Jump to content
Forum Cinema em Cena

Lei da Palmada


Plutão Orco
 Share

Recommended Posts

O que acham? O estado deve intervir na criação dos filhos? Não se precisa usar violência para educar? Só dialogo resolve mesmo em todos os casos? De sua opinião sobre o assunto aqui.

 

Quando a criança não conhece o limite, o que impede ela agir sem limite?

 

Quando ela fere outra pessoa fisicamente? Quando o irmão mais velho bate no mais novo ou vice e versa? O que fazer?

 

Quando o dialogo falha miseravelmente? Como vai ensinar o que é consequência das ações e a moral? Se desconhece a punição.

 

Coisas não se tem ainda na formação do indivíduo. Especialmente quando ela não sabe o que sofrimento alheio físico, pois jamais apanhou. Pode ser que uma criança não precise ou pode ter quem precisa, mas não se pode achar que todos são dignos de um modelo x de criação para todos os indivíduos. Uma prepotência total achar o modelo inquestionável e aplicável a todos. Tal como um dogma ao querer pregar um valor x a todos. Para quer ter os pais quando o estado decide por eles? Só precisa agora de uma sociedade eugênica gerada in vitro. (Sarcasmo)

 

Afinal são os pais e não o estado que cuida. Acredito que o estado só deve intervir quando existe o excesso. Ao impor um modelo de criação o estado flerta com totalitarismo. Existem diferentes formas de criação além do que alguns acham “certo”.

 

Violência domestica em seu excesso já existem mecanismos legais para tal especialmente contra criança. Mas criação não é idealismo, eu vejo mais idealismo nesse discurso que boas intenções de fato.

 

Fora que acho uma puta hipocrisia uma apresentadora como a Xuxa que acha que seu modelo de criação é melhor, para todas as crianças quando essa cometeu um crime com um menor de idade e está ai querendo dar lição de moral.

 

Seria um mundo perfeito sem precisar dar um tapa se quer em uma criança, contudo mais cedo ou tarde é inevitável para maioria das crianças. QUASE todo mundo dessa geração apanhou e nem por isto são todos adultos violentos. Alguns sim outros não, mas bater ou não determina isso categoricamente do meu ponto de vista.

 

Só para mais informação outros países já usaram. Acham que é aplicável a nossa realidade? Levem em conta a nossa educação ou falta dela. Leve em consideração nossa renda e condição socioeconômica e sim isso tem tudo haver com criação também. Ingênuo a pessoa que não considera N fatores na criação de um indivíduo, pois existem variáveis incontáveis.

 

Após proibir palmadas, Suécia "sofre" com geração de crianças mimadas
 
A proibição das punições físicas a crianças foi incorporada ao código penal da Suécia em 1979

 

Suécia, primeira nação do mundo a proibir as palmadas na educação das crianças, se pergunta agora se não foi longe demais e criou uma geração de pequenos tiranos.

"De uma certa forma, as crianças na Suécia são extremamente mal educadas", afirma à AFP David Eberhard, psiquiatra e pai de seis filhos. "Eles gritam quando adultos conversam à mesa, interrompem as conversas sem parar e exigem o mesmo tratamento que os adultos", ressalta.

 

O livro "Como as crianças chegaram ao poder", escrito por Eberhard, explica porque a proibição das punições físicas - incorporada de forma pioneira ao código penal da Suécia em 1979 - levou, pouco a pouco, a uma interdição de qualquer forma de correção das crianças.

 

"É óbvio que é preciso escutar as crianças, mas na Suécia isso já foi longe demais. São elas que decidem tudo nas famílias: quando ir para a cama, o que comer, para onde ir nas férias, até qual canal de televisão assistir", avalia ele, considerando que as crianças suecas são mal preparadas para a vida adulta.

 

"Nós vemos muitos jovens que estão decepcionados com a vida: suas expectativas são muito altas e a vida se mostra mais difícil do que o esperado por eles. Isso se manifesta em distúrbios de ansiedade e gestos de autodestruição, que aumentaram de maneira espetacular na Suécia", diz o psiquiatra.

 

Suas teses são contestadas por outros especialistas, como o terapeuta familiar Martin Forster, que sustenta que, numa escala mundial, as crianças suecas estão entre as mais felizes. "A Suécia se inspirou sobretudo na ideia de que as crianças deveriam ser ouvidas e colocadas no centro das preocupações", afirma Forster. Segundo ele, "o fato de as crianças decidirem muitas coisas é uma questão de valores. Pontos de vista diferentes sobre a educação e a infância geram culturas diferentes".

 

O debate sobre o mau comportamento das crianças surge regularmente nas discussões sobre a escola, onde os problemas de socialização ficam mais evidente. 

