Jump to content
Forum Cinema em Cena

Recommended Posts

Um novo Dom Quixote para brigar com Terry Gilliam

Joel Silver e Warner Bros. estariam desenvolvendo filme aventuresco do herói espanhol

Dom%20Quixote%20

Enquanto Terry Gilliam tenta, tenta, mas não consegue vencer os moinhos das suas filmagens de Dom Quixote, o todo-poderoso produtor Joel Silver e a sua habitual parceira Warner Bros. começam a desenvolver um projeto paralelo baseado na obra-prima de Cervantes. Na verdade, segundo o site Pajiba, o novo projeto teria o ar aventuresco de um Piratas do Caribe ou até mesmo de um projeto do próprio Silver para a WB: Sherlock Holmes.

O projeto de Gilliam está em desenvolvimento. Em entrevistas, ele já disse que não usará o que havia pensado para a sua tentativa frustrada de colocar Johnny Depp como o Sancho Pança. Tudo o que se sabe é que Robert Duvall e Ewan McGregor estariam apalavrados para protagonizar o filme, que teria o modesto orçamento de 20 milhões de dólares.

Com - MUITO - mais dinheiro no bolso e a possibilidade de encher ainda mais os seus cofres, não seria espanto algum se o projeto liderado por Joel Silver conseguisse iniciar suas filmagens antes do que o amalucado (e quase amaldiçoado) Gilliam.

Agora é esperar para ver quem chega na frente.

Acho que o Joe Silver sai na vantagem financeira e tem a Warner para distribiur, mas quem sabe o Terry ainda consegue rodar.
Link to post
Share on other sites
  • 2 months later...

Terry Gilliam perde novamente o financiamento para o seu Dom Quixote

Mas diretor diz que vai continuar tentando

Os moinhos de vento derrubaram Terry Gilliam no cavalo mais uma vez. Presente no Deuville American Film Festival, no sábado, o diretor disse à Variety que o financiamento do projeto mais uma vez deu pra trás.

"O financiamento colapsou há um mês e meio. Eu não deveria estar aqui. O plano era filmar Quixote neste exato momento", disse Gilliam. Ele emenda: ainda pretende realizar o filme. "Robert Duvall é Quixote, Ewan McGregor também continua conosco, e agora procuramos novos investidores."

A segunda tentativa de tirar o projeto do papel - depois que a primeira foi literalmente levada pelas águas - aconteceria parcialmente com o dinheiro do seguro da primeira. Em entrevistas, Gilliam já disse que não usará o que havia pensado para a sua tentativa frustrada de colocar Johnny Depp como o Sancho Pança. Fica difícil saber se o roteiro mudará no novo para a terceira encarnação.

Link to post
Share on other sites
  • 1 year later...

Don Quixote de Terry Gilliam ganha uma nova chance

Segundo roteirista, projeto de longa data será retomando

The Man Who Killed Don Quixote, o projeto de longa data do diretor Terry Gilliam, ganhou uma nova chance, segundo o roteirista Tony Grisoni (colaborador de Gilliam em Contraponto e Medo e Delírio em Las Vegas).

Em entrevista ao blog Money Into Light, Grisoni declarou que o "Don voltou a montar e está preparado para cavalgar em novas cores". Não há maiores informações sobre a possível retomada do projeto, contudo.

Da última vez que perdeu o financiamento, em 2010, Gilliam tinha Robert Duvall para o papel de Don Quixote e Ewan McGregor para o papel de Toby Grossini, publicitário lançado ao universo de Cervantes que seria interpretado por Johnny Depp na primeira tentativa da produção.

Link to post
Share on other sites
  • 9 months later...

Johnny Depp vai produzir modernização de Don Quixote para a Disney

Steve Pink e Jeff Morris escrever o roteiro.

 

A Disney comprou os direitos de uma modernização de Don Quixote, ainda sem título, que será escrita por Steve Pink e Jeff Morris e produzida por Johnny Depp e Christi Dembrowski. As informações são do Deadline.

 

Depp tem uma relação de longa data com modernizações do romance de Miguel de Cervantes, tendo inclusive gravado trechos no papel de um equivalente a Sancho Pança em uma das tentativas de Terry Gilliam filmar o clássico - leia mais.

 

Não há um cronograma definido para o projeto. A Infinitum Nihil de Deep também está envolvida em O Cavaleiro Solitário, filme estrelado pelo ator que será lançado pela Disney em 12 de julho.

