Jump to content
Forum Cinema em Cena

Oscar 2008: Previsões


studioworks
 Share

Recommended Posts

Primeira parte de um texto interessante de David Poland sobre as 10 "regras" da temporada de Oscar, embora nós já as conheçamos:

 

atonement2.jpg

20

Weeks To Oscar

 

The

Ten Rules

 

Of The Season: Part I

 

by David Poland

Perspective

is hard to come by this time of year. Here are 10 general rules

you might want to consider when you consider this wacky game of

movie chess.

Don't

Be The Frontrunner ... Unless You Can't Lose

Being the frontrunner

from the start to the finish line is pretty rare in modern Oscar

history.  People love to knock the battery off that shoulder

... especially the media.[/quote']

 

 

Link to comment
Share on other sites

 

Pretensão e incapacidade artística de seu realizador. Duvido muito que se não houvesse a chuva dos sapos (que não serve pra nada' date=' diga-se), houvesse tanta idolatração acerca deste filme. Julianne Moore histérica (graças a má direção, claro), John C. Reilly e William H. Macy interpretando a si mesmo, Phillip Seymour Hoffman em um papel escroto de doer, o garoto é péssimo, o restante do elenco desperdiçado,... Travellings vão, travellings vem, Magnólia termina sem dizer a que veio. A não ser, é claro, por aquela famigerada cena comentada em branco e para que seu diretor exibisse seus dotes estéticos. Somente.[/quote']

 

 Quem não viu magólia não leia, tche.

 Assim, a chuva de sapos não foi exibicionismo estético do Paul Thomas Anderson, foi o ato que trouxe redenção aos personagens da história. Você provavelmente leu a crítica do Pablo sobre o filme, então deve saber muito bem sobre o versículo bíblico e sabe que ele tem tudo a ver com o que acontece. É difícil ficar falando sobre a trama de magnólia aqui, porque tipo, cada um tira uma impressão daquilo, mas seria interessante pelo menos não fazer pouco caso filme, principalmente se a sua maior crítica são as atuações ruins (sic). Só pra ser jogo rápido, a Julienne Moore tinha a 'morte em sua cama' e a direção dela foi a mesmo de Boogie Nights, porra. Se você não gostasse dela lá ok, mas parece que não é o caso; Não sabia que você era tão familiarizado com a vida desses dois atores; O Phillip tem um dos papéis mais sensíveis do filme, um loser completo, solitário, um carinha que frequentou as palestras do Frank (cruise) e abriu o leque de coincidências no filme, que porra, simplesmente acontece, mesmo.; o garoto pode ser admiração pessoal minha, até pq eu não me ligo muito em atuações, mas ele protagoniza a melhor cena do filme imo ("i-i'm asking you, that!").; a Claudia foi a primeira personagens a ser criada, o officer Jim ocupa um bom tempo em tela, etc... não sei o que vc quis dizer com disperdiçado.

 Sorry o post longo.

 

 

Sobre Embriagado de Amor, fora um Adam Sandler bem bom e a Emily Watson roubando a cena, não vejo nada que o marcasse mais em minha memória. O filme da carreira de Anderson continua sendo seu primeiro, Boogie Nights.

 

 Esse aqui não tem como explicar, vai da sensibilidade de cada um mesmo, por isso deixa pra lá mesmo...

Link to comment
Share on other sites

Pretensão e incapacidade artística de seu realizador. Duvido muito que se não houvesse a chuva dos sapos (que não serve pra nada' date=' diga-se), houvesse tanta idolatração acerca deste filme. Julianne Moore histérica (graças a má direção, claro), John C. Reilly e William H. Macy interpretando a si mesmo, Phillip Seymour Hoffman em um papel escroto de doer, o garoto é péssimo, o restante do elenco desperdiçado,... Travellings vão, travellings vem, Magnólia termina sem dizer a que veio. A não ser, é claro, por aquela famigerada cena comentada em branco e para que seu diretor exibisse seus dotes estéticos. Somente.[/quote']

