gente que não gosta tendo que rebater argumentos de que o filme é bom porque mudou a história do cinema.

 

É importante reconhecer o fator histórico, mas desde que isso não torne o filme obrigatoriamente bom.
Link to comment
Share on other sites

Ok, entendi o seu ponto, beleza, mas veja, vc afirma no seu post q não vê em Eisenstein um gênio revolucionário, é com essa parte q não concordo. Um cara q revoluciona e cria uma linguagem q 100 anos depois ainda é copiada; na minha modesta opinião é sim um gênio revolucionário, ainda q "O Encouraçado Potemkin" possa não ser tão bom como filme em si. De forma q esse gênio q vc não vê no cara, eu vejo. Assim como "O Nascimento de Uma Nação" pode não ser um excelente filme(aliás, o cara era um racista FDP...), mas Griffith é sim um gênio em função de tudo q criou e q se tornou padrão na industria do cinema. Repare, talvez eu não tenha me expressado bem no meu post anterior. Não confronto a tua opinião sobre o filme em si, pode achar bom, pode achar ruim, mas confronto(no melhor sentido da palavra) a sua opinião sobre o cara não ser um gênio. Eu acho q é.

 

Obs. Dei uma boa olhada no teu blog e gostei, vc escreve bem e entende de cinema...

 

 

Link to comment
Share on other sites

Obrigado. 02

 

Então, eu posso ter exagerado ou não ter sido claro quando eu falei que o cara não foi um gênio. Eu só vi O Encouraçado Potemkin, na época do post, e tinha achado bom; hoje ele cresceu pra mim e acho ótimo. Mas não acho Obra-Prima ou algo assim, e por isso que eu tinha ficado um pouco rançoso com essa coisa. Sei que é uma comparação/apelação absurda, mas se o filme que tivesse inventado as técnicas e estéticas que são imitadas até hoje fosse Batman & Robin eu não chamaria Joel Schumacher de gênio por causa disso.

 

Mas existem vários tipos de gênios, e Eisenstein é um do ponto de vista de ser um dos pioneiros e de certa forma um visionário; coisa que Schumacher seria no exemplo absurdo.

 

Mas acho que as coisas já estão resumidas aqui....
Link to comment
Share on other sites

Caraca, o Eisenstein deve estar se revirando no túmulo!!! Colocar ele na mesma frase q o Schumacher já é a suprema ofensa...0606060606 Vc tem razão, o exemplo é absurdo.06De qqr modo, eu gosto muito de Um Dia de Fúria. Schumacher nas suas limitações, vez por outra ainda consegue fazer alguma coisa "assistível"(não é o caso de Batman e Robin...).

 

Mas... Entendi o seu pto de vista, beleza...

 

 

 

Link to comment
Share on other sites

  • 7 months later...

Sergei%20Eisenstein

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O principal nome da vanguarda russa, Sergei Einsenstein não se firmou somente como um excelente diretor mas, também, como um dos mais importantes montadores da história do cinema. Criou a montagem intelectual, a qual estabelecia uma síntese entre dois planos/ seqüências.

 

Filmografia

1946 - Ivan, o terrível - Parte II (Ivan Grozny Part II)
1943 - Seeds of freedom
1943 - Ivan, o terrível - Parte I (Ivan Grozny Part I)
1939 - Ferghana canal
1938 -
Alexandre Nevsky (Aleksandr Nevski)
1937 - Bezhin lug
1931 - Que viva México (Que viva Mexico)
1930 - Romance sentimentale (curta-metragem)
1929 - Sturm uber la sarraz (curta-metragem)
1929 - A linha geral (Generalnaya linya)
1928 - Outubro (Oktyabar)
1925 -
O encouraçado Potemkin (Bronenosets Potyomkin)
1924 - A greve (Stachka)
1923 - Kinodnevik glumova

 

 

 

----

 

Assisti, somente, os em negrito. Ainda assim, estas três obras já o fizeram digno de minha admiração. A seqüência da escadaria de Odessa foi e ainda é um marco do cinema. O Encouraçado Potemkin é brilhante mesmo!

 

Tentei ler sua obra literária 'A Forma do Filme'. É bastante complexo. Li algumas páginas e deixei o livro encostado... Vou esperar um pouco mais. A concepção de montagem não está plenamente concebida para ler algo tão complexo, hehehehehe. 03
Link to comment
Share on other sites

eisenstein é estupendo, ..., mas sinceramente, eu acho a greve muito mais impactante e "aterrorizante" q encouraçado potemkim, o qual não gosto muito do final, acho q termina de uma forma muito abrupta (ninguém concorda comigo nesse ponto?)

