Jump to content
Forum Cinema em Cena

Milk - A Voz da Igualdade (Gus Van Sant)


-felipe-
 Share

Recommended Posts

  • Replies 74
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

Sean Penn ganha beijo de ator após vencer mais um prêmio por 'Milk'

Josh Brolin, premiado como ator coadjuvante, comemorou com o colega.
Penélope Cruz também venceu o New York Film Critic's Circle Awards.

Da AP

Foto:%20Evan%20Agostini/AP

Após ser eleito o melhor ator do New York Film Critic s Circle Awards, Sean Penn é beijado por seu colega de elenco em ‘Milk’, Josh Brolin, que venceu na categoria ator coadjuvante. À direita, Penélope Cruz, eleita melhor atriz coadjuvante no mesmo evento

Link to comment
Share on other sites

  • 2 weeks later...

Soa meio tradicional demais para o homem que vem de Gerry-Elefante-Últimos dias-Paranoid park, mas é todo bem realizado, quase uma aula de como conduzir um filme nesse formato um pouco ordinário demais.

 

Tenho comigo que o triunfo aparece em trio:

 

Primeiramente,

uma edição de imagens - intercalando imagens de arquivo com as

ficcionais - que é um espetáculo. Provavelmente o melhor uso dessa

ferramenta em sei lá quanto tempo.

 

Segundo que os dois

personagens mais importantes da trama, Dan White e o próprio Harvey

Milk, são tão bem trabalhados individual e coletivamente, com um

desenvolvimente ao mesmo tempo tão sutil e ousado, que dá gosto.

 

Por último aquela coisa sobrenatural chamada Sean Penn. Dispensa todo e qualquer comentário.

 

Link to comment
Share on other sites

  • 2 weeks later...

Eu gostei razoavelmente. O filme envolve sim, apesar de arrastado. Sean Penn esta magnífico como o titulo do filme, irreconhecível até, assim como James Franco, Emile Hirsh e Josh Brolin, em interpretações sinceras. Vale a visita. Só tem q ter estômago p/ ver o Penn & Franco se beijando c/ frequencia07, e ate aturar o Speed Racer fazendo uma gulosinha básica06

Link to comment
Share on other sites

  • 2 weeks later...

Acabou que minha digestão com esse filme acabou piorando-o ainda mais.

 

É um mero Oscar bait, na realidade, desde sua estrutura (com direito aquela narração que todos nós já estamos carecas de saber que não presta pra nada) até em sua "coragem" de mostrar homens se beijando e fazendo boquetes. Completamente sem personalidade, feito com uma impessoalidade que assusta vindo de um cineasta como Gus Van Sant. Mas o pior é que o filme já vem com bula, seguindo o mesmo caminho de vários outros filmes do gênero e tornando tudo ainda mais desinteressante. O Van Sant nem sequer se esforça para extrair tensão das ameaças de morte que Milk recebe ou da guerra que ele trava com Anita Brayem e com um senador (e o final acabou me incomodando, ao invés de me emocionar).

 

A utilização de imagens de arquivo é uma das piores que eu já vi. Primeiro que são incrivelmente intrusivas; segundo que quebram o ritmo da narrativa completamente; terceiro que são utilizadas em excesso, como um garoto punheteiro que brinca com o pau; quarto que não presta nem para dar uma camada de realismo maior a narrativa (o que é basicamente a principal razão de se utilizar um recurso desses). Fora o sensacionalismo ao proferir seu discurso sobre homossexualidade, que só quer mesmo é chamar atenção (e conseguiu, dado as indicações que o Oscar lhe deu).


Sean Penn excepcional, tough. E por ele é que se vale assistir a Milk (e gostei também do desenvolvimento do protagonista, que se torna em uma pessoa que dá pra gostar). Fora isso é decepcionante o Van Sant, depois de Elefante e Últimos Dias, fazer um pastelzão de vento como esse.
Luizz2009-02-13 20:42:27
Link to comment
Share on other sites

Mais um filme quadradão, totalmente "made-for-Oscar", mas mesmo assim show de bola. Van Sant evita a exposição crua dos homossexuais, como fez Ang Lee em Brokeback Mountain. Por outro lado acaba por discursar a favor dos homofóbicos ao retratar os homossexuais como obcessivamente promíscuos, beijando desconhecidos sem a menor parcimônia, trocando de parceiros com facilidade, enfim, entregando-se a folguedos carnais. Não sei até que ponto isso é um defeito já que, do outro lado, Van Sant não poupa os hipócritas religiosos que utilizam Deus para lavrar seus intentos preconceituosos. O filme cresce muito quando a Proposta 6 entra na jogada. Penn arrebenta, como de costume.

