Jump to content
Forum Cinema em Cena

Cinema de Poucos Gêneros. Por quê?


Ruggero70
 Share

Recommended Posts

O cinema brasileiro evoluiu bastante, inclusive tecnicamente, mas o que justifica a pouca exploração de outros gêneros que não o drama, os infantis  ou a comédia? De vez em quando surge um bom policial, um romance... Porém qual a razão de não vermos mais um terror nacional depois que Zé do Caixão praticamente se aposentou? Ou um bom e legítimo suspense? Mesmo uma ficção científica com ênfase no roteiro, se não se pode ousar nos efeitos especiais (compreensivelmente)? Aventura, também, é raridade. Será que se justifica o aspecto financeiro, se lembrarmos que jóias do terror, como Evil Dead, de Sam Raimi, ou os terrores asiáticos, foram feitos, cinematograficamente falando, a preço de banana? Seria muito bom assistir a um terror, um suspense, uma aventura brasileiros... O que tá faltando: roteiristas para esses gêneros? Ou o que impera é a vontade de alguns "medalhões" do cinema nacional? É de se pensar...

Link to comment
Share on other sites

Isso que é triste, e é a razão de muita gente não querer fazer cinema no Brasil e zarpar pro exterior. Não existe nenhum aventura pipoca, comédia de humor negro, filme de gângster, western, um terror ou um sci-fi. Nossos compatriotas que querem se arriscar por essas bandas do cinema preferem tirar a sorte em Hollywood.

A resposta talvez seja: é muito arriscado. O filme, como qualquer um, corre o risco de não decolar, então eles apelam para as fórmulas mais tradicionais de sucesso, os dramas e as comédias da linguagem televisiva. É muito difícil pro brasileiro tirar a bunda da poltrona, desligar a novela das 8 e ir pegar um cineminha... por conta disso, a sensação do verão foi feita com as estrelas da novela das 8.

Link to comment
Share on other sites

É uma tristeza, atualmente existem poucos projetos ousados. Talvez em razão das produções dependerem da verba do governo. Porém há um bom thriller psicológico em Durval Discos e Cama de Gato smiley36.gif

E sempre há luz no fim do tunel, José Mojica Marins está realizando atualmente sua conclusão da trilogia do Zé do Caixão. smiley32.gif 

E Ivan Cardoso (inventor do terrir) realizou recentemente Um Lobisomem na Amazônia - que ainda não estreou em circuito comercial smiley19.gif

Link to comment
Share on other sites

  • 4 weeks later...

 

 

 

 

E Ivan Cardoso (inventor do terrir) realizou recentemente Um Lobisomem na Amazônia - que ainda não estreou em circuito comercial smiley19.gif

 

o filme também é chamado de Amazônia Misteriosa e tem uma cena que a Karina Bacchi "beija" a  Danielle Winnits (segundo a própria Karina Bacchi no programa do Marcio Garcia o beijo que ela deu foi no pescoço da Danielle Winnits)

 

o problema é que brasileiro prefere filmes assistir no circuito comercial filmes que falam das coisas de sempre: pobreza, tráfico de drogas, comédia com linguagem televisiva, sertão nordestino, anos de chumbos dos anos 70

 

Por conta disso que: Zé do Caixão, Ivan Cardoso,  Sônia Braga e Rodrigo Santoro (estou curioso pra ver o filme 300 que ele faz o vilão do começo até ao fim) são mais reconhecidos no exterior do que no Brasil que só prestam atenção para diretores que insistem fazer filmes com esses temas que citei

 

 

cinéfilo2006-8-9 15:52:19

Link to comment
Share on other sites

  • 3 years later...
Bem, a má distribuição de renda ao cinema brasileiro de forma geral, tal como li em outro tópico que fala de 70 milhões mal distribuídos que faz referência à festivais, é relevante e aturde a possibilidade de rodarem filmes que sejam pioneiros em outros gêneros nessa nova geração para que sejam postos em prova se irão agradar ao público brasileiro acostumado com comédias, dramas e infantis ou não, tal como você citou sir. Ruggero ;) Quem se arriscaria a gastar um dinheiro suado sem saber se terá retorno?!. A grande máquina de produção do cinema brasileiro está autônoma, parece até uma oligarquia rs. E essa máquina do cinema que é manipulada por uma emissora de TV, só trabalha com comédias, dramas e infantis praticamente...rsrs ;) Por isso nosso cinema não voa altooo e sempre vemos as mesmas carinhas rs
Link to comment
Share on other sites