 

No início de outubro, o jornalista Ola Olofsson relatou seu espanto após ter ido à sala de aula de sua filha. "Dois garotos se xingavam, e eu não fazia ideia de que com apenas 7 anos de idade era possível conhecer aquelas palavras. Quando eu tentei intervir, eles me insultaram e me disseram para eu ir cuidar da minha vida", conta à AFP.

 

Quase 800 internautas comentaram a crônica de Olofsson. Entre os leitores, um professor de escola primária relatou sua rotina ao passar tarefas a alunos de 4 e 5 anos: "Você acha que eu quero fazer isso?", disse um dos alunos. "Outro dia uma criança de quatro anos cuspiu na minha cara quando eu pedi para que ela parasse de subir nas prateleiras".

 

Após um estudo de 2010 sobre o bem estar das crianças, o governo sueco ofereceu aos pais em dificuldade um curso de educação chamado "Todas as crianças no centro". Sua filosofia: "laços sólidos entre pais e filhos são a base de uma educação harmoniosa de indivíduos confiantes e independentes na idade adulta".

 

Um de seus principais ensinamentos é que a punição não garante um bom comportamento a longo prazo, e que estabelecer limites que não devem ser ultrapassados, sob pena de punição, nem sempre é uma panaceia.

 

"Os pais são instruídos a adotar o ponto de vista da criança. Se nós queremos que ela coopere, a melhor forma de se obter isso é ter uma relação estreita", afirma a psicóloga Kajsa Lönn-Rhodin, uma das criadoras do curso governamental. "Eu acredito que é muito mais grave quando as crianças são mal-tratadas (...), quando elas recebem uma educação brutal", avalia.

 

Marie Märestad e o marido, pais de duas meninas, fizeram o curso em 2012, num momento em que eles não conseguiam mais controlar as crianças à mesa. "Nós descobrimos que provocávamos nelas muitas incertezas, que elas brigavam muito (...) Nós tínhamos muitas brigas pela manhã, na hora de colocar a roupa para sair", relembra essa mãe de 39 anos. "Nossa filha caçula fazia um escândalo e nada dava certo (...) Nós passamos por momentos muito difíceis, até decidirmos que seria bom se ouvíssemos especialistas, conselheiros", conta Märestad, que é personal trainer em Estocolmo.

 

O curso a ajudou a "não lutar em todas as frentes de batalha" e a dialogar melhor. Mas para ela, as crianças dominam a maior parte dos lares suecos. "Nós observamos muito isso nas famílias de nossos amigos, onde são as crianças que comandam".

 

Segundo Hugo Lagercrantz, professor de pediatria na universidade Karolinska, de Estocolmo, a forte adesão dos suecos aos valores de democracia e igualdade levou muitos a almejarem uma relação de igual para igual com seus filhos. "Os pais tentam ser muito democráticos (...) Eles deveriam se comportar como pais e tomar decisões, e não tentarem ser simpáticos o tempo todo", diz Lagercrantz.

 

Ele vê, contudo, algumas vantagens nesse estilo de educação. "As crianças suecas são muito francas e sabem expressar seu ponto de vista", afirma. "A Suécia não valoriza a hierarquia e, de uma certa forma, isso é bom. Sem dúvida, esta é uma das razões pelas quais o país está relativamente bem do ponto de vista econômico".

 

Link.: http://noticias.terra.com.br/mundo/europa/apos-proibir-palmadas-suecia-sofre-com-geracao-de-criancas-mimadas,477a68fadb402410VgnCLD2000000dc6eb0aRCRD.html

 

Link to comment
Share on other sites

Absurda a lei... O exemplo da Suécia grita aqui... A situação já está difícil com a palmada, a geração que me sucedeu (estou com 34) simplesmente não sabe mais o que é limite... Enfim, daqui a uns 20 anos, contemplem uma geração de Suzanes Von Richtofens... 

Link to comment
Share on other sites

Nem sei se sou a favor ou contra.

Acho que a lei tenha sido criada p/ evitar casos mais pesados como espancamento (embora o Conselho Tutelar já ampare nisso)

 

Talvez,  se tu impõe limites desde cedo dá p/ se corrigir com castigo, sem ter que recorrer às palmadas.

O problema é tu criá-los mimados qd pequenos e achar que vai conseguir se fazer obedecer qd crescidos, como por mágica.

 

Não tenho filhos,  mas no meu trabalho, acho terrivel qd os pais confessam que "não podem com filho".

Nesse estágio acho que nem palmada adianta.

