Jump to content
Forum Cinema em Cena

American Sniper, de Clint Eastwood


Recommended Posts

American Sniper | Steven Spielberg vai dirigir Bradley Cooper em filme sobre atirador de elite "O mais letal atirador da história do exército dos EUA"

 

Natália Bridi

02 de Maio de 2013

 
Steven_Spielberg.jpg

 

 

Steven Spielberg vai dirigir American Sniper, a adaptação ao cinema da autobiografia do texano Chris Kyle que terá Bradley Cooper como protagonista. As informações são do Hollywood Reporter.

 

Com cerca de 160 mortes no currículo - "O mais letal atirador da história do exército dos EUA", segundo o subtítulo da autobiografia - Kyle é nos registros do Pentágono o mais eficiente atirador de elite da história do país. Publicado no começo de 2012, o livro narra como a rotina de sniper  de Kyle com o grupo de operações especiais da Marinha, entre 1999 e 2009, no Iraque, transformou-o numa lenda (para seus companheiros) e no "Diabo" (para os seus inimigos), ao mesmo tempo em que afeta sua percepção da guerra e a vida com sua esposa e filhos. Jason Dean Hall escreve o roteiro.

 

Cooper també produz o filme, que terá distribuição da Warner Bros. As filmagens ainda não tem data para começar.

 

fonte: http://omelete.uol.com.br/steven-spielberg/cinema/american-sniper-steven-spielberg-vai-dirigir-bradley-cooper-em-filme-sobre-atirador-de-elite/

Link to post
Share on other sites
  • 10 months later...

Sienna Miller atuará com Bradley Cooper em AMERICAN SNIPER

 

sienna-miller.jpg

Sienna Miller (G.I. Joe - foto) é a favorita de Clint Eastwood (Gran Torino) para contracenar com Bradley Cooper (Trapaça) em seu próximo filme, American Sniper.
De acordo com o site TheWrap, Eastwood passou a última semana decidindo entre Miller e Jaimie Alexander (Thor) para interpretar a esposa do atirador de elite Chris Kyle, que detém o recorde de mortes em batalha na história das Forças Armadas dos Estados Unidos, e que será interpretado por Cooper. Fontes próximas ao projeto afirmam que Eastwood escolheu Miller.
O projeto é produzido por Cooper e seria dirigido por Steven Spielberg (O Resgate do Soldado Ryan), com quem Eastwood trabalhou no projeto A Conquista da Honra/Cartas de Iwo-Jima.
Segundo a publicação, as atrizes Kate Mara (Atirador) e Evangeline Lilly (O Hobbit: A Desolação de Smaug) também foram cogitadas para o papel que ficou com Miller.
As filmagens começam em abril e a Warner Bros. planeja o lançamento para 2015. Antes, o estúdio lança outro filme dirigido por Eastwood, o musical Jersey Boys, previsto para junho de 2014.

Link to post
Share on other sites
  • 6 months later...

AMERICAN SNIPER, de Clint Eastwood, ganha trailer e pôster
03/10/14 - 20h57.

Para mostrar que Clint Eastwood está definitivamente no páreo para o Oscar 2015, a Warner Bros. divulgou o primeiro trailer de American Sniper, protagonizado por Bradley Cooper.

Baseado no livro de Chris Kyle, atirador de elite da Marinha dos Estados Unidos responsável por mais de 150 mortes em campos de batalha, o filme mostrará como o sniper, apesar do sucesso na carreira militar, enfrentou uma série de problemas com sua família.

O filme seria lançado somente em 2015, mas Eastwood, conhecido por rodar rapidamente seus longas (tanto é que já lançou um este ano, Jersey Boys: Em Busca da Música), conseguiu entregá-lo a tempo para o estúdio agendar sua estreia para dezembro, nos Estados Unidos, assim ele se qualificará para ser inscrito no Oscar.

 

americansniper02s.jpg

 

Muito bom trailer mesmo

Link to post
Share on other sites
  • 2 weeks later...
  • 4 weeks later...
  • 1 month later...
  • 5 weeks later...

O filme fez $ 90 milhões em sua estreia no circuito comercial, a maior estreia de janeiro em todos os tempos. icon_dance.gif

 

A melhor estreia de Clint Eastwood até aqui havia sido Gran Torino (2008), com 29,5 milhões de dólares, número três vezes menor que o alcançado por Sniper Americano. Outra cifra que dá a dimensão do feito de Sniper: 90,4 milhões de dólares foi o que fez, em seu primeiro fim de semana, Guardiões da Galáxia, recorde em estreia no currículio de Bradley Cooper. O longa da Marvel, porém, é povoado de super-heróis, classe acostumada a bater recordes no cinema.