Eu acho que enquanto o cinema brasileiro se ancorar na TV ele se resumirá, comercialmente falando, ao gênero comédia e biografias no máximo, e ´só. É uma questão de maturação do próprio mercado. O filme do Lula é um bom exemplo de como as coisas tem evoluído de forma satisfatória; um possível sucesso de bilheteria já conseguiu quase todo seu financiamento por dinheiro privado, e não público. A coisa da ousadia é verdadeira, mas sem dinheiro não tem como ousar; com certeza existem tentativas menores de diversificação, mas elas não encontram o grande público e as salas de cinema, por falta de dinheiro. O Brasil precisa se fortalecer seu cinema, criar uma indústria, para daí surgir a possibilidade de se ter dinheiro para investimento de filmes menores, e mais ousados.

Link to comment
Share on other sites

Isso que é triste' date=' e é a razão de muita gente não querer fazer cinema no Brasil e zarpar pro exterior. Não existe nenhum aventura pipoca, comédia de humor negro, filme de gângster, western, um terror ou um sci-fi. Nossos compatriotas que querem se arriscar por essas bandas do cinema preferem tirar a sorte em Hollywood...

[/quote']

 

Mas é arriscado mesmo.

Tipo um filme que p/ concorrer nas bilheterias com (contra) produções mega caprichadas (e caras) de Hollywood é de meter medo.

De terror até que não fazemos feio com os trash do Mojica.
Muita gente vê... sei lá se é pq ele parece correr sozinho nesse genero por aqui.

 

Anyway, eu acho que o cinema nacional está se firmando muito, daí, sei lá de repente pode nos surpreender com algum produção com mote diferente... quem sabe...
MariaShy2009-12-31 18:37:54
Link to comment
Share on other sites

a globo matou o cinema brasileiro 3 décadas atrás' date=' quando o brasileiro começou a passar o dia todo vendo novela. hoje ela ainda tem a cara de pau de mijar no túmulo com esses filmes medíocres.

 

em tempo, esse ano o drama-policial se nada mais der certo do eduardo belmonte foi uma bela surpresa.
[/quote']

 

06 06 Concordo com vc... Esse aí eu não perderei ñ...

 

e Shy, é difícil mesmooo !

 

 
Link to comment
Share on other sites

A grande questão é que não existe uma indústria por de trás do cinema brasileiro. O cinema nacional é cinema de produtor, logo aquele que coloca a sua grana em filme irá investir em projetos que por ventura tenham maior apelo popular, normalmente comédias, para que possam ter retornos.

 

Se analisarmos as últimas maiores bilheterias nacionais, veremos que "Carandiru" é a adaptação de um livro conhecido com forte temática "social" assim como "Cidade de Deus" e "Tropa de Elite"; "Dois Filhos de Francisco" conta a história da vida de uma dupla sertaneja popular (assim como o filme do Lula); "Se Eu Fosse Você 1 e 2" são comédia escrachadas e por aí vai...

 

Existe um filme protagonizado pelo Thiago Lacerda que há muito tempo vinha sendo colocado como um filme de ação nacional... mas até agora não viu a luz do sol...

 

Em contrapartida, vejo que existe uma diversidade muito grande na produção nacional, diria até que é pluralizada por ser regional... o cinema de SP é diferente do RJ que é diferente da BA e por aí vai...
Thiago Lucio2010-01-02 23:46:57
Link to comment
Share on other sites

<FONT size=2 face="Verdana' date=' Arial, Helvetica, sans-serif">A grande questão é que não existe uma indústria por de trás do cinema brasileiro. O cinema nacional é cinema de produtor, logo aquele que coloca a sua grana em filme irá investir em projetos que por ventura tenham maior apelo popular, normalmente comédias, para que possam ter retornos.

