Jump to content
Forum Cinema em Cena

Meus Filmes Preferidos de Todos os Tempos


Administrator
 Share

Recommended Posts

 

Como n tem como eu lembrar pois são muitos os preferidos' date=' resolvi por os q marcaram-me

 

1º Dio come ti amo (1º filme q vi no cinema)

2º Funny girl uma garota genial (1º q pude ver em casa)
[/quote']

 

O primeiro filme que vi no cinema foi Os Trapalhões na Terra dos monstros. mas com certeza esse não estará na minha lista! 06

 

Mas posso começar por:

 

1º The Godfather [trilogia]

2º O Sétimo Selo

3º O Mágico de Oz

 

Vou acrescentando na medida que vou me lembrando.

 

Link to comment
Share on other sites

  • 3 weeks later...

Adoro listas!

 

 

 

lá vão meus top-5

 

 

 

1. 2001 - Uma Odisséia no Espaço

 

2. The Good, The Bad and The Ugly

 

3. Era Uma Vez na América

 

4. Dona Flor e Seus Dois Maridos

 

5. Casablanca

 

6. Mar Adentro

 

7. O Carteiro e o Poeta

 

8. O Iluminado

 

9. Psicose

 

10. Forest Gump - O Contador de Histórias

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Mas essa lista pode mudar se eu lembrar que estou esquecendo algum importante.

 

 

Link to comment
Share on other sites

Eu acho que esse tipo de lista tem que ser anual, pq todo ano surge um filme (se tu tiver sorte) que te fascina.

Tipo, ano passado me surpreendi muito com vários filmes brasileiros, esse ano com estrangeiros, muitos orientais.

 

Masss é lógico que sempre haverá os cativos, tipo "Blade Runner" e tals.

Link to comment
Share on other sites

A minha continua igualzinha a de 2008. Pelo menos os dez primeiros.

 

1

Donnie Darko: The Director´s Cut (2004)

2

Stalker (1979)

3

Persona (1966)

4

Memento (2000)

5

Platoon (1986)

6

Jacob's Ladder (1991)

7

Night of the Living Dead (1968)

8

Planet of Apes (1968)

9

LavourArcaica (2001)

10

Modern Times (1936)

 

 

Link to comment
Share on other sites

 

 

 

Aff! Em 2 anos tu não viu nenhum filme que abalasse essa sua lista!!!13[/quote']

Aos poucos a lista foi ficando estável com o tempo (aliás, essa é uma característica minha). Dificilmente ocorrem mudanças significativas, tenho que gostar demais. Mesmo entre os 50 primeiros.

 

Sabe uma coisa interessante? As alterações são feitas por filmes de cunho um pouco mais clássico, mesmo eu gostando muito de outros completamente descompromissados (será que estou ficando velho? Não responda 06). O último que entrou foi Singin' in the Rain, atualmente o filme de número 13. O filme que eu mais gostei nos mais recentes, entretanto, foi Triangle, que não chega a adentrar a lista dos 20 primeiros.

Mr. Scofield2010-11-18 10:48:50

Link to comment
Share on other sites

Admiro esse povo que tem uma lista só com filmes "cabeça" e tal... mas eu faço mais o gênero "pipocão", mesmo. Eis meu top 15:

 

01- Batman - O Cavaleiro das Trevas

02- O Exterminador do Futuro 2

03- Indiana Jones e a Última Cruzada

04- Piratas do Caribe - A Maldição do Pérola Negra

05- SDA - A Sociedade do Anel

06- Star Wars Ep V - O Império Contra-Ataca

07- De Volta Para o Futuro (1)

08- Robocop (1)

09- Predador (1)

10- Matrix (1)

11- X-Men 2

12- Forrest Gump

13- Os Intocáveis

14- Tropa de Elite

15- Uma Mente Brilhante

 
Link to comment
Share on other sites

Bom, aqui não vou colocar aqueles que eu considero como os melhores filmes que vi, mas são aqueles que por um motivo ou outro são relevantes para mim e por isso os considero como preferidos: (sem ordem de preferência)

