Jump to content
Forum Cinema em Cena

Leaderboard


Popular Content

Showing content with the highest reputation since 07/06/20 in all areas

  1. 3 points
    Jorge Soto

    Filmes Sessão da Tarde

    nestes tempos covidianos de quarentena e eventualmente sem o que fazer, ando fuxicando novos softwares de edicão pras minha atividades e me deu na louca de fazer uma paródia de 1 min de um crássico de sessão da tarde.... a ver se adivinham, enjoy...🤣 testefim.mp4
  2. 2 points
    SergioB.

    O Que Você Anda Vendo e Comentando?

    "Cidade Pássaro", com título internacional, "Shine Your Eyes", é um filme brasileiro que competiu em Berlim 2020, na Mostra Panorama, e foi bem recebido por lá. Pudera, é um ótimo filme, muito melhor do que eu pensava. O diretor Matias Mariani, e um time de muitos roteiristas que incluem sua esposa Júlia Murat, fizeram uma história muito inteligente, e muito original, filmado sem o miserabilismo tradicional do nosso cinema, mesmo se passando no castigado centro velho da capital paulista ( Há até uma cena na belíssima Sala São Paulo). Conseguiu também tocar em pontos colaterais, como a ocupação de imóveis abandonados, a pouca mas importante assistência ao imigrante, bem como na falta de cultura linguística do brasileiro. A história: Um nigeriano vem ao Brasil procurar o irmão mais velho que desapareceu, logo descobre que ele contava mentiras, alardeando sucesso, para a família se tranquilizar por lá. Na busca pelos passos do irmão, descobre outras pessoas que se relacionaram com ele, e também descobre o lado mais duro da cosmopolita São Paulo, bem como seu histórico de receber imigrantes do mundo todo. O filme é falado mais em Igbo (uma das línguas da Nigéria) do que em português, mas há muito espaço para o inglês, chinês, e também até húngaro. Tudo para mostrar essa faceta multicultural da cidade. Ademais, o roteiro consegue, às vezes de forma bem sucedida, às vezes não, aliar a ancestralidade africana com a matemática e a tecnologia - áreas de interesse do irmão desaparecido. Mas o melhor lado da história pra mim é o relacionamento amoroso formado por tabela, entre o protagonista vivido de forma excelente pelo nigeriano O.C. Ukeje e a atriz brasileira Indira Nascimento. Gostei muito. É uma pena que o filme, acredito, não tenha 50% de português para se qualificar na disputa para ser o candidato a Melhor Filme Internacional.
  3. 2 points
    Jorge Soto

    Mulan (Live Action)

    Magina
  4. 2 points
    SergioB.

    O Que Você Anda Vendo e Comentando?

    Do mestre japonês Masahiro Shinoda, vi esse "Sob as Cerejeiras em Flor", filme de 1975. Um ladrão abrigado nas montanhas ataca uma comitiva na floresta de cerejeiras (que, dizem, sua floração tem o poder de enloquecer as pessoas) e sequestra uma mulher, tomando-a como esposa. Mal sabe ele o que lhe aguarda. A mulher é vaidosa, mimada, e terrivelmente sádica, fazendo-o pagar todos os pecados. É pena que depois da metade, o filme dê uma mudada de escopo. A linha principal - de um casal pérfido que efetivamente se merece - é muito melhor do que a segunda parte, quando o casal sai da floresta e vai para a cidade, bem como seu ingresso na comitiva de ladrões. A natureza é perigosa.
  5. 2 points
    Jailcante

    Quarentena do Coronavirus

    - Falcão: eu achei que era um pombo, por isso não identifiquei. hehehe - Tinha a rocha do Indiana Jones, mas achei que como tinha as Criaturas juntas que era aquela bola que elas fazem na parte 2, aí achei que era tudo do mesmo filme/franquia. - Ghost é de 1990, coloco ele como anos 90 não 80, aí achei que era O Iluminado (tem uma luz saindo do fantasma, aí pensei 'iluminado'). - Loucademia de Polícia: Sabia que tinha visto essa porta em algum lugar hehehehe (e não consegui ver o que estava escrito em cima dela) - Superman II? Essa cena é do Superman I (mas ele é dos anos 70...). - Krull: Nunca vi o filme, não sabia mesmo o que era aquele troço ali. - Tango e Cash: HAHAHAHAHAHAH - Das janelas no prédio, só identifiquei o Rocky (coloquei o Rocky 4 por causa do calção com a bandeira americana). Manequin, ok. O Feitiço de Áquila... Não ia saber nunca, se tivesse um lobo junto do pássaro, talvez saberia. A Coisa: Vi faz muito tempo, aí não liguei o nome a pessoa. Achei que era Academia de Gênios, pela cena da pipoca no fim do filme. - O Vingador Tóxico: Nunca ia saber. Só conheço esse filme de 'ouvi falar'. - Os Deuses devem estar loucos: Também não vi, não saberia identificar. Tem tanto filme que aparece jatos desse tipo, aí não saberia mesmo. - LA Bamba: Errei esse.
  6. 2 points
    Jorge Soto

