Jump to content
Forum Cinema em Cena

Lua Nova


Kate B.
 Share

Recommended Posts

  • Replies 709
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

repostando:

 

Fiquei

longe do Fórum por falta de tempo , mas é sempre diversão

garantida passar aqui quando um filme fandemonium estreia no cinema.05

Tendo

dito isto, eis o que eu achei do filme em questão:(SPOILERS)

A

cena inicial tenta ser épica: Uma lua sendo obscurecida...(Wait? Um

eclipse lunar? Esse não seria o próximo filme? Não, silly! É uma

lua e suas fases... até a Lua Nova.. got it?? ...ah.. NOT!).. até

que o título do filme é revelado. E em seguida uma citação de

Romeu e Julieta, Shakespeare..." These violent delights have

violent ends, And in their triumph die, like fire and powder, Which,

as they kiss, consume." E eis que os desavisados da plateia

aguardam algo incrivelmente inspirador, e trágico, e romântico e

... e ... , bem, Shakespeariano.

Rhm....

...Então,

como eu ia dizendo, o filme mostra Bella Swan, a adolescente comum

que namora um vampiro de 109 anos, em uma clareia, olhando para o que

parece ser sua Avó. Mas espere! Edward, o vampiro, está entrando na

clareia. Ele não pode fazer isso! A avó de Bella vai ve-lô! Ele

vai se expor ao sol e com isso sua pele vai brilhar como um diamante

(tem coisas que nunca.. e eu enfatizo, NUNCA deveriam sair das

páginas de um livro...e Edward purpurinado é definitivamente uma

delas). Mas a avó de Bella aparentemente não se importa. Ela parece

a vontade, feliz de vê-lo.. ela quase que repete os movimentos de

Bella. Então, quando a garota se aproxima de sua avó ela toca um

espelho! Não é sua vó, e sim ela mesma, velha e castigada pelo

tempo, com Edward do seu lado, lindo e purpurinado, congelado para

sempre no esplendor de seus 17 anos. “Feliz aniversário Bella.”

E

a garota acorda...a Stewart inicia uma sequência de diálogos sobre

sua idade e sua vontade de ser imortal e logo de cara percebemos que

Kristen continua rasa em sua interpretação (ou forçada.. não sei,

sempre me parece que ela está exagerando nas expressões...) Na cena

que se segue, uma das muitas em Slow Motion,temos finalmente Edward

Cullen, em sua primeira aparição no filme, chegando no

estacionamento da escola, ocupando 4 vagas com seu Volvo e se

aproximado como em um comercial de absorvente (sabe, quando a garota

sempre parece flutuar em sua perfeição mesmo usando.. a enfim,

vocês entenderam...)

Recusando

celebrar seu aniversário, Bella aceita o convite de sua amiga, a

vampira Alice, Ashley Greene, para comparecer a uma festa em sua

homenagem na casa dos Cullen, sobre os efeitos do poder de persuasão

de Jasper Cullen(que controla as emoções, caso você não tenha

percebido...o.O Porque isso ficou “obvio” com aquela cara de quem

está tentado colocar um ovo que o ator Jackson Rathbone faz...) ,.

Nessa cena, ainda nos primeiros 10 minutos de filme, temos uma ideia

do nível de interpretação que vai envolver o coven dos Cullen. E

logo depois temos o ULTIMATE disso. Eu sei que os vampiros de Meyer

são descritos como criaturas serenas, mais isso não quer dizer

"incapazes de exprimir sentimentos"... é incrível o

amadorismo dos atores que interpretam esses personagens...

amadorismo, falta de interesse ou sei lá o que. Temos 6 atores em

cena, onde cada um espera a fala do outro terminar para começar

recitar a sua parte, como numa peça infantil  onde as crianças,

com medo de esquecer a fala, ficam repassando na cabeça até o exato

momento de dizê-las, e então acabam perdendo o momento. Aí temos

uma série de slow motions mostrando o que deveria ser a principal

sequência do filme, a cena em que Bella é atacada por Jasper. Não

há muito o que dizer... ruim (ponto).

Segue-se

então uma das piores interpretações dos últimos tempos. Edward

Cullen, após internamente ter tomado a decisão de abandonar Bella

para protege-la dos monstros que são ele e sua família, vai

deixa-la em casa logo após o incidente.

