Jump to content
Forum Cinema em Cena
Jailcante

Star Wars Ep. IX - A Ascensão Skywalker

Recommended Posts

2 minutes ago, Jorge Soto said:

essa trilogia nem parece prequel.. é como o Ozzy Osbourne (sim, ele mesmo, o mestre das trevas) disse: " parece uma sequência de tão modernosa e colorida que é.."😂

sem falar no mito Jar jar...🤣

É o exemplo perfeito da ideia boa, mas péssima execução. A ideia de uma raça subaquática ou anfíbia poderia render algo interessante, como o Abe Sapien do Hellboy. O design da cidade dos Gungans era até legal (apesar do deslumbramento do CGI). Mas deu no que deu... kkkk

Share this post


Link to post
Share on other sites
16 minutes ago, conan said:

Os novos filmes não são perfeitos, mas tem personagens interessantes e envolventes. Não consigo entender o nível de ódio que o ep. VIII gerou em uma galera. Não ter gostado é super compreensível, mas um ódio aberto é difícil de entender.

ahh, nunca subestime o mimimi do fandom tóxico SW🤣 os roteiristas de GoT, quando foram convidados a roteirizar (ou dirigir, sei la) outro filme da franquia pularam fora rapidinho... sabia da bucha que ia cair na mão deles..😂

Gandalf, How To, and Terrible Facebook: HOW TO OFFEND FOUR GROUPS OF GEEKS WITH ONE PHOTO  "Use the force,  Harry"  -Gandalf Physically cringed

Imagem relacionada

Share this post


Link to post
Share on other sites

POSSÍVEIS PLANOS ORIGINAIS DE STAR WARS FALAM SOBRE O DESTINO DE LEIA, ORIGEM DE REY E MAIS!
O plano original da Lucasfilm para a nova trilogia de Star Wars era que, a cada filme, um diretor diferente assumisse o posto. E enquanto J.J. Abrams comandou O Despertar da Força e Rian Johson ficou com Os Últimos Jedi, o diretor de Jurassic World, Colin Trevorrow, foi contratado para dirigir o terceiro.
Porém, Trevorrow acabou deixando o projeto por questões de “diferenças criativas”, e agora, novos detalhes acerca do que ele havia planejado para o longa, foram revelados.
Por exemplo, o filme traria uma reviravolta bastante estranha sobre a origem de Rey. De acordo com o portal Making Star Wars, seria descoberto que a mãe de Rey era uma empregada doméstica e babá de Ben Solo. Quando crianças, Ben e Rey realmente cresceram juntos e ela era como sua irmã mais nova – o porquê deles não se lembrarem um do outro, parece um mistério.
Trevorrow não tinha a intenção de trazer o Imperador Palpatine de volta. Mas Lando Calrissian deveria aparecer, e Leia seria morta devido à morte de Carrie Fisher. O filme ainda apresentaria Stormtroopers vermelhos, mas eles não teriam sido os Sith Troopers.
Ainda não se sabe o que a Primeria Ordem estará fazendo em A Ascensão Skywalker, mas no filme de Colin Trevorrow, haveria uma subtrama onde os vilões apagando as memórias das pessoas e depois reprogramando-as.
Por último, a batalha final. Cercado pelas memórias de sua família, Kylo Ren se tornaria novamente Ben Solo e usaria seus poderes para salvar a vida de Rey no fim. Durante o filme, Kylo perseguira Rey por toda a galáxia a fim de recrutá-la para o Lado Nengro da Força.
De acordo com o site, nenhuma dessas ideias chegou a permanecer na história final de A Ascensão Skywalker, então não fique espere ver nada disso acontecendo telonas no final deste mês.
 

ELCtV3vX0AIMvMW.png

 

LEIA VAI TREINAR REY PARA SER UMA JEDI EM STAR WARS: A ASCENSÃO SKYWALKER!
 Star Wars: A Ascensão Skywalker é o último capítulo da nova trilogia de filmes de Star Wars, já que será o confronto épico entre a Resistência e a Primeira Ordem. No centro disso tudo, está Rey, que precisa continuar seu treinamento para enfrentar Kylo Ren. No entanto, para cumprir sua missão, ela vai encontrar um novo mestre…O traje de Leia Organa estava sendo mostrado em um evento de imprensa para A Ascensão Skywalker. No texto revelado na vitrine, podemos ver que ela continua liderando a Resistência, enquanto também está treinando Rey para ser uma Jedi, dando continuidade ao que seu irmão não terminou:
“General Leia Organa continua liderando a heroica Resistência, construindo uma nova força de guerra após ter sofrido vários contratempos. Leia também está treinando Rey nos caminhos da Força, pois a galáxia ainda precisa dos Jedi.” Essa revelação faz todo sentido quando levamos em conta o que aconteceu em Os Últimos Jedi. No filme, Leia sobrevive ao descobrir que carrega em si uma centelha da Força. Tendo vivido tantos anos ao lado de Luke Skywalker, ela pode transmitir conhecimentos dos Jedi.

