Jump to content
Forum Cinema em Cena

Obituários (in memoriam)


Nacka
 Share

Recommended Posts

Haha na boa' date=' mas que coisa patética ! Tu tá tipo me "ameaçando" perante o fórum ? Usando o "poder" (tsc) de moderador porque alguém emitiu alguma opinião que não te agradou ? hahahaha...

E porra, me dei ao trabalho de escrever uma resposta com o que eu penso, tu faz questão de quotar a parte que não achou conveniente pra crucificar ? tsc, tsc...

[/quote']

 

Porque você se sentiu ameaçado? Onde eu te ameacei? Mania que vocês têm cada vez que um moderador escreve algo, é porque está ameaçado ou fazendo "politicagem" bah... Quando eu disse que abriria um tópico para usuários como você te pareceu uma ameaça? Não era. O tópico será no Cineclube, tire suas conclusões ou procure um advogado... 

 

Quotei a parte da sua resposta dirigida a mim e que eu não concordava.  Bah... parte II

 

 
Link to comment
Share on other sites

 

 

Nunca fui fã do MJ' date=' pouco vi o auge de sua carreira,

 

[/quote']

 

Mas aí é que tá, você (ou ninguém) precisa ter VIVIDO isso... Os discos tão aí, pra serem ouvidos - e hoje nem precisa-se mais ir a uma loja, é só clicar enter...

É isso que faz da arte coisa tão incrível, a atemporalidade.

 

Foi isso que tentei exemplificar ali...vi mto pouco do auge, mas com um certo atraso, acompanhei e ouvi as músicas, e o que ele fez na época simplesmente mudou todo o conceito pop da história. E quem nunca ouviu seus álbuns dos anos 80 que corra atrás pq verá que não é a toa que ele se tornou este ícone, este mito que entra pra história de vez agora.

 

Link to comment
Share on other sites

De certa forma fiquei surpreso com a reação das pessoas. Eu sei que ele tinha muitos fãs, mas não imaginei que causaria tanta comoção, que tanta gente ainda gostasse dele. E uma pena pensar que talvez hoje em dia, nem o próprio Michael soubesse mais disso.

 

---

 

Lisa Marie Presley escreveu um texto bem emocionado sobre Michal hoje: http://mtv.uol.com.br/michaeljackson/noticias/lisa-marie-presley-ele-sabia

 

 

Link to comment
Share on other sites

 

E quem nunca ouviu seus álbuns dos anos 80 que corra atrás pq verá que não é a toa que ele se tornou este ícone' date=' este mito que entra pra história de vez agora.

[/quote']

 

Dos anos 70 também : "Off The Wall" pra mim é seu segundo melhor disco, e o Jackson 5 foi uma das melhores coisas que a Motown produziu (a troca de acordes de "I Want You Back" pra mim segue como uma das maiores da música popular, até hoje)

 

Link to comment
Share on other sites

 

De certa forma fiquei surpreso com a reação das pessoas. Eu sei que ele tinha muitos fãs' date=' mas não imaginei que causaria tanta comoção, que tanta gente ainda gostasse dele. E uma pena pensar que talvez hoje em dia, nem o próprio Michael soubesse mais disso.

 

 

[/quote']

 

Sabe que tb pensei nisto? Mais...acho que mta gente surpreendeu-se em perceber o quão importante ele era/é pra si próprio...mta gente mais nem lembrava disto.

 

É triste pensar que ele morreu sendo motivo de piadinhas, endividado, falido, solitário e mto possivelmente, sim, nem ele próprio sabia que era tão querido assim pelas pessoas.

 

Em tempo....qtos dias levarão pra anunciar um projeto de cinema sobre a sua vida? Ela por si própria tem enredo pra ser um grande filme...desde sua infância traumática, passando por toda sua carreira, suas bizarrices e agora esta morte trágica e repentina.

 

Link to comment
Share on other sites


É triste pensar que ele morreu sendo motivo de piadinhas' date=' endividado, falido, solitário e mto possivelmente, sim, nem ele próprio sabia que era tão querido assim pelas pessoas.

[/quote']

 

Talvez nem as pessoas soubessem que gostavam tanto dele, até relembrarem aquilo que ele fez. Repito, para quem ouve o lixo que apregoam como música hoje pode parecer exagero, mas realmente Michael Jackson foi um evento.

