Jump to content
Forum Cinema em Cena
crazy

Os Mercenários , de Stallone

Recommended Posts

Veja novas imagens de Os Mercenários

Filme de Sylvester Stallone estreia em agosto

Os Mercenários (The Expendables), novo filme estrelado, escrito e dirigido por Sylvester Stallone, teve novas imagens divulgadas pelo JoBlo. São as quatro primeiras na galeria

Mercenarios_29

 

Mercenarios_30

 

Mercenarios_31

 

Mercenarios_32

Share this post


Link to post
Share on other sites

Divulgado novo cartaz e spot para TV - 31/05/2010 17:04

O Ain´t it Cool News divulgou um novo banner e um novo spot para a TV do filme Os Mercenários. A imagem, fugindo à regra de padronização vertical, mostra os machos do elenco em mídia horizontal, como você vê abaixo.

expendables_04.jpg

Share this post


Link to post
Share on other sites

segunda-feira, 7 de junho de 2010

Pôster final de Os Mercenários!


Taí um pôster que eu TENHO QUE TER na minha parede.

 

 

 

< ="http://www.within.com/widget.js">

Related%20Posts%20with%20Thumbnails

Depois de algum tempo com uma overdose de faggocidade com sagas envolvendo seres mitológicos que brilham ou varinhas longas e mágicas O_o, temos aqui o cartaz final de Os Mercenários, filme que se você não sabe qual é e/ou não tem interesse em ver saiba que você falhou na vida e envergonha sua família e seus antepassados, já disse sabiamente Oda.

A arte é simples, não tem absolutamente nada de mais, mas olha só essa foto! Calcule os centímetros pezianos capazes de acertar doloridamente as mais desavisadas bundas!

mercenarios-552x808.jpg

I-RA-DO! Quero ver sangue e explosões e liferulerismo 80s style!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Acabo de ver o trailer... Sério, quase chorei vendo Sly, Schwarza e Willis na mesma cena... Este casting é a realização de um sonho de moleque.

 

E que porcaria ser a Califórnia a distribuir o filme aqui... já prevejo um DVD zoado.
Dook2010-06-16 10:36:11

Share this post


Link to post
Share on other sites
Acabo de ver o trailer... Sério' date=' quase chorei vendo Sly, Schwarza e Willis na mesma cena... Este casting é a realização de um sonho de moleque.

 
[/quote']

 

Concordo, só não entendo porque demoraram tanto... 06

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Os caras do marketing acertaram em cheio "você não vai ver esse filme baixando no torrent, você vai ver na PORR** de um cinema, seu perdedor"! Sly é foda, foi direto no coração dos homens com mais de 30 que o adoravam quando crianças!! Esse filme vai ser mais dramático q As pontes de madison!!

Giordanno2010-07-14 07:58:53

Share this post


Link to post
Share on other sites

ja tenho meu convite de pre-estreia garantido na mao..nana

 

Este filme parece ser uma grande bobagem. Não vou ser tonto o bastante para gastar dinheiro com ele.

 

Nem eu... uma amiga trampa na agencia q ta promovendo o filme e ja tem meu nome anotadinho pra qdo rolar a pré-estréia oficial.. Semana passada já rolou uma pré-estreia (em off) apenas pra chegados da distribuidora e anunciantes..11

Share this post


Link to post
Share on other sites

Pena que o Willis e o Schwarza só farão uma pequena ponta.

 

Fica a esperança de que com a saída do Schwarza da política, ele se entusiasme para participar ativamente de uma provável sequência.

 

Pô, os caras são amigos e sócios do Planet Hollywood há um tempão... não entendo porque não fizeram um filme juntos até hoje. E não me venham dizer que é por causa dos altos cachês, que isso não impede filme nenhum.
Alexander_Bell2010-07-15 12:40:10

Share this post


Link to post
Share on other sites

 As resenhas do Sabadin não são muito confiáveis (já li muita merda), mas devo confessar que estou extremamente esperançoso (filme que não se leva à sério e personagens que riem de si mesmo e se auto-parodiam o tempo todo?!! Hummm... Gosto muito disso!!)