O

que deveria ocorrer: Bella, sentido “o clima” no caminho de

volta, pede ao namorado que esqueça o ocorrido e que a beije pois é

o aniversário dela.,goddamit . Ele, transtornado, a beija. Mas de

uma maneira diferente. Bella sente que é um beijo urgente, profundo

e sem as restrições que normalmente são feitas por ele para que

não seja ultrapassado o limite e ele se perca na luxúria do momento

e acabe a matando.. (ui... eu sei..). E é aí que ela sente que algo

muito ruim está para acontecer.

O

que ocorre no filme: Kristen Stewart implora por um beijo... e Robert

Pattinson a beija com receio, fazendo uma cara de nojo profundo como

se estive beijando aquela senhora que foi mostrada na sequência

inicial do filme. (WTF?). É perturbador. O melhor é que para os

"desavisados" é só uma interpretação ruim...quem

instruiu esse cidadão nessa cena? Não dava para gravar algumas

tomadas a mais para ver se "uma" ficaria razoável?

Em

seguida Stewart tenta aprofundar um pouco mais sua interpretação,

enquanto, para mim, Pattinson já desistiu de tentar.. ele só leva o

personagem com caras e bocas dignas de uma sessão de fotografia da

Vogue. Eu realmente acho que o coitado deve passar o tempo todo

preocupado em tentar fazer um sotaque americano decente, o que o

deixa pouco articulado e incapaz de abrir a boca para falar... como

quem acabou de aplicar botox.

Depois

da fatídica cena do break up, temos ilustrada a depressão de Bella

Swan através de uma passagem de tempo quase redundante. Enquanto as

estações do ano claramente se sucedem ao olhar de uma Bella

catatônica, legendas com os ditos meses são acrescentadas... Ok..

uma alusão as páginas em branco do livro, apenas com a indicação

dos meses que se passaram, como uma maneira de enfatizar o vazio que

esse período significou na vida da protagonista. Mais uma vez algo

que NÃO deveria ter sido seguido ao pé da letra no filme.

A

cena em que Bella Swan percebe que ao se aproximar de motociclistas

"do mal" em um bar derrubado em Port Angeles ela "escuta"

a voz de Edward alertando-a sobre o perigo dessa situação,

realmente existe no livro. Mas no filme, a roteirista achou que

apenas se aproximar de uma bando de marginais não seria o

suficiente. E apenas ouvi-lo também não! Ela tinha que vê-lo! Ela

tinha que subir na garupa de um dos bad boys e dar um pequeno passeio

de moto pela cidade, fazendo cavalos de pau e se divertido a beça!

Depois o rapaz gentilmente a deixa no mesmo local de onde saíram

porque existem almas caridosas no mundo. (Na real, o cara levaria ela

para o meio do nada e dizia o clássico; Ou dá ou eu te abandono

aqui, boneca! Isso em um dia bom!).

Nas

sequências seguintes somos apresentados à Jacob Black e seus

bíceps, luizinho e huguinho, irmãos menores de seu abdômen, o

zezão. Nesse ponto o filme fica até assistível . As passagens de

tempo são mais amenas e marcada pelas tomadas das diferentes fases

do concerto das motocicletas que Bella trás para o amigo mecânico.

Após

a inserção desse personagem, quase esquecemos quem é Edward e porque ele usa purpurina no corpo. Minha teoria é que, com aquele

“six pac” a mostra, despertando desejos criminosos na platéia, já

que o índio em questão tem apenas 16 anos (assim como seu

interprete), acabamos esquecendo de prestar atenção nas

interpretações, na Stewart ou em qualquer outra criatura em cena.

 

 

 

A

hipnose dura até a sequência em que Alice, a vampira e BFF, retorna

após ter uma visão de sua amiga pular de um penhasco... o que na

verdade era apenas um salto recreativo, porque É super divertido

pular de penhascos em um mar congelante! Mais interpretações pobres

de Greene, e mais cortes bruscos... até que descobrimos que Edward,

que aparece no que deveria ser uma favela do Rio de Janeiro com vista

para o Cristo Redentor, ao saber que Bella supostamente teria

cometido suicídio, decide ir a Itália e morrer também, mas pelas

mãos dos Volturi. Temos então outros cortes, blá blá blá...mais

Greene em cena, agora pior do que nunca (eu já disse que a Greene é

ruim? Não?) , e então temos Itália e Volturis! E sim , É a melhor

sequência do filme.

Nos

15 minutos que se seguem temos interpretações mais imponentes que

em todo o resto do filme, até mesmo por parte do elenco principal,

que talvez tenha se inspirado e decidido que era melhor fazer bonito

alí, ou seriam profundamente humilhados. Michael Sheen como Aro está

incrivelmente divertido. Também foram agradáveis os segundos em que

Dakota Fanning aparece como a vampira sado Jade (a carinha dela

quando percebe que não consegue infligir dor em Bella...muito bom!