image.thumb.png.9185ddc524bf94d8e026ee21c5956d74.png

Share this post


Link to post
Share on other sites

primeira critica, do Eduardo Kacic:


Confesso que pensei bastante antes de escrever a crítica deste Star Wars: Episódio IX: A Ascenção Skywalker (Star Wars: Episode IX: The Rise of Skywalker, EUA, 2019), e esta dúvida surgiu basicamente por um motivo: o de que o fã de Star Wars é chato pra caramba. Eu poderia ter escrito ‘exigente’ ao invés de ‘chato’, mas geralmente o indivíduo exigente faz suas cobranças em cima de algo que pode lhe ser entregue; o fã de Star Wars não. Não importa a qualidade do produto entregue, nada nunca será perfeito. Este comportamento de criança mimada piorou principalmente depois do lançamento dos dois capítulos anteriores desta trilogia, O Despertar da Força (The Force Awakens, 2015) e Os Últimos Jedi (The Last Jedi, 2017), que em minha concepção e na concepção de um fã do bom cinema, são dois tremendos exemplares de entretenimento.
Mas não, para aquele cidadão que se veste de Jedi para ir trabalhar ou visitar os parentes, O Despertar da Força é mera reciclagem dos filmes originais, e Os Últimos Jedi é o pior filme de toda a saga (sim, pior até que A Ameaça Fantasma!). Para eles, J.J. Abrams é um imitador, e o “amado” Jar Jar Binks (outro “JJ”) era um prenúncio do que estava por vir. Se mencionarmos o nome Rian Johnson então, esse povo tem uma síncope. Anyway, como meu objetivo é sempre escrever para o público em geral e não para os membros de qualquer fã clube, decidi me aventurar por esta crítica principalmente pelo fato de que este A Ascenção Skywalker me agradou muito. E sendo este o último dos nove capítulos principais da saga (pelo menos até que a Disney decida lançar uma nova trilogia), me senti propelido a escrever algumas palavras sobre ele.
Ascenção Skywalker acompanha o desenrolar dos eventos do polêmico Os Últimos Jedi, onde uma pequena parte da Resistência Rebelde sobreviveu aos ataques de Kylo Ren e seus comandados depois que ele e a corajosa guerreira Rey dizimaram o Líder Supremo Snoke e sua guarda. Para não adentrar o traiçoeiro território dos spoilers, não irei muito à fundo nos principais detalhes da trama de A Ascenção Skywalker, mas posso dizer que o filme marca um retorno à dinâmica dos personagens centrais do primeiro filme, a Jedi em formação Rey (Daisy Ridley), e os aventureiros Finn (John Boyega) e Poe (Oscar Isaac), reunindo-os depois que a trama de Os Últimos Jedi os havia separado. É claro que o vilão Kylo Ren (Adam Driver) também está presente como peça vital desta dinâmica, e A Ascenção Skywalker também marca o retorno de uma velha conhecida dos admiradores da franquia: A famigerada Estrela da Morte.
Para os menos escolados no universo Star Wars, a Estrela da Morte é uma velha e gigantesca espaçonave do tamanho de uma estrela, que traz morte para todos que surgem em seu caminho. Em Star Wars: Episódio IV: Uma Nova Esperança, o primeiro filme da saga lançado em 1977, Luke Skywalker liderou um esquadrão de aeronaves da Aliança Rebelde contra a Estrela da Morte e a explodiu. Mas não completamente. Ao fazer seus personagens retornarem às ruínas da espaçonave do mal, o diretor J.J. Abrams meio que os leva para dentro de uma casa assombrada, e a história ganha um peso a mais uma vez que seus protagonistas precisam lidar como fardo que a geração anterior derramou sobre seus ombros. Retornar à esta relíquia do passado e ter de enfrentá-la novamente não deixa de ser uma óbvia metáfora, mas é também uma metáfora incrivelmente cinematográfica.
Pessoalmente, considero este retorno à Estrela da Morte uma escolha perfeita por parte de Abrams. Uma das coisas que eu mais gostei em O Despertar da Força foi sua esperta utilização das iconografias e mitologias do passado da saga, e um dos aspectos que mais me agradou em Os Últimos Jedi foi justamente sua necessária e irreverente destruição destas mesmas iconografias e mitologias da saga (os puristas preferem a morte). Me agrada também o fato de que com Ascenção Skywalker, Abrams foi capaz de construir um blockbuster que acompanha esta tendência saudosista e que está interessado em exumar, de maneira metafórica e literal, os traumas do passado. Mesmo que isso aconteça entre inúmeras explosões e combates de sabres de luz.