 Quem não viu magólia não leia, tche.
 Assim, a chuva de sapos não foi exibicionismo estético do Paul Thomas Anderson, foi o ato que trouxe redenção aos personagens da história. Você provavelmente leu a crítica do Pablo sobre o filme, então deve saber muito bem sobre o versículo bíblico e sabe que ele tem tudo a ver com o que acontece. É difícil ficar falando sobre a trama de magnólia aqui, porque tipo, cada um tira uma impressão daquilo, mas seria interessante pelo menos não fazer pouco caso filme, principalmente se a sua maior crítica são as atuações ruins (sic). Só pra ser jogo rápido, a Julienne Moore tinha a 'morte em sua cama' e a direção dela foi a mesmo de Boogie Nights, porra. Se você não gostasse dela lá ok, mas parece que não é o caso; Não sabia que você era tão familiarizado com a vida desses dois atores; O Phillip tem um dos papéis mais sensíveis do filme, um loser completo, solitário, um carinha que frequentou as palestras do Frank (cruise) e abriu o leque de coincidências no filme, que porra, simplesmente acontece, mesmo.; o garoto pode ser admiração pessoal minha, até pq eu não me ligo muito em atuações, mas ele protagoniza a melhor cena do filme imo ("i-i'm asking you, that!").; a Claudia foi a primeira personagens a ser criada, o officer Jim ocupa um bom tempo em tela, etc... não sei o que vc quis dizer com disperdiçado.
 Sorry o post longo.

 

SPOILERS

 

Sim, eu li a crítica do Pablito, e resumidamente, a chuva de sapos é uma catarse. Mas, lamentavelmente, ela não funciona comigo. Sobre as atuações, perceba que Boogie Nights tem SEMPRE aquele tom cômico, me lembrou até o Tarantino pelos diálogos e pela rápida apresentação dos personagens. Não se leva muito a sério (e como poderia, com uma premissa como aquela?). Tendo isso em mente, acho que a performance dela é excelente. Não em Magnólia, mundo habitado por (pseudo-)depressivos. Ela chega em sua primeira cena gritando "I wanna know what the fuck is going on, 'cause he's still sick, God damm it" (ou algo parecido hehehehe). Agora quando eu falei sobre eles interpretarem a si mesmos, acho que deixei claro, suas personas cinematográficas, não trazem nada demais em cena (aliás, eu até gosto da persona do Macy, mas detesto o Reilly). Já o garoto, bom, esse eu realmente detestei, a cena onde ele mija e sai correndo... não dava pra se levar a sério aquilo, não dava MESMO.
Link to comment
Share on other sites

 É Bernardo, a impressão sua foi totalmente outra e não há o que se discutir mesmo. Por sorte sua, já fui informado que There will be blood é um filme do PTA que não parece com um filme do PTA, então talvez você até goste.

 Mas só insistindo na questão do garoto, hehe (eu disse que era pessoal), o mijo ali á analogia clara à pressão que o gurí sofria na vida.

 

 Sério, eu ainda não entendi o vômito, heeh.

 

 

Link to comment
Share on other sites

Não tenho costume de postar aqui porque não me dou bem com especulações 06, mas ontem tive a sorte de assistir aos trailers de There will be blood e No Country for Old Men.

 

Vou admitir que andava meio triste com os filmes até o fim de 2007. Fiquei me perguntando onde andavam os grandes que ainda não tinham aparecido.

 

Então eis que assisto Michael Clayton, Atonement e Juno e fico super feliz por ver que bons filmes apareceram. Mas então, eis que surgem trailers como o desses dois ... E COMO NÃO ESPECULAR?

 

Só os trailers desses dois filmes me fizeram refletir sobre o mercimento de Atonement na lista dos indicados a melhor filme.

 

E eu me assusto em dizer isso.. pois não fui uma pessoa que o PTA pegou pelo pé. Gostei de Magnólia, mas não faz meu gênero....

 

E claro que NADA de previsão para estrear nada aqui na minha cidade, lógico. 12

 

PS:

Qual é mesmo a data do Oscar?

