Jump to content
Forum Cinema em Cena

Ingmar Bergman: o Rei!


jonas
 Share

Recommended Posts

O Mr.Scofield citou-o no tópico sobre obras-primas, e resolvi abrir um tópico para prestigiar o MONSTRO da cinegrafia!

Acabei de assistir persona pela segunda vez, realmente acho o melhor filme dele que ja assisti.

uma listinha ai dos que eu lembro e alguns q ja assisti:

O sétimo selo (acho que de 1956)
Morangos Silvestres (1957)
A Fonte da donzela (1959)
Persona (1966)
Gritos e sussurros (1972 acho)
Sonata de outono (sei la a data mas acho q veio depois de O Ovo da Serpente)
O Ovo da serpente (1977)

Simplismente sombrio, frio, cauteloso,  pouco explicativo, porém nos prende a tela involuntariamente: bergman eh um dos reis, SAUDAÇÕES SWEDEN =D

jonas2006-7-18 3:1:42
Link to comment
Share on other sites

  • Replies 97
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

Bom gosto bastante de Bergman, seu cinema eh realmente diferente e tem-se que assistir a varias vezes seus filmes:

Os que ja vi: Sonata de Outono, O ovo da serpente, Gritos e Susurros, O Sétimo selo, a Fonte da donzela,fanny e Alexander.

Os que quero ver: Persona e Cenas de uma casamento ou Cerimônia(não sei) com a Liv Ullman que acho uma excelente atriz.smiley32.gif

Link to comment
Share on other sites

Eu só vi 2 filmes dele. O Sétimo Selo, que eu adorei e O Silêncio, que eu gostei, mas não achei grande coisa. Na verdade deve ter sido porque eu vi ele meio com pressa pra devolver. Os filmes do Bergman são curtos, mas exigem bastante tempo. Ele, pelo pouco que conheço, é mestre da concisão, do tipo em que em cada filme eu percebo uma coisa nova. Mas enquanto eu sinto uma grande vontade pra rever O Sétimo Selo, O Silêncio não recebe tanto louvor essa vontade...

Link to comment
Share on other sites

Eu simplesmente baixo minha cabeça e faço uma reverência ao Sr. Ingmar Bergman, talvez o maior gênio da sétima arte e seguramente o maior estudioso da alma humana desde sempre.

 

Eu já assisti alguns filmes dele:

*O SÉTIMO SELO

*MORANGOS SILVESTRES

*SONHOS DE MULHERES

*SORRISOS DE UMA NOITE DE AMOR

*A FONTE DA DONZELA

*NOITES DE CIRCO

*ATRAVÉS DE UM ESPELHO

*LUZ DE INVERNO

*O SILÊNCIO (concordo com o FeCamargo; à Trilogia do Silêncio não cabem palavras)

*PERSONA (que acabou de sair em DVD)

*GRITOS E SUSSUROS

*A FLAUTA MÁGICA

*DA VIDA DAS MARIONETES

*CENAS DE UM CASAMENTO (sim Beatrixx, é CENAS...e para quem se interessar o filme acaba de ser lançado em DVD em versão integral, dividida em 6 episódios, assim como Bergman planejou. Ao todo são 5 horas de filme! Que beleza!!! smiley4.gif)

*FACE A FACE

*SONATA DE OUTONO (o ano do filme é 1978, jonas. E este é talvez meu filme favorito do Bergman _apesar de isso ser realmente complicado de definir absolutamente, sem voltar atrás_ e não dá pra descrever o impacto dele. As atuações de Liv Ullman e Ingrid Bergman são absolutamente G E N I A I S !)

*FANNY & ALEXANDER

 

E também o Diário de Filmagem de FANNY & ALEXANDER.

 

Minha próxima "aquisição" da obra do mestre é A HORA DO LOBO, do qual só vi o início e a cena em que ele brinca com o tempo. Sobre elas eu posso dizer que foram duas das coisas que mais me impressionaram em cinema.

