Jump to content
Forum Cinema em Cena
Jailcante

The Batman (Matt Reeves)

Recommended Posts

16 minutes ago, Questão said:

 Não gosto do termo também, e não tentei validar nada com isso, até por que  tem muitos filmes  que a "critica especializada" gosta e eu acho ruim e vice versa, mas não consegui pensar em um termo melhor Talvez críticas agregadoras, se preferir.. Mas você entendeu o que eu quis dizer quando usei esse termo, creio eu. 

sim, claro, entendi.

mas já disse, por gosto, e isso é individual e difícil de mensurar. os 10 mandamentos por exemplo fez grana pra caramba. MM fez grana pra caramba mais da metade só nos EUA.

Filosoficamente o "gostar" e o "sucesso" aqui defendido por vcs vem das críticas e da bilheteria. Minha análise vai além da qualidade do filme. Vem em tentar perceber o pq do burburinho todo e do tal sucesso. Quando se tem esse ineditismo ou um chamariz diferenciado, Hollywood costuma a corresponder positivamente e o público tbm. Mas no frigir dos ovos, e com o tempo, a percepção muda.

Não quero fazer ngm mudar oq sentiu pelo filme e enxergo a "importância" por suas razões já defendidas e explicas aqui e acolá por tantos, só não acho que para quem não foi comovido por toda essa atmosfera, o filme tenha esse peso todo. Porque daqui um tempo, qdo não for mais novidade essa coisa de mulher na direção, mulher protagonista, primeira heroína e outras primeiras coisas, qdo sobrar só o filme, ele não será visto como é hoje.

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

 Você não está errado, GILSONDEE. De fato, seus pontos são muito válidos e é uma baita discussão. Mas como eu disse, ai já seria outra discussão. Estou olhando a coisa qui por um viés mais pragmático mesmo (onde nem entra a minha visão sobre o filme e eXclui um pouco a subjetividade).

Seia mais ou menos assim

MOS (CRÍTICA MORNA/ BILHETERIA MORNA).

BVS (boa bilheteria/ crítica altamente polarizada, tendendo pro negativo)

ESQUADRÃO SUICIDA (Boa bilheteria, criticas altamente negativas)

MULHER MARAVILHA (CRÍTICA BOA/BILHETERIA BOA);

Nesse sentido que eu aponto que MULHER MARAVILHA foi o maior sucesso do UDC até aqui. Claro, existem motivos por trás disso, como você bem aponta, que mergulha em questões bem mais profundas e subjetivas. Mas olhando o filme como um produto cultural, a Warner/DC decididamente fez algumas coisas certas.

Claro, como "filme" que é o que mais nos interessa, isso não é nenhum selo de qualidade. Mas foi uma grande vitória para a DC/Warner depois da recepção dividida de BVS  e do desastre de ESQUADRÃO SUICIDA.

Share this post


Link to post
Share on other sites
6 minutes ago, Questão said:

 

Claro, como "filme" que é o que mais nos interessa, isso não é nenhum selo de qualidade. Mas foi uma grande vitória para a DC/Warner depois da recepção dividida de BVS  e do desastre de ESQUADRÃO SUICIDA.

isso é. deu vida ao universo além dos fãs.

Share this post


Link to post
Share on other sites
2 hours ago, Questão said:

MOS (...) BILHETERIA MORNA

Se bem que... como filme solo de origem,
a bilheteria ali acompanha o padrão DC Films e Marvel Studios 

$ 668 Man of steel
$ 585 Iron Man
$ 449 Thor
$ 370 First avenger

Share this post


Link to post
Share on other sites
2 hours ago, GilsonDee said:

gostei de tudo... menos qdo vc diz crítica especializada... que pra mim é a mesma coisa que colocar uma personalidade ou um astro pra fazer propaganda de carro.

Não seria o mesmo que por um mecânico e/ou um projetista automobilistico pra fazer um comentário a respeito dos carros que vem sendo lançado no mercado?