Link to post
Share on other sites
  • 4 years later...
Depois de 17 anos, começam as filmagens do Dom Quixote de Terry Gilliam
Por Bruno Carmelo — 10/03/2017 às 08:55
 

Com Jonathan Pryce e Adam Driver nos papéis principais.

488604.jpg

Finalmente! Foi em 2000 que o diretor Terry Gilliam fez sua primeira tentativa de filmar The Man Who Killed Don Quixote, que preparava desde a década de 1990. Mas o projeto sofreu com todos os tipos de problema possíveis nos anos seguintes: enchentes, doenças do elenco, problemas nas locações, produtores retirando o financiamento e atores desistindo. Agora, em 2017, as filmagens oficialmente começaram.

Por conta dos atrasos, o papel de Dom Quixote já foi atribuído a Gérard DepardieuJean RochefortRobert DuvallMichael Palin e John Hurt, mas acabou ficando com Jonathan Pryce. O diretor de marketing do século 21 que vai viajar ao passado e ser confundido com Sancha Pança poderia ter sido interpretado por Johnny DeppEwan McGregor e Jack O'Connell, mas está sendo filmado com Adam Driver.

Outros nomes no elenco são Stellan SkarsgardOlga Kurylenko e Rossy De Palma

 

FONTE: ADORO CINEMA

Link to post
Share on other sites
  • 2 months later...






The Man Who Killed Don Quixote | Após 17 anos, filmagens do longa são concluídas
Terry Gilliam compartilhou a novidade no Facebook

04/06/2017 - 18:55 GUILHERME JACOBS













terry.jpg

 

Após 17 anos de trabalho, as filmagens de The Man Who Killed Don Quixote terminaram. O diretor Terry Gilliam compartilhou a novidade neste domingo (4) no Facebook.


"Desculpem pelo longo silêncio. Eu estive ocupado preparando o caminhão e agora estou indo para casa," Gilliam disse na rede social. "Depois de 17 anos, nós completamos as filmagens de The Man Who Killed Don Quixote. Muchas gracias a todo o time e fiéis. QUIXOTE VIVE!


A produção, que foi anunciada oficialmente no Festival de Cannes de 2016 - saiba mais, tem um longo histórico de problemas para ser realizado e ganhou até um documentário em 2002 que narra as tentativas do diretor em fazer a produção - saiba mais.


A trama de The Man Who Killed Don Quixote gira em torno de um diretor de comerciais, Toby Grossini (Adam Driver), cuja vida vira do avesso após conhecer um ancião (Michael Palin) que acredita ser um cavaleiro de armadura, em luta contra gigantes. Olga Kurylenko, a bondgirl de Quantum of Solace (2008), também esta no elenco da produção, 


 


FONTE: OMELETE







Link to post
Share on other sites

 Esse filme do Gillian é amaldiçoado mesmo.

 

 

The Man Who Killed Dom Quixote | Produção é acusada de danificar monumento; Terry Gilliam se defende
POR
 RAFAEL BRANDÃO
 -
  05/06/2017
 
 
 
 
 
 

Após diversos atrasos e percalços em uma produção que durou 17 anos, o filme The Man Who Killed Don Quixote, de Terry Gilliam, finalmente teve suas filmagens concluídas.

Mas isso não significa que o renomado diretor terá sossego em relação à produção. A polícia de Portugal vai iniciar uma investigação sobre alegações de que um dos mais apreciados monumentos históricos do país teria sido danificado durante as filmagens.

Trata-se do Convento de Cristo, edificação do século XII. Reportagem feita por emissora local alegou que filmagens no local deixaram alvenaria quebrada, telhas danificadas e árvores desarraigadas.

Através de sua página no Facebook, Gilliam se defendeu das acusações, que classifocou de “absurdas”.

 

“Tudo que fizemos foi para proteger o edifício de danos… e tivemos sucesso. Árvores não foram cortadas e pedras não foram quebradas”, escreveu o cineasta.

Já a Ukbar Filmes, empresa portuguesa de produção local usada nas filmagens, reconheceu que houve algum dano, que teria sido registrado pelos funcionários do convento.

Gilliam tenta fazer The Man Who Killed Don Quixote desde 2002, quando uma série de catástrofes atingiu as filmagens, incluindo um infarto sofrido pelo protagonista Jean Rochefort e uma enchente no local das filmagens que inutilizou vários aparelhos da equipe. Na época, Johnny Depp era o parceiro de cena do Quixote de Rochefort.

Na nova versão, que conta com um orçamento significantemente reduzido, Adam Driver, o Kylo Ren de Star Wars: O Despertar da Força, assume o papel que era de Depp

 

FONTE: OBSERVATÓRIO DO CINEMA

Link to post
Share on other sites
  • 5 months later...