1) BRILHO ETERNO DE UMA MENTE SEM LEMBRANÇAS

2) MINHA VIDA SEM MIM

3) O FANTÁSTICO DESTINO DE AMÉLIE POULAIN

4) CLUBE DA LUTA

5) FOI APENAS UM SONHO

6) ANTES DO AMANHECER

7) ANTES DO PÔR DO SOL

8) HORA DE VOLTAR

9) O FILHO DA NOIVA

10) ERA UMA VEZ NO OESTE

11) FORREST GUMP - O CONTADOR DE HISTÓRIAS

12) TRILOGIA "DE VOLTA PARA O FUTURO"

13) TITANIC

14) VIDA QUE SEGUE

15) CLOSER - PERTO DEMAIS

16) TRILOGIA "BOURNE"

17) MOULIN ROUGE - AMOR EM VERMELHO

18) ESCRITO NAS ESTRELAS

19) DIÁRIO DE UMA PAIXÃO

20) O GRANDE LEBOWSKI

21) AMOR À FLOR DA PELE

22) TRILOGIA "SENHOR DOS ANÉIS"

23) CONTA COMIGO

24) OS GOONIES

25) CURTINDO A VIDA ADOIDADO

 

1º FILME QUE VI NO CINEMA: Honestamente não consigo me lembrar exatamente, minha memória me prega peças com relação a isso, mas está entre "Os Trapalhões na Árvore da Juventude", "Os Caça-Fantasmas", "A Bela e a Fera" e "Esqueceram de Mim";

 

1º FILME QUE VI EM DVD: "AMOR À SEGUNDA VISTA"
Thiago Lucio2010-11-19 04:16:40
Link to comment
Share on other sites

O meu atualmente é esse aqui

 

 

 

01. Bastardos Inglórios

 

02. Pulp Fiction

 

03. Onde Começa o Inferno

 

04. Antes do Pôr do Sol

 

05. De Volta Para o Futuro

 

06. O Iluminado

 

07. Marcas da Violência

 

08. Eles Vivem

 

09. Memórias de Um Assassino

 

10. 12 Homens e Uma Sentença

Link to comment
Share on other sites

Thiago Lúcio, o destino da Amelie Poulain é FABULOSO, não FANTÁSTICO! :)

 

 

 

Alexander, gosto é gosto e não se discute, mas eu ODIEI com todas as minhas forças esse Batman - Cavaleiro das Trevas (talvez por tê-lo comparado aos excelentes Batmans do Tim Burton). Depois ouvi que o grande mérito deste foi ter sido extremamente fiel aos quadrinhos, e portanto é o preferido dos fãs do Batman nos quadrinhos. Confere?

 

 

 

Em todo caso, achei o filme todo horrível... roteiro, atuações, mas o pior de tudo mesmo na minha opinião é a direção.

 

 

 

 

 

 

 

Link to comment
Share on other sites

  • 5 months later...

Mr. Scofield :

 

 

 

1     Donnie Darko: The Director´s Cut (2004)

 

2     Stalker (1979)

 

3     Persona (1966)

 

4     Memento (2000)

 

5     Platoon (1986)

 

6     Jacob's Ladder (1991)

 

7     Night of the Living Dead (1968)

 

8     Planet of Apes (1968)

 

9     LavourArcaica (2001)

 

10     Modern Times (1936)

 

 

 

 

 

 

 

Que legal donnie darko ser o primeiro, achei o dvd esses dias nas americanas. Gostei muito do filme mas preciso ver de novo, filmes desse tipo me chamam atenção. Tem como vc me dizer + ou - o que entendeu do filme? Jones2011-05-15 16:48:02

Link to comment
Share on other sites

difícil fazer uma lista dessas. Mais adequado seria por década. Tentei fazer top 20 mas saiu um top 30. Pode ser? Separei pelo efeito que causaram em mim: 1 - Enlouquecedores/estarrecedores; 2 - Fascinantes/chocantes; 3 - Arrebatadores/Apaixonantes.