Share this post


Link to post
Share on other sites
6 minutes ago, Gustavo Adler said:

Não seria o mesmo que por um mecânico e/ou um projetista automobilistico pra fazer um comentário a respeito dos carros que vem sendo lançado no mercado?

esses que vc cita são técnicos naquela área e avaliam dessa forma. usam um checklist padrão, com elementos mensuráveis para conceituar um carro, uma máquina.

já os críticos de cinema, são técnicos e estão avaliando dessa forma? estão usando um checklist padrão?

acho que sua comparação seria válida se os críticos de cinema fossem técnicos e o filme fosse avaliado somente dessa forma.Mas diferentemente de carros, que é um objeto, filmes tem muito mais que matéria, e devem ser avaliados por um checklist de elementos que variam para cada pessoa. O filme é redondo,funciona, mas....  

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
39 minutes ago, primo said:

Se bem que... como filme solo de origem,
a bilheteria ali acompanha o padrão DC Films e Marvel Studios 

$ 668 Man of steel
$ 585 Iron Man
$ 449 Thor
$ 370 First avenger

 

 A questão que o personagem ali era o Superman, que tem um apelo muito maior do que os outros. Muito da mitologia do personagem é conhecida por muita gente que nunca leu um quadrinho de super herói na vida. Então não sei se dá pra seguir 100%  a comparação e o padrão proposta por você, PRIMO. Se fosse o Flash, ou mesmo a Mulher Maravilha, tudo bem, consideraria ótimos números. Mas era o Superman ali, então não posso deixar de avaliar o desempenho do filme como morno.

Share this post


Link to post
Share on other sites
11 minutes ago, Questão said:

um apelo muito maior do que os outros

Eu costumava acreditar nisso, Questão... mas hoje vejo esse status como desafio e não como um ponto de conforto que abriria vantagem. Sabemos que o personagem é visto por boa parte do público como escoteiro, ultrapassado, piegas etc. Após "Superman returns", essa antipatia aumentou. Estamos acostumados a ver fama como sinônimo de vantagem pelo prisma do apelo pop, mas, no caso dele, funciona de modo contrário, pelo nível considerável de rejeição. Nos últimos anos, por outro lado, personagens mais "neutros" foram mais bem recebidos, sim, por critério de qualidade, mas também pelo menor nível de cobrança, com menos comparação com adaptações anteriores com eles etc. Então, é diante de todo esse cenário, que não considero morna a bilheteria do filme. A arrecadação parece fazer jus a um processo de retomada, natural de um personagem que foi mal cuidado por muito tempo e se saiu bem na comparação, por exemplo, com o filme anterior, do Singer. O cenário mudou, e o modo como o Superman impacta nisso muda junto.

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 minute ago, primo said:

Eu costumava acreditar nisso, Questão... mas hoje vejo esse status como desafio e não como um ponto de conforto que abriria vantagem. Sabemos que o personagem é visto por boa parte do público como escoteiro, ultrapassado, piegas etc. Após "Superman returns", essa antipatia aumentou. Estamos acostumados a ver fama como sinônimo de vantagem pelo prisma do apelo pop, mas, no caso dele, funciona como de modo contrário, pelo nível considerável de rejeição. Nos últimos anos, por outro lado, personagens mais "neutros" foram mais bem recebidos, sim, por critério de qualidade, mas também pelo menor nível de cobrança, com menos comparação com adaptações anteriores com eles etc. Então, é diante de todo esse cenário, que não considero morna a bilheteria do filme. A arrecadação parece fazer jus a um processo de retomada, natural de um personagem que foi mal cuidado por muito tempo e se saiu bem na comparação, por exemplo, com o filme anterior, do Singer. O cenário mudou, e o modo como o Superman impacta nisso muda junto.