Terry Gilliam planeja lançar The Man Who Killed Don Quixote em 2018

Publicado em22 de novembro de 2017 às 14h07
jean-rochefort-as-don-quixote-760x428.png

A maldição acabou: após 17 anos repletos inúmeros contratempos, filmagens perdidas, refilmagens e mudanças de elenco, The Man Who Killed Don Quixote está próximo de estar finalizado. O diretor do longa, Terry Gilliam (Brazil, Os 13 Macacos) inclusive falou que planeja lançar o filme na edição de 2018 do Festival de Cannes.

“Nós temos praticamente o corte final do filme”, disse Gilliam ao New York Times.”Ainda temos trabalho a fazer nos efeitos especiais, som e música, mas estamos praticamente finalizados e está tudo surpreendentemente maravilhoso”, completou o diretor.

Adam Driver (Star Wars), Michael Palin (Monty Python) e Jonathan Pryce (Game of Thrones) integram o elenco do longa que reimagina a história de Dom Quixote, personagem título do romance de Miguel de Cervantes.

The Man Who Killed Don Quixote não tem previsão de estreia.

 

FONTE: JOVEM NERD

Link to post
Share on other sites
  • 3 weeks later...

Dom Quixote": Paulo Branco ganha novo processo pelos direitos do filme de Terry Gilliam

A produtora de Paulo Branco informou que o Tribunal de Londres lhe deu razão em mais uma disputa em redor de "O Homem que Matou Dom Quixote". Agora foram os direitos sobre o argumento.
 

9XDcsVtcQea03wAct8Rdfhh4Mu9amzRZjtqX8=&W

 

Após o Tribunal da Grande Instância de Paris confirmar em maio a validade do contrato entre a Alfama Films Production, do produtor Paulo Branco, e o realizador Terry Gilliam, no projeto "O Homem que Matou Dom Quixote], o Tribunal de Londres decidiu a 5 de dezembro indeferir o pedido da Recorded Picture, do produtor Jeremy Thomas, da caducidade da opção sobre os direitos do argumento.

A informação foi avançada pelo Leopardo Filmes, também de Paulo Branco, que em comunicado salienta que a decisão "confirma que a Alfama Films Production está em plena posse dos direitos sobre o argumento e condena a Recorded Picture a reembolsá-la todos os custos judiciais."

O comunicado da produtora de Paulo Branco acrescenta ainda que os dois veredictos até agora conhecidos vão no sentido de que "a Alfama Films Production e a Leopardo Filmes são as únicas detentoras de todos os direitos sobre este filme com todas as consequências que daí resultam".

Não há reação oficial da parte de Terry Gilliam e das outras produtoras envolvidas nesta coprodução entre Portugal, Espanha, França, Bélgica e Inglaterra.

Este é mais um capítulo na disputa contratual entre Paulo Branco e Terry Gilliam, que em outubro de 2016, arrasou o português nas redes sociais, oficializando a quebra de confiança por este alegadamente não cumprir promessas relacionadas com o financiamento do projeto.

Apesar de a disputa contratual continuar nos tribunais, a rodagem acabou por avançar, com a coprodutora portuguesa Ukbar Filmes. O orçamento foi de 16 milhões de euros, dos quais 1,2 milhões de euros foram gastos no nosso país, salientou em maio a produtora Pandora da Cunha Telles.

Com argumento de Terry Gilliam e Tony Grisoni, "O Homem que Matou Dom Quixote" é uma transposição do conhecido romance de Miguel Cervantes para a atualidade. É um projeto de paixão que o realizador tentou fazer durante quase 20 anos e cujas filmagens chegaram a começar em 2000 com Johnny Depp. Um aclamado documentário, "Lost in La Mancha", de 2002, mostrou os infortúnios à volta da produção, desde doenças de atores a tempestades que arrasaram cenários, conflitos de agenda e problemas financeiros.

Nesta nova versão, o ator americano Adam Driver ("Star Wars: O Despertar da Força", "Paterson") encarna um publicitário que regressa a Espanha e encontra um homem que pensa que é D. Quixote, interpretado pelo britânico Jonathan Pryce. A atriz francesa de origem ucraniana Olga Kurylenko também faz parte do elenco.

 

FONTE: SAPOMAG

Link to post
Share on other sites
  • 2 months later...
  • 1 month later...