 

 

Na noite de 16 de maio de 1983, 3 mil celebridades norte-americanas lotaram um teatro em Los Angeles para assistir a uma apresentação comemorativa dos 25 anos da gravadora Motown. De suas casas, 50 milhões de norte-americanos acompanharam pela TV a apresentação dos vários artistas negros até que Michael Jackson se viu sozinho no palco. Ele começou a cantar “Billie Jean”, sucesso do álbum que havia lançado seis meses antes. De repente, Jackson parou de cantar, andou até o canto esquerdo do palco e voltou... deslizando de costas. A cena, que ficou gravada para a posteridade, é impressionante: são 3 mil queixos caídos.

Naquela noite, mais do que mostrar pela primeira vez o passo que batizou como moonwalk (algo como “andando na Lua”), Michael Jackson foi dormir consagrado como nada menos que o Rei do Pop. “Foi aquele momento que cristalizou o status de celebridade de Michael Jackson”, cravou a prestigiada revista americana Rolling Stone. “Moonwalk, no mundo do entretenimento, só é comparável ao andar de vagabundo de Chaplin, à seqüência de Gene Kelly em Dançando na Chuva e aos passos de Fred Astaire no filme Núpcias Reais”, compara o jornalista britânico Nick Bishop em Freak (“Esquisito”, inédito no Brasil), uma das várias biografias não autorizadas do cantor. Pois depois daquela apresentação, tanto Fred Astaire quanto Gene Kelly foram atrás de Jackson para parabenizá-lo. “Kelly veio à minha casa. Depois, ensinei o passo a Astaire”, conta o astro em sua autobiografia, não por acaso chamada Moonwalk (1988).

 

Hoje é seguro dizer: 16 de maio de 1983 foi a primeira noite do resto da vida de Michael Jackson. A partir daquele momento, ele nunca mais seria esquecido (mas também não poderia andar sozinho nas ruas), nunca mais deixaria de realizar seus sonhos (mas também passaria a ser ridicularizado por cada um deles), nunca mais deixaria de ser adulado pelos fãs (mas também teria passaporte vip para as manchetes sensacionalistas de todo o mundo). Nunca mais, enfim, teria vida normal. E por isso acabaria se refugiando no único lugar onde poderia ser ele mesmo: a Terra do Nunca, nome em português do rancho Neverland.

Aquela noite é também o ponto de partida para contarmos a história do pop no mundo de hoje: o mundo em que a imagem vale mais do que dezenas de boas músicas. “O termo pop, como o conhecemos hoje, se refere basicamente àquilo que agrada aos jovens e que tem popularidade, ou seja, que gera dinheiro”, disse à Super Ray Browne, teórico de cultura americana que cunhou o termo “cultura pop” há 40 anos. E, já que se falou em dinheiro, nenhum outro artista das últimas décadas gerou tanto quanto Michael Jackson. Estima-se que ele tenha faturado algo em torno de 1 bilhão de dólares em sua carreira, tendo se tornado o artista mais rico do planeta durante vários anos. Com 50 milhões de cópias vendidas no mundo, Thriller é o disco mais vendido de todos os tempos segundo o livro Guinness dos recordes.

O menino nascido em Gary, no estado americano de Indiana, cresceu numa família pobre, tornou-se um astro ainda criança e foi o primeiro negro (ou ex-negro, como queira) a ser considerado o maior artista de sua época. Michael reúne, em sua trajetória única, várias das características que tornam astros figuras sobre-humanas. Mas o que realmente faz com que Michael Jackson seja o exemplo mais bem acabado do ídolo pop atual é, ironicamente, sua queda espetacular: algemado numa delegacia e acusado de embriagar garotos para obter sexo.

Um rei do pop, seja ele quem for, já nasce com seus dias contados. Um rei do pop passa por fases: ele é construído, é idolatrado, torna-se um excêntrico, depois um megalômano e, finalmente, é destruído.

 

[/quote']

 

 
Nacka2009-06-26 23:55:36
Link to comment
Share on other sites

 

É triste pensar que ele morreu sendo motivo de piadinhas' date=' endividado, falido, solitário e mto possivelmente, sim, nem ele próprio sabia que era tão querido assim pelas pessoas.

 

[/quote']

 

Talvez nem as pessoas soubessem que gostavam tanto dele, até relembrarem aquilo que ele fez. Repito, para quem ouve o lixo que apregoam como música hoje pode parecer exagero, mas realmente Michael Jackson foi um evento.

 

 

 

 

Exatamente.

 

E falando em moonwalk, o SBT neste momento está passando o filme Moonwalker.