 Confiram:

 

----------------------------------------------------------------------------------------------

 

12/07/2010 19h07

 

OS MERCENÁRIOS- Nota: 3/5

Celso Sabadin

Os%20mercenários Os brucutus voltaram. Ou será que eles nunca se foram? Senta que lá vem história: nos anos 80, durante a era belicista e republicana de Ronald Reagan, a marca mais popular e representativa do cinema comercial norte-americano, não por acaso, era a truculência. Foi o auge de Chuck Norris, Van Damme, Stallone, Steven Seagal, Schwarzenegger, Dolph Lundgren e outros menos bombados. Eram filmes de direita que serviam a uma administração de direita. Tudo muito coerente num país que sempre soube muito bem como utilizar a força de seu cinema para finalidades políticas.

Muito napalm passou por debaixo da ponte, os tempos mudaram, e hoje os EUA são capitaneados pelo democrata Obama, mais liberal que a grande maioria de seus antecessores. Não se justificaria mais, portanto, aquele tipo de cinema truculento.

Assim, causou estranheza a divulgação do projeto Os Mercenários, dirigido e interpretado por Stallone, com as participações de ninguém menos que Dolph Lundgren, o eterno duro de matar Bruce Willis, e até uma aparição especial de Schwarzenegger. Isso sem mencionar que Steven Seagal, Van Damme e Wesley Snipes, convidados para o elenco, não puderam participar, por diferentes razões. E mais: a trama, também co-escrita por Stallone, enfocaria um grupo de violentos mercenários pagos para libertar um pequeno país latino de um terrível ditador. Os anos 80 estariam de volta? Seria o retorno do filme brucutu? Esta era a primeira impressão. Impressão que, felizmente, não se confirma: Os Mercenários é, antes de mais nada, uma baita diversão sem nenhuma pretensão oitentista de ostentar mensagens de direita.

O grande mérito do filme é que ele não se leva a sério. Diálogos bem humorados e personagens divertidos passam o tempo todo se auto-parodiando, fazendo humor a partir dos próprios clichês que eles mesmos ajudaram a criar décadas atrás. Em determinados momentos, chega a lembrar o engraçadíssimo "Trovão Tropical".

Barney (Stallone) comanda o grupo The Expendables, cuja tradução mais apropriada seria “Os Dispensáveis”, ou mesmo “Os Descartáveis”, mas que a distribuidora brasileira preferiu traduzir como Os Mercenários. São brutamontes sem pátria, altamente especializados em resolver grandes intrigas internacionais na base da pancadaria, cobrando pouco e perguntando menos ainda. Certo dia o misterioso Church (Bruce Willis) contrata o grupo para derrubar do poder de uma republiqueta latina o temível General Garza (David Zayas), ditador tão totalitário que até a bandeira do seu país tem a estampa do seu rosto.

Barney e alguns de seus homens vão até o lugar, fazem um bom estrago, mas percebem que a missão seria difícil demais. Decidem não aceitá-la. Porém, em sua curtíssima estada no país de Garza, Barney se apaixona pela bela revolucionária Sandra, interpretada pela nossa conhecida Giselle Itié, atriz brasileira nascida no México, em papel de grande destaque (embora seu nome só apareça em nono lugar, nos créditos iniciais).

Assim, os “Descartáveis” acabam aceitando a missão, não por dinheiro, muito menos por algum tipo de convicção política, mas sim pelo amor de Barney por Sandra, e pela lealdade de seus companheiros, que não deixam o líder sozinho, na mão. Trata-se de outro diferencial que Os Mercenários apresenta em relação aos filmes dos anos 80: naquela época, a motivação por amor e por lealdade seria mal vista pelos olhares republicanos que norteavam aquelas produções onde explodir e destruir era imprescindível.

Não que não haja explosões e destruições em Os Mercenários. Muito pelo contrário. Mas aqui o arrancar de cabeças é desproporcionalmente violento e estilizado, propositalmente com um pé na paródia.