Filme âmalditoâ de Terry Gilliam vai encerrar o Festival de Cannes 2018

 

FILME “MALDITO” DE TERRY GILLIAM VAI ENCERRAR O FESTIVAL DE CANNES 2018

 

A organização do Festival de Cannes 2018 anunciou que o filme de encerramento da mostra será “The Man Who Killed Don Quixote” (O Homem que Matou Dom Quixote), em que o diretor americano Terry Gilliam trabalha há 20 anos.

A exibição irá acontecer apesar de Gilliam estar proibido de lançar comercialmente o filme. Ele foi impedido por um produtor português, Paulo Branco, que comprou os direitos do longa através de sua empresa Alfama Films, baseada na França. Mas os dois se desentenderam durante a pré-produção e o produtor tentou impedir as filmagens, desencadeando uma crise. O diretor entrou na justiça francesa para anular a cessão de direitos, enquanto tratou de terminar o longa amaldiçoado com apoio de outra produtora.

A briga judicial apenas prolongou a via crucis de Gilliam, que começou a pré-produção de “The Man Who Killed Don Quixote” em 1998, há exatos 20 anos.

A filmagem original teve início em 2000, com Johnny Depp (“Piratas do Caribe”) no papel principal, e foram tantos problemas, incluindo inundações, interferências das forças armadas espanholas e uma hérnia sofrida pelo astro, que a produção precisou ser interrompida e o filme abandonado. Todas as dificuldades enfrentadas pelo projeto foram registradas num documentário premiado, “Lost in La Mancha” (2002).

Uma década depois, em 2010, Gilliam voltou a ficar perto de realizar seu projeto, chegando a filmar Ewan McGregor (“O Escritor Fantasma”) como protagonista e Robert Duvall (“O Juiz”) no papel de Dom Quixote, mas a produção precisou ser novamente interrompida, desta vez por problemas financeiros.

 

Em 2015, ele chegou a anunciar uma nova tentativa, agora estrelada por Jack O’Connell (“Invencível”) e John Hurt (“O Espião que Sabia Demais”), mas a briga com o produtor português adiou o projeto e Hurt acabou morrendo em janeiro de 2017, precisando ser substituído na terceira filmagem, desta vez definitiva.

Assim, quem acabou filmando os papéis principais foram Adam Driver (“Star Wars: O Despertar da Força”) e Jonathan Pryce (série “Game of Thrones”). O elenco final também inclui Olga Kurylenko (“Oblivion”), Stellan Skarsgård (“Ninfomaníaca”), Óscar Jaenada (“Piratas do Caribe: Navegando em Águas Misteriosas”), Jordi Mollà (“Riddick”), Sergi López (“Faces de uma Mulher”), Jason Watkins (série “Taboo”) e Rossy de Palma (“Madame”).

Mas enquanto Gilliam comemorava o fim das filmagens, um tribunal de Paris se pronunciou em primeira instância em favor do produtor português, embora tenha rejeitado seu pedido de parar as filmagens. O cineasta recorreu e a decisão da justiça francesa foi marcada para 15 de junho, data em que se saberá qual será o destino do filme.

Inspirado no clássico de Miguel de Cervantes, o longa gira em torno de um cansado diretor de comerciais que viaja para a Espanha para uma gravação, mas acaba embarcando numa jornada bizarra de volta no tempo, onde encontra Dom Quixote, que imediatamente o confunde com Sancho Pança e o arrasta para uma série de aventuras catastróficas.

Quase tão catastróficas como a história de bastidores do próprio filme.

 

FONTE: PIPOCA MODERNA

 

Link to post
Share on other sites
  • 2 weeks later...

O Pablo Villaça fez vários posts no Twitter sobre as zicas que o Terry Gillian enfrentou e vem enfrentando. Vale a pena ler.  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Link to post
Share on other sites
  • 2 weeks later...

 

 E (por enquanto) vai passar em Cannes. Ô filme amaldiçoado, hein? Nunca vi nada assim na vida

 

Após disputa judicial, The Man Who Killed Don Quixote terá estreia em Cannes

Publicado em10 de maio de 2018 às 11h59
terry-gilliam-760x428.png

The Man Who Killed Don Quixote — a monumental ficção científica que demorou 20 anos para ser feita — teve sua estreia confirmada para a próxima semana, no Festival de Cannes, na França. O diretor do filme, Terry Gilliam, já pretendia lançar o filme no festival há anos, mas um processo judicial vinha proibindo a estreia do longa. Gilliam venceu a disputa e o filme terá sua première, conforme o planejado, na noite do próximo dia 19.

A direção do festival diz que o evento é uma “forma única de liberdade de expressão e continuará sendo”, por isso a exibição do trabalho de Gilliam é tão importante.