Link to comment
Share on other sites

Há coisas que vai além de gostar ou não se gostar de uma pessoa' date=' de um ícone ou de ser fã...ninguém é obrigado a gostar de suas músicas, mas há uma certa necessidade de reconhecimento a este que sai agora da vida para ser um mito a ser lembrado ao lado de Elvis, Lennon, Cash, Janis, Morrison, Ray Charles, Beethoven, Mozart e outros.
[/quote']

Exato. E a contribuição de Michael é algo no mínimo fenomenal, como já falaram nas páginas anteriores, com videoclipe, dança, etc. Um artista completo, dificilmente veremos algo semelhante.
-THX-2009-06-27 00:08:18
Link to comment
Share on other sites

 

 

 

Na noite de 16 de maio de 1983, 3 mil celebridades norte-americanas lotaram um teatro em Los Angeles para assistir a uma apresentação comemorativa dos 25 anos da gravadora Motown. De suas casas, 50 milhões de norte-americanos acompanharam pela TV a apresentação dos vários artistas negros até que Michael Jackson se viu sozinho no palco. Ele começou a cantar “Billie Jean”, sucesso do álbum que havia lançado seis meses antes. De repente, Jackson parou de cantar, andou até o canto esquerdo do palco e voltou... deslizando de costas. A cena, que ficou gravada para a posteridade, é impressionante: são 3 mil queixos caídos.

 

Naquela noite, mais do que mostrar pela primeira vez o passo que batizou como moonwalk (algo como “andando na Lua”), Michael Jackson foi dormir consagrado como nada menos que o Rei do Pop. “Foi aquele momento que cristalizou o status de celebridade de Michael Jackson”, cravou a prestigiada revista americana Rolling Stone. “Moonwalk, no mundo do entretenimento, só é comparável ao andar de vagabundo de Chaplin, à seqüência de Gene Kelly em Dançando na Chuva e aos passos de Fred Astaire no filme Núpcias Reais”, compara o jornalista britânico Nick Bishop em Freak (“Esquisito”, inédito no Brasil), uma das várias biografias não autorizadas do cantor. Pois depois daquela apresentação, tanto Fred Astaire quanto Gene Kelly foram atrás de Jackson para parabenizá-lo. “Kelly veio à minha casa. Depois, ensinei o passo a Astaire”, conta o astro em sua autobiografia, não por acaso chamada Moonwalk (1988).

 

Hoje é seguro dizer: 16 de maio de 1983 foi a primeira noite do resto da vida de Michael Jackson. A partir daquele momento, ele nunca mais seria esquecido (mas também não poderia andar sozinho nas ruas), nunca mais deixaria de realizar seus sonhos (mas também passaria a ser ridicularizado por cada um deles), nunca mais deixaria de ser adulado pelos fãs (mas também teria passaporte vip para as manchetes sensacionalistas de todo o mundo). Nunca mais, enfim, teria vida normal. E por isso acabaria se refugiando no único lugar onde poderia ser ele mesmo: a Terra do Nunca, nome em português do rancho Neverland.

 

Aquela noite é também o ponto de partida para contarmos a história do pop no mundo de hoje: o mundo em que a imagem vale mais do que dezenas de boas músicas. “O termo pop, como o conhecemos hoje, se refere basicamente àquilo que agrada aos jovens e que tem popularidade, ou seja, que gera dinheiro”, disse à Super Ray Browne, teórico de cultura americana que cunhou o termo “cultura pop” há 40 anos. E, já que se falou em dinheiro, nenhum outro artista das últimas décadas gerou tanto quanto Michael Jackson. Estima-se que ele tenha faturado algo em torno de 1 bilhão de dólares em sua carreira, tendo se tornado o artista mais rico do planeta durante vários anos. Com 50 milhões de cópias vendidas no mundo, Thriller é o disco mais vendido de todos os tempos segundo o livro Guinness dos recordes.

 

O menino nascido em Gary, no estado americano de Indiana, cresceu numa família pobre, tornou-se um astro ainda criança e foi o primeiro negro (ou ex-negro, como queira) a ser considerado o maior artista de sua época. Michael reúne, em sua trajetória única, várias das características que tornam astros figuras sobre-humanas. Mas o que realmente faz com que Michael Jackson seja o exemplo mais bem acabado do ídolo pop atual é, ironicamente, sua queda espetacular: algemado numa delegacia e acusado de embriagar garotos para obter sexo.