).

 

 

 

 

O

momento mais “What the Fuck” do filme foi sem dúvida a visão do

“futuro de Bella” que Aro teve ao tocar Alice. Se igualou com o

sonho EMO que Bella tem de Edward a mordendo quando ela descobre que

ele é vampiro, após perguntar ao Google – o oráculo, em

Crepúsculo.

Depois

disso só mais interpretações ruins, e um final decepcionante. Só

faltou o ""to be continued" para completar a sensação

de que tinha acabado de assistir um enormemente longo episódio da

série "The Vampire Diaries", que por sua vez parece uma

versão para TV do filme Crepúsculo...

Não

há praticamente um momento sem uma música indie no fundo, que

normalmente não consegue enfatizar a sensação que deveríamos

sentir com a cena. Nada se compara a trilha de rádio AM de

Crepúsculo, claro. Pelo menos dessa vez as músicas são boas e a

trilha instrumental também.

 

 

A

montagem é mais um fraco do filme, onde cortes bruscos e falta de

continuidade fazem com que momentos importantes sejam perdidos e

deixam o espectador que não leu os livros totalmente desbaratinado.

 

 

 

 

Como

aVeras disse, falar que Lua Nova é melhor que Crepúsculo é como

chover no molhado, já que Crepúsculo na verdade é tão amador que

chega a ser engraçado.

Eu

sou adepta a teoria de que errar é humano, mas insistir no erro é

burrice. Se o elenco não poderia ser modificado, e se foi impossível

melhorar as atuações, o mínimo que poderia ser esperado era uma

caprichada na parte técnica do filme. Claro que houve uma enorme

evolução, com todo aquele CGI, mas falhas de maquiagem, e de

continuidade não deveriam ocorrer em um filme que exige tão pouco.

Para

finalizar, tenho certeza que a grande maioria dos fãs da série vão

certamente adorar o filme, o que já podemos perceber com os números

das bilheterias. Também acredito que Weitz tentou realmente fazer

algo para esses fãs, e não para o publico geral. Não o culpo, pois

quando se tem uma base de fãs tão fiel como as da serie Twilight,

não há muita necessidade de agradar à mais ninguém, já que é

sucesso garantido. Sem contar que ele já foi tão criticado por não

ser fiel na sua adaptação da Bússola de Ouro,culpado ou não do ocorrido)  ,que dessa vez não

quis correr o risco e seguiu a cartilha com o que ele tinha em mãos.

 

 

Esperto

foi o David Slade que escalou Bryce Dallas e outros novos vampiros e

vai deixar que grande parte do filme envolva esse outro núcleo! Way

to go, Slade....

 

Se

Crepúsculo foi aceito e defendido tão arduamente, Lua Nova será

adorado e definitivamente prevejo reações bem mais fervorosas das

devotadas fãs da série.

Para

mim foi divertido. Eu ri muito.

É

isso.

 

 

 

Link to comment
Share on other sites

Eu ri muito também, da platéia principalmente. Eu, que definitivamente não sou nada da série, nem simpatizo, recomendo a experiência de ter ido na estréia. De agora em diante tende a diminuir o público - será? - então não tem a mesma "graça" e a experiência toda não fica interessante; é chocante ver a reação das meninas, de algumas mães até, em relação ao tal Edward, nunca vi coisa parecida; perto só aquela episódio clássico da passagem dos Backstreet Boys no Brasil quando um ônibus onde o grupo estava foi quase - mesmo - capotado, por fãs, loucas, que matariam todos, sem dúvida, caso conseguissem entrar lá dentro.

 

 

 

A Meyer estará na Oprah sexta, não percam!Quero muito ver ela com ar sério falando sobre a grande obra que criou.

Link to comment
Share on other sites

Pô, agora vou tentar defender a Kristen Stewart. 08.gif

 

A única coisa que me chamou a atenção em Crepúsculo foi ela. Mesmo com aquele morde-lábios e aqueles pisca-pisca eufóricos, não sei porque simpatizei com a guria.

 

Fui procurar filmes que ela fez, e vi todos que consegui achar. Speak, The Cake Eaters, Adventureland, In The Land of Women, What Just Happened, Into the Wild, até o curtinho Cutlass (simplesmente adorável). E pretendo ver The Yellow Handkerchief, Welcome to the Rileys, The Runaways, Fierce People e Undertown (quando achar e/ou quando saírem).