Link to comment
Share on other sites

Copiando o que disse no tópico de Game Of Thrones, corrigindo e acrescentando:


 


A culpa por existirem crianças mimadas não é falta de "surra" e "cinta" e sim pais ausentes que, quando presentes, nada fazem, e quando presentes utilizam-se de estratégias "pra calar a boca" pagando (recompensa material) ou batendo... Os pais não possuem paciência para educar e partem para o mais simples, que eles aprenderam, que é esquentar o lombo da criança...


Cada vez mais os pais simplesmente botam o filho no mundo e trabalham para sustentar a criança, acham que a obrigação deles para aí e acreditam que a obrigação de educar as crianças é das escolas (escolas e creches viraram depósitos de crianças para pais poderem trabalhar), das babás etc...


 


Mas pensamentos babacas e reducionistas como esse persistem...


 


Pelo visto outros compartilham da mesma idéia de que a melhor maneira de educar é na base do tapa...


 


Se chegou no tapa é prq falho muito antes, tapa é consequência da própria falha dos pais em educar...


Link to comment
Share on other sites

Nem sei se sou a favor ou contra.

Acho que a lei tenha sido criada p/ evitar casos mais pesados como espancamento (embora o Conselho Tutelar já ampare nisso)

 

Talvez,  se tu impõe limites desde cedo dá p/ se corrigir com castigo, sem ter que recorrer às palmadas.

O problema é tu criá-los mimados qd pequenos e achar que vai conseguir se fazer obedecer qd crescidos, como por mágica.

 

Não tenho filhos,  mas no meu trabalho, acho terrivel qd os pais confessam que "não podem com filho".

Nesse estágio acho que nem palmada adianta.

 

Eu não sou a favor da lei, como você bem disse, já existe lei que coibe tal ato...

Mas no Brasil é essa beleza de criar lei que já são leis faz tempo!

 

Acho que palmada é o atestado de falta de capacidade dos pais em saberem lidar com a "indisciplina" antes que ela evolua...

 

Se você estimular uma criança para ser birrenta, ela vai crescer birrenta... Mas não... a criança começa a espernear no shopping e tal e o que os pais fazem? Morrem de vergonha, querem se esconder e pressionam a criança para que esta pare de ser criança e se comportem de maneira "civilizada"! Afinal, todas as crianças do mundo devem se comportar como pequenos adultos para evitarem envergonhar seus pais na frente dos outros...

 

Ai vocês devem dizer "mas tem criança que faz um verdadeiro show de birra!", se faz, é prq o pai estimulou...

A criança aprendeu que quando faz birra ganha a atenção dos pais rapidamente, ou ganham outras cositas más! Que beleza, aprendem que pode-se vencer na base do choro! E esse choro evolui, vira chantagem emocional das boas...

A culpa é da criança? Não, é dos pais que acham que botar criança no mundo é só pegar no colo, botar uma baba para cuidar, deixar na creche ou escola da esquina para poderem ir trabalhar sossegados... 

 

 

"Não posso com meu filho"... Hahahahahahahahahah a culpa é sempre dos filhos, nunca dos pais...

 

Coitado dos pais que botaram criança no mundo e trabalham o dia inteiro e acham que as crianças são animais de estimação e a obrigação de educar é de todos, menos deles...

Link to comment
Share on other sites

 Não sei por que se preocupar com essa lei. Duvido e faço pouco que pegue. Vai virar "Lei Fantasma", que existe, mas ninguém lembra que existe.

 

Tomara... Se bem que os Conselhos Tutelares são especialistas em tornar a vida dos pais zelosos um INFERNO, esquecendo-se de se preocuparem com os verdadeiros pais negligentes, portanto é capaz dos caras se ampararem nesta lei para ampliar ainda mais sua atuação conveniente.

Link to comment
Share on other sites

Tomara... Se bem que os Conselhos Tutelares são especialistas em tornar a vida dos pais zelosos um INFERNO, esquecendo-se de se preocuparem com os verdadeiros pais negligentes, portanto é capaz dos caras se ampararem nesta lei para ampliar ainda mais sua atuação conveniente.

 

 

Mas é um piadista mesmo hein Dook?

 

Defina pais zelosos... Pai zeloso é aquele que espanca ou bate em seu filho? Que vai trabalhar e deixa as crianças em casa sozinha com uma de 5 anos cuidando da de 1 ano? Aquele pai que vai encher a cara enquanto a geladeira ta vazia? Aquela mãe que sabe que seu companheiro abusa de suas filhas e nada faz, ou que ambos abusam? Botam a criança pra vender balinha ou pedir dinheiro no sinal?

 

 

Se os pais forem zelosos mesmo, serão os últimos que devem temer o conselho tutelar...

Link to comment
Share on other sites

Na minha city já é o contrário, o pesoal do conselho por conehcer os pais acabam por ficar aconselhando 1, 2, até 3 vezes invés de  agir com mais rigor.