 

smiley32.gif

 

 

Link to comment
Share on other sites

ingmar-bergman.gif

 

 

ingmar-bergman.jpg

 

px_black.gifNome Completo: Ernst Ingmar Bergman
Natural de: Uppsala, Uppland, Suécia
Nascimento: 14 de julho de 1918

FILMOGRAFIA

2003 - Cenas de um casamento 2 (Scener ur ett äktenskap 2)
2002 - Anna (TV)
2000 - Bildmakarna (TV)
1997 - Larmar och gör sig till (TV)
1995 - Sista skriket (TV)
1993 - Backanterna (TV)
1992 - Markisinnan de Sade (TV)
1986 - Document: Fanny and Alexander
1984 - Depois do ensaio (Efter repetitionen)
1983 - Karins ansikte
1982 -
Fanny e Alexandre (Fanny och Alexander)
1980 - Da vida das marionetes (Aus dem leben der marionetten)
1979 - Farödokument 1979
1978 - Sonata de outono (Höstsonaten)
1977 - O ovo da serpente (Das schlangenei)
1976 -
Face a face (Ansikte mot ansikte)
1974 - A flauta mágica (Trollflöjten)
1973 - Cenas de um casamento (Scener ur ett äktenskap)
1972 -
Gritos e sussurros (Viskningar och rop)
1971 - A hora do amor (Beroringen)
1969 - Farödokument
1969 - O rito (Ritten)
1969 - A paixão de Ana (En passion)
1968 - Vergonha (Skammen)
1968 - A hora do lobo (Vargtimmen)
1967 - Stimulantia
1966 - Quando duas mulheres pecam (Persona)
1964 - Para não falar de todas essas mulheres (For att inte tala om alla dessa kvinnor)
1963 - O silêncio (Tystnaden)
1962 - Luz de inverno (Nattvardsgästerna)
1961 - Através de um espelho (Sason I em spegel)
1960 - O olho do diabo (Djavulens oga)
1959 -
A fonte da donzela (Jungfrukällan)
1958 - O rosto (Ansiktet)
1957 - No limiar da vida (Nära livet)
1957 - Morangos silvestres (Smultronstallet)
1956 -
O sétimo selo (Det sjunde inseglet)
1955 -
Sorrisos de uma noite de amor (Sommarnattens leende)
1955 - Sonhos de mulheres (Kvinnodröm)
1954 - Uma lição de amor (En lektion I kärlek)
1953 - Noites de circo (Gycklarnas afton)
1952 - Mônica e o desejo (Sommaren med Monika)
1952 - Quando as mulheres esperam (Kvinnors väntan)
1951 -
Juventude, divino tesouro (Sommarlek)
1950 - Isto não aconteceria aqui (Sant händer inte här)
1949 - Rumo à Alemanha (Till glädje)
1949 - Sede de paixões (Torst)
1949 - Prisão (Fängelse)
1948 - Porto (Hamnstad)
1948 - Música na noite (Musik I moker)
1947 - Um barco para a Índia (Skepp till India land)
1946 - Chove em nosso amor (Det regnar pa var kärlek)
1945 - Crise (Kris)

Os grifados em vermelho eu assisti. Em uma palavra: OBRAS-PRIMAS

Moviolavideo2006-7-19 13:2:43
Link to comment
Share on other sites

Taí um dos meus pecados,conheço pouco a obra de Ingmar Bergman,embora já tenha visto alguns:

Morangos Silvestres

O Sétimo Selo - Com Max von Sydow,muuuito foooda!!!

Da Trilogia do Silêncio vi Através de um Espelho e Luz de Inverno,falta O Silêncio

Eu conhecia a Trilogia do Silêncio como Trilogia da Fé,estou certo ou confundindo?

Link to comment
Share on other sites

Eu conhecia a Trilogia do Silêncio como Trilogia da Fé' date='estou certo ou confundindo?

[/quote']

Acho que não... eu li em um outro tópico que ela é conhecida pelos dois nomes, mesmo que trilogia do silêncio tenha ficado mais conhecido (sendo colocado inclusive na capa dos dvds).

