Jump to content
Forum Cinema em Cena

Uma Noite no Museu


-felipe-
 Share

Recommended Posts

Uma Noite no Museu

 

Por

Érico Borgo

 

11/1/2007

 

 

poster.jpg

trailersp.jpg

 

Trailer

Uma

Noite no Museu

 

Night at the Museum

 

EUA, 2006, 108 min

 

Comédia/Aventura

Direção:

Shawn Levy

 

Roteiro: Ben Garant, Daniel Goldin, Joshua Goldin,

Thomas Lennon

 

 

 

Elenco: Ben Stiller, Owen Wilson, Robin Williams,

Dick Van Dyke, Mickey Rooney, Ricky Gervais, Steve Coogan, Martin

Christopher, Patrick Gallagher, Matthew Harrison

01.jpg

02.jpg

03.jpg

Pense duas, três vezes antes de entrar

no cinema para assistir a um filme dirigido por Shawn Levy.

O cineasta é desses que dirige sem qualquer traço autoral além

da rubrica no cheque dos produtores.

Seu currículo recente não nega:

Nos últimos três anos ele cometeu uma trinca de arder os olhos,

A

pantera cor de rosa,

Doze é demais e Recém-casados.

E agora aparece à frente deste Uma noite no museu

(Night at the museum)... e entrega a exceção que confirma

a regra, com uma aventura divertida e repleta de boas idéias.

Não que a comédia seja uma obra-prima

do gênero, ou que tenha qualquer tipo de inovação criativa.

Uma noite no museu é mera diversão familiar e leve que

lembra muito o bom Jumanji - e veja só... até Robbin

Williams está nele também.

Parte do apelo do filme pode ser explicada pela

ambientação. Há poucas coisas tão fascinantes

nas grandes cidades quanto os bons museus e o de História Natural de Nova York ,

no coração de Manhattan, está entre os mais legais. Trata-se

de gigantesca estrutura separada por eras, espécies animais, culturas

humanas e uma ala exclusiva sobre o espaço (na qual há um planetário

de chorar, narrado pelo Tom Hanks - aquele cara que fez Apollo 13).

É lá que o fracassado mas inventivo

Larry Daley (Ben Stiler, dentro de seu padrão), temendo mudar-se outra vez de casa e decepcionar seu filho, aceita

trabalhar como guarda noturno. Mas logo na primeira noite, uma surpresa: esqueletos de dinossauros,

animais e estátuas ganham vida, graças a uma maldição

egípcia. Cabe a Daley superar rapidamente o choque da descoberta, pois

ao aceitar o emprego ele inadvertidamente tornou-se guardião daquele

caos.

A diversão do filme vem justamente da

quantidade de possibilidades que o próprio museu oferece, todas muito

bem recriadas através de computação gráfica ou maquiagem.

Hunos furiosos, um tiranossauro esqueleto, mamíferos famintos, uma cabeça

tagarela da Ilha de Páscoa, dioramas (maquetes detalhadas) em crise,

atrapalhados homens da caverna... a comédia brinca com boa parte do sensacional

acervo da instituição, incluindo a icônica baleia azul,

que faz uma participação especial. Para amarrar tudo isso há

lá um fiapo de roteiro, que envolve um trio de velhacos (os ótimos

veteranos Dick Van Dyke, Mickey Rooney e

Bill Cobbs), o diretor do museu (Ricky Gervais, um

gênio) e a estátua de cera de Theodore Roosevelt (Williams). Mas

tudo é mera desculpa para esquetes cômicas (a do Átila o

Huno é de longe a melhor), perseguições inusitadas e, pasme!,

diálogos razoáveis e inesperados para um filme comercial de férias.

Fica a ressalva da má exploração

do edifício. Devem haver umas 50 salas por lá, mas o filme não

passa a dimensão do que é o Museu de História Natural,

restringindo-se a meia-dúzia de cenários. Nada que não

possa ser arrumado numa inevitável seqüência, porém.

Uma produção honesta, que entrega

o que promete. Vale a visita, mas é melhor não se empolgar com

Shawn Levy. Baixe os olhos e ele atropelará seu cérebro com piadas

e situações infames com a força do estouro de uma manada

de mamutes.

 

 

Estréia hoje no Brasil.

 

Link to comment
Share on other sites

shawnlevy.jpg

 

Exclusive Interview: Shawn Levy

 

"Night at the Museum"

Posted:   Tuesday, December 12th 2006 2:21AM

Author:   Paul Fischer

Location: Los Angeles, CA

Shawn Levy may well be one of the most in-demand comedy film directors

in Hollywood, a reputation bound to be further accentuated when his

special effects comedy Night at the Museum hits cinemas for Christmas.

Not a likely choice for a huge special effects-laden film, yet Levy

managed to pull it off. He talked to PAUL FISCHER in this exclusive

interview.

 

http://www.darkhorizons.com/news06/levy.php

 

 

Link to comment
Share on other sites

Hmmm. Não levava fé nenhuma' date=' mas até que fiquei meio confiante depois dassa crítica. Deve ser divertidinho. Se for tipo Jumanji já ta ótimo.[/quote']

 

Prefiro Jumanji. E olha que isto não é elogio ao filme de Joe johnston.