 

 Você  não deixa de estar certo em muitos pontos. As vezes, a iconicidade de certos personagens é desvantagem, e não vantagem. Mas levando em conta os gastos que a Warner/DC teve com MOS, com os gastos que a Marvel teve nos filmes citados por você, e o abismo ainda é bem grande. Nesse quesito são filmes muito mais bem sucedidos financeiramente que MOS (HOMEM DE FERRO principalmente). Não vejo MOS como fracasso, longe disso, mas não acho também um sucesso expressivo, mesmo com todos os pontos que você apontou.

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 minute ago, Questão said:

longe disso, mas não acho também um sucesso expressivo

De fato, Questão. Snyder fez um filme caro, e a gente não enxerga tudo isso na tela. Um ponto interessante é que eu eu não consigo assistir ao filme hoje, de tanta raiva com os diálogos rasos e motivações fracas. Pelo menos em relação a qualidade, o personagem rende e merece mais.

Share this post


Link to post
Share on other sites
3 hours ago, Questão said:

 

 Você  não deixa de estar certo em muitos pontos. As vezes, a iconicidade de certos personagens é desvantagem, e não vantagem. Mas levando em conta os gastos que a Warner/DC teve com MOS, com os gastos que a Marvel teve nos filmes citados por você, e o abismo ainda é bem grande. Nesse quesito são filmes muito mais bem sucedidos financeiramente que MOS (HOMEM DE FERRO principalmente). Não vejo MOS como fracasso, longe disso, mas não acho também um sucesso expressivo, mesmo com todos os pontos que você apontou.

Questão, um ponto não simpático na questão do diálogo argumentativo sobre interpretações pessoais não mensuráveis, é usar contra argumentos "você não deixa de estar certo" ou "você está errado em certos pontos". Acredito que para a manutenção de um ambiente simpático, estas expressões poderiam ser substituídas por algo como "concordo ", "discordo", "pode ser", pois pode haver outras interpretações sem se perder a razão ou a verdade sobre o ponto de vista defendido.

Dizer que a vdd é aquilo que eu decido que seja é tão impossível qto querer convencer alguém que um filme de terror é um romance ou um drama é ação. A diversão, emoção ou o gosto por qqer um desses gêneros vai depender sim da vdd pessoal. A vdd não é consequência da nossa inteligência. Ela é algo absoluto. Ela e oq é. Como o sol faz o dia. 

Portanto oq é a vdd? A verdade é absoluta e não pode estar sujeita a argumentos filosóficos, dividida a pretextos ou opiniões. Todo o resto é discutível e podemos concordar ou discordar, em partes ou no todo. 

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

 Desculpe, não percebi que estava reivindicando a verdade. De fato, o conceito de verdade nem passou na minha cabeça durante o debate com o PRIMO.

De fato, entendi muito pouco desse seu ultimo post, mas... Foi cortês. Vou tentar aproveitar o que compreendi.

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

 O chefão se pronuncia de forma curta e grossa.

 

Geoff Johns ironiza os atuais sobre ‘The Batman’

Publicado em 25/08/2017 às 17:04 por Diego Domingos
COMPARTILHE!
37

Após Matt Reeves afirmar que tudo não passou de um mal entendido, e ‘The Batman‘ fará parte do Universo Estendido da DC no cinema, Geoff Johns – presidente da DC Entertainment – também resolveu se pronunciar.

No Twitter, Geoff ironizou a situação em meio a um tweet de James Gunn, diretor de ‘Guardiões da Galáxia’.

Na mensagem, Johns escreveu:

“Desinformação na internet? Impossível!”

 

FONTE: CINEPOP

Share this post


Link to post
Share on other sites
On 25/08/2017 at 1:40 PM, GilsonDee said:

esses que vc cita são técnicos naquela área e avaliam dessa forma. usam um checklist padrão, com elementos mensuráveis para conceituar um carro, uma máquina.

já os críticos de cinema, são técnicos e estão avaliando dessa forma? estão usando um checklist padrão?

acho que sua comparação seria válida se os críticos de cinema fossem técnicos e o filme fosse avaliado somente dessa forma.Mas diferentemente de carros, que é um objeto, filmes tem muito mais que matéria, e devem ser avaliados por um checklist de elementos que variam para cada pessoa. O filme é redondo,funciona, mas....  