Outras duas marcas fantásticas de Sniper: o longa superou Avatar como a melhor estreia de janeiro nos EUA e A Paixão de Cristo, de Mel Gibson, como a melhor estreia de um drama no país, em todos os tempos. O longa de James Cameron, que viria a se tornar a maior bilheteria da história do cinema, fez 68,5 milhões de dólares em seu primeiro fim de semana, em 2010. Já o filme de Gibson arrecadou 83,8 milhões de dólares em 2004.

É verdade que este fim de semana, graças ao feriado de Martin Luther King, foi prolongado nos EUA, mas ainda assim o feito é notável. Produzido pela Warner, Sniper Americano tem estreia no Brasil prevista para 19 de fevereiro, três dias antes da cerimônia do Oscar.

Link to post
Share on other sites
BILHETERIA USA

Sniper Americano, novo longa de Clint Eastwood, continua sua trajetória no topo das bilheterias americanas. Agora, o maior sucesso da carreira do diretor/ator levou mais US$ 64,4 milhões e agora acumula US$ 200 milhões


FONTE: OMELETE


 Estou surpreso com o desempenho do filme. Afinal, apesar de ter nomes fortes como Eastwood na direção e Cooper á frente do elenco, aparentemente não é um filme de caráter comercial quando comparado a outros filmes lançados neste período.


 


 Pessoalmente, estou ansioso pra caramba pra conferir este trabalho mais recente do Clintão.


Link to post
Share on other sites

Cinegrafia razoável que busca ser um retrato intimista mesclado com "wenstern de guerra", do naipe de "Guerra ao Terror" e "Hora Mais Escura". O filme versa da vida do maior (e mais letal) atirador de elite do Exército dos States, seus combates, suas nóias pós-guerra, seu casório, etc. Na boa, a pelicula é bem feita tecnicamente, tem eficientes cenas de ação, o drama não resbala na pieguice e algumas cenas lembram games em primeira pessoa. As atuações estão satisfatórias, mas nada que justifique a indicação do Bradley Cooper ao Oscar, no papel principal. E inclusive até do próprio filme, pois há filmes de guerra melhores. Contudo, o que mais me incomodou mesmo é política mesmo: essa louvação americana pelo seu Exército, mesmo qdo invadem um país gratuitamente. Pior ainda, fazem do protagonista (que na verdade é um franco-atirador que mata pelas costas) um herói. Fora isso, é um filme bem mais assistivel e interessante que outra patacoada americana recente, "Fury" . E não me estranha q tenha feito sucesso na terra do Obama. 8/10

Link to post
Share on other sites
  • 1 month later...

Clint Eastwood sai em defesa de Sniper Americano


De João Vitor Figueira ▪ quarta-feira, 18 de março de 2015 - Há 47 minutos 

Diretor veterano diz que seu filme passa uma mensagem antiguerra e não glorifica a ação militar dos Estados Unidos no Iraque.



 



560540.jpg

Sniper Americano se tornou o filme de guerra de maior bilheteria em todos os tempos, o filme mais rentável da carreira de Clint Eastwood como diretor e recebeu seis indicações ao Oscar (vencendo a estatueta de melhor edição de som), mas a obra está longe de ser uma unanimidade.


 


 

270668.jpg
Ao retratar a história real do atirador de elite Chris Kyle, vivido por Bradley Cooper, conhecido por ser o mais letal militar da história dos Estados Unidos, o longa foi acusado de glorificar a intervenção dos Estados Unidos no Iraque, de representar os iraquianos de maneira preconceituosa e ter distorcido os fatos do relato real.

 


Durante uma conversa com alunos da Loyola Marymount University School of Film & TV, Eastwood partiu em defesa da cinebiografia: “Acho que o filme é bom para veteranos, porque mostra o que eles enfrentam, e também a vida das mulheres e das famílias dos veteranos. Tem um forte indício do estresse a que eles são submetidos. E acho que tudo isso reforça uma mensagem antiguerra".


Ao comentar sua posição sobre conflitos armados, o cineasta de 84 anos que já dirigiu longas sobre guerras como A Conquista da Honra e Cartas de Iwo Jima, esclareceu: Fiz filmes de guerra porque eles são sempre carregados de drama e conflito. Mas em relação a participar delas de verdade. É uma dessas coisas que precisam de muita reflexão. Autoproteção é algo muito importante para os países, mas eu simplesmente não gosto [de guerra]. Nunca fui um fã da guerra no Iraque ou Afeganistão, por várias razões."


 


 


FONTE: ADORO CINEMA


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
×
×
  • Create New...