O processo vem do produtor português Paulo Branco e sua empresa, a Alfama Films Production. Branco era um dos financiadores de “Quixote”, mas ele saiu o time de produtores por conflitos durante a pré-produção. Entretanto, o produtor diz que colaborou com US$ 2,5 milhões para a produção do filme e reivindica parte do direito de distribuição do mesmo. O advogando de Branco enviou um documento à corte francesa pedindo o bloqueio da projeção de The Man Who Killed Don Quixote em Cannes. De acordo com o advogado, Gilliam precisaria da permissão do produtor para exibir o filme.

Apesar desta requisição, os juízes franceses se reuniram na última quarta (10) e regularam que a estreia de The Man Who Killed Don Quixote poderá acontecer normalmente. A corte só exige que uma mensagem citando Branco como um dos produtores seja mostrada antes do filme ser exibido.

Pouco antes da decisão judicial, Gillaim foi levado ao hospital passando mal. Alguns veículos de imprensa reportaram que o cineasta teve “um pequeno AVC”, entretanto, o próprio diretor esclareceu que seu problema vascular não chegou a ser um AVC. Ele já recebeu alta dos seus médicos e se recupera na sua casa, em Londres.

Ao receber a feliz notícia de que venceu o processo judicial e seu filme será exibido em Cannes, Gilliam enviou uma mensagem aos diretores do festival francês. Na mesma, ele diz: “Ainda não morri, estou indo para Cannes!”. Confira a foto do diretor, trajando uma camiseta de Don Quixote no quintal de sua residência, abaixo:

 

Message et photo de Terry Gilliam reçus à l'instant : "Pas encore mort. Je viens à Cannes." / Just got a message and picture from Terry Gilliam: "Not dead yet. We are coming to Cannes."

 
 

 

“Acabamos de receber uma mensagem e essa foto de Terry Gilliam: “Ainda não estou morto. Estamos indo pra Cannes!”

Mas nem tudo são flores para o filme. Ainda não sabemos quando e como o filme será lançado em amplo circuito, já que a Amazon (que distribuiria o longa originalmente nos EUA) pulou para fora desse barco nessa semana. O motivo da saída da empresa de streaming é, de acordo com o The Wrap, a briga entre os muitos produtores do filme e um atraso na entrega do conteúdo pelos realizadores.

A Amazon pretendia lançar o filme entre os meses de outubro e dezembro de 2018.

 

FONTE: JOVEM NERD

Link to post
Share on other sites

Depois de 25 anos de problemas, Terry Gilliam exibe The Man Who Killed Don Quixote em Cannes

Filme divide opiniões da crítica, unânime só em relação à bela direção de arte e à atuação de Adam Driver
18/05/2018 - 14:23 - RODRIGO FONSECA
 

Dedicado a dois finados atores que quase entraram em seu elenco (John Hurt e Jean Rochefort), The Man Who Killed Don Quixote enfim foi projetado para o público, na tarde desta sexta-feira (18), no balneário de Cannes, após diblar uma ação judicial que quase tirou seu posto de filme de encerramento.

Não por acaso, o diretor Terry Gilliam abre esta dionisíaca releitura do clássico de Miguel de Cervantes com uma cartela de texto comentando a ação ("os produtores não sairão prejudicados daqui") e outra comemorado sua realização, na qual se lê, com humor: "enfim... depois de 25 anos de acertos e desacertos...". Assim começa a jornada pela cabeça de Quixote. Uma jornada que rachou opiniões.

Definido por alguns como um equívoco sem um pingo de graça e por outros como uma obra-prima, The Man Who Killed Don Quixote é uma releitura livre e pop do texto de Cervantes que incomodou tanto os detratores quanto os fãs mais aguerridos de Gilliam num ponto comum: a maneira rude como o Estado Islâmico é mencionado no roteiro. Uma vez que os mouros eram os inimigos da cavalaria europeia, Quixote se indispõe contra eles, o que, num filme passado nos dias de hoje, significa alfinetar os árabes. É um indício de que o cineasta vai ter mais problemas pela frente.

A única unimidade acerca de seu filme na Croisette, fora a grandiosidade de sua direção de arte, é a atuação (digna de Oscar) de Adam Driver como um Sancho Pança dos novos tempos. Jonathan Pryce esbanja romantismo como Javier, sapateiro de uma vila espanhola que, anos atrás, viveu Quixote no filme de conclusão de curso de Toby (Driver). No momento em que volta à Espanha, a fim de rodar um comercial, Toby se vê impelido a voltar às raízes. Por isso decide encontrar Javier, que, tomado pelo contato com as artes, passou a crer que é o próprio Cavaleiro da Triste Figura. Javier pensa que é Quixote e vê em Toby seu Sancho ideal, arrastando o garoto para lutar contra os gigantes do mundo de hoje.

