Jump to content
Forum Cinema em Cena

Religião (#3)


Nacka
 Share

Recommended Posts

O problema desses textos é que eles forma escritos por pessoas que se julgavam portadoras de alguma verdade ainda desconhecida pela humanidade. Isso quer dizer que esses textos deveriam ser atemporais. Se é preciso recorer ao contexto da época para justificá-los então já há um problema.

 

Link to comment
Share on other sites

  • Replies 3.9k
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

 

 

 

Creio que em alguns casos, o texto pode ser justificável por causa do contexto histórico.. Tirando mais um exemplo de um dos textos, Ellen Gould White diz o seguinte.

 

"Mas há uma objeção ao casamento da raça branca com a preta. Todos devem considerar que não têm o direito de trazer à sua prole aquilo que a coloca em desvantagem; não têm o direito de lhe dar como patrimônio hereditário uma condição que os sujeitariam a uma vida de humilhação.

 

Agora vejamos.. Como vivia o negro na época em que esse texto foi escrito? Não era com humilhação e perseguição? A situação do negro era totalmente desfavorável e as consequências de uma miscigenação, poderia trazer resultados futuros indesejáveis. Pense nas consequências para os filhos mestiços, que seriam tratados como inferiores.

-THX-2008-09-07 20:16:14

Link to comment
Share on other sites

 

Mas vou além do que o Dook disse falando que a visão preconceituosa é de determinados líderes. Isso' date=' para mim, é dar muita importância para uma pessoa só. Scofa, por isso o contexto é importante. Quer culpar só a ponta do iceberg, só falar dos líderes?[/quote']

 

Talvez eu não tenha sido claro, mas ao citar líderes de seitas como propagadores de conceitos racistas que são seguidos por seus fiéis vem a seguinte questão (e pra mim o cerne da coisa toda):

 

Pode um grupo religioso, que se diz falar em nome de Deus, ter na pessoa de seu líder, posições racistas?

 

Agora peguemos o cristianismo, basicamente o que está escrito no Novo Testamento. Seus autores em algum momento teceram comentários racistas, como os expostos na página anterior?

 

Sim, estou fazendo propaganda do cristianismo caso não tenham percebido...

 

06

 

Mas mais importante analisar a sociedade em que tais afirmações racistas foram feitas (e não sigifica ignorar ou não julgar)' date=' e como os indíviduos agem em relação a ela.
[/quote']

 

E eu analisaria a sociedade e como esses indivíduos agem em relação a ela com qual finalidade?
Link to comment
Share on other sites

Aff! Mas tb seria errado tu escolher o parceiro(a) pela cor em detrimento de tudo o que ele é, p/ evitar sofrimentos.

Seria perpetuar  a situação indefinidamente.[/quote']

 

Touché.

 

Pode um servo de Deus (ou que diz ser Dele) ter esse tipo de postura?
Link to comment
Share on other sites

 

 

 

 

 

Creio que em alguns casos' date=' o texto pode ser justificável por causa do contexto histórico.. Tirando mais um exemplo de um dos textos, Ellen Gould White diz o seguinte.

 

"Mas há uma objeção ao casamento da raça branca com a preta. Todos devem considerar que não têm o direito de trazer à sua prole aquilo que a coloca em desvantagem; não têm o direito de lhe dar como patrimônio hereditário uma condição que os sujeitariam a uma vida de humilhação.

 

Agora vejamos.. Como vivia o negro na época em que esse texto foi escrito? Não era com humilhação e perseguição? A situação do negro era totalmente desfavorável e as consequências de uma miscigenação, poderia trazer resultados futuros indesejáveis. Pense nas consequências para os filhos mestiços, que seriam tratados como inferiores.

E a resposta para isso tudo está EXATAMENTE na mudança do pensamento vigente para um pensamento menos racista a se propagar por toda a sociedade. Que lugar melhor para se começar que numa das bases fundamentais da formação intelectual de diversas pessoas como a religiosidade? A religião é agregadora, e seu papel poderia ter sido muito importante na formação de uma base real de combate ao racismo em voga. À medida em que se propagam idéias como essas, bem como a Shy falou, ÓBVIO que você favorece um ciclo infinito e sem esperanças para tais raças. As palavras são não-reativas e mostram conformidade com a situação vigente.

Não adianta, TH, não há o menor cabimento em justificar "entender" racismo com contexto histórico. Não mesmo. E não há o menor motivo para que eu veja esse contexto como uma possível justificativa para "amenizar" tais colocações.