Há ainda outro importante elemento narrativo em torno da real ameaça que reside em A Ascenção Skywalker, e tal elemento consiste na volta do ator Ian McDiarmid, no papel do Senador Palpatine, ou se preferirem, o terrível Lorde Sith, Darth Sidious. O retorno de Palpatine já é algo sabido pelos fãs desde que sua gargalhada ameaçadora foi ouvida no final do primeiro teaser do filme. Se olharmos para toda a saga Star Wars como nove capítulos de uma história, de fato seria até estranho se Palpatine não retornasse. Nada do que Rian Johnson apresentou em Os Últimos Jedi criou alguma espécie de impedimento para o retorno de Palpatine, sem falar que o Lorde Sith de McDiarmid foi o malvadão tanto da trilogia original quanto da trilogia intermediária. Diabos, o cara foi o mentor do Darth Vader!
A Ascenção Skywalker também é valorizado por um roteiro certeiro à cargo do próprio J.J. Abrams em parceria com o experiente Chris Terrio (Argo, Liga da Justiça). O texto valoriza seus personagens e os desenvolve de maneira efetiva, principalmente a dupla Finn e Poe. O piloto vivido por Oscar Isaac finalmente sai do cockpit e passa a fazer mais parte do grupo, enquanto que o Finn interpretado por John Boyega se torna um soldado ainda mais capaz, dando mais sentido ao arco do personagem em Os Últimos Jedi. O filme também não dá por encerrada a questão envolvendo a descendência de Rey. Em Os Últimos Jedi, seus pais foram descritos como “bêbados mercadores de lixo”, mas A Ascenção Skywalker mostra que as coisas não são bem assim, uma vez que Rey continua investigando de onde ela veio.
É claro que elogiar A Ascenção Skywalker ou qualquer outro exemplar da saga Star Wars por seus quesitos técnicos é ser absurdamente óbvio. Contudo, este novo capítulo da franquia consegue maravilhar o público com seus visuais, veículos e criaturas. As qualidades técnicas dos filmes com o selo Star Wars sempre estiveram na vanguarda e não é diferente aqui. Apenas citando alguns dentre tantos detalhes visuais incríveis da produção, ressalto a incrível renderização da falecida atriz Carrie Fisher, aqui mais uma vez imortalizada como a Princesa Leia, e que faz os efeitos de rejuvenescimento do recente O Irlandês parecerem de um desenho animado (Abrams utilizou imagens de arquivo da atriz em Os Últimos Jedi e as aliou aos efeitos digitais); o simplesmente fenomenal duelo final entre Rey e Kylo Ren na Estrela da Morte, que sem dúvida entra na lista dos momentos mais marcantes de toda a história Star Wars; e até uma surpreendente novidade envolvendo nossos velhos conhecidos Stormtroopers.
Star Wars: Episódio IX: A Ascenção Skywalker será o último filme Star Wars a chegar aos cinemas pelos próximos três anos, no mínimo. Apesar de suas mancadas recentes e seu panfletarismo insuportável em torno de um politicamente correto completamente furado (que tem certos aspectos presentes aqui), a toda-poderosa Disney entrega uma conclusão mais que satisfatória para os fãs não apenas das histórias de Rey, Finn e Poe, mas também da saga Skywalker como um todo. Abrams conseguiu dar a seu filme uma sensação de real conclusão para a longa empreitada de nove filmes que chegaram aos cinemas periodicamente durante os últimos 42 anos, o que não é pouco. A Ascenção Skywalker se assemelha mais em seu tom fatalista e sua grandiosidade à produções como o excepcional Rogue One (talvez o melhor filme moderno do cânone Star Wars) e ao clássico O Império Contra-Ataca, do que a equívocos ao estilo matinê como o citado A Ameaça Fantasma e o recente Solo: Uma História Star Wars, por exemplo.
Para o admirador do bom cinema como eu, e para os fãs coerentes da saga, A Ascenção Skywalker é diversão garantida aliada à um sentimento profundo que envolve a mitologia da franquia. Já o cidadão que vai trabalhar vestido de Obi-Wan Kenobi, entretanto, com certeza encontrará motivos para reclamar. Pelo menos não teremos que aguentar essa turma chata pelos próximos três a quatro anos.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Fãs de Star Wars estão surtando por causa de spoiler do novo filme

STAR-WARS-THE-RISE-OF-SKYWALKER.jpg
Desde o lançamento do trailer de Star Wars: A Ascensão Skywalker, fãs não se cansam de especular sobre a possível trama do filme e as repercussões para o enredo geral dos filmes modernos da saga.Uma das prévias mais recentes da série foi utilizada para a criação de uma teoria que está tirando o sono dos fãs. O site Looper explicou a teoria; confira abaixo.