Gostando ou não dos caminhos tomados por Gilliam, não há como negar o quanto o cineasta de Brazil, O Filme (1985) se recicla como narrador nesta empreitada pelo mundo da fabulação. Sua narrativa é ágil, arejada e louca, como nos bons tempos de Os 12 Macacos (1995), um de seus maiores êxitos.

Seu Quixote volta a ser exibido na cidade à noite, depois da premiação, que tem Capharnaüm, da libanesa Nadine Labaki, e BlackKklansman, do americano Spike Lee, como favoritos.

Adam Driver novamente chutando bundas, na área da atuação

Link to post
Share on other sites

 

 Entrevista bem legal do Gillian falando de todos os percalços do filme, e um pouco de sua própria história

 

  • 1 de junho de 2018
  • Thiago Meister Carneiro

Terry Gilliam Contou a Frase que Quer em seu Túmulo

monty-python-avc-terry-gilliam-tumulo.jpOntem, o jornal espanhol El País publicou uma entrevista com Terry Gilliam, onde ele falou sobre humor atual, os AVCs que sofreu e, principalmente, de seu mais recente filme “O Homem Que Matou Dom Quixote”.

Acompanhe:

O término da produção do filme é uma vitória dos quixotes sobre os sanchos?
“É uma vitória dos quixotes sobre as pessoas prudentes e más. Quando o projeto saiu do papel há 20 anos, o mercado se assustou. Me disseram que era uma ideia velha. São muito rápidos em desestimular o que fazem”

Acabou se referindo ao projeto como uma doença a que tinha que se livrar.
“Era um tumor cerebral. Era como uma mulher que um dia se encontra grávida e, 25 anos depois, continua grávida. Tem que dar à luz!”

Parece curioso que o cineasta, no filme, seja Sancho. Onde você se encaixa?
“Quixote é o filme, não eu. Eu sou Sancho, o pragmático que tem que fazer o filme e que acaba um pouco louco também”

Negar-se a aceitar os limites da realidade, como Dom Quixote, é próprio do artista?
“Sim. O mundo é o que é, mas os quixotes o veem de outra maneira. Os livros e os filmes te convertem em outra pessoa. Se te limita a aceitar a realidade, te convertem em um banqueiro”

Essa é a chave para a criatividade?
“Tem algo de arrogância também, acreditar que tem algo que vale a pena dizer [risos]. Esse é o problema. Quando fazemos um monte de filmes que as pessoas gostaram, ficamos um pouquinho arrogante. Sempre lutei pelos meus projetos em Hollywood, mesmo que fossem erros, porque acredito que meus erros são mais interessantes que os erros dos executivos dos estúdios”

Parece que seus velhos filmes seguem atuais?
“Desde sempre. A vida de Brian, por exemplo, cada dia é mais atual. Me pergunto se existe um nível subconsciente no que eu trabalho que absorve muitos detalhes do mundo real, e eu os uso sem saber. Eu só sou a mão que escreve, o filme está se produzindo por si mesmo”

E o AVC que sofreu depois de terminar a produção de Dom Quixote?
“Tive dois”

Verdade?
“O mais recente foi muito preocupante. O primeiro foi quando o produtor Paulo Branco não conseguiu o dinheiro necessário para terminar o filme depois de quatro meses de trabalho. Não sabíamos o que fazer. Então sofri um derrame. Perdi um quarto de visão periférica do lado esquerdo. E perder visão é uma merda para um diretor visionário [risos]. Uma manhã, me levantei para escrever em meu computador e não podia ver minha mão esquerda. Então, faz algumas semanas, quando tinha que estar me preparando para ir a Cannes, meu genro veio em a casa e viu que eu tinha algo de estranho no rosto. Não era realmente um derrame, era algo mais raro. Uma obstrução da artéria espinhal perfurante, ou algo assim, que tinha obstruído determinadas partes do meu cérebro. Sigo vivo, mas com alguns sinais alarmantes”

 

O que te fez seguir com o projeto Quixote todo esse tempo?
“É uma doença, não sei como explicar. É como o Everest. Se é um alpinista, deve escalar o Everest. É muito útil ter uma missão. Eu começo, fracasso, logo faço outra coisa, e a missão segue pedindo a termine”