    Obituários (in memoriam)

    "Sua carreira foi lendária, suas composições são atemporais". "Obrigado por definir o clima de tantos dos nossos shows desde 1983." "O dia em que tocamos pela primeira vez 'The Ecstasy of Gold' como nossa nova introdução em 1983 foi mágico! Desde então, tornou-se parte do nosso fluxo sanguíneo, do nosso fôlego, cumprimentos, orações e ritual pré-show. Eu cantei essa melodia milhares de vezes para aquecer minha garganta antes de subir ao palco. Obrigado, Ennio, por nos estimular, por ser uma grande parte de nossa inspiração e por ser uma ligação entre a banda, a equipe e os fãs. Eu sempre pensarei em você como parte da família Metallica", acrescentou o vocalista James Hetfield em uma nova publicação no Instagram.
  7. 1 point
    Big One

    Liga da Justiça (HBO MAX, 2021)

    Animal..não tem como não se arrepiar tocando um tema desses!!!
  8. 1 point
    Scatman

    Liga da Justiça (HBO MAX, 2021)

    A Warner Games é publisher dos jogos Mortal Kombat e pode ser que o estúdio Rocksteady anuncie algum novo game do Batman (ou outro personagem da DC) no evento, por isso a ligação. Expectativa alta com especulações sobre um game da Corte das Corujas no Universo Arkham dos games.
  9. 1 point
    Elenco desejando Feliz Aniversário pro cara:
  10. 1 point
  11. 1 point
    primo

    Liga da Justiça (HBO MAX, 2021)

    o teaser do evento DC
  12. 1 point
    Jailcante

    Obituários (in memoriam)

    Também. Ele fez xixi no sofá do Seinfeld e fez algo incrivelmente porco, de ir no banheiro e sair sem lavar a mãos pra logo depois ir preparar pizza. Não passaria nem na porta dessa pizzaria dele vendo um troço desse. hehehe Mas lembro dele também como o primeiro parceiro do Dirty Harry.
  13. 1 point
    SergioB.

    O Que Você Anda Vendo e Comentando?

    "Os Gritos do Silêncio"/ The killing Fields, de 1984, é outro filme que nunca é exibido e eu não sei a razão. Embora goste muito mais da primeira parte, a segunda é a que fica marcada na memória do espectador pela tragicidade das cenas. Haing S.N Nagor levou o Oscar de Coadjuvante, em sua estreia no cinema, mas na verdade é um coprotagonista, já que a segunda parte do filme é toda dele. Adoro o Sam Waterston - que figura serena e doce - merecida indicação a Melhor Ator. Aliás, deveria ser mais reconhecido. O filme politicamente é bem equilibrado. Mostra a intervenção americana no então neutro Camboja, durante a Guerra do Vietnã, bem como mostra os horrores do regime comunista do Khmer Vermelho - não a ponto de igualar os horrores descritos no excelente documentário "A Imagem que Falta", de 2013, também indicado ao Oscar. Os horrores dos campos de morte da segunda parte são contrapostos também a um certo horror mercadológico, com aquele país asiático inundado de caixas de Coca-Cola ou do uísque do andarilho, disputando espaço com a suntuosidade de seus templos. Primeiro Oscar de Fotografia do Chris Menges. Mestre.
  14. 1 point
    SergioB.

    O Que Você Anda Vendo e Comentando?