 

 

 

Achei que seria mais da mesma coisa, mas não. Ela escolhe papéis sempre problemáticos ou, no mínimo, difíceis, e consegue interpretá-los muito bem. É até difícil vê-la agora fazendo um filme tão Hollywood, ela está (ou estava) sempre mais voltada pra filmes independentes e bem pequenos.

 

Não sei porque ela tem que parecer que tá com dor de barriga em todas as cenas de Crepúsculo. (Lua Nova ainda não vi.) 09.gifdark_angel2009-11-26 11:37:29

Link to comment
Share on other sites

Eu ri muito também' date=' da platéia principalmente. Eu, que definitivamente não sou nada da série, nem simpatizo, recomendo a experiência de ter ido na estréia. De agora em diante tende a diminuir o público - será? - então não tem a mesma "graça" e a experiência toda não fica interessante; é chocante ver a reação das meninas, de algumas mães até, em relação ao tal Edward, nunca vi coisa parecida; perto só aquela episódio clássico da passagem dos Backstreet Boys no Brasil quando um ônibus onde o grupo estava foi quase - mesmo - capotado, por fãs, loucas, que matariam todos, sem dúvida, caso conseguissem entrar lá dentro.

A Meyer estará na Oprah sexta, não percam!Quero muito ver ela com ar sério falando sobre a grande obra que criou. [/quote']

 

 

Na sessão que eu fui foi a mesma coisa.. A platéia foi o mais engraçado..
Link to comment
Share on other sites

 

Pô' date=' agora vou tentar defender a Kristen Stewart. 08.gif

 

A única coisa que me chamou a atenção em Crepúsculo foi ela. Mesmo com aquele morde-lábios e aqueles pisca-pisca eufóricos, não sei porque simpatizei com a guria.

 

Fui procurar filmes que ela fez, e vi todos que consegui achar. Speak, The Cake Eaters, Adventureland, In The Land of Women, What Just Happened, Into the Wild, até o curtinho Cutlass. E pretendo ver The Yellow Handkerchief, Welcome to the Rileys, The Runaways, Fierce People e Undertown (quando achar e/ou quando saírem).

 

 

 

Achei que seria mais da mesma coisa, mas não. Ela escolhe papéis sempre problemáticos ou, no mínimo, difíceis, e consegue interpretá-los muito bem. É até difícil vê-la agora fazendo um filme tão Hollywood, ela está (ou estava) sempre mais voltada pra filmes independentes e bem pequenos.

 

Não sei porque ela tem que parecer que tá com dor de barriga em todas as cenas de Crepúsculo. (Lua Nova ainda não vi.) 09.gif[/quote']

 

Eu não desgosto da Kristen. Sempre achei que ele tivesse potencial...01Só acho que nos filmes da série ela parece se esforçar para ser ruim.. Como se ela acordasse, saísse para gravar pensando: "Eu vou fazer uma porcaria bem grande para destruir essa série de merda, porque eu odeio fanzóides e sou uma rebelde sem causa! Vamos sabotar!! Uhuhhu!" ... ou coisa assim... 06

 

Gosto dela em In to The Wild... e não vi The Cake Eaters, mas dizem que ela convence. The Runaways promete porque, afinal, é "The Runaways! Cherry Bomb, galera.. clássico! 16

 

 

 

Link to comment
Share on other sites

Fiquei com cara de "Ahn?" quando li isso aqui:

 

Galã do momento graças ao fenômeno arrasa-quarteirão "Crepúsculo" - e sua sequência, "Lua Nova" -, o ator Robert Pattinson é um dos convidados do "Late Show", de David Letterman, nesta quarta, 25. No programa, ele fala sobre sua relação com os fãs, que o abordam na rua pedindo mordidas ao novo vampiro-sensação. Ele conta que numa das pré-estreias de "Lua Nova", um rapaz que pesava quase 100kg fez o mesmo pedido esdrúxulo e ele atendeu. "Pior é que eu gostei", diz, aos risos.

 

<?:namespace prefix = o ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:office" />

Link to comment
Share on other sites

Gosto dela em In to The Wild... e não vi The Cake Eaters' date=' mas dizem que ela convence. The Runaways promete porque, afinal, é "The Runaways! Cherry Bomb, galera.. clássico! 16.gif[/quote']

 

Ela trabalha bem em The Cake Eaters (que é o filme mais sem história de todos os tempos, na minha opinião), mas gostei mesmo dela em Adventureland e principalmente no Speak. Acho que é porque reflete a personalidade fechada e "de poucos amigos" da atriz, então não deve ter sido difícil atuar. 06.gif

 

 

 

 

Brincadeira, intepretar alguém de 13 anos que foi estuprada e opta por não falar mais não deve ser fácil.