 

Um rei do pop, seja ele quem for, já nasce com seus dias contados. Um rei do pop passa por fases: ele é construído, é idolatrado, torna-se um excêntrico, depois um megalômano e, finalmente, é destruído.

[/quote']

 

.

 

Agora, pra quem acha que o moonwalk foi algo totalmente original, dê só uma sacada no final

.

Link to comment
Share on other sites

Morreu ontem um dos maiores nomes da história da música, um ícone do audiovisual, um sujeito bem distinto, como dizia meu grande avô Euzébio. O FATO é que todos nós iremos embora um dia, mas Michael Jackson, assim como outros grandes idolos da música, cinema e esportes, será lembrado para sempre.

Quem não respeita o rei do pop, procure se sintonizar um pouco melhor, pesquise sobre o efeito que ele causa e causou nas pessoas, seja por onde passou, como ele tocou as pessoas, seja através do rádio, da tv, internet, ao vivo, não importa. Procure entender um pouco mais sobre o background da vida dele, conheça mais sobre um cara que ralou muito desde os 5 anos e que era tratado pelo pai feito lixo, alguém que se revelou um verdadeiro gênio da música pop, alegre, contagiante, impactante, controverso, enfim,... não adianta eu ficar escrevendo isso aqui, pois tudo soa muito redundante. Mas para quem não respeita e não quer saber, ignore o fato, vá discutir cinema em cartaz, filmes em geral, entre outros assuntos que não façam você parecer um idiota sem saber o porquê.

E TOME RECORDE DE VENDAS DE CD's, DVD's, GOOGLE e TWITTER caindo por excesso de acessos, videos no YOUTUBE batendo RECORDES de visualizações (eu mesmo comparei, Thriller con 36.5 milhoes de views poucos minutos após a morte dele e quase 40 milhoes agora). Albuns sendo vendidos no Amazon batendo recordes, 750 mil ingressos foram vendidos para os shows da turne This is it, chegou a vender 40 MIL INGRESSOS por HORA, enfim. SE ISSO NAO EH UM MITO, EU NAO SEI MAIS O QUE EH.

Um abraço!

Link to comment
Share on other sites

A explicação daquele passo em que ele se inclina para frente em um ângulo impossível é de uma simplicidade genial e eu que sempre pensei que haviam cabos... os sapatos se prendem no chão do palco por pinos que são rapidamente recolhidos após o término do movimento...

 

 
Link to comment
Share on other sites

conversava hoje com meu pai sobre isso, ele tem vinil, cds, dvds do cara, disse que à época (lembro mais do final dos anos 80) do auge do MJ, se respirava ele no mundo, era em todas as mídias... e que falar da sua imagem e atos é mesquinho, ele era um artista e fez a arte dele, marcou, fez história, simples assim. a pessoa que ele foi, pode sim ser condenável, ou não, não discuto, não interesssa na verdade. posso achá-lo um babaca e admirá-lo por seu trabalho, que afinal de contas é o que vale, ninguém aqui conviveu com ele pra julgá-lo, mas todos tem acesso a sua arte, julguem a arte, e por favor, mais respeito, ainda mais de quem não sabe do que está falando.

 

Link to comment
Share on other sites

 

conversava hoje com meu pai sobre isso' date=' ele tem vinil, cds, dvds do cara, disse que à época (lembro mais do final dos anos 80) do auge do MJ, se respirava ele no mundo, era em todas as mídias... e que falar da sua imagem e atos é mesquinho, ele era um artista e fez a arte dele, marcou, fez história, simples assim. a pessoa que ele foi, pode sim ser condenável, ou não, não discuto, não interesssa na verdade. posso achá-lo um babaca e admirá-lo por seu trabalho, que afinal de contas é o que vale, ninguém aqui conviveu com ele pra julgá-lo, mas todos tem acesso a sua arte, julguem a arte, e por favor, mais respeito, ainda mais de quem não sabe do que está falando.

[/quote']

 

Perfeito, era aí que eu queria chegar com os meus comentários anteriores, mas certamente não conseguiria resumir tudo tão bem assim. Valeu bat.

 

Link to comment
Share on other sites

 

Fazia mais de uma década que ele não produzia nada de bom..e os 50 shows dessa turnê estavam com todos os ingressos todos vendidos e pode apostar muitos não vão querer o dinheiro de volta, vão querer fixcar com os os ingressos...

 

Mandou bem, batgody é por aí..