    Fechando o fim de semana, com o belo "A Colecionadora", de 1967, a parte IV (que muitos erradamente dizem ser a terceira) dos Seis Contos Morais de Éric Rohmer. O antigo editor do Cahiers du Cinema dá aqui uma aula sobre a rejeição masculina. Sul da França, verão, uma casa de campo, três jovens entediados, preguiçosos, que só fazem ler, beber, ficar ao sol, deitarem-se na grama...Opa! É filme do James Ivory? Prequel de "Call Me By Your Name"? Pois é, Rohmer foi dos primeiros a construir esse cinema de discussão filosófica embalado em charmosos cenários. Os debates são excelentes. Primeiro, no prólogo, amigos debatem beleza vs feiúra (A elegância como uma forma de manter um espaço vazio entre as pessoas). Depois se debate a necessidade do trabalho ou do ócio; mas nada é mais importante no filme do que a pensata sobre a rejeição. A bela jovem, chamada machistamente de colecionadora, por se envolver sexualmente com vários rapazes, passa o filme todo rejeitando o protagonista-narrador. E ele finge que não a quer. Desse jogo, vemos que quem tem exarcerbado o conceito de posse não é quem coleciona amantes. Mas quem sofre por não ter o objeto desejado. A personagem feminina não colenciona, ela destrói. E nem liga para os danos. Fotografia linda de Néstor Almendros, futuramente ganhador do Oscar por "Days of Heaven".
  15. 1 point
    Tahar

    O Que Você Anda Vendo e Comentando?

    A visibilidade trans alcançada pelo seu lugar de fala com a crítica inevitável para Hollywood. Quando se pensa em pessoas trans, logo se vê os estereótipos que o cinema reforçou sobre os estigmas da identidade de gênero. O documentário vai destrinchar todos os erros que o cinema já cometeu com a população que mais morre no mundo por apenas existir. O documentário começa sobre os tipos de interpretações que são endereçadas às pessoas trans, começando com pessoas cis representando-os; passando pelo sentido de vilão que pessoas crossdresser se comportam, exemplos em Psicose (1960) do Hitchcock até Silêncio dos Inocentes (1991) dirigido pelo Jonathan Demme; concluindo pela cultura da comédia que sempre permeiam as suas personificações, como Uma babá quase perfeita (1993) até As Branquelas (2004). Nesse sentido, Laverne Cox confessa as violências sofridas pelo sorriso ao seu corpo; como se a cultura que a população cis consome desse essa permissão. Como se cada pessoa trans fosse um personagem para vilanizar ou rir. Outra questão que é horripilante é o sentido de "revelação" que dá o título do documentário. Colocando o grande questionamento de quanto de satisfação tem que dar sobre as suas próprias escolhas. O grande bordão de "quando você escolheu ser hétero?" vira o "quando você decidiu permanecer no seu sexo biológico?". Uma outra problemática adotada acontece até em produções que são direcionadas ao público LGBTQI+, por exemplo a série The L World (2004): a série que trata da homossexualidade feminina, trata o personagem transmasculino com um desenvolvimento problemático. Sei que o grande mote é a crítica a essas produções, mas meu único porém é o fato de não ressaltar tanto as produções que deram um pouco mais de visibilidade positiva.
  16. 1 point
    SergioB.

    O Que Você Anda Vendo e Comentando?

    Encerrando o sábado com os "cancelados" do cinema, fui com o gênio Woody Allen, e seu "Crimes e Pecados", de 1989. Sem dúvida, um dos grandes filmes dele. Tudo é redondo, tudo flui. Embora ele mesmo tenha confessado não ter ficado tão satisfeito com a parte de comédia desse filme, e em "Match Point", segundo o próprio, ele tenha conseguido fazer um "Crimes e Pecados" só com drama. Engraçado, que a filmografia continua, e depois ele trabalharia o tema ainda em "O Homem Irracional", de 2015, por exemplo. Bem como dividiria a comédia e o drama, de maneira formal, no subestimado "Melinda e Melinda", de 2004. A inveja é um dos temas principais desse filme. Um pecado que está relacionado com o olhar, daí estarmos diante de um personagem oftamologista e outro diretor de cinema. Mas a inveja é um pecado, não é um crime. Contudo, quem será "punido" será o pecador, não o criminoso. É a ironia dramática desse roteiro fabuloso (indicado ao Oscar), desse diretor fabuloso (indicado ao Oscar), com um ator fabuloso (Martin Landau, indicado ao Oscar, que iria se superar depois estupendamente em "Ed Wood"). Deus também, lá do alto, só "olha", ou, dependendo, pune. No final, dá-se o encontro entre esses dois personagens, bebendo uísque, celebrando a derrota e a vitória de serem quem são, sob a sombra trágica do fotógrafo bergmaniano Sven Nykvist. Talvez o ranking mais difícil de se fazer. Meu ranking Woody Allen é assim: 1) Manhattan; 2) Annie Hall; 3) Match Point; 4) Zelig/ A Era do Rádio/ A Rosa Púrpura do Cairo; 5) Desconstruindo Harry/Todos Dizem Eu Te Amo/ Um Misterioso Assassinato em Manhattan Não dá pra escolher!
  17. 1 point
    Tahar

    O Que Você Anda Vendo e Comentando?