O papel de Rey
No comercial mais recente no novo Star Wars, Rey aparece segurando uma espécie de adaga cerimonial. A teoria afirma que essa adaga é uma antiga arma Sith que de alguma forma será usada como um mapa para a localização de Palpatine.A teoria também afirma que a adaga contém uma mensagem Sith que pode ser vista por Rey e traduzida por C3-PO, mas apenas de os protocolos de segurança do robô forem desativados, já que a linguagem dos Sith é proibida.Os fãs usaram a cena do trailer de Ascensão Skywalker que traz o robô com olhos vermelhos como comprovação da teoria.

A adaga
As teorias dos fãs divergem sobre a origem da arma: alguns acreditam que ela é uma arma Sith chamada shikkar, e outros creem se tratar da Adaga de Mortis.A arma shikkar era usada por Siths para assassinatos, forjada em vidro. Quando os vilões atingiam o alvo, a lâmina se destacava e ficava presa dentro da vítima.A Adaga de Mortis foi mostrada na série animada Star Wars: The Clone Wars, lançada em 2008, que é considerada parte do cânone de Star Wars na Disney. A arma consegue matar puras manifestações da Força que se tornam corpóreas na realidade, o que seria perfeitamente conveniente no novo capítulo de Star Wars.

Possibilidades
Vale lembrar também que existe a possibilidade de cenas mostradas nas prévias de Star Wars: Ascensão Skywalker podem ser falsas.Há algum tempo, cenas falsas são incluídas em trailers de blockbusters para evitar spoilers e dar pistas contraditórias ao público. Isso acontece com frequência nos filmes da Marvel, destacando-se as prévias de Vingadores: Ultimato.Star Wars: A Ascensão Skywalker estreia em 19 de dezembro.

 

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
18 hours ago, conan said:

O mais sombrio de todos, e o melhor! Deu uma animada aqui... perceberam que era hora de mudar o tom. E deixaram de guardar o mistério sobre a história 

sei não..ainda confirma aquele roteiro vazado...

a seguir os spoilers>

"...Rey é neta do Palpatine
Leia do nada vira uma mestre Jedi no nível do Luke
Não vai sobrar mais nenhum Skywalker vivo no final do filme( sim , Kylo morre e morre de uma maneira muito estúpida)
Rey no final do filme se auto proclama uma
Skywalker ( Nunca será).."

a fonte é este leak atualizado

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
41 minutes ago, Jorge Soto said:

sei não..ainda confirma aquele roteiro vazado...

a seguir os spoilers>

"...Rey é neta do Palpatine
Leia do nada vira uma mestre Jedi no nível do Luke
Não vai sobrar mais nenhum Skywalker vivo no final do filme( sim , Kylo morre e morre de uma maneira muito estúpida)
Rey no final do filme se auto proclama uma
Skywalker ( Nunca será).."

 

Aí é o problema do J. J., O Johnson tentou dar um outro rumo, mas aí o J. J. insistiu na ideia. Em parte culpa dos fãs que torceram o nariz demais.

A única coisa que me incomoda na história é sobre o passado da Rey (que achei que estava muito bem resolvido no último Jedi), e este finalzinho aí

Share this post


Link to post
Share on other sites
On 12/13/2019 at 4:19 PM, conan said:

Aí é o problema do J. J., O Johnson tentou dar um outro rumo, mas aí o J. J. insistiu na ideia. Em parte culpa dos fãs que torceram o nariz demais.

A única coisa que me incomoda na história é sobre o passado da Rey (que achei que estava muito bem resolvido no último Jedi), e este finalzinho aí

Eu senti um distúrbio na força, o medo do roteiro vazado ser real aumenta a cada dia.😤😫

a Disney ferrou a franquia, mas como ela enche o c.. de grana, quem se importa..