<?:namespace prefix = o ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:office" />

 

Você consegue assistir o filme até o final. O problema é que não consegui sentir graça de quase nada.

Link to comment
Share on other sites

night6t.jpg

 

Interview: Ben Stiller, Dick Van Dyke

 

"Night at the Museum"

Posted:   Tuesday, December 12th 2006 2:25AM

Author:   Paul Fischer

Location: Los Angeles, CA

In the big budget family flick "Night at the Museum", Ben Stiller stars

as Larry Daley, a slacker dad who finds a job as a security guard at

New York's Museum of Natural History, where the exhibits come to life

every night. Dick Van Dyke also stars as a security guard who shows him

how to do his job and the pair, along with director Shawn Levy, spoke

with reporters at a news conference in Beverly Hills last month about

the project and what drew them to it:

 

http://www.darkhorizons.com/news06/nightm.php

 

 

Link to comment
Share on other sites

  • 2 weeks later...

Ok, sério, que filme bosta.

1 O pirralho tá muuuuito longe de chegar aos pés de Hael Joel Osment (em questão de talento, não tamanho -_-)

 

2. Eu juro como contei: o microfone apareceu 3 vezes!!! 3 VEZES!!!! E n era uma coisinha preta em cima da tela, era metade do microfone q entrava na tela, o cara que tava segurando o boom devia tá cochilando! O microfone parecia mais parte da cenografia!

 

3. As risadas foram muito poucas, o humor é bem babaquinha. Que nem nos outros filmes de Levy (juro: depois dessa, e também depois de descobrir q ele havia dirigido essas outras merdas, Levy entrou na minha lista de diretores abomináveis, embora Pantera seja engraçadinho)

 

4. Tá, pontos positivos pelos efeitos visuais que tavam muito bons.

 

5. O final tava forçado, e aquele jeito q Stiller arranjou pra botar todo mundo dentro também foi outra forçação.

 

6. Foi só eu ou alguém notei que a direção de atores de Levy é uma bosta? Jean Reno tava uma bosta em Pantera, Steve Martin estava bonzinho em 12 é Demais e Pantera, mas em Pantera o humor dele diminuiu muuuito. E 12 é Demais é outra porcaria sem graça.

 

7. Foi só eu de novo ou Levy tem uma habilidade fora do comum pra acabar com as piadas? Pq todos os filmes dele tinham roteiro entre ruins e bons, passando por médios, mas ele conseguiu tirar bem a graça de todos, hein?

 

8. Foi só eu de novo de novo ou, por mais que os filmes desse cara sejam uma merda, ele sempre vem com outra merda e continua em Hollywood? Alguém pode me dizer qual é a macumba? Já já ele deve tá dirigindo mais um filme daquelas gêmeas loiras, Mary Kate e Ahsley "somos gêmeas engraçadas" Olsen.

 

9. Como é q essa coisa liderou o ranking de filmes mais vistos nos EUA?? Putz grila, os americanos realmente são muito burros.

 

PS: As gêmeas Olsen podiam casar com os irmãos Wayans, que vcs acham? Os filmes deles iam ser bombásticos xD
Link to comment
Share on other sites

5/10 - "Uma Noite No Museu" é um filme de comédia divertido, porém não necessariamente engraçado, graças ao roteiro que abusa de pouquíssimas boas sacadas de humor e o diretor que é um daqueles funcionários padrões do cinemão americano, ou seja, dirige no piloto automático. Apesar de Ben Stiller repetir o seu papel de sempre, ele ainda consegue ser um cara engraçado, o ator que interpreta o diretor do museu faz o que pode para fazer graça com o tipo que encarna, mas tem poucas chances, os 3 comediantes que interpretam os guardas-noturnos são bacanas, mas acabam sendo prejudicado pela reviravolta dada pelo roteiro no 3º ato. O único momento que eu realmente dei risada foi na conversa entre Stiller e o guerreiro chinês ( esqueci o nome deles ) onde o segurança acaba consolando-o, não é novidade nenhuma no gênero, mas ainda funciona. Tem alguns problemas no roteiro que não me agradam ( como é que o novo guarda é selecionado pelo museu sem ao menos conversar com o seu diretor, onde já se viu 3 ex-funcionários realizarem o processo seletivo do novo guarda, tudo bem que no final tudo isso faz sentido, mas é uma situação fraca que não poderia ser mantida; o roteiro não sabe se coloca os objetos do museu como sendo de verdade ou apenas "cópias sem vida" ). Não é dos melhores argumentos, mas é aquele tipo de filme que vc precisa desligar o cérebro e relaxar ... bom, pensando bem, o filme não precisava ter um argumento melhor até pq o próprio filme tb não é um dos melhores ... 

Link to comment
Share on other sites

  • 3 weeks later...
  • 1 month later...

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
 Share

Announcements

×
×
  • Create New...