    Longa Jornada Noite a Dentro é belíssimo... Amo esse estilo Noir. Inclusive, deixarei esse na minha lista.
  18. 1 point
    Tahar

    Sinkhole

    Jordan Peele e Issa Rae prometem abalar as estruturas do cinema com esse novo filme de ficção científica chamado "Sinkhole". O filme terá a produção da Universal e se baseará no livro da escritora Leyna Krow chamado “I’m Fine, But You Appear to Be Sinking” (2017) que trata da "perfeição feminina" através de um casal que se muda para a casa dos sonhos. A perfeição da casa esconde no quintal um buraco que conserta objetos e aí vem a grande pergunta: será que conserta pessoas? Direção de Jordan Peele e além do protagonismo, Issa Rae também estará na frente da produção do filme. Não sei vocês, mas já estou ansioso. Fonte
  19. 1 point
    Tahar

    O Que Você Anda Vendo e Comentando?

    Almodóvar retrata com belíssimos quadros uma história que envelheceu mal. A figura do personagem Ricky (Antonio Bandeiras) é problemática em vários sentidos; não sobre a visão de complexidade do personagem, mas pelo sentido que suas atitudes despertam aos demais. O filme tem uma preocupação de colocar sua mise-en-scène trajada de um colorido esplendido que corrobora com a encenação dos personagens em atuar. Etretanto, seu equívoco é no seu desenrolar. Marina Osorio (Victoria Abril) é a personagem tipicamente frágil e que não consegue se desvincular dos charmes de Ricky. Uma premissa do galã irresistível tão explorada que quando tenta subverter comete o crime de exaltar a passividade da protagonista. Uma pena ter que ver um filme tão bem feito esteticamente ser jogado ao marasmo por conta do seu roteiro. O amor através da violência me dá ânsia.
  20. 1 point
    SergioB.

    O Que Você Anda Vendo e Comentando?

    "N`um vou nem falar nada!!!" F I N A L M E N TE !! Anos e anos tentando ver "Vida Cigana", do sérvio Emir Kusturica, e finalmente consegui. Estou embasbacado até agora com esse plano do pôster, uma das cenas mais estonteantes que já vi. Não sem razão, ele venceu o Prêmio de Melhor Direção em Cannes 1989, já que parece uma regra não escrita dos grandes Festivais reconhecer a grandeza e originalidade de seu cinema. Posso dizer que a primeira hora me pareceu excepcional, mas depois, senti uma "barrigada". Fui ler a história do filme, e não foi bem isso, é que o filme original tem 5 horas, então, para fins de distribuição, tiveram que reduzi-lo, e algo se perdeu, não sei, alguma orientação maior para o espectador. Quando o filme abandona a comunidade cigana e parte para a Itália, a narrativa fica menos bem contada. De qualquer forma, essa primeira hora, e o final, me ganharam. O design de produção, como sempre, em seus filmes, é inacreditável. Sua materialidade da vida dos pobres, a caótica e divertida presença dos animais, dá à atmosfera dos filmes um tom mágico e absurdo. Junta com a música cigana, que não para, e parece que estamos assistindo a um enclave perdido da existência humana. Os cineastas brasileiros deviam aprender com Kusturica a como retratar os pobres no cinema, com respeito, dignidade, sem miserabilismo, e, que tal, com festa? Maravilhoso.
  21. 1 point
    Big One

    Emmy Awards 2020

    Better Call Saul deveria receber mais indicações. Principalmente a Rhea Seehorn para atriz.
  22. 1 point
    SergioB.

    O Que Você Anda Vendo e Comentando?

    "Bom Dia, Tristeza", filme de 1958, de Otto Preminger, adaptando o livro homônimo de muito sucesso na época da escritora Françoise Sagan, que o escreveu aos 17 anos. História de uma adolescente linda e frívola que, de certo modo, reproduz psicologicamente a vida de playboy que o pai leva. Até que o pai resolve se casar com uma estilista chique, mas castiça, que tenta reordenar a vida da adolescente, em direção à maturidade. Porém, a regra será encarada como simples controle indevido. O filme, tecnicamente, se divide em preto-e-branco para mostrar o futuro, e o colorido para mostrar o passado - estratégia contrária ao que a maioria dos diretores faria. A luz da Riviera Francesa, uma trilha bonita, e, no elenco, David Niven, Deborah Kerr, e Jean Seberg, os três excelentes.
  23. 1 point
    Tahar

    O Que Você Anda Vendo e Comentando?