Mr. Scofield2008-09-08 07:05:14

Link to comment
Share on other sites

 

 

Mas vou além do que o Dook disse falando que a visão preconceituosa é de determinados líderes. Isso' date=' para mim, é dar muita importância para uma pessoa só. Scofa, por isso o contexto é importante. Quer culpar só a ponta do iceberg, só falar dos líderes?

 

Nesse ponto o que a THX disse tem mais valor, apesar de ser moralmente incorreto. Isto é, ver o contexto da época e ver que ninguém impõe alguma coisa vindo do nada e receba aceitação.

 

A minha idéia é de que não existe religião racista por excelência. (pelo menos vendo por este ponto generalizado), mesmo porque elas mudam com o tempo, e não são algo estável, sem mudança. Mas mais importante analisar a sociedade em que tais afirmações racistas foram feitas (e não sigifica ignorar ou não julgar), e como os indíviduos agem em relação a ela.
[/quote']

Conan, não se trata de dar mais importância a alguém. Até então estamos analisando argumentos presentes em um texto e as perspectivas sobre suas conotações racistas serem mais ou menos justificáveis por refletir as idéias gerais propagadas em um período histórico.

Qualquer coisa que ultrapasse o texto (como as reações dos indivíduos, a recepção e abrangência dessas idéias, as pessoas que foram atingidas, etc) pelo menos para minha análise, seriam necessárias mais informações, já que realmente não tenho conhecimento para efetuar tais distinções.

O que é FATO pra mim: nada que for disposto sobre tais eventos; reações dos indivíduos, esferas de abrangência e outros muda as idéias execráveis expressas no texto e que continuam sendo injustificáveis por qualquer contexto histórico pertinente à época em que foram propagadas. E, portanto, o texto tem validade per si, independente.

 

Link to comment
Share on other sites

 

 

Mas vou além do que o Dook disse falando que a visão preconceituosa é de determinados líderes. Isso' date=' para mim, é dar muita importância para uma pessoa só. Scofa, por isso o contexto é importante. Quer culpar só a ponta do iceberg, só falar dos líderes?

 

Nesse ponto o que a THX disse tem mais valor, apesar de ser moralmente incorreto. Isto é, ver o contexto da época e ver que ninguém impõe alguma coisa vindo do nada e receba aceitação.

 

A minha idéia é de que não existe religião racista por excelência. (pelo menos vendo por este ponto generalizado), mesmo porque elas mudam com o tempo, e não são algo estável, sem mudança. Mas mais importante analisar a sociedade em que tais afirmações racistas foram feitas (e não sigifica ignorar ou não julgar), e como os indíviduos agem em relação a ela.
[/quote']
Conan, não se trata de dar mais importância a alguém. Até então estamos analisando argumentos presentes em um texto e as perspectivas sobre suas conotações racistas serem mais ou menos justificáveis por refletir as idéias gerais propagadas em um período histórico.
Qualquer coisa que ultrapasse o texto (como as reações dos indivíduos, a recepção e abrangência dessas idéias, as pessoas que foram atingidas, etc) pelo menos para minha análise, seriam necessárias mais informações, já que realmente não tenho conhecimento para efetuar tais distinções.
O que é FATO pra mim: nada que for disposto sobre tais eventos; reações dos indivíduos, esferas de abrangência e outros muda as idéias execráveis expressas no texto e que continuam sendo injustificáveis por qualquer contexto histórico pertinente à época em que foram propagadas.
E, portanto, o texto tem validade per si, independente.

 

Concordo com tudo com o que você disse, exceto uma coisa: não dá para analisar os fragmentos por si só e chegar numa conclusão. Acho que de um jeito ou de outro são necessárias mais informações sobre a frase.

Se analisar um livro por si só é difícil se não souber de maiores informações, quanto mais uma única frase!

Então como analisar "argumentos presentes em um texto e as perspectivas sobre suas conotações racistas serem mais ou menos justificáveis por refletir as idéias gerais propagadas em um período histórico?"

 

Mas insisto, estas idéias são execráveis para nós olhando para qualquer contexto histórico. O que não é diminuir a importância da coisa.

 

O texto não tem validade per si, pois ele não está independente de nada! Não tem como julgar algo sem ter uma visão mais abrangente. Não há nem mesmo uma contextualização do autor.