 

- Filmografia -

1946 - Ivan, o terrível - Parte II (Ivan Grozny Part II) - ? (rever)

1943 - Seeds of freedom


1943 - Ivan, o terrível - Parte I (Ivan Grozny Part I)  - ? (rever)


1939 - Ferghana canal


1938 - Alexandre Nevsky (Aleksandr Nevski)


1937 - Bezhin lug


1931 - Que viva México (Que viva Mexico)


1930 - Romance sentimentale (curta-metragem)


1929 - Sturm uber la sarraz (curta-metragem)


1929 - A linha geral (Generalnaya linya)


1928 - Outubro (Oktyabar) - 9 (rever)


1925 - O encouraçado Potemkin (Bronenosets Potyomkin) - 9


1924 - A greve (Stachka) - 9,5


1923 - Kinodnevik glumova

 
D4rk Schn31d3r2007-09-25 02:14:36
Link to comment
Share on other sites

mas sinceramente, eu acho a greve muito mais impactante e

"aterrorizante" q encouraçado potemkim, o qual não gosto muito do

final, acho q termina de uma forma muito abrupta (ninguém concorda

comigo nesse ponto?)

 

Não acho não. Alipas, sei que é manjado dizer isso, mas a meu ver O encouraçado Potemkin provavelmente o melhor do Einsestein.

 

Até estranhei seu comentário sobre A Greve, já que achei o mais mediano dos que vi dele, embora a influência de Maiakóvski nesta obra seja mais visível.

Não entenda mal, o filme é importantissimo até pro cinema, já que explora a idéia de explciar tatícas de luta, de observar e analisar as coisas ao invés de só expo-las. Fora os planos, a montagem e a divisão do longa.

 

Porém ele bate MUITO na mesma tecla nesse filme.

 

 

Link to comment
Share on other sites

Só assisti Alexandre Nevski.... gostei bastante' date=' porém achei que ele forçou muito a barra na caracterização dos vilões.... talvez tenha sido a mando de Stalin, sei lá... Até fiz um  texto sobre o filme.... deve estar em um dos tópicos de "O Cinéfilo"...

Mas pretendo ver os outros também...
[/quote']

Foi a mando de Stalin . Note que os vilões tem todas as carcterísitcas de guereiros germânicos . Naquele tempo Stalin temia mais ao Exército Alemão que ao diabo .

 

 
Link to comment
Share on other sites

mas sinceramente' date=' eu acho a greve muito mais impactante e "aterrorizante" q encouraçado potemkim, o qual não gosto muito do final, acho q termina de uma forma muito abrupta (ninguém concorda comigo nesse ponto?)[/quote']

Não acho não. Alipas, sei que é manjado dizer isso, mas a meu ver O encouraçado Potemkin provavelmente o melhor do Einsestein.

Até estranhei seu comentário sobre A Greve, já que achei o mais mediano dos que vi dele, embora a influência de Maiakóvski nesta obra seja mais visível.
Não entenda mal, o filme é importantissimo até pro cinema, já que explora a idéia de explciar tatícas de luta, de observar e analisar as coisas ao invés de só expo-las. Fora os planos, a montagem e a divisão do longa.

Porém ele bate MUITO na mesma tecla nesse filme.

 

só se for na tecla da genialidade, isso sim! 06 ... não, mas de verdade acho q esse filme é muito bem dividido em 3 partes bem distintas, no começo qd os operários estão lá ralando, sendo explorados e ganhando um salário de m****, num segundo momento em q os donos das fábricas estão lá no bem e no bom enquanto o resto ainda está se f******, assim acontece a revolta (q corresponde o maior trecho do filme), até chegarmos o derradeiro final, portanto acho o filme corretamente bem separado em suas etapas, e orquestralmente/brilhantemente bem dirigido pelo eisenstein, sinceramente vejo um impacto emocional bem maior q visto em encouraçado, IMO, apesar deste apresentar a famosíssima sequência da escadaria q é marcante, ainda mais por tratar de um absurdo contra seres-humanos trabalhadores e inocentes, penso eu q o encerramento de potemkin não condiz com a grandiosidade mostrada até a cena da escadaria, onde depois disso mostra só o pessoal marchando, e FIM, o q aconteceu depois daquele banho de sangue e o posterior marchar dos "rebeldes"? ficou no sub-entendimento? pô, eu nem sei o q aconteceu ali depois, faço uma idéia, mas os filmes desse tipo justamente não tem o dever de mostrar como termina tudo, ainda mais para as gerações q vierem bem depois?
Link to comment
Share on other sites

  • 1 month later...
  • 2 months later...
  • 6 months later...

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
 Share

Announcements

×
×
  • Create New...