 

<FONT size=2 face="Verdana, Arial, Helvetica, sans-serif"> 

 

<FONT size=2 face="Verdana, Arial, Helvetica, sans-serif">Se analisarmos as últimas maiores bilheterias nacionais, veremos que "Carandiru" é a adaptação de um livro conhecido com forte temática "social" assim como "Cidade de Deus" e "Tropa de Elite"; "Dois Filhos de Francisco" conta a história da vida de uma dupla sertaneja popular (assim como o filme do Lula); "Se Eu Fosse Você 1 e 2" são comédia escrachadas e por aí vai...

 

<FONT size=2 face="Verdana, Arial, Helvetica, sans-serif"> 

 

<FONT size=2 face="Verdana, Arial, Helvetica, sans-serif">Existe um filme protagonizado pelo Thiago Lacerda que há muito tempo vinha sendo colocado como um filme de ação nacional... mas até agora não viu a luz do sol...

 

<FONT size=2 face="Verdana, Arial, Helvetica, sans-serif"> 

 

<FONT size=2 face="Verdana, Arial, Helvetica, sans-serif">Em contrapartida, vejo que existe uma diversidade muito grande na produção nacional, diria até que é pluralizada por ser regional... o cinema de SP é diferente do RJ que é diferente da BA e por aí vai...
[/quote']

 

 

 

 

 

O nome do filme é "Segurança Nacional", tem data para estrear em meados desse ano e estou muito confiante de algo um pouco incomum do que estamos acostumados a ver, mesmo que esteja sendo estrelado por um núcleo da teledramaturgia, vamos aguardar...

Link to comment
Share on other sites

Não acredito que o problema seja falta de criatividade. Acho que é mais uma questão de evolução. O cinema nacional já teve um auge e depois sua decaída, hoje é somente lembrado pelas pornochanchadas, e daí vem um grande preconceito por parte do público, esquecer toda uma história cinematográfica e lembrar de apenas uma época.

 

É como o Ben falou, as apostas saem geralmente de comédias que não possuem um orçamennto gigantesto e possuem grande probabilidades de sucesso na bilheteria. Acredito que o que falta mesmo hoje em dia é ousadia, apostar sem querer obter resultados a curto prazo, mas pra isso precisaria haver uma indústria do cinema mesmo, que pudesse produzir, distribuir, sem precisar das figuronas conhecidas mundialmente, mas isso ainda tá muito longe de acontecer, infelizmente.

 

 

Link to comment
Share on other sites

 

Existe um filme protagonizado pelo Thiago Lacerda que há muito tempo vinha sendo colocado como um filme de ação nacional... mas até agora não viu a luz do sol...

 

 

aí vai...

 

 

 

 

 

O nome do filme é "Segurança Nacional"' date=' tem data para estrear em meados desse ano e estou muito confiante de algo um pouco incomum do que estamos acostumados a ver, mesmo que esteja sendo estrelado por um núcleo da teledramaturgia, vamos aguardar...[/quote']

 

Saiu o trailer desse filme: aqui

 

É importante esse tipo de filme, mas é preciso que eles sejam pelo menos aceitáveis.

 

Tem um curta dirigido por Marcio Garcia, chamado "Predileção" sobre um assalto a banco, que recebeu até prêmio internacional, o trailer não empolga muito, mas pelo menos parece ser um curta de ação. Aliás, andei lendo que ele será o primeiro cara a dirigir um filme todo em 3D brasileiro.09

 

Link to comment
Share on other sites

Eu vi o trailer de "Segurança Nacional" e até gostei do plot, mas convenhamos que o trailer se esforça para valorizar o material. Não me empolguei muito, mas é de suma importância que exista essa aposta em filmes de gêneros diferentes. É preciso arriscar. Logicamente que o filme precisa ser bom, digno, precisa valer a pena, mas quando estrear, certamente vou conferir. Thiago Lucio2010-01-07 22:03:48
Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
 Share

Announcements

×
×
  • Create New...