Link to comment
Share on other sites

O Mr.Scofield citou-o no tópico sobre obras-primas' date=' e resolvi abrir um tópico para prestigiar o MONSTRO da cinegrafia!

Acabei de assistir persona pela segunda vez, realmente acho o melhor filme dele que ja assisti.

uma listinha ai dos que eu lembro e alguns q ja assisti:

O sétimo selo (acho que de 1956)
Morangos Silvestres (1957)
A Fonte da donzela (1959)
Persona (1966)
Gritos e sussurros (1972 acho)
Sonata de outono (sei la a data mas acho q veio depois de O Ovo da Serpente)
O Ovo da serpente (1977)

Simplismente sombrio, frio, cauteloso,  pouco explicativo, porém nos prende a tela involuntariamente: bergman eh um dos reis, SAUDAÇÕES SWEDEN =D

[/quote']

Eu não acho que seu filmes sejam pouco explicativos. Ele não explica diretamente, mas indiretamente. Cabe ao telespectador perceber com a sua bagagem cultural o que ele quis dizer em cada cena. Eu assisti O Sétimo Selo e é soberbo de simbologias e analogias, acho que se uma pessoa que tem um conhecimento vago pouco vai entender do filme em si.

Plutão Orco2006-7-19 16:35:56
Link to comment
Share on other sites

O Mr.Scofield citou-o no tópico sobre obras-primas' date=' e resolvi abrir um tópico para prestigiar o MONSTRO da cinegrafia!

Acabei de assistir persona pela segunda vez, realmente acho o melhor filme dele que ja assisti.

uma listinha ai dos que eu lembro e alguns q ja assisti:

O sétimo selo (acho que de 1956)
Morangos Silvestres (1957)
A Fonte da donzela (1959)
Persona (1966)
Gritos e sussurros (1972 acho)
Sonata de outono (sei la a data mas acho q veio depois de O Ovo da Serpente)
O Ovo da serpente (1977)

Simplismente sombrio, frio, cauteloso,  pouco explicativo, porém nos prende a tela involuntariamente: bergman eh um dos reis, SAUDAÇÕES SWEDEN =D

[/quote']

Eu não acho que seu filmes sejam pouco explicativos. Ele não explica diretamente, mas indiretamente. Cabe ao telespectador perceber com a sua bagagem cultural o que ele quis dizer em cada cena. Eu assisti O Sétimo Selo e é soberbo de simbologias e analogias, acho que se uma pessoa que tem um conhecimento vago pouco vai entender do filme em si.

concordo com vc, eu quis dizer com pouco explicativo aos desavisados :P

Link to comment
Share on other sites

Não quero deixar este tópico esquecido, pois esse gênio nao merece ser esquecido! smiley2.gif

Vamos discutir sobre o "O sétimo selo", enfim, eu não sabia o que era o sétimo selo, aí fui pesquisar e descobri que é uma referencia ao oitavo capítulo do livro das revelações do apocalipse. O filme fala sobre o conflito, religião x arte, sobre o conflito da fé em si mesmo, problemas como a peste negra, o adultério, como as pessoas lidam com a morte. Mas eu não vi uma ligação com o apocalipse, à não ser que todos esse problemas forem considerados como metáforas de catástrofes do apocalipse, alguém poderia me explicar? smiley2.gif

Link to comment
Share on other sites

Não quero deixar este tópico esquecido' date=' pois esse gênio nao merece ser esquecido! smiley2.gif

Vamos discutir sobre o "O sétimo selo", enfim, eu não sabia o que era o sétimo selo, aí fui pesquisar e descobri que é uma referencia ao oitavo capítulo do livro das revelações do apocalipse. O filme fala sobre o conflito, religião x arte, sobre o conflito da fé em si mesmo, problemas como a peste negra, o adultério, como as pessoas lidam com a morte. Mas eu não vi uma ligação com o apocalipse, à não ser que todos esse problemas forem considerados como metáforas de catástrofes do apocalipse, alguém poderia me explicar? smiley2.gif

[/quote']

Acho que não é somente o apocalipse.