 

 

 

1: Janela Indiscreta; A Fita Branca; O Silêncio dos Inocentes; As Horas; Cisne Negro; Menina de Ouro; Tudo Sobre Minha Mãe; O Esacafandro e a Borboleta e A Malvada;

 

 

 

2: Casablanca; Era Uma Vez no Oeste; O Poderoso Chefão II; Tempos Modernos; Império do Sol; Um Sonho de Liberdade; 8 e Meio; Lavoura Arcaica; Sobre Meninos e Lobos; Os Infiltrados; Cães de Aluguel e O Último Imperador;

 

 

 

3 - O Velho e o Mar; E.T.; O Último dos Moicanos; A Bela da Tarde; Filadélfia; Felicidade não se Compra; O Guarda Costas; Central do Brasil; Annie Hall.

 

 

 

Listas mudam, se adaptam, mas por enquanto é isso!bs11ns2011-05-15 16:11:39

Link to comment
Share on other sites

Meu Top 20:

 

 

 

 

 

1)     Blow Out, de Brian De Palma.

 

2)     A Felicidade Não se Compra, de Frank Capra

 

3)     2001 Uma Odisséia no Espaço, de Stanley Kubrick

 

4)     A Lista de Schindler , de Steven Spielberg

 

5)     No Silêncio da Noite, de Nicholas Ray

 

6)     O Pagamento Final, de Brian De Palma

 

7)     O Poderso Chefão Parte Dois, de Francis Ford Coppola

 

8)     12 Homens e Uma Setença, de Sidney Lumet

 

9)     Crepusculo dos Deuses, de Billy Wilder

 

10)     O Desprezo, de Jean Luc Gordard

 

11)     O Poderoso Chefão, de Francis Ford Coppola

 

12)     Laranja Mecânica, de Stanley Kubrick

 

13)     Dr. Fantástico, de Stanley Kubrick

 

14)     A Montanha dos Sete Abutres, de Billy Wilder

 

15)     Amadeus, de Milos Formã

 

16)     Casablanca, de Michael Curtis

 

17)     O Poderoso Chefão Parte Três, de Francis Ford Coppola

 

18)     Dogville, de Lars Von Trier

 

19)     Pulp Fiction, de Quentin Tarantino

 

20)     Janela Indiscreta, de Alfred Hitchcook

 

 

Link to comment
Share on other sites

 

 

Que legal donnie darko ser o primeiro' date=' achei o dvd esses dias nas americanas. Gostei muito do filme mas preciso ver de novo, filmes desse tipo me chamam atenção. Tem como vc me dizer + ou - o que entendeu do filme? [/quote']

Assim, Jones, em linhas gerais, porque eu poderia falar do filme o resto do ano pois sou fãzoide. 06

 

Mas creio que esteja perguntando a coisa no nível físico, que acredito que é mais difícil de formular. Só introduzindo o que penso:

 

Donnie Darko lida com um conceito bastante difundido de relações entre causas e efeitos. Eventos importantes ou não só ocorrem quando há um encadeamento extremamente complexo de situações que o levem a ocorrer. Assim, se você mata uma formiga x enquanto estava caminhando pela rua Y, existe um mundo de eventos (mesmo que aleatórios) que determinaram o acontecimento. E eles vão desde sua motivação psicológica para estar lá até o acaso que o fez passar por ali e cruzar o caminho da pequena formiga...e exatamente essa formiga. Do outro lado, o mesmo. Imagine, portanto, as milhares de circunstâncias que devem se encaixar para que este evento ocorra.