Além de Giselle Itié, outro ponto de contato do filme com o Brasil são as locações realizadas no Rio de Janeiro, que em várias cenas serviu como o cenário ideal para representar o fictício país dominado por Garza.

É bom ver atores veteranos como Stallone, Eric Roberts e Mickey Rourke curtindo representar estereótipos daquilo que eles próprios foram no passado. Rir de si próprio é uma das mensagens mais divertidas deste alto astral Os Mercenários.
Deadman2010-07-15 14:49:30

Share this post


Link to post
Share on other sites

Comic-Con 2010: Painel de Os Mercenários

Stallone faz piada com os brasileiros e depois tem que se desculpar

os%20mercenários

Com sua cadeira de rodas, Harry Knowles, editor do AICN, entrou no palco da Sala H para ser o mediador do painel sobre o filme Os Mercenários (The Expandables). Ganhou a plateia ao dizer que seria o representante com mais estrogênio da mesa. Afinal, ao seu lado se sentaram Terry Crews (ex-jogador de futebol americano, ator que faz o pai do Chris na série Everybody Hates Chris), Steve Austin (campeão de luta livre), Dolph Lundgren (o Ivan Drago de Rocky IV e o primeiro Justiceiro), Randy Couture (lutador de MMA) e Sylvester Stallone (que dispensa comentários). Ah, e se isso já não fosse o suficiente, Bruce Willis apareceu por lá para dar um oi e foi devidamente creditado por Stallone como o cara que deu a ideia da cena que tem os dois ao lado do governator Arnold Schwarzenegger.

Para começar o trabalho, depois de mostrar o trailer do filme, cada um dos atores contou como se envolveu com o projeto. Com algumas imitações do "chefe" cada um foi contando que Sly ou alguém da sua equipe entrou em contato e que não tinha como dizer não a um projeto desses, um filme de ação "old school" dirigido e protagonizado por Stallone.

Foi exibido, então, um clipe de muita pancadaria entre os vilões e os mocinhos em um túnel. Do total de uns 4 a 5 minutos da duração total, metade deles não teve um pingo sequer de sangue, artifício bastante usado para filmes que não querem pegar indicação etária alta. Mas quando começou o primeiro jorro, não parou mais. As lutas pareciam muito bem coreografadas e com um bom "timing" de edição.

Quando foi perguntado sobre o Brasil, Stallone começou contando que estava receoso de colocar o ator Jason Stathem para voar a 200 km/h em um avião que não saía do chão há quatro anos, mas que tudo o que ele ouvia do ator era: "Quando começo? Quando eu começo?" E daí veio a "bomba" sobre o nosso país: "Você pode explodir as coisas por lá, fazer churrasco de toda uma vila e no fim do dia eles vêm te agradecer e te dar um macaco para levar para casa". Disse também que precisavam de 70 seguranças para protegê-los, pois o Brasil é um país de contrastes e os sequestros aconteciam o tempo todo. É claro que há alguma verdade no que ele falou, mas a declaração era brincadeira. Porém, quando os brasileiros ficaram sabendo, alguns deles já tomaram as dores e o caso parou nos trending topics do twitter. Tanto é que o próprio cineasta entrou em contato, via assessora de imprensa do filme no Brasil para dizer:

"Eu sinceramente quero pedir desculpas ao povo do Brasil e órgãos ligados ao cinema. Todas as minhas experiências no país foram fantásticas e tenho dito a todos os meus amigos que eles devem ir para lá filmar. Ontem, eu estava fazendo uma piada e houve um mal entendido.  Tudo o que nutro por este grande país chamado Brasil é respeito. Novamente, peço desculpas. Com amor, Sly"

Eu particularmente não fiquei ofendido. Entendi a brincadeira. Mas a americana que estava ao meu lado, e sabia que eu era brasileiro, ficou sem graça por ele e o que estava dizendo. Paciência.

Por sorte, este não foi o final do painel. Depois disso, o tom de brincadeira só continuou. Cada um dos atores contou um momento engraçado que passou durante as filmagens. Stallone contou também que apesar de ter um elenco já estreladíssimo tentou em vão chamar Van Damme, Chuck Norris, Steven Seagle.