 

 

Link to comment
Share on other sites

Eu não gosto de Mangólia e acho Embriagado de Amor regular' date=' mas o trailer de Sangue Negro me animou muito. Tô baixando Elizabeth 2 (sim, Blanchett sempre vem na frente!), mas depois baixo esse tbm. Encontrei emule, inclusive.[/quote']

 Por quê? D:
 Por quê? D:

 PS: o Pato pediu pra perguntar tbm.

 

Pretensão e incapacidade artística de seu realizador. Duvido muito que se não houvesse a chuva dos sapos (que não serve pra nada, diga-se), houvesse tanta idolatração acerca deste filme. Julianne Moore histérica (graças a má direção, claro), John C. Reilly e William H. Macy interpretando a si mesmo, Phillip Seymour Hoffman em um papel escroto de doer, o garoto é péssimo, o restante do elenco desperdiçado,... Travellings vão, travellings vem, Magnólia termina sem dizer a que veio. A não ser, é claro, por aquela famigerada cena comentada em branco e para que seu diretor exibisse seus dotes estéticos. Somente.

 

Sobre Embriagado de Amor, fora um Adam Sandler bem bom e a Emily Watson roubando a cena, não vejo nada que o marcasse mais em minha memória. O filme da carreira de Anderson continua sendo seu primeiro, Boogie Nights.

 

EDIT.: O pessoal tá reclamando de hype acerca de Sweeney Todd. Por favor, digam que é piada.

 

Esse post é antológico!06
Link to comment
Share on other sites

Veras, o Oscar é no dia 24 de fevereiro, parece que já é amanhã, pois eu já estou há alguns dias nervoso, seja pela premiação em si seja pelos roteiristas...

 

Sobre estes eu sempre penso que tem gente lá dentro que quer, por alguma birra, sei lá, impedir que a cerimônia ocorra como normalmente ocorreria; por isso, só acredito que a greve acabou quando o anúncio sair amanhã (tudo indica que seja amanhã...)...

 

 
Link to comment
Share on other sites

valeu, throdo.

 

sabe quando as pessoas dizem que fulano de tal não gostou de tal filme pq n entendeu?

lógico que ue n concordo com isso... mas acho que aconteceu isso comigo e Magnólia.

nãos ei quanto a vocês.... mas não peguei nem metade dos sentido das coisas quando vi em 99 (e tinha 14 anos)... depois as pessoas foram falando o significado daquilo e ai eu "engoli", mas não peguei na hora. (asim como acho que tb n tinha pegue o significado de Cidade dos Sonhos se tivesse visto apenas com 14 anos.

por isso.. o nome "PTA" não me faz tremer as bases... quem sabe tudo mude depois desse filme. (em tempo.. não vi nenhum outro filme do PTA)

 

 

 

 

Link to comment
Share on other sites

A quem possa interessar, o documentário Taxi Para a Escuridão (Taxi to the Dark Side), indicado ao Oscar desse ano e um dos favoritos na categoria será exibido nessa quarta às 21:30 no canal Futura.

 

 

Sobre Magnólia, eu vi pela primeira vez em 2000 (tinha 12 anos, veja só) e achei uma bosta. Depois revi ele três anos mais tarde e achei genial. Ano retrasado revi algumas cenas e continuei achando aquilo tudo muito bem filmado.

 

É inegável que a crítica do Pablo faz uma abordagem interessante (é uma das poucas boas críticas dele), mas o filme é mais que isso. O PTA já afirmou em várias entrevistas que não sabia sobre o negócio da bíblia antes de começar a filmar, descobriu durante as filmagens e daí colocou aquelas "pistas". PTA diz em inúmeras entrevistas que quando faz um filme ele nunca sabe direito o que está fazendo, tem umas 2 ou 3 idéias e o resto é tudo uma busca por coisas e momentos que acontece durante a filmagem. E não sei porque seus filmes parecem ter algo a mais, me parecem filmes honestos, e sempre provoca algumas sensações inexplicáveis em mim.