 

Anyway, é só que imaginando aqui um paí ou mão sentar sua mãozona  na bundinha de uma criança de 2, 3 anos...aff ! Poxa vida !

Link to comment
Share on other sites

Sabemos que têm péssimos pais por ai, mas não dá para generalizar e achar que todo pai é sádico que gosta de espancar os filhos ou é um bêbado molestador de crianças. Assim como não dá para achar que toda criança é anjinho e se rende a um bom dialogo e não vai se deter apesar do apelo e castigo não físico dos pais. Sabe como eu sei disso? Já fui criança levada o que me conteve muitas vezes não foi a conversa que os meus pais me deram para não brincar com fogo por exemplo e sim as palmadas que mereci por quase queimar minha irmã. Eu era um Bart Simpson da vida e não foi por falta de atenção ou por violência. A maldade ou que entendemos como tal está as vezes além da razão e compreensão um bom exemplo disso são psicopatas. Não sou um psicopata e não queria queimar minha irmã apenas era moleque sem juízo que não aprendi calcular os  riscos de brincar com fogo até levar uns tapas.

 

E por falar em tapas se o estado de direito acha absurdo usar a força quando necessário nos moleques. O estado é incoerente e deveria fazer o mesmo quando o assunto são as manifestações cheia de menores ou nas operações na favela. O clássico toma lá da cá da causa e consequência. E criança ou "adulto" deve saber porque está sendo punido se não o castigo não faz sentido nenhum. E vídeo ai acima eles enfatizam muito bem isto. A palmada deve ser a exceção e não a regra.

 

estado.gif

 

Como não ensinar a cultura da "não violência" de um estado nação que é violento em sua natureza de ser?

Link to comment
Share on other sites

Um aparte aqui, desculpe se for off,  acho acima da compreensão, em casos de abuso de violência e tals, a conivência da mãe...aff!

Me refiro não só ao caso com que a lei foi batizada como ao caso Nardoni tb. e muitos outros que nos chegam a ponto de perceber que essa conivencia da mãe, omissão mesmo é bem comum !

Link to comment
Share on other sites

Saga Stark, eis aqui a minha réplica... 

 

Sabemos que têm péssimos pais por ai, mas não dá para generalizar e achar que todo pai é sádico que gosta de espancar os filhos ou é um bêbado molestador de crianças. Assim como não dá para achar que toda criança é anjinho e se rende a um bom dialogo e não vai se deter apesar do apelo e castigo não físico dos pais. Sabe como eu sei disso? Já fui criança levada o que me conteve muitas vezes não foi a conversa que os meus pais me deram para não brincar com fogo por exemplo e sim as palmadas que mereci por quase queimar minha irmã. Eu era um Bart Simpson da vida e não foi por falta de atenção ou por violência. A maldade ou que entendemos como tal está as vezes além da razão e compreensão um bom exemplo disso são psicopatas. Não sou um psicopata e não queria queimar minha irmã apenas era moleque sem juízo que não aprendi calcular os  riscos de brincar com fogo até levar uns tapas.

 

E por falar em tapas se o estado de direito acha absurdo usar a força quando necessário nos moleques. O estado é incoerente e deveria fazer o mesmo quando o assunto são as manifestações cheia de menores ou nas operações na favela. O clássico toma lá da cá da causa e consequência. E criança ou "adulto" deve saber porque está sendo punido se não o castigo não faz sentido nenhum. E vídeo ai acima eles enfatizam muito bem isto. A palmada deve ser a exceção e não a regra.

 

estado.gif

 

Como não ensinar a cultura da "não violência" de um estado nação que é violento em sua natureza de ser?

 

Bem se vê que você Stark não levou palmadas o suficiente quando era criança... Fosse o caso, certamente não seria tão sarcasticozinho achando que está abafando... Mas nunca é tarde... quem não leva palmadas dos pais quando criança, toma PORRADA da vida depois de marmanjo. Ainda há esperança pra você, fique firme. 

 

Em tempo: nunca pensei que concordaria tanto com o Plutão... 

Link to comment
Share on other sites

Saga Stark, eis aqui a minha réplica... 

 

 

Bem se vê que você Stark não levou palmadas o suficiente quando era criança... Fosse o caso, certamente não seria tão sarcasticozinho achando que está abafando... Mas nunca é tarde... quem não leva palmadas dos pais quando criança, toma PORRADA da vida depois de marmanjo. Ainda há esperança pra você, fique firme. 

 

Em tempo: nunca pensei que concordaria tanto com o Plutão... 

 

 

Alguém se achar melhor só prq apanhou... Hahahahahahahahaha

 

Sadomasoquista é pouco...

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
 Share

Announcements

×
×
  • Create New...