 

Vc está completo de razão. Mas ainda sim acho a opinião dos críticos válidas para ver um ponto de vista com base em aspectos técnicos também (Não só subjetivos).

 

Então a soma do gosto do público (que transcende se foi bom ou ruim de bilheteria e envolve mais tempo) mais a opinião dos críticos (Não se eles gostaram ou não, mas quais os motivos que os fizeram dar notas positivas) um sinal um pouco mais confiável da qualidade do filme.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Ben Affleck é o rosto “mais triste” de Holywood, diz pesquisa

image.png.b5c13b44362a9ec205188e980464309b.png

Um pesquisador britânico chamado Stephen Follows analisou diversos cartazes de filmes para avaliar as emoções dos principais atores e atrizes de Holywood.A pesquisa foi realizada com uma ferramenta da Microsoft chamada Azure Emotion. Follows escolheu 64 grandes nomes de Holywood e o software mapeou os cartazes de filmes com base em sete emoções: raiva, desprezo, aversão, medo, felicidade, tristeza e surpresa.Ao fim da pesquisa, uma das conclusões foi que, entre todos os grandes nomes de Holywood que apareceram em cartazes de filmes durante este século, Ben Affleck é o mais triste, seguido de Ryan Gosling e Bruce Willis.Entre as atrizes, Angelina Jolie foi a mais triste – ela aparece em sexto lugar no “ranking” geral.Depois, ele calculou uma média para cada astro e comparou com todos os atores que apareciam nos cartazes, não apenas os 64 escolhidos. Nesse caso, quando a comparação sai dos maiores nomes, a tristeza no semblante de Affleck está apenas na média.
 

Share this post


Link to post
Share on other sites
On 25/08/2017 at 2:05 PM, Questão said:

 

 A questão que o personagem ali era o Superman, que tem um apelo muito maior do que os outros. Muito da mitologia do personagem é conhecida por muita gente que nunca leu um quadrinho de super herói na vida. Então não sei se dá pra seguir 100%  a comparação e o padrão proposta por você, PRIMO. Se fosse o Flash, ou mesmo a Mulher Maravilha, tudo bem, consideraria ótimos números. Mas era o Superman ali, então não posso deixar de avaliar o desempenho do filme como morno.

Sei não...Homem de Aço foi melhor do que Batman Begins em bilheteria. E eu não acho que o Superman tenha um apelo maior do que o Batman...

Share this post


Link to post
Share on other sites

The Batman | Produtor de Arrow pode ter revelado que Exterminador não estará no longa

Personagem não está mais nos planos do longa, disse Marc Guggenheim
11/09/2017 - 22:28 - MARIANA CANHISARES
deathstroke_QXbHumc.jpg

×  You have pasted content with formatting.   Remove formatting

 

O produtor executivo de Arrow, Marc Guggenheim, pode ter revelado que Exterminador não estará em The Batman. Em entrevista ao Collider, ele explicou como conseguiu garantir o retorno do vilão Exterminador na sexta temporada da série do Arqueiro Verde.

"DC controla esses personagens. Passamos por um período em que a DC dizia 'temos planos para o Exterminador que não incluem Arrow'. Isso mudou no final deste ano."

O produtor, então, completou sua história, mostrando que também precisou insistir para ter personagem de volta à série: "Fui à DC e disse 'Olha, sei que vocês têm planos para ele e tudo bem, mas vocês precisam nos dar isso. Não podemos ir a Lian Yu e não ver Slade Wilson."

The Batman será protagonizado por Ben Affleck e não tem data de estreia definida. O Homem-Morcego aparece também em Liga da Justiça, que tem estreia prevista para 16 de novembro de 2017 .