Então no máximo que podemos fazer é dizer "tal setença é preconceituosa". Não falar do autor, muito menos de uma religião...
Link to comment
Share on other sites

 

Mas vou além do que o Dook disse falando que a visão preconceituosa é de determinados líderes. Isso' date=' para mim, é dar muita importância para uma pessoa só. Scofa, por isso o contexto é importante. Quer culpar só a ponta do iceberg, só falar dos líderes?[/quote']

 

Talvez eu não tenha sido claro, mas ao citar líderes de seitas como propagadores de conceitos racistas que são seguidos por seus fiéis vem a seguinte questão (e pra mim o cerne da coisa toda):

 

Pode um grupo religioso, que se diz falar em nome de Deus, ter na pessoa de seu líder, posições racistas?

 

Agora peguemos o cristianismo, basicamente o que está escrito no Novo Testamento. Seus autores em algum momento teceram comentários racistas, como os expostos na página anterior?

 

Sim, estou fazendo propaganda do cristianismo caso não tenham percebido...

 

 

 

Mas mais importante analisar a sociedade em que tais afirmações racistas foram feitas (e não sigifica ignorar ou não julgar)' date=' e como os indíviduos agem em relação a ela.
[/quote']

 

E eu analisaria a sociedade e como esses indivíduos agem em relação a ela com qual finalidade?

 

 

Tá, então vamos esquecer o aspecto social e analisar o religioso. 06

Antes de mais nada, gostaria de saber quais os princípios de cada religião.

Supostamente todos se baseam na Bíblia (ou ela também é diferente para cristãos diferentes?), pelo menos num primeiro momento.

Mas a partir daí quais fontes e pensamentos mudam de direção de cada religião?

E como diferenciar seitas, religiões e outras denominações para ramos diferentes?

 

(isso pode parecer pergunta retórica, mas é dúvida mesmo 06)
Conan o bárbaro2008-09-08 11:08:30
Link to comment
Share on other sites

Tá' date=' então vamos esquecer o aspecto social e analisar o religioso. 06

Antes de mais nada, gostaria de saber quais os princípios de cada religião.

Supostamente todos se baseam na Bíblia (ou ela também é diferente para cristãos diferentes?), pelo menos num primeiro momento.

Mas a partir daí quais fontes e pensamentos mudam de direção de cada religião?

E como diferenciar seitas, religiões e outras denominações para ramos diferentes?

 

(isso pode parecer pergunta retórica, mas é dúvida mesmo 06)
[/quote']

 

Pra começar, o "supostamente" aí não é nem "suposto" mesmo... o budismo não se baseia na Bíblia, nem o espiritismo, que dirá o hinduísmo e outras religiões orientais.

 

As religiões mais conhecidas hoje, até onde se sabe, não possuem nenhuma conotação intrinsecamente racista. Vale lembrar que etnocentrismo não é racismo.

 

Seita tem diversas conotações... A conotação literal é todo grupo que se separa de um grupo maior a segue valores diferenciados do grupo maior; a conotação etimológica ensina que é uma facção, algo separado, à margem do que é comumente aceito; a conotação bíblica é todo grupo que prega desvios doutrinários bíblicos; a conotação cristã diz que é todo grupo que tem por objetivo cultuar e adorar a Deus diminuindo a pessoa e/ou o sacrifício de Cristo.

 

Escolha qualquer uma que vc quiser... 06
Link to comment
Share on other sites

"As raças negra e latina provavelmente sempre serão inclinadas à superstição." (Torre de Vigia de Sião de 1/4/1908' date=' p. 99 - em inglês).

[/quote']

Não vejo racismo por parte do escritor aqui.Apenas vejo uma CONSTATAÇÃO do escritor perante os fatos existentes na sociedade.

"...É verdade que a raça branca exibe algumas qualidades de superioridade sobre qualquer outra... há grandes diferenças na mesma família caucasiana [branca]... O segredo da maior inteligência e aptidão dos caucasianos [brancis]' date=' indubitavelmente é, em grande medida, para ser atribuído à mistura de sangue dentre seus diversos ramos; e isto foi evidentemente forçado em larga medida pelo controle divino." (Torre de Vigia de Sião de 15/7/1902, p. 216 - em inglês)

[/quote']

Sim,naquela época a raça branca se mostrava superior por ter cidades e sistemas de saúde,etc mais desenvolvidos.Por isso o pensamento de superioridade.Errado,mas era o que qualquer pessoa constataria naquela época.