O sete é um número da perfeição de acordo com alguns, logo divino. E ele tem vários propósitos, porém é algo vago. Sete pecados capitais, sete palmos da terra, sete cores do espectro de luz, sete dias da semana e a sétima arte. smiley4.gif

No entanto, o diretor brinca com as revelações religiosas. Uma vez que o artista popular, fica falando de suas visões. Afinal, em uma época em que peste negra, o fanatismo cristão, as cruzadas assolavam o mundo de muitos na Europa medieva, muitos acreditavam ou em salvação ou em danação. Bergman mostra o cristianismo de forma bem sinistra. Vide a peregrinação dos auto flagelados fanáticos. Puta que pariu! Aquilo parecia alguns condenados do inferno desesperados pela suas almas após a morte.

A moral que tirei foi que a morte iguala a todos, que é uma coisa visível. Afinal todos caminharam no final com a dança da morte e ela é o mestre. Só a morte está acima de todos é como se fosse deus. Independente de você ser um nobre, um plebeu, um crente, um séptico, um pecador ou um puro de espírito. smiley18.gif

Plutão Orco2006-7-26 12:8:17
Link to comment
Share on other sites

Não quero deixar este tópico esquecido' date=' pois esse gênio nao merece ser esquecido! smiley2.gif

Vamos discutir sobre o "O sétimo selo", enfim, eu não sabia o que era o sétimo selo, aí fui pesquisar e descobri que é uma referencia ao oitavo capítulo do livro das revelações do apocalipse. O filme fala sobre o conflito, religião x arte, sobre o conflito da fé em si mesmo, problemas como a peste negra, o adultério, como as pessoas lidam com a morte. Mas eu não vi uma ligação com o apocalipse, à não ser que todos esse problemas forem considerados como metáforas de catástrofes do apocalipse, alguém poderia me explicar? smiley2.gif

[/quote']

Acho que não é somente o apocalipse.

O sete é um número da perfeição de acordo com alguns, logo divino. E ele tem vários propósitos, porém é algo vago. Sete pecados capitais, sete palmos da terra, sete cores do espectro de luz, sete dias da semana e a sétima arte. smiley4.gif

No entanto, o diretor brinca com as revelações religiosas. Uma vez que o artista popular, fica falando de suas visões. Afinal, em uma época em que peste negra, o fanatismo cristão, as cruzadas assolavam o mundo de muitos na Europa medieva, muitos acreditavam ou em salvação ou em danação. Bergman mostra o cristianismo de forma bem sinistra. Vide a peregrinação dos auto flagelados fanáticos. Puta que pariu! Aquilo parecia alguns condenados do inferno desesperados pela suas almas após a morte.

A moral que tirei foi que a morte iguala a todos, que é uma coisa visível. Afinal todos caminharam no final com a dança da morte e ela é o mestre. Só a morte está acima de todos é como se fosse deus. Independente de você ser um nobre, um plebeu, um crente, um séptico, um pecador ou um puro de espírito. smiley18.gif

boa definição, gostei, porém há pessoas que nao quererm ser igualadas no caso do personagem do Max Von Sidow, ele acha que deve contunuar vivo por não estar preparado para morrer..  bergman mostra que a morte não é uma questão de "time to go" e sim uma questão de preparação, assim foi mostrado com o cara que era ladrão de cadáveres também.

Link to comment
Share on other sites

  • 1 month later...

 

Comecei a assistir aos filmes de Bergman na semana passada:

Sonata de Outono: ***/**** (8/10 - edição boa em DVD, da Versátil)
Fanny & Alexander: ***/**** (7/10 - o DVD, da Editora Europa, estava com uma qualidade de imagem decepcionante; as cores eram esmaecidas e o resto, tudo escuro!).

Ele faz filmes densos, gosto muito disso. Porém, devo continuar me adentrando na filmografia dele (os próximos serão Gritos e Sussurros e Persona) para obter uma visão mais ampla de sua essência e poder trocar idéias com os já iniciados.

 

 

 

Gustavo²2006-9-10 22:38:14

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
 Share

Announcements


×
×
  • Create New...