 

A problemática do filme de Richard Kelly se situa nesse nível. E se efetivamente ocorrer um evento sem explicação - em que não existe de fato uma causa?

 

Donnie Darko usa uma estrutura bastante interessante para evidenciar isso através de um artíficio: o tempo. O tempo é o símbolo da pré-determinação, pois se existe um passado, ele não pode ser violado simplesmente porque já ocorreu. Uma das formas mais comuns de abordar a temática em filmes é que: se você VOLTA no tempo para refazer algo, jamais obterá resultado porque suas voltas JÁ estavam previstas no passado, gerando um ciclo. Assim, se determinado evento já ocorreu, não importa o que você vai fazer no futuro que ele não vai mudar. Se você volta nos tempos de criança quando adulto com uma capa preta para não reconhecerem que há dois de você e se encontra consigo mesmo é fundamental que você quando criança se lembre longiquamente de que encontrara alguém com uma capa preta ou esse evento não poderia ter ocorrido. 

 

O paradoxo temporal ocorre, portanto, quando uma situação é ilógica, gerando instabilidade no espaço. Quando a turbina do avião cai no quarto de Donnie, ela provém do futuro. Ela adentra um "buraco de minhoca" (uma fenda no espaço tempo) que a transporta de volta ao passado. Só que NO PASSADO ela não tem explicação, gerando um paradoxo. Ela veio, pois, do nada.

 

No filme, estes paradoxos geram a instabilidade do universo, criando um universo denominado tangente. Este é altamente instável e é destruído em pouco tempo (no caso em 28 horas aproximadamente). O que vemos no filme é a vida nesse universo tangente e a jornada de Donnie Darko para manter a existência dele.

Para isso, ele conta com a ajuda sobrenatural de Frank (que está morto e vários outros fatores como a paranormalidade, veja a Philosphy of Time Travel para entender melhor). É necessário pois que haja uma justificativa para que a turbina esteja no passado... e daí a estória segue com a reconstrução dos eventos passo a passo para justificar sua existência.

 

Mr. Scofield2011-05-16 12:54:51

Link to comment
Share on other sites

 

Hoje fica assim:

 

1- O Sexto Sentido (The Sixth Sense, M. Night Shyamalan, 1999)

2- Um Sonho de Liberdade (The Shawshank Redemption, Frank Darabont, 1994)

3- Psicose (Psycho, Alfred Hitchcock, 1960)

4- Brilho Eterno de Uma Mente Sem Lembranças (Eternal Sunshine of the Spotless Mind, Michel Gondry, 2004)

5- Ed Wood (Ed Wood, Tim Burton, 1994)

6- Possuídos (Fallen, Gregory Hoblit, 1998)

7- Laranja Mecânica (A Clockwork Orange, Stanley Kubrick, 1971)

8- O Silêncio do Lago (Spoorloos, George Sluizer, 1988)

9- Bastardos Inglórios (Inglorious Bastards, Quentin Tarantino, 2009)

10- Amnésia (Memento, Christopher Nolan, 2000)

11- Dogville (Dogville, Lars von Trier, 2003)

12- Oldboy (Oldboy, Chan-wook Park, 2003)

13- De Volta Para o Futuro (Back to the Future, Robert Zemeckis, 1985)

14- Memórias de um Assassino (Salinui chueok aka "Memories of a Murder", Joon-ho Bong, 2003)

15- Pulp Fiction - Tempo de Violência (Pulp Fiction, Quentin Tarantino, 1994)

16- Três Homens em Conflito (Buono, il brutto, il cattivo, Il, Sergio Leone, 1966)

17- Era Uma Vez no Oeste (C'era una Volta il West, Sergio Leone, 1969)

18- O Planeta dos Macacos (Planet Of Aples, Franklin J. Schaffner, 1968)

19- O Cemitério dos Vagalumes (Hotaru no haka, Isao Takahata, 1988)

20- Embriagado de Amor (Punch-Drunk Love, Paul Thomas Anderson, 2002)