 

 

Big One2009-06-27 01:45:49

Link to comment
Share on other sites

Lidar com muito dinheiro nunca foi tarefa fácil para quase nenhum artista. As excentricidades dele sempre funcionavam mais como folclore, agora se teve algo que realmente manchou a reputação dele foi esse lance de pedofilia, mas como lembrou o Fulgora ele foi inocentado de tudo. Ele sempre teve a saúde frágil e parece que era viciado em morfina, enfim... provavelmente conheceremos por vias tortas todas as mazelas do cara o que pra mim tá longe de ofuscar o brilho dele como artista, como não convivi com ele (assim como todos aqui) a única coisa que sobra é a música e nisso ele é imbatível.

 

 
[/quote']

 

 

Nacka, vc largaria seu filho na mao dele?? 06 Eu nao.
Link to comment
Share on other sites

 

Mas uma coisa nao desmerece outra. Ele mesmo colheu o q plantou. Um artista estupendo envolvido em bizarrices' date=' escandalos e suspeitas de pedofilia merece babaçao de ovo? Quer q diga q ele é um santo e fazer reza santa td dia? Nao dá. O q dirao qdo o Maradona bater as botas? Sera q vai ser sobre estupendo jogador ou as carreiras q o roliço jogador mandava ver? O Pelé ta aí pra corroborar o quao a propria pessoa (celebridade) pavimenta e enverniza como quer ser lembrada posteriormente.
[/quote']

Não entendi porque estar envolvido em bizarrices e escandalos torna ele um artista menos merecedor de reconhecimento que outro "não-bizarro" e mais discreto. E suspeitas de pedofilia?? Ele foi inocentado pela justiça... usar isso contra ele agora é leviandade.

Fico surpreso que vc Soto, que não nasceu nos anos 90, e portanto viveu a época do auge do MJ, não reconheça o valor do trabalho dele.


 

Exato, Fulgo.. eu vivi o auge da epoca dele, e minha adolescencia foi embalada pelas musiquinhas do esquisitao! Reconheco o valor do cara como artista, mas tb nao dá pra fechar os olhos prum sujeito q nao batia bem da cachola ao surgir cada dia + parecido com um traveco ou suas demais excentricidades (e acusacoes)! Ele podia ter passado perfeitamente sem isso. Enqto aqueles q sequer viveram aquela epoca se deixam contaminar facilmetne pela comoçao catartica (e midiatica) da morte do Rei do Pop, pra mim a imagem q permanecerá será a do maluco com apreço por criancinhas q ele criou, e q infelizmente suplanta a do talentoso artista. Agora pedir respeito por ele aqui no forum é u ó do borogodó, ne? Pelamor.. Foi so o cara morrer q ele vira santo... pois ate entao tds, sem excecao, desciam lenha nele..
Link to comment
Share on other sites

Pessoal,

 

 

 

É uma perda de tempo ficar martirizando o Cara depois de morto, o que precisa ser lembrando é o que fica por toda a eternidade (e são poucos que conseguiram e conseguirão) é o que ele fez pela musica ou o que ele fez da musica ou o que ele reinventou. É mais um dos poucos que não está mais entre nós em carne, mas que sobrevirá para sempre na história. Para mim, já não estava em carne há muito tempo.

 

 

Link to comment
Share on other sites

 

Acho estranho as pessoas não imaginarem a comoção que causaria a morte do ídolo. O que está acontecendo é exatamente o que era previsível. O cara foi um fenômeno, mas fenômeno MESMO, quem não viveu nos anos 80 e 90 não tem noção realmente do que ele representou porque não há nenhum cantor desde então que tenha sido tão idolatrado, admirado e contribuído tanto para a música quanto ele, então falta algo para comparar, portanto, nem me impressiono.

O Soto tem uma visão bem peculiar do MJ. Que pena que ele sofreu uma desvalorização pra você pela imagem que traçou nesses tempos, cara. Para mim ele sempre permanecerá imortalizado pela arte, jamais pela vida pessoal. Mas reconheço que as bizarrices também tem vida longa, eu só não dou valor a elas.

Como já disse, acredito que a única celebridade musical capaz de provocar uma comoção próxima hoje é Madonna) e NO BRASIL Roberto Carlos.

E o Schon falou de Off the Wall. Putz, quem dera fossem produzidos discos assim hoje.

 

Mr. Scofield2009-06-27 10:23:24

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
 Share

×
×
  • Create New...