E o que vai fazer agora que o tumor Quixote já foi extirpado?
“Agora existe um grande buraco negro na minha frente [risos]. Cairei em uma depressão. Cannes me manterá ocupado, depois as estreias mundiais. Mas estou perdido, de verdade. Não sei o que vou fazer, é como a depresão pós-parto”

 

Poderia existir Monty Python hoje?
“Hoje ninguém quer debater. Tudo é branco ou preto, está comigo ou contra mim. É horrível. As pessoas tem medo de dizer o que pensam”

O humor do Monty Python não tinha limites?
“Podíamos rir de tudo. Temos que ser capazes de rir das coisas. Tenho grandes amigos na comédia que agora tem medo de dizer demais. É horrível, a comédia é muito importante! Derruba o autoritarismo, permite às pessoas rirem das vacas sagradas, faz as pessoas pensarem.

Como gostaria de ser lembrado?
“Não me importa tanto como vou ser lembrado, mas me importa mais os meus filmes. Gosto quando as pessoas me dizem que Brazil – O Filme mudou sua vida. Esqueçam-se de mim, esqueçam-se do velho com o corte de cabelo absurdo e pensem nos filmes. Já sei o que quero no meu túmulo. Quando estava divulgando Brazil – O Filme em algum lugar do Texas, participei de um programa de rádio que atendiam ouvintes. Um ligou e disse: ‘Vi seu filme e ri de espanto’. É isso que colocarei em meu tpumulo: ‘Ri de espanto’ [risos]

 

FONTE: ANDAR TOLO

Link to post
Share on other sites
  • 4 weeks later...

 

 Acharam que com o lançamento do filme em Cannes, a maldição do filme tinha acabado?  Acharam errado otários!

 

A novela continua: Terry Gilliam perde os direitos de The Man Who Killed Don Quixote

Publicado em18 de junho de 2018 às 13h11
terry-760x428.jpg

Posso dizer com certeza que nenhum filme na história do Cinema tem uma jornada de produção tão conturbada quanto The Man Who Killed Don Quixote, de Terry Gilliam.

O cineasta está há 25 anos (sim, vinte e cinco) tentando lançar esse filme, entre idas e vindas, mudanças no elenco, problemas financeiros e outros problemas. Após finalmente terminar de rodar o longa e exibi-lo no Festival de Cannes, um novo capítulo dessa novela acontece: Gilliam perdeu os direitos de distribuição da produção.

Na última sexta-feira (15), o Tribunal de Apelação de Paris declarou que os direitos de The Man Who Killed Don Quixote pertencem ao produtor Paulo Brancoe sua empresa, a Alfama. Em 2016, Gilliam assinou um contrato com Branco na qual trocava seus direitos de distribuição pelo orçamento faltante para completar a produção. O cineasta alega que sua parte do acordo nunca foi entregue e que, por isso, os direitos ainda são seus, invalidando completamente o combinado.

Gilliam diz que vai contestar a decisão junto aos seus advogados. Branco diz que vai distribuir o filme da maneira que preferir.

Ou seja, a novela está longe de acabar! Por enquanto, The Man Who Killed Don Quixote não tem previsão de estreia.

No filme, Toby Grisoni (Adam Driver) é um cara comum do século 21 que acaba sendo transportado no tempo e testemunha a história de Miguel de Cervantes, com uma postura incrédula e maravilhada. Don Quixote de La Mancha, por sua vez, confunde Grisoni com seu Sancho Panza e, juntos, viverão as clássicas aventuras do louco sonhador.

 

FONTE: JOVEM NERD

Link to post
Share on other sites
  • 2 weeks later...

Dom Quixote | Diretor Terry Gilliam diz que resolveu fazer o filme por causa de Adam Driver

POR
 PEDRO VIEIRA
 -
 08/07/2018
 

O diretor Terry Gilliam passou anos tentando filmar o longa The Man Who Killed Dom Quixote, mas depois de muito tempo tentando ele finalmente finalizou a obra. Agora, durante uma entrevista ao IndieWire, Gilliam revelou que só resolveu filmar o longa por causa do ator Adam Driver, que é um dos protagonistas.

 

“O filme foi feito por causa de Adam Driver. Eu nunca tinha visto nada dele além de Star Wars e eu estava “Ok. Eu não ligo” explicou o diretor.