21- Donnie Darko (Donnie Darko, Richard Kelly, 2001)

22- Medo (Tale of Two Sisters; A, Ji-woon Kim, 2003)

23- Os Pássaros (The Birds, Alfred Hitchcock, 1963)

24- Depois de Horas (After Hours, Martin Scorsese, 1985)

25- De Volta Para o Futuro 2 (Back to the Future 2, Robert Zemeckis, 1989)

26- O Grande Truque (The Prestige, Christopher Nolan, 2006)

27- Encontros e Desencontros (Lost in Translation, Sofia Coppola, 2003)

28- O Bebê de Rosemary (Rosemary's Baby, Roman Polanski, 1968)

29- My Sassy Girl (Yeopgijeogin geunyeo, Jae-young Kwak, 2001)

30- O Grande Lebowski (The Big Lebowski, Joel Coen, 1998)

 

Link to comment
Share on other sites

 

 

 

Que legal donnie darko ser o primeiro' date=' achei o dvd esses dias nas americanas. Gostei muito do filme mas preciso ver de novo, filmes desse tipo me chamam atenção. Tem como vc me dizer + ou - o que entendeu do filme? [/quote']<font face="Times New Roman, Times, serif" size="3">Assim, Jones, em linhas gerais, porque eu poderia falar do filme o resto do ano pois sou fãzoide. 06Mas creio que esteja perguntando a coisa no nível físico, que acredito que é mais difícil de formular. Só introduzindo o que penso:Donnie Darko lida com um conceito bastante difundido de relações entre causas e efeitos. Eventos importantes ou não só ocorrem quando há um encadeamento extremamente complexo de situações que o levem a ocorrer. Assim, se você mata uma formiga x enquanto estava caminhando pela rua Y, existe um mundo de eventos (mesmo que aleatórios) que determinaram o acontecimento. E eles vão desde sua motivação psicológica para estar lá até o acaso que o fez passar por ali e cruzar o caminho da pequena formiga...e exatamente essa formiga. Do outro lado, o mesmo. Imagine, portanto, as milhares de circunstâncias que devem se encaixar para que este evento ocorra.A problemática do filme de Richard Kelly se situa nesse nível. E se efetivamente ocorrer um evento sem explicação - em que não existe de fato uma causa?Donnie Darko usa uma estrutura bastante interessante para evidenciar isso através de um artíficio: o tempo. O tempo é o símbolo da pré-determinação, pois se existe um passado, ele não pode ser violado simplesmente porque já ocorreu. Uma das formas mais comuns de abordar a temática em filmes é que: se você VOLTA no tempo para refazer algo, jamais obterá resultado porque suas voltas JÁ estavam previstas no passado, gerando um ciclo. Assim, se determinado evento já ocorreu, não importa o que você vai fazer no futuro que ele não vai mudar. Se você volta nos tempos de criança quando adulto com uma capa preta para não reconhecerem que há dois de você e se encontra consigo mesmo é fundamental que você quando criança se lembre longiquamente de que encontrara alguém com uma capa preta ou esse evento não poderia ter ocorrido.  O paradoxo temporal ocorre, portanto, quando uma situação é ilógica, gerando instabilidade no espaço. Quando a turbina do avião cai no quarto de Donnie, ela provém do futuro. Ela adentra um "buraco de minhoca" (uma fenda no espaço tempo) que a transporta de volta ao passado. Só que NO PASSADO ela não tem explicação, gerando um paradoxo. Ela veio, pois, do nada.No filme, estes paradoxos geram a instabilidade do universo, criando um universo denominado tangente. Este é altamente instável e é destruído em pouco tempo (no caso em 28 horas aproximadamente). O que vemos no filme é a vida nesse universo tangente e a jornada de Donnie Darko para manter a existência dele.Para isso, ele conta com a ajuda sobrenatural de Frank (que está morto e vários outros fatores como a paranormalidade, veja a Philosphy of Time Travel para entender melhor). É necessário pois que haja uma justificativa para que a turbina esteja no passado... e daí a estória segue com a reconstrução dos eventos passo a passo para justificar sua existência.