    Polêmico, hein... Assisti o Ata-me do Almodóvar ontem (depois coloco aqui com mais detalhes) e senti que ele envelheceu mal... Talvez tenha sentido o mesmo com Climas.
  24. 1 point
    Fui na maior expectativa conferir os pintos, @Jorge Soto, mas, que decepção, um monte de "salgado congelado"... Tô zoando!! 😂 Concordo com você, várias cenas foram muito dispensáveis nesse filme. "El Principe", de Sebastián Muñoz, ganhou o Prêmio Queer no Festival de Veneza em 2019, mostrando a chamada homossexualidade situacional, de dentro de uma prisão, no Chile dos anos 1970. A meu ver, conformou-se a uma narrativa clássica, com tudo que já vimos nesse subgênero de prisão: violência, sujeira, dominação, violação de direitos humanos... Não vi nada de especial. A diferença é realmente o pavilhão ser gay. Mas, se for assim, prefiro reler o fabuloso "Diário de um Ladrão", de Jean Genet, sujando o mundo, nas suas palavras, de "sangue, suor, e esperma".
  25. 1 point
    Tahar

    Qual Livro Você Está Lendo?

    Bom, do lado esquerdo na primeira prateleira com livros, estão os que estou lendo agora e os da direita que serve de alguma forma para consulta. O que acharam? Obs: to demorando demais pra ler Tolkien
  26. 1 point
    Nobory

    Hancock

    O filme é bem incompleto, ele consegue pegar uma foda e interessante e transformar nisso, poderia ter desenvolvido muito a trama, mas perde tempo com uma Trama mal desenvolvida que fica boba, e ainda perde tempo com o pseudoRomance com uma personagem, que quando você assiste você pensa: Caguei pra isso", as lutas deles são legalzinhas ? São, é Bobo É, e isso só filme divertidinho do primeiro ao segundo ato e depois e só.
  27. 1 point
  28. 1 point
    frossit

    O Que Você Anda Vendo e Comentando?

    Este filme é uma locomotiva descontrolada, uma voadora com os dois pés no peito, um soco no nariz. Personagens desagradáveis, imorais, nojentos. Willian Friedkin é foda. O final então é fantástico ! Não assista com a família. Assistido no canal Paramount. Avaliação: Ótimo.
  29. 1 point
    Big One

    Liga da Justiça (HBO MAX, 2021)

    Vi todo o vídeo agora..o Snyder parece ser um cara legal, gente boa..você vê ele falando dos fãs, do carinho que ele tem pelos atores e personagens e também dos futuros projetos da DC, ele falou da WW84, ele é produtor, que está muito empolgado, falou do Affleck, que ele adora ele, do novo Batman do Reeves, elogiou o Reeves, falou que o Robert Pattinson é legal e que como fã desses filmes e dos personagens ele está muito empolado por esses filmes. E que sábado (25/jul) agora, no evento Justice Con, ele vai estar num painel, onde ele vai mostrar um clipe do SnyderCut e vai anunciar algo.
  30. 1 point
    Jailcante

    Filmes Sessão da Tarde

    heheheheh Ri demais da meia furada e o gato olhando. hehehe
  31. 1 point
    Big One

    O Que Você Anda Vendo e Comentando?

    Não sabia, aliás o que eles usam de tela nesses filmes hein...há muito reclamação com o uso do fundo verde..mas sempre foi muito utilizado. vi ontem ontem O Homem que Sabia Demais e tem várias cenas assim em Morrocos....
  32. 1 point
    Jorge Soto

    Filmes Sessão da Tarde

    Valeu Big e Serjao.. 😂esse é o gato da patroa, o Fidel (@fidelgato10), e não podia ficar de fora. Daí como tem um pittbull no clipe original coloquei ele😁
  33. 1 point
    Big One

    Filmes Sessão da Tarde

    KKkkk;...muito bom....
  34. 1 point
    Big One

    O Que Você Anda Vendo e Comentando?