 

***SPOILERS***

 

Gosto de Magnólia principalmente pelos personagens, Anderson tem um carinho muito grande por eles, e os atores estão todos muito bem. E eu encaro a chuva de sapos meio como uma piada sobre toda aquela realidade dolorida e amargurada presente no filme inteiro. É como se Anderson dissesse para seus personagens não levarem suas vidas tão a sério, o inexplicável e o imponderável está presente em todo o momento. Enfim, sei lá, estou divagando, hehehe. Preciso rever o filme mais uma vez. E eu também adoro realismo fantástico, portanto...

 

FIM DOS SPOILERS

 

 

E compararam Sweeney Todd com Dreamgirls, é isso? O filme do Burton não teve nem 1% do buzz de Dreamgirls. Verei o filme amanhã e as expectativas estão lá no alto. Já vi todos os longas do Burton e o único que não gosto é Planeta dos Macacos..
Link to comment
Share on other sites

 

Vi American Gangster.

 

Primeiro: ABSURDA seria a vitória de Ruby Dee. Absurda!

 

Segundo: Acho Russel Crowe melhor que Denzel no filme.

 

Terceiro: Gostei, mas em alguns momentos ficou muito "Americanizado" demais. 06 Poucas fezes falamos "C*** que cena boa!".

 

Quarto: Os Infiltrados é melhor.

 

Sync2008-02-10 04:00:46

Link to comment
Share on other sites

'Onde os fracos não têm vez' é premiado pela crítica britânica

Longa dos irmãos Coen é eleito melhor filme pelo Círculo dos Críticos de Londres.
Cerimônia, que aconteceu nesta sexta (8), também premia Julie Christie e James McAvoy.

ALTERA O
TAMANHO DA LETRA

A obra cinematográfica "Onde os fracos não têm vez", dirigida pelos irmãos Ethan e Joel Coen, recebeu nesta sexta-feira (8) o prêmio de melhor filme do ano pelo Círculo de Críticos de Cinema de Londres.


A vencedora do Oscar Julie Christie ficou com o prêmio de melhor atriz britânica, por sua atuação no filme "Longe dela".


Christie, de 66 anos e que foi agraciada com o Oscar em 1965, interpreta no filme uma mulher que progressivamente sucumbe ao Mal de Alzheimer.


O escocês James McAvoy, de 57 anos, foi escolhido o ator britânico do ano por seu trabalho "Desejo e reparação".


Na categoria de filmes estrangeiros, Daniel Day-Lewis recebeu o prêmio de melhor ator do ano pelo americano "Sangue negro", e a francesa Marion Cotillard foi escolhida a melhor atriz por sua interpretação em "Piaf - Um hino ao amor".


O prêmio de melhor filme em língua estrangeira foi para "A vida dos outros", escrito e dirigido por Florian Henckel von Donnersmarck, que também ficou com o prêmio de melhor roteirista.

Fonte: globo.com

 

06

 

 
Link to comment
Share on other sites

o filme do Scott não serve nem pra enxugar as babas de qualquer filme do Scorsese. O filminho medíocre esse American Gnagster.

 

E eu tenho uma antipatia pelo Crowe, mas ele não está de todo mal nesse filme. Ele e o Denzel estão razoavelmente bem e é o que faz o filme ser minimamente interessante.

 

___

 

 

E No Country e Juno ganharam  WGA. E Ratatouille ganhou 9 Annies, o Oscar da animação.

 

Alguém aí ainda duvida que as categorias de Roteiro e Animação já tem dono?

 
Link to comment
Share on other sites

 

o filme do Scott não serve nem pra enxugar as babas de qualquer filme do Scorsese. O filminho medíocre esse American Gnagster.

 

E eu tenho uma antipatia pelo Crowe' date=' mas ele não está de todo mal nesse filme. Ele e o Denzel estão razoavelmente bem e é o que faz o filme ser minimamente interessante.

 

___

 

 

E No Country e Juno ganharam  WGA. E Ratatouille ganhou 9 Annies, o Oscar da animação.

 

Alguém aí ainda duvida que as categorias de Roteiro e Animação já tem dono?

 
[/quote']

 

 Roteiro eu ainda duvido, mas animação tá no papo mesmo... só penso que Persepolis é mais fodinha que Ratatui, mas não vou ficar puto não.

 

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
 Share

×
×
  • Create New...