 

 

 

 

 

 

    Muito interessante, lendo agora oq vc diz fica um pouco + claro,logico que não completamente, a coisa é mais séria do que eu pensava rs.Não posso me dizer fã pq ainda não entendi o filme,na verdade eu quase entendi, vi sentido mas ainda nao sei em que. Talvez depois de ler esse Filosofia nas Viagens do Tempo eu interprete melhor mesmo.

 

      Não sei se gosta da saga de Harry Potter, mas no filme 3 tem viagem no tempo, mtos nao gostam do prisioneiro de azkaban mas acho q foi isso que mais me chamou atenção. Não é tao profundo que nem em donnie darko, mas achei que foi bem feito. Lembrei quando li o que escreveu nessa parte: "Uma das formas mais comuns de abordar a temática em filmes é que: se você VOLTA no tempo para refazer algo, jamais obterá resultado porque suas voltas JÁ estavam previstas no passado, gerando um ciclo."

 

      Claro que no livro é muito melhor,como em todos os casos de filmes adaptados de livros.

 

       Vlw pela sua explicação e pela dica do livro10.gif. Acho q vou torrar um pouco os neuronios mas uma hr vou entender.

 

          

Link to comment
Share on other sites

 

 

 

 

 

    Muito interessante' date=' lendo agora oq vc diz fica um pouco + claro,logico que não completamente, a coisa é mais séria do que eu pensava rs.Não posso me dizer fã pq ainda não entendi o filme,na verdade eu quase entendi, vi sentido mas ainda nao sei em que. Talvez depois de ler esse Filosofia nas Viagens do Tempo eu interprete melhor mesmo.

 

      Não sei se gosta da saga de Harry Potter, mas no filme 3 tem viagem no tempo, mtos nao gostam do prisioneiro de azkaban mas acho q foi isso que mais me chamou atenção. Não é tao profundo que nem em donnie darko, mas achei que foi bem feito. Lembrei quando li o que escreveu nessa parte: "Uma das formas mais comuns de abordar a temática em filmes é que: se você VOLTA no tempo para refazer algo, jamais obterá resultado porque suas voltas JÁ estavam previstas no passado, gerando um ciclo."

 

      Claro que no livro é muito melhor,como em todos os casos de filmes adaptados de livros.

 

       Vlw pela sua explicação e pela dica do livro10.gif. Acho q vou torrar um pouco os neuronios mas uma hr vou entender.

 

          [/quote']

Eu vi um dos Harry Potter (não sei qual) e foi o único filme na minha vida em que eu dormi no cinema (tá, era sessão da madrugada, vai, mas mesmo assim) mas não foi esse. Sou absolutamente apaixonado por paradoxos temporais, então vou ver se consigo. Valeu.

 

Donnie Darko é um filme bastante complexo. Além das viagens no tempo, ainda há a construção de personagens que é assombrosa pela caricaturização e representação de figuras comuns na sociedade levando em conta o contexto histórico em que passava os USA, especialmente nos anos 80.

 

O Phylosophy of Time Travel é o livro da Roberta Sparrow (aquela velha que aparece no filme), completamente fictício e que serve como um guia de eventos do filme. Muitas de suas frases aparecem em Donnie Darko, mas foram suprimidas na versão de 2001. Somente o Director's Cut as possui.

 

Segue o link para dar uma olhada no livro, mas está em inglês, infelizmente.

 

http://giama.files.wordpress.com/2008/02/the-philosophy-of-time-travel.pdf

 

Muito embora o tempo seja elemento importante em Donnie Darko, ele constitui só mais uma forma de quebrar a lógica natural de situações, invertendo paradigmas. Há paradigmas sociais, políticos, estéticos, filosóficos e muitos outros debatidos nas personalidades e ações dos personagens. No entanto, sempre recomendo para quem gosta da temática TEMPO mesmo o filme Primer.