Thumbnail

 

Filme de Star Wars com chefe da Marvel recebe atualização

Resultado de imagem para kevin feige star wars
Em entrevista com o Los Angeles Times, a presidente da Lucasfilm, Kathleen Kennedy, revelou uma atualização sobre o novo longa-metragem de Star Wars que terá produção de Kevin Feige, o grande chefe da Marvel.De acordo com a executiva, o longa-metragem realmente acontecerá, mas está apenas engatinhando em termos de desenvolvimento.
“Feige desenvolveu uma ideia para Star Wars, mas está apenas em estágios iniciais”, disse brevemente.Kevin Feige é o líder da Marvel desde o começo do MCU, articulando todo o seu universo compartilhado e suas tramas.Ainda não existe data de lançamento para o filme de Star Wars com produção do chefão da Marvel.

Share this post


Link to post
Share on other sites

mais reacões.... divididas!

SlashFilm: “JJ Abrams acertou em cheio. Ele conseguiu trazer um arco coeso a essa trilogia que parece um final adequado para a saga como um todo. Estou tão emocionalmente esgotado. Os fãs de Star Wars ficarão muito felizes”.

CinemaBlend: “Há coisas boas em Star Wars: A Ascensão Skywalker. Mas há mais pontos decepcionantes. Há várias escolhas que simplesmente não funcionam, fã services que não funcionam e detalhes ignorados. Estou chateado.”

ScreenRant:”É um final imensamente gratificante e maciço para a saga. De alguma forma, trata de questões, personagens problemáticos e a maioria das perguntas não respondidas nos dois últimos filmes também.”

ComicBook: “Star Wars: A Ascensão Skywalker é apenasbom, mas poderia ter sido melhor. É grande e cheio de surpresas e, nas palavras de Luke Skywalker, ‘isso não vai ser do jeito que você pensa.'”

The Economist: “Uma conclusão final satisfatória e comovente para o trio de trilogias. Este é o final que Star Wars merece”.

Share this post


Link to post
Share on other sites


“A Ascensão Skywalker é demais. É um filme grande, gigantesco, com muito espetáculo e apostas altas e definitivamente vai iniciar discussões (ou muitas discussões) entre os fãs.” 


“Estou emocionado, sobrecarregado, surpreso, chocado e tonto. Acima de tudo, estou feliz. Obrigado por vir mais uma vez, Star Wars.”


“Épico. Todo ele. A Ascensão Skywalker é um final fantástico, cheio de um pouco de tudo. Ação, aventura, – respostas!! – humor, coração, amor e coragem. Passei a segunda metade inteira com lágrimas nos olhos – uma maneira maravilhosa de terminar a história dos Skywalker.”


“Eu ainda estou processando A Ascensão Skywalker, mas meu Deus, estou tão feliz e triste ao mesmo tempo! J.J. Abrams, você é meu herói! Muito obrigada por esse filme!” 


“Tudo o que eu posso dizer é ‘wow’. A Ascensão Skywalker é muitas coisas: assustador, esperançoso, violento, excitante e cheio do tipo certo de fanservice. Mas acima de tudo, é um final digno para essa saga de mais de quarenta anos.” 


“Então, eu não fiquei tão surpresa e achei que entregaram fanservice demais, mas A Ascensão Skywalker é tudo e nada do que você está esperando. Então acho que minha reação imediata é: Deus, eu amo essa franquia e vou sentir falta da saga Skywalker.” 

😂

Resultado de imagem para sou fã quero service

Share this post


Link to post
Share on other sites

Rede de fast food promete hambúrguer grátis para quem dar spoiler de Star Wars 9
Spoilers de filmes e séries assuntos polêmicos nas redes sociais. Enquanto alguns não se importam em saber de tramas antes das estreias, outros ficam enfurecidos se algo é revelado a eles.Toda essa situação se potencializa ainda mais quando estamos próximos de grandes lançamentos, como é o caso de Star Wars: A Ascensão Skywalker.Por ser o capítulo final da atual saga da franquia, o filme com certeza guarda grandes surpresas, e muitos estão tentando se esquivar ao máximo de qualquer tipo de informação.
No entanto, para colocar ainda mais lenha na fogueira, qualquer um que diga spoilers do filme em voz alta para um aplicativo do Burger King na Alemanha ganhará um Whopper.Para se inscrever, os fãs na Alemanha precisam fazer o download do aplicativo Burger King e ler um spoiler de Star Wars em voz alta no microfone, o que permitirá que eles baixem um cupom para o Whopper gratuito. “Queríamos desafiar o amor das pessoas e colocá-lo à prova”, disse Klaus Shamäing, diretor de marketing do Burger King na Alemanha. A empresa também lançou um comercial no país que mostrava um restaurante Burger King absolutamente cheio de spoilers de Star Was: A Ascensão Skywalker.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...

×
×
  • Create New...