    Legal..vou ver....curto esses filmes...
  35. 1 point
    Hmmm. Resta saber como vão atualizar a história do Sitio, e torna-lo atraente para as crianças de hoje. E de quebra, como vão tratar alguns dos elementos problemáticos da obra original. Curioso se vão fazer uma história contemporânea, ou mais atemporal, como é o caso do filme da Turma da Monica
  36. 1 point
    Questão

    Colheita Maldita (Prequel)

    De fato, tem cara de reboot mesmo. Se esse prequel der certo, não duvido que façam um remake servindo de sequência
  37. 1 point
    Jailcante

    Filmes Sessão da Tarde

    Fazendo um top aqui dos filmes nos Boxes 'Sessão anos 80'. Maioria são filmes que eram reprisados nas Sessão da Tarde. Último box que tenho é o Vol. 9 (Vol. 10 tá pra sair), e são 4 filmes por box (36 filmes até aqui). 36. Os Garotos do High Society - 1986 (Vol. 8 ) 35. Uma Mistura Especial - 1982 (Vol. 2) 34. Academia de Gênios - 1985 (Vol. 9) 33. As Grandes Aventuras de Pee Wee - 1985 (Vol. 9) 32. Procura-se Rapaz Virgem - 1985 (Vol. 8 ) 31. Deu a Louca nos Monstros - 1987 (Vol. 1) 30. De Volta às Aulas - 1985 (Vol. 5) 29. Presente de Grego - 1987 (Vol. 8 ) 28. Loverboy Garoto de Programa - 1989 (Vol. 7) 27. O Céu se Enganou - 1989 (Vol. 4) 26. A Fortaleza - 1985 (Vol. 6) 25. Sobre Ontem à Noite - 1986 (Vol. 7) 24. A inocência do Primeiro Amor - 1986 (Vol. 3) 23. Digam o que Quiserem... - 1989 (Vol. 2) 22. A Primeira Transa de Jonathan - 1985 (Vol. 2) 21 - Willow na Terra da Magia - 1989 (Vol. 7) 20. O Rei da Paquera - 1987 (Vol. 6) 19. O Último Americano Virgem - 1982 (Vol. 9) 18. Trânsito Muito Louco - 1985 (Vol. 7) 17. Ela é o Diabo - 1989 (Vol. 3) 16. Uma Escola Muito Louca - 1986 (Vol. 6) 15.O Último Guerreiro das Estrelas - 1984 (Vol. 9) 14. Atração Mortal - 1988 (Vol. 3) 13. Como Eliminar seu Chefe - 1980 (Vol. 4) 12. Namorada de Aluguel - 1987 (Vol. 3) 11. Sem Licença pra Dirigir - 1988 (Vol. 2) 10. Alguém Muito Especial - 1987 (Vol. 1) 09.A Lenda de Billy Jean - 1985 (Vol. 1) 08. Um Salto Para a Felicidade - 1987 (Vol. 2) 07. Quase Igual aos Outros - 1985 (Vol. 5) 06. Admiradora Secreta - 1985 (Vol. 1) 05. Picardias Estudantis - 1982 (Vol. 8 ) 04. Curso de Verão - 1987 (Vol. 6) 03. Uma Noite de Aventuras - 1987 (Vol. 5) 02. Um Morto Muito Louco - 1989 (Vol. 5) 01. Te Pego Lá Fora - 1987 (Vol. 4) Top 5: Bottom 5: Melhores Boxes: Vol. 1 e 5 Piores Boxes: Vol. 9 e 8 Volume 10 vai ter os filmes: Está Sobrando uma Mulher - 1987 Garota Sinal Verde - 1985 Jogue a Mamãe do Trem - 1987 Turf Turf O Rebelde - 1985 Jogue a Mamãe do Trem é o melhor deles, com certeza, ótima comédia, mas já tenho ele em DVD... (deveriam se limitar a lançar filmes que não foram distribuídos em DVD por aqui). Os outros 3, eu assisti na época, mas não lembro se gostei ou não. Ruins, acho que não são, mas não são grande coisa também (pelo que me lembro). Só que depois do Vol. 8 e 9 terem entregado uns filmes bem podres ali, acho que o nível nesse Vol. 10 aumentou um pouco.
  38. 1 point
    Jorge Soto

    Obituários (in memoriam)

    Grande musa oitentista😭
  39. 1 point
  40. 1 point
    Jailcante

    The Batman (Matt Reeves - 01/10/2021)

    Vai ter série no HBO Max sobre a polícia de Gotham, passando no mesmo universo do filme:
  41. 1 point
    Em entrevista à Variety, a atriz Elizabeth Debicki, que irá estrelar o aguardado ‘Tenet’ ao lado de Robert Pattinson e John David Washington, falou um pouco sobre a produção do longa-metragem – elogiando a ética e o profissionalismo do diretor Christopher Nolan. “Ele tem essa habilidade de fazer um filme que envolve conjecturas complexas e, do mesmo jeito, se torna divertido e acessível. É como se fosse o set de filmagens de um filme independente, por causa da precisão – Chris trabalha muito rápido; tempo e energia são investidos em todas as coisas certas. Não há nada supérfluo. Foi humilde e colaborativo e definitivamente me fez uma atriz mais forte – e uma pessoa também”. FONTE: CINEPOP
  42. 1 point
    Jailcante