 

FONTE: OMELETE

Share this post


Link to post
Share on other sites

Tô com saudade dos vilões mais classicões mesmo (leia-se os que apareceram nos filmes anos 90 e série anos 60). Pinguim, Hera Venenosa, Charada, Duas Caras, até a Mulher Gato (já que a do Nolan "meio que era ela, mas não era", naquele esquema dele lá (acho que único vilão que Nolan explorou bem mesmo foi o Coringa #falomermo). Até o Ra's e a sociedade dele podem deixar na geladeira (Nolan usou, as séries usaram, deu uma canseira já).

Então, por mim, esse Exterminador pode ficar no Arrow, por enquanto.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Alguém me elucida uma dúvida?

O Damian, filho do Batman, nas HQs ele é mala também?

Porque no Injustice 2, pqp que personagem chato! Pelamor! Pior Robin ever. Na verdade, ele lembra o Robin do Batman & Robin, fica o tempo todo do lado do Batman de mimimi. A diferença é que aqui ele se leva a sério.... As falas dele nas lutas é uma pior que outra. 

E até gosto do Robin, como personagem parceiro do Batmane tals, mas com Robins desse tipo aqui é melhor o Batman ficar sozinho mesmo.

Share this post


Link to post
Share on other sites
11 hours ago, Jailcante said:

Damian, filho do Batman, nas HQs

cara, eu conheço pelas animações. Lá, o pai tenta controlar os impulsos violentos do Damian. Quando isso ocorre, o Damian não facilita, e impregna a cabeça do Bruce com as possíveis contradições do discurso. Com os Titãs, o Damian demonstra fácil irritabilidade com os demais, afinal, o menino vem de uma cultura muito diferente e tem uma esperteza que ainda precisa se adaptar para a boa socialização. heheh

Em tempo: 

Roteiro de Ben Affleck teria influências de David Fincher

"Vidas em jogo" estaria entre as inspirações para a versão do roteiro escrita pelo ator

Umberto Gonzalez, repórter do The Wrap, diz ter informações sobre a primeira versão do roteiro para "The Batman", escrita por Ben Affleck e Geoff Johns. Teria influências de "Vidas em jogo", longa do cineasta também conhecido por "Clube da luta".

Atualmente, esse argumento do filme não está sendo produzido, pois o diretor Matt Reeves está reescrevendo o roteiro. Ainda assim, não é garantido que ele descartará tudo que Affleck e Johns fizeram. O diretor já disse que pretende fazer um thriller de ação e investigação com clima noir - o que não é muito distante de alguns longas de Fincher.

Share this post


Link to post
Share on other sites
13 minutes ago, primo said:

cara, eu conheço pelas animações. Lá, o pai tenta controlar os impulsos violentos do Damian. Quando isso ocorre, o Damian não facilita, e impregna a cabeça do Bruce com as possíveis contradições do discurso. Com os Titãs, o Damian demonstra fácil irritabilidade com os demais, afinal, o menino vem de uma cultura muito diferente e tem uma esperteza que ainda precisa se adaptar para a boa socialização. heheh

 

Valeu.

 

Hummm. Olhando por aí, acho que até tentaram fazer algo assim lá no jogo, mas não conseguiram desenvolver muito bem, aí ficou só um menino mimado reclamando do pai o tempo todo. Ficou péssimo.

Share this post


Link to post
Share on other sites
2 minutes ago, Jailcante said:

Hummm. Olhando por aí, acho que até tentaram fazer algo assim lá no jogo, mas não conseguiram desenvolver muito bem, aí ficou só um menino mimado reclamando do pai o tempo todo. 

 

20 minutes ago, primo said:

cara, eu conheço pelas animações. Lá, o pai tenta controlar os impulsos violentos do Damian. Quando isso ocorre, o Damian não facilita, e impregna a cabeça do Bruce com as possíveis contradições do discurso. Com os Titãs, o Damian demonstra fácil irritabilidade com os demais, afinal, o menino vem de uma cultura muito diferente e tem uma esperteza que ainda precisa se adaptar para a boa socialização. heheh

 

 Traduzindo de forma menos polida: Um menino mimado que fica reclamando do pai o tempo todo:D. Só que com tendencias homicidas e treinamento ninja:D

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now

×