 

"Deus... evidentemente tem sido um respeitador das raças' date=' e tem abençoado especialmente e favorecido certos ramos da raça Ariana na Europa e América... a raça branca tem sido mais abundantemente abençoada com a luz das boas novas do que as outras... a igreja eleita será provavelmente composta principalmente da altamente favorecida raça branca..." (A Bíblia versus A Teoria da Evolução, 1898, pp. 30,31 - em inglês).

[/quote']

Novamente,não vejo racismo aqui.

A pregação se concentrava dentre os brancos por razões conhecidas por todos,afinal,os negros não ficavam em lugares de fácil acesso.

Quanto ao final do texto,sim,foi um erro.Mas,novamente,não vejo racismo.Ele apenas fez um previsão baseado nos fatos que ele via....afinal,os negros dentro da igreja eram muito poucos,quase nenhum.

"Há cerca de 100 irmãos de cor na lista da Torre de Vigia... nós recebemos cartas de algum deles... expressando surpresa que nós tenhamos' date=' na chamada por voluntários, na edição de 1o. de Março de 1900, restringido a pesquisa às igrejas Protestantes brancas... a razão é que, tanto quanto somos capazes de avaliar, as pessoas de cor tem menos educação do que as brancas... muitas delas insuficiente para que possam ter proveito a partir de tal leitura... Nossa conclusão é que a leitura de matéria distribuída para uma congregação de pessoas de cor resultaria em desperdício de mais da metade... a literatura da Torre de Vigia é introduzida para pessoas de cor, não para circulação promíscua, mas só para aqueles que tem atenção pela verdade." (Torre de Vigia de Sião 15/4/1900, p. 122 - em inglês).

[/quote']

Não vejo racismo aqui.Os negros naquela época não tinham estudo e provavelmente não estavam tirando proveito do material enviado.

Seria o mesmo que enviar revista para congregações aonde só têm analfabeto ou então enviar vídeos para congregações aonde só têm cegos.

Ou seja,as publicações deveriam ser adaptadas para estes tipos de pessoas.....talvez com mais figuras,por exemplo.
Link to comment
Share on other sites

 

 
Concordo com tudo com o que você disse' date=' exceto uma coisa: não dá para analisar os fragmentos por si só e chegar numa conclusão. Acho que de um jeito ou de outro são necessárias mais informações sobre a frase.

Se analisar um livro por si só é difícil se não souber de maiores informações, quanto mais uma única frase!

Então como analisar "argumentos presentes em um texto e as perspectivas sobre suas conotações racistas serem mais ou menos justificáveis por refletir as idéias gerais propagadas em um período histórico?"

 

Mas insisto, estas idéias são execráveis para nós olhando para qualquer contexto histórico. O que não é diminuir a importância da coisa.

 

O texto não tem validade per si, pois ele não está independente de nada! Não tem como julgar algo sem ter uma visão mais abrangente. Não há nem mesmo uma contextualização do autor.

Então no máximo que podemos fazer é dizer "tal setença é preconceituosa". Não falar do autor, muito menos de uma religião...
[/quote']

Depende da conclusão a que você quer chegar. Se ela se baseia simplesmente em: o conteúdo do texto é racista (como o que viemos discutindo) - sim, o conteúdo é racista independente do contexto histórico. Isso é conclusivo e independente das outras pessoas, da organização da sociedade e outras coisas, portanto, conclusivo. Agora, se eu quiser falar dos efeitos dessa frase ou de como essas idéias foram propagadas aí sim, elas não são suficientes. Questão simples de definir de que conclusão estamos falando.

 

Link to comment
Share on other sites

Rafal, suas colocações são hilárias. Imaginemos que a sua mãe seja divorciada e que não consiga mais se fixar num relacionamento. Aí eu digo que a sua mãe é PUTA. Eu estou constatando um fato: mulher separada que não pára em relacionamento nenhum é PUTA. A alcunha é menos ofensiva e digna de reprova só pq eu alego estar "constatando" uma realidade?

 

06
Link to comment
Share on other sites

Rafal' date=' suas colocações são hilárias. Imaginemos que a sua mãe seja divorciada e que não consiga mais se fixar num relacionamento. Aí eu digo que a sua mãe é PUTA. Eu estou constatando um fato: mulher separada que não pára em relacionamento nenhum é PUTA. A alcunha é menos ofensiva e digna de reprova só pq eu alego estar "constatando" uma realidade?