Esse sim, obra prima mor sobre o assunto embora inferior ao meu ver à DD no contexto geral, corresponde ao mais completo caos da lógica temporal fisicamente razoável (ao contrário de filmes sem o menor embasamento físico ou lógico como Butterfly Effect). Na literatura o mais curioso é o conto All of You Zombies, de Robert Heinlein.

 

Mr. Scofield2011-05-16 20:38:29

Link to comment
Share on other sites

1- A Felicidade não se Compra (1946)

2- O Poderoso Chefão (1972)

3- Um Estranho no Ninho (1975)

4- Desejo e Reparação (2007)

5- Crepúsculo dos Deuses (1950)

6- E o Vento Levou (1939)

7- Três Homens em Conflito (1966)

8- Pulp Fiction (1994)

9- Casablanca (1942)

10- Cantando na Chuva (1952)

11- O Sexto Sentido (1999)

12- Janela Indiscreta (1954)

13- Taxi Driver (1976)

14- A Mulher Faz o Homem (1939)

15- Ran (1985)

16- A Lista de Schindler (1993)

17- A Vida é Bela (1997)

18- Apocalypse Now (1979)

19- Cinema Paradiso (1988)

20- Laranja Mecânica (1971)

21- Os Bons Companheiros (1990)

22- Sangue Negro (2007)

23- O Poderoso Chefão 2 (1974)

24- Clube da Luta (1999)

25- O Grande Ditador (1940)

26- Bastardos Inglórios (2009)

27- A Rede Social (2010)

28- Amadeus (1984)

29- Na Natureza Selvagem (2007)

30- O Barco (1981)

 

Olhando minha lista, vejo que 2007 teve muitos filmes de que gostei. Não incluí Onde os Fracos não Têm Vez porque, apesar de ser um grande filme, não é dos meus favoritos. Aliás, se fosse montar uma lista dos filmes que considero melhores, acho que seria bastante diferente desta. E acabei deixando os desenhos de lado pra não embaralhar tudo. Afinal, O Rei Leão, A Bela e a Fera e outros vão estar sempre entre os meus favoritos também por uma questão de identificação com a infância.

 
Link to comment
Share on other sites

Eu curto bastante Fahrenheit 451, mais do que a maioria das pessoas, acho. Não é um Truffaut típico, mas bem bom ainda assim.

 

Aliás, fazer uma lista com os filmes preferidos de todos os tempos é uma tarefa e tanto, mas da minha relação, Jules et Jim constaria, sem dúvida.

 

Mas o primeiro lugar seria de Quando os Homens São Homens, do Robert Altman. Quase com certeza.

 
Link to comment
Share on other sites

Não sei o que é um Truffaut típico.

 

As cenas em que eles queimam os livros estão entre as mais tristes e difíceis de assistir, de todas as que o cinema já me mostrou. É um monte de papel queimando, não é um ser vivo (não é um bichinho fofinho, por exemplo). Mas não é só um monte de papel.

 

 

Link to comment
Share on other sites

Truffaut era um humanista e não curtia muito ficções científicas, como é o caso de Fahrenheit 451 (embora ele tenha inserido um contexto humano muito forte no filme). Ademais, ele foi um dos fundadores da Nouvelle Vague, um movimento que tinha como meta, entre outras, que a linguagem cinematográfica se libertasse de padrões literários - e Fahrenhei 451 é uma adaptação literária. Por fim, o filme não deixou de ser uma superprodução, ao contrário de seus filmes usuais, que tinham orçamento bem mais restrito.

Por isso é que eu acho que Fahrenheit 451 não é um Truffaut típico.

 
Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
 Share

×
×
  • Create New...