    Batwoman | série

    Escolhida nova protagonista (atriz e personagem): Atriz: Javicia Leslie Personagem: Ryan Wilder
  43. 1 point
    Jailcante

    O Lobisomem (Ryan Gosling)

    O LOBISOMEM: DIRETOR DE O HOMEM INVISÍVEL PODE ASSUMIR O FILME COM RYAN GOSLING Vem coisa boa aí! 15h · 0 POR GUS FIAUX A Universal Pictures parece finalmente ter encontrado a forma certa de produzir seus filmes de terror envolvendo monstros clássicos, e mais projetos estão vindo no futuro – como, por exemplo, O Lobisomem, um filme que já vinha sendo especulado há algum tempo. E parece que, agora, o longa acaba de encontrar seu diretor. De acordo com o The Wrap, Leigh Whannell estaria em negociações com a Universal Pictures para assumir a direção do vindouro filme d’O Lobisomem, que por sua vez deve ser estrelado por Ryan Gosling (Drive, La La Land: Cantando Estações). Whannell é mais conhecido por ter dirigido recentemente a nova versão de O Homem Invisível. Outros créditos do diretor incluem Sobrenatural: A Origem e Upgrade. Como se só isso não fosse o suficiente, Whannell também é grande amigo de James Wan e o ajudou a criar franquias como Sobrenatural e Jogos Mortais. A julgar pelo sucesso de O Homem Invisível, essa escolha é bem compreensível, e pode ajudar a Universal a reerguer seu universo de monstros. O filme deve ser produzido pela Blumhouse, a mesma produtora de O Homem Invisível. O estúdio já está envolvido na produção de outros filmes dessa “franquia”, como por exemplo a nova versão de Drácula, que deve ser dirigida por Karyn Kusama (Garota Infernal, O Convite). Ainda não há previsão de lançamento para O Lobisomem. https://www.legiaodosherois.com.br/2020/lobisomem-diretor-ryan-gosling.html
  44. 1 point
    Questão

    19 Dias de Horror

    Franquia bem divertida mesmo. A protagonista que faz a Tree manda muito bem, e tem bastante carisma. Mas no segundo filme, o lado Slasher vira quase subtrama mesmo. Prefiro o original, mas o segundo filme é bem legal também. Vi só o primeiro filme. Como o próprio Wes detestava a sequência e achava o seu pior filme, nunca me animei a ver. Hehehe. Dizem que o Wes deixou a família canibal no filme um pouco "simpática", por que ele queria passar a noção de duas famílias se enfrentando, e que a família "civilizada" podia ser tão selvagem quanto a canibal (a cena final é bem pra mostrar isso). Se mostrasse a família canibal só como monstros sanguinolentos, essa ideia não ia funcionar tão bem, como não funcionou no remake (Essa parte, pois no geral, também prefiro o filme do Aja). Visto DABBE: A NOIVA POSSUÍDA Na trama, Ebru (Irmak Ornek) é uma jovem psiquiatra que estuda o poder da crença nas doenças mentais, passando a estudar as ações de um curandeiro, Mestre Faruk (A. Murat Ozgen). Para concluir a sua pesquisa, Ebru leva Faruk para ver Kubra (Cansu Kurgun), uma amiga de infância que dois anos antes foi supostamente possuída por um Djinn, matando o próprio noivo no ensaio do casamento. Registrando todo o ritual de exorcismo com uma câmera de vídeo, Ebru logo vê o seu ceticismo posto a prova quando evidências apontam que há algo de sobrenatural em torno das ações de sua velha amiga. quarto filme de uma popular franquia de terror turca (cujos capítulos tem em comum somente o fato das histórias girarem em torno de Djinns demoníacos), este DABBE: A NOIVA POSSUÍDA revela-se uma grata surpresa, e olha que estou longe de ser um fã de found footages. Tá certo que o filme tá longe de se comprometer com o formato, chegando até a acrescentar alguns Slow motions e montagem paralela ao longo do caminho (são mais de uma câmera documentando os eventos), mas a atmosfera bem construída e a boa dinâmica entre a dupla principal formada pela psiquiatra e pelo curandeiro me ganharam. Ainda que o roteiro escrito pelo diretor Hasan Karacadag se entregue a algum dos clíchês envolvendo filmes de possessão e do próprio estilo Found Footage, a história traz algumas reviravoltas, pistas falsas e falsos climax que são dignos de nota, construindo uma narrativa que se não é imprevisível, ao menos consegue nos manter interessados. Enfim, vale a conferida sem muito compromisso.
  45. 1 point
    Jorge Soto

    Quarentena do Coronavirus

    Vi este aqui e é tua cara Jail
  46. 1 point
    SergioB.