 

 

 

 

 

 

 

 

Fiquei com cara de "Ahn?" quando li isso aqui:

 

Galã do momento graças ao fenômeno arrasa-quarteirão "Crepúsculo" - e sua sequência' date=' "Lua Nova" -, o ator Robert Pattinson é um dos convidados do "Late Show", de David Letterman, nesta quarta, 25. No programa, ele fala sobre sua relação com os fãs, que o abordam na rua pedindo mordidas ao novo vampiro-sensação. Ele conta que numa das pré-estreias de "Lua Nova", um rapaz que pesava quase 100kg fez o mesmo pedido esdrúxulo e ele atendeu. "Pior é que eu gostei", diz, aos risos.[/quote']

 

06.gif

 

Eu vi essa entrevista, tá aqui: http://www.youtube.com/watch?v=JmD9axhnzYQ

 

Quando ele falou isso, eu realmente acreditei. Também fique meio 09.gif

 

Mas depois dá pra ver que ele tava zoando.

 

Aliás, ele é engraçado. 06.gif

Link to comment
Share on other sites


Ela fez o maravilhoso Adventureland. Vejam esse' date=' garanto que em 10 minutos vocês esquecem esses vampirinhos tacanhos.
[/quote']Hmmm, qual o título em português? Ou por aqui ficou como Adventureland mesmo?

Férias Frustradas de Verão. 07.gif
Nome de filme de Sessão da Tarde. 07.gif

poderia ter sido pior e terem colocado.. Ferias do Barulho de Verão..06
Link to comment
Share on other sites

Assistido.

 

 

 

Eu, estava só no aguardo de Avatar para fechar meu top desse ano... e

eis que me deparo com Lua Nova. Ao sair do cinema eu só pensava

"Bastardos quem??"

 

 

 

Ah, se o Tarantino tivesse vistoe sse aqui antes de filmar o seu

exemplar sobre a guerra. Não que Lua Nova tenha alguma coisa a ver coma

segunda guerra ou Hitler, mas certamente serviria de inspiração para

Bastardos, assim como servirá de inspiração para TODOS os futuros

filmes a serem feitos.

 

 

 

Chris Weitz leva a um novo nível essa segunda parte. Sua direção é mais

segura e mais fluída. E a fotografia mais quente aqui evidencia a mais

a beleza de Bella e principalmente de Jacob. Mas notem que a fotografia

mais quente é na verdade um truque sutil para apontar a nova direção

(nova fase da lua?) que a história leva... calor, o calor de um novo

elemento que surge com sangue quente na equação... sim, Jacob Black.

 

 

 

Saindo diretamente de uma novela de Carlos Lombardi Taylor Lautner

mostra que é o cara mais sarado do universo aos 16 anos. E não hesita

em mostrar isso o tempo todo... tal qual um Raí em busca de Babalu ele

tira sua camisa e evidencia seus músculos. Mas não se engane se pensa

que o diretor quer apenas provocar suspiros, pois não quer. Ele abusa

dos closes nos olhos negros de Lautner para captar toda a profundidade

do portal da sua alma de lobo.

 

 

 

Mas quem as mulheres querem ver é Robert Pattinson, ou Betinho para os íntimos.

 

Não é a toa que Stephenie Meyer o endeusa e que Kristen o deseja muito.

O cara está completamente a vontade no papel do sensual Edward Cullen.

Se em Crepúsculo ele já dava sinais de seu talento, aqui ele se

consolida como O nome da nova geração. Sério... não conheçõ na história

recente do cinema ninguém que brilhe ao sol tão bem quanto ele. É um

talento natural, como se ele tivesse nascido para esse papel. Reparem

como ele caminha em câmera lenta com tanta desenvoltura que nada ao

redor é capaz de tirar sua atenção. É um caminhar hipnótico, exótico,

agrotóxico e por que não erótico?

 

 

 

Consolidando-se cada vez mais não só no terreno cinematográfico como no

imaginário coletivo, a saga crepúsculo entra com tudo e o melhor é que

muito mais ainda vem por aí.

 

 

 

No tópico.

 

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
 Share

Announcements


×
×
  • Create New...