 

06
[/quote']

Em algum momento alguma raça foi chingada?Não.03

Para exemplificar:

Se eu falar:"O povo nordestino é um povo fadado ao esteriótipo e piadas"...estou chingando?Estou falando mal deles?Não.Estou apenas constatando e prevendo algo baseado no cenário que vejo.

03
Link to comment
Share on other sites

 

E também não prega o ódio... No caso do texto de Ellen, ela alerta sobre o estado de inferioridade com a miscigenação. Porém, uma analise em relação a condição de uma raça que era inferior no aspecto cultural e menos desenvolvida se compararmos ao avanço do povo europeu da época. Isso parece ser mais uma questão de proteção social, para evitar problemas futuros. Era uma época sem a consciência de igualdade de hoje em dia, ainda era muito cedo para isso. Com o tempo, isso foi mudando.

 
-THX-2008-09-08 14:18:16
Link to comment
Share on other sites

Calvin' date='

em nenhum momento raça x ou y foi criticada nem nada assim....apenas foi constatado a superioridade tecnológica,social etc da raça branca.

Mas é claro,você esta procurando pêlo em ovo e parece que pensa que achou.
[/quote']

 

Taí o seu racismo. Se o texto constata que existe uma suposta superioridade em qualquer nível que seja, ele já está sendo racista. A raça branca não é superior EM NADA em relação às outras raças.

 

Anote isso no seu caderninho. É vergonhoso um ADULTO achar que racismo só se configura se eu expressamente criticar ou ofender a outra raça.  
Link to comment
Share on other sites

 

 

Calvin' date='

em nenhum momento raça x ou y foi criticada nem nada assim....apenas foi constatado a superioridade tecnológica,social etc da raça branca.

Mas é claro,você esta procurando pêlo em ovo e parece que pensa que achou.
[/quote']

Pêlo em ovo? 0606 As evidências são óbvias. Até você foi racista tentando explicar porque o texto não é racista. 06

Algo me diz que rirei bastante ainda aqui nesse tópico. 06

Para eliminar pérolas como essas, vamos começar a partir da definição da Wikipedia, que é bastante razoável e fácil de entender:

 

"O racismo é a tendência do pensamento, ou do modo de pensar em que se dá grande importância à noção da existência de raças humanas

distintas e superiores umas às outras. Onde existe a convicção de que

alguns indivíduos e sua relação entre características físicas

hereditárias, e determinados traços de caráter e inteligência ou manifestações culturais, são superiores a outros. O racismo não é uma teoria científica, mas um conjunto de opiniões pré concebidas

onde a principal função é valorizar as diferenças biológicas entre os

seres humanos, em que alguns acreditam ser superiores aos outros de

acordo com sua matriz racial."

Mr. Scofield2008-09-08 14:53:40

Link to comment
Share on other sites

 

 

E também não prega o ódio... No caso do texto de Ellen' date=' ela alerta sobre o estado de inferioridade com a miscigenação. Porém, uma analise em relação a condição de uma raça que era inferior no aspecto cultural e menos desenvolvida se compararmos ao avanço do povo europeu da época. Isso parece ser mais uma questão de proteção social, para evitar problemas futuros. Era uma época sem a consciência de igualdade de hoje em dia, ainda era muito cedo para isso. Com o tempo, isso foi mudando.

 
[/quote']

Show de pérolas. 06

Minha parte preferida é: "Isso parece ser mais uma questão de proteção social para evitar problemas futuros".  0606

Dica: procurem no dicionário, na internet, se informem, leiam as definições de racismo. Está cada vez mais óbvio que nem você nem o Rafal surpreendentemente compreendem o significado da palavra e do que está por trás dela.

 

Link to comment
Share on other sites

 

Exato, dizer que uma raça é superior a outra, já configura racismo.. Alguns textos de fato têm conteúdo racista, porém conforme comentei, a história atesta coerência para muitos desses textos. Em alguns casos a análise torna-se complexa quando analisada pelo invés religioso, ou então ao envolver concepções doutrinárias que exigem um estudo mais apurado para compreender, como por exemplo a evolução espiritual. Ou a busca pela perfeição, da doutrina espírita.

 
Link to comment
Share on other sites

Guest
This topic is now closed to further replies.
 Share

Announcements


×
×
  • Create New...