Sua opinião sobre o ator, porém, mudou quando ele finalmente o conheceu. “Minha filha que é uma das produtoras me disse ‘Você vai se encontrar com ele’ e eu aceitei porque ele estava ‘famoso’ na época. Você conhece pessoas que são ‘famosas’ por que é assim que você consegue dinheiro. No minuto que eu o conheci, eu achei que havia uma qualidade nesse cara que era diferente dos outros atores que eu havia conhecido. Havia uma quietude e algo genuíno que eu não via em outros atores”.

Apesar de ter finalizado o filme e o exibido no Festival de Cannes, brigas com o produtor do longa, Paulo Branco, fizeram com que Gilliam perdesse os direitos do longa (entenda).

É difícil saber o que isto pode significar para o futuro do longa, mas sabe-se que o produtor ainda procura processar Gilliam, as produtoras Kinology e Ocean Films, e o Festival de Cannes, por danos que ele teria sofrido após o filme ser exibido no festival (saiba mais).

A disputa surgiu quando o produtor Paulo Branco argumentou em processo que os direitos de The Man Who Killed Dom Quixote, uma produção atribulada que Gilliam tenta tirar do papel desde meados dos anos 2000, pertencem a ele, e não ao cineasta.

Em The Man Who Killed Dom Quixote, vemos uma releitura do clássico de Miguel de Cervantes sobre o fidalgo que enlouquece e começa a perseguir moinhos como um cavaleiro da idade média.

Jonathan Pryce, Adam Driver e Olga Kurylenko protagonizam.

 

FONTE: OBSERVATÓRIO DO CINEMA

Link to post
Share on other sites
  • 1 month later...

Terry Gilliam está comemorando o lançamento da sua versão de Dom Quixote, The Man Who Killed Dom Quixote, divulgando possibilidades de cartazes para o longa. O diretor está usando a sua conta no Facebook para pedir ajuda aos fãs.

 

Desde a última sexta-feira (27), Gilliam publica no Facebook artes que podem se tornar o pôster oficial. Algumas delas mostram até o protagonista, Adam Driver. O cineasta ainda deixa claro que a opinião do público conta bastante para escolha.

Em The Man Who Killed Dom Quixote, vemos uma releitura do clássico de Miguel de Cervantes sobre o fidalgo que enlouquece e começa a perseguir moinhos como um cavaleiro da idade média.

Jonathan Pryce, Adam Driver e Olga Kurylenko protagonizam.

O filme ainda procura um distribuidor para os Estados Unidos. No entanto, já está entrando em cartaz em países como Holanda e Bélgica. Não há previsão de estreia para o Brasil.

 

FONTE: OBSERVATÓRIO DO CINEMA

Link to post
Share on other sites
  • 4 months later...

Depois de 20 anos, O Homem Que Matou Dom Quixote ganha data de lançamento nos EUA

Filme foi exibido na Mostra de São Paulo e no festival de Cannes

Modo noturnoPublicado em18 de dezembro de 2018 às 17h01

dom-quixote-terry-760x428.jpg

Depois de vinte anos de infortúnios, o filme O Homem Que Matou Dom Quixotefinalmente será lançado oficialmente em circuito comercial. O filme do diretor Terry Gillam será lançado nos cinemas americanos em março de 2018. Ainda não existe uma confirmação de data no Brasil ou distribuidora oficial.

Nos Estados Unidos, a empresa Screen Media será a responsável por lançar o filme e, no Brasil, o filme foi exibido na Mostra de São Paulo pela Swen Entretenimentos — distribuidora de  longas menores como A Single Shot e A Common Man.O filme passou por inúmeros problemas, se tornou um exemplo e uma piada dentro da indústria cinematográfica — com muitos chegando a dizer que o longa nunca seria lançado. Mas Gilliam nunca desistiu da ideia, refilmou o filme algumas vezes e agora ele enfim será lançado;

  • Em The Man Who Killed Don Quixote, Toby Grisoni (Adam Driver) é um cara comum do século 21, que acaba sendo transportado no tempo e testemunha a história de Cervantes, com uma postura incrédula e maravilhada. Don Quixote de La Mancha, por sua vez, confunde Grisoni com seu Sancho Panza e, juntos, viverão as clássicas aventuras do louco sonhador.

Adam Driver (Star Wars), Michael Palin (Monty Python) e Jonathan Pryce (Game of Thrones) integram o elenco do longa, interpretando Toby Grisoni, Jacqui e Dom Quixote, respectivamente. Anteriormente, outros atores, como Jean Rochefort, Johnny Depp, Robert Duvall, Michael Palin, John Hurt e Vanessa Paradis filmaram cenas para o projeto.

 

FONTE: JOVEM NERD

Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...

Announcements

×
×
  • Create New...