 

4/5
Link to comment
Share on other sites

É um filme completamente aceitável dentro da filmografia de Van Sant, já que ele fez os péssimos "Gênio Indomável" e "Encontrado Forester", então, o filme "hollywoodiano" sem a sua marca não é novidade, e isso não o torna menos interessante, com outros excelentes projetos, "indies', no currículo - um dos meus favoritos, o Gus. O filme é realmente um clichê em seu formato, e utiliza de todas as artimanhas já batidas em cinebiografias para contar a história de um revolucionário político. Mas quem disse que isso é ruim?As incríveis atuações, juntamente com toda a excelente parte técnica, desde a direção de arte, passando pela trilha, até o figurino - e cortes de cabelo, ;D - conspiram e crescem com o intuito de nos mostrar a história de um homem engajado e forte. A "ausência" de uma "marca" do diretor ajuda no processo, pois o que interessa ali é a trajetória de Milk, e o que ele causou nos EUA (quem tiver GNT pode assistir a série de documentários "Revolução Sexual" e ver como ele foi importante) ao transformar algo praticamente não discutido em questão "nacional". Como vi o filme em pré-estréia seguida de debate confesso que alguns pontos levantados na interessante discussão fizeram com que o filme me agradasse ainda mais; o paralelo interessante entre a vitória com a preposião 6 aprovada e o "retrocesso", após 30 anos, com o fim da até então vigente proposição 8, sobre o casamento gay.

Apesar de mostrar um Harvey sério, com postura, mas ao mesmo tempo "afeminado" em sua intimidade com os amigos e também explorar com naturalidade o relacionamento promíscuo, e o amoroso, daquele grupo, eu não posso imaginar ninguém melhor que o Gus Van Sant, assumidamente gay, para tal projeto. O uso do arquivo, acho, só ajudou, e foi usado com o propósito de sempre; reforçar a trama e conferir a ela o tom de realidade que realmente teve. Sou suspeito, também, adoro o Penn, em todos seus filmes, e o Gus é um dos meus diretores favoritos, sempre com seus filmes sobre adolescentes, mas não mais, porque finalmente ele fez algo muito bom no campo "hollywoodiano", "made-Oscar", o que for, é bom, muito bom. 5/5.

 

Link to comment
Share on other sites

  • 2 weeks later...

Eu vi e achei muito bom. Bem editado, bem fotografado, muito bem dirigido, subversivo de maneira quase sub-reptícia. O grande barato do filme é desvincular o debate sobre os direitos dos gays de qualquer dimensão de aprovação ou encorajamento de orientação sexual nesse ou naquele sentido. É tudo uma questão de democracia, e nesse caso ou ela existe ou não existe, não há outra situação possível. Essa opção política do filme, que é brilhante, não tem nada de convencional.

 

O Emile Hirsch detonou, mas o filme é do Sean Penn. Aliás, essa é a interpretação da vida dele, estudada mas também instintiva, o que ajudou a não se tornar mecânica. Como às vezes acontece nessas cinebiografias.
Link to comment
Share on other sites

  • 2 weeks later...

Ganhei o que esperava, um filme muito mais relevante do que propriamente bom. A melhor cena na minha opinião foi o discurso do Penn pra multidão, ali o Van Sant flertou diretamente com Nashville, ao focar no pavor que se tinha disto naquela conturbada época. Pessoas simplesmente descarregavam seus problemas em idealistas, e com Milk infelizmente não foi diferente. Gostei da estética do filme, diferenciando-o de outra cinebios, assim como a montagem que intercala Milk em vários momentos, contribuíndo para a noção de que seu legado não se perdeu com o tempo.

 

Milk - 4/5
Stradivarius2009-03-13 14:14:29
Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
 Share

Announcements


×
×
  • Create New...