    O Que Você Anda Vendo e Comentando?

    A Disney lança uma carta que embaralha o jogo das premiações: o fantástico "Hamilton", a obra consagrada da Broadway, de autoria de Lin-Manuel Miranda. Musical estupendo, brilhante, delicioso, importante, fantástico, não faltam adjetivos... São quase 3 horas de queixo caído com tamanho talento! Mas será isso um filme? Com um adendo, um filme para o Oscar? As generosas regrais atuais parecem indicar que a produção será elegível, mas não acho que o corpo da Academia vai comprar esse entendimento. Porque, para mim, é apenas, sem desmerecer, "teatro filmado", ou um show gravado. Ademais, vemos os intestinos do teatro: plateia aplaudindo, microfones, luzes, há um intervalo de 1 minuto ou seja, não há disfarce. É uma peça. Uma peça filmada. O lance é que é das coisas mais lindas já feitas, e, se for elegível, como parece que é, vai ser engraçado ver "Hamilton" ganhar 11 Tonys e também algum Oscar. Assistam!
  47. 1 point
    Jorge Soto

    Obituários (in memoriam)

    pois é, só em 2007 recebeu Oscar pelo Conjunto da Obra pelas mãos do Clintão..e ainda assim é pouco porque até entao o cabra ja tinha mais de 400 trilhas nas costas...😲 é aquela coisa, a pessoa so é reconhecida mesmo depois que morre, pois em vida.... E tem ainda esses moleques que acham o Hans Zimmer o the best em trilhas so por causa da trilogia Batima....sabem nada dos mestres de fato inocentes.. https://www.youtube.com/watch?v=HJDN1e_OIKw
  48. 1 point
    Questão

    19 Dias de Horror

    Esse da Drew no começo do vídeo é fantástico. E sempre adorei como o grito dela "reflete" o reflexo do Ghostface na janela. Visto O ESCONDIDO Bem competente este Sci-fi policial de terror oitentista dirigido pelo Jack Sholder (que tem no currículo o ótimo NOITE DE PÂNICO, além do bom A HORA DO PESADELO 2). Basicamente, acompanhamos um policial e um misterioso agente do FBI (que em dez minutos a gente já saca tratar-se de um "alienígena bonzinho") perseguindo um alienígena psicopata que pula de corpo em corpo tocando o terror na cidade. O filme é uma mistureba de ideias e estilos, pegando desde os conceitos de Body horror e infiltração alienígena, aqueles filmes de violência urbana tipicamente oitentistas e até um pouco de "Buddy Cop" na relação da dupla principal, e o mais surpreendente é que essa mistureba toda funciona. Não é nenhuma pérola esquecida, mas dá pra se divertir de boa. Curiosamente, acho que é um filme que o John Carpenter ia adorar ter dirigido.
  49. 1 point
    Jailcante

    Os Vingadores 4: End Game

    Off. No Mercado Livre, acabei dando de cara com esse jogo antigo do Capitão América pro SNes: https://produto.mercadolivre.com.br/MLB-1448288428-captain-america-and-the-avengers-paralelo-leia-descrico-_JM#position=4&type=item&tracking_id=63d0a9af-aa6e-42a8-8ccc-d5725d789f60 HAHAHAHA Pegaram o Robert DeNiro, pintaram de azul e colocaram na capa.
  50. 1 point
    Jailcante

    Quarentena do Coronavirus

    Gabaritei esse aqui (sim, isso é triste hehehe)... Segundo Sol Selva de Pedra Caminho das Índias (ri) O Clone Escrito nas Estrelas Um Anjo Caiu do Céu Caminhando nas Nuvens Vale Tudo Rainha da Sucata (ri) Que Rei Sou Eu? O Rei do Gado (ri) Mulheres de Areia Roque Santeiro (ri) Fera Radical (ri) Duas Caras (ri) Vamp Cobras e Lagartos Alma Gêmea Velho Chico (ri) Vira-lata Mico Preto A Gata Comeu Barriga de Aluguel (ri) Roda de Fogo Novo Mundo (ri) Pedra Sobre Pedra Bambolê (não tenho certeza) Estrela Guia (ri) Feijão Maravilha (ri) Chocolate com Pimenta Páginas da Vida Laços de Família

Announcements

×
×
  • Create New...