Quando perguntado sobre batalhas de egos, o cineasta disse que ouvia alguns palavrões, mas que mesmo quando eram sérios logo tudo estava resolvido. O mesmo vale para as eventuais contusões que vieram de socos, cabeçadas ou outras cenas de ação. Stallone, aliás, teve seu pescoço quebrado por Steve Austin - e fazia questão de zoá-lo a qualquer brecha.

Antes de terminar, Stallone falou que o filme tem muito a ver com Rocky, pois começou como um filme B e foi crescendo. "Este filme é uma carta de amor para vocês que cresceram vendo os filme de ação e amam o gênero. Quando eu vi minha carreira afundando, queria fazer um último filme e queria que fosse um final mais decente para Rocky, porque eu caguei feio em Rocky V. Foi difícil fazer aquele filme porque tinha que provar que dava para reverter algo melhor sobre um pugilista que já tinha falhado na vez passada. Daí fiz Rambo e foi um sucesso. E agora estamos aqui. Estou de volta e não quero me aposentar!"

Foi a brecha para subir no palco um representante do Livro dos Recordes Guinness, que entregou ao Stallone e ao Dolph diplomas que comprovavam que Rocky é a franquia de esportes maisbem sucedida da história. E, assim como no momento em que entrou no palco, Stallone ouviu seus fãs gritando "Rocky! Rocky!"

Share this post


Link to post
Share on other sites

Mania de brasileiro se ofender quando alguém faz piada ou critica as nossas mazelas.

 

Foi assim com Robin Williams, quando este comentou sobre o Brasil ter sido escolhido como sede das Olimpíadas.

 

Ao invés de realmente nos preocuparmos com o que nossos representantes políticos pensam ou fazem (e principalmente como o que nós fazemos a cada eleição), preferimos destinar nosso ódio e indignação contra opiniões debochadas de artistas.

 

Isso se dá pelo fato de não termos senso de humor apurado, coisas que americanos e ingleses possuem de sobra.

Nosso humor se resume a besteirol e piadas de duplo sentido.

 

E que venham Os Mercenários!

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

 

 

Este filme parece ser uma grande bobagem. Não vou ser tonto o bastante para gastar dinheiro com ele.
Já parou pra pensar que a vida, de repente, é "uma grande bobagem"? E que o ser humano sempre tenta levar a sério algo simples como a vida? O que importa é se divertir...dar risadas de situações boçais e toscas...foi assim a nossa infância na década de 80, não? Recuperemos isso assistindo a esse filme! 06

 

 

Roy Batty2010-07-27 01:37:24

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

 

 

 

 

Este filme parece ser uma grande bobagem. Não vou ser tonto o bastante para gastar dinheiro com ele.
Já parou pra pensar que a vida' date=' de repente, é "uma grande bobagem"? E que o ser humano sempre tenta levar a sério algo simples como a vida? O que importa é se divertir...dar risadas de situações boçais e toscas...foi assim a nossa infância na década de 80, não? Recuperemos isso assistindo a esse filme! [img']smileys/06.gif" align="absmiddle" alt="06" />

 

 

 

 

 

 

Gastando quase 20 reais pra isso? Sinceramente, não... Esperarei o DVD e, talvez, verei... Talvez!

Share this post


Link to post
Share on other sites



Este filme parece ser uma grande bobagem. Não vou ser tonto o bastante para gastar dinheiro com ele.
Já parou pra pensar que a vida' date=' de repente, é "uma grande bobagem"? E que o ser humano sempre tenta levar a sério algo simples como a vida? O que importa é se divertir...dar risadas de situações boçais e toscas...foi assim a nossa infância na década de 80, não? Recuperemos isso assistindo a esse filme! [img']smileys/06.gif" align="absmiddle" alt="06" />



Gastando quase 20 reais pra isso? Sinceramente, não... Esperarei o DVD e, talvez, verei... Talvez!

 

o filme não é em 3d não. no mais aguardo muita explosão e piadinhas sem graça.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...

×
×
  • Create New...