Jump to content
Forum Cinema em Cena

Preconceito


Michel M.
 Share

Qual tipo de preconceito você julga ter de forma mais explícita?  

63 members have voted

  1. 1. Qual tipo de preconceito você julga ter de forma mais explícita?

    • Preconceito de raça.
      5
    • Preconceito de classe.
      7
    • Preconceito de religião.
      4
    • Preconceito de sexualidade.
      16
    • Preconceito intelectual
      13
    • Outro tipo(qual?)
      3
    • Não tenho preconceito algum (pense antes de votar nessa)
      8
    • Mais de um dos exemplos citados.
      13


Recommended Posts

] Quem está dando um show de limitação de raciocinio é vc! Se a vida do filho não interessasse para seus pais eles nem precisariam se preocupar em sair com ele da maternidade. Se não interessasse não tinham pq se preocupar com medicos' date=' alimentação, educação, amor, trabalhar e fazer concessões para sustentá-lo, etc...a vida do filho e tudo q mais interessa pros pais e o que fazem, as companhias que andam afeta e muito a vida de quem os ama. Cadeia é algum viado que venha os molestar ou colocar na cabeça de uma criança ou adolescente coisas que venham deturpar o conceito correto de moral e integridade. Alias nestes casos cadeia é pouco!

 

E se a vida de terceiros não interessa, que estes terceiros não venham pras ruas e midias expor suas vidas pra sociedade. Dando a todos o direito de julga-los. Querem aparecer pintem suas nadegas de vermelho mas fiquem dentro de suas casas.
[/quote']

 

 

 

alguma vez eu falei que a vida do filho não interessa aos pais?

 

 

 

meeeeeu deus, andou faltando as aulas de interpretação 2 IUAUIaIUAI

 

 

 

Vamos lá: O QUE DIZ RESPEITO SOMENTE A ELES (ou seja, o campo que está abaixo da vida, a vida, enquanto sob tutela dos pais, diz respeito aos pais, porém, o que diz respeito a eles, não diz respeito aos pais e sim a eles).

 

 

 

E não há crime nenhum pintar as nadegas de vermelho, e se eles quisessem aparecer era problemas deles, palhaço são os que batem palma. Mas os homossexuais não querem aparecer, querem seus direitos reconhecidos.

 

 

 

E cadeia é o que você acabou de falar, um viado venha colocar na cabeça, você acha que alguém coloca na cabeça de alguém a vontade de ter relações com que tipo for?

 

 

 

Mais uma vez repito, aquilo que diz respeito somente aos filhos, suas escolhas, seus desejos, suas vontades, os país não podem intervir.

 

 

 

Aquilo que diz respeito a vida dos filhos, ou seja, aquilo que ameaça a sobrevivência dos filhos, os pais devem ter o direito de intervir ou intermediar. Homossexualismo não afeta a vida dos filhos, não ameaça a sua sobrevivência, portanto....

 

 

 

Pra finalizar, você não educa pra você, o filho não é seu, é da vida, é dele mesmo. Você educa para ele seguir seu rumo, não o rumo que você quer que ele siga     03.gif

 

 

 

Se você não é capaz de entender, vou ter que usar métodos pedagógicos e te tratar como uma criança, talvez assim você entenda   06.gif

 

 

 

Gustavo Adler2011-07-07 01:10:56

Link to comment
Share on other sites

Vc é o que? Um adolescente que anda numa turminha de desviados que se  auto intitulam "mente aberta"  chincheirinhos viadinhos marginais vagabundos sustentados pelos pais e revoltadinhos com o Deus literalmente e o mundo? Então vc é o tipo de pessoa em q os pais tem q tomar cuidado. Péssima influencia para carater em formação.

Link to comment
Share on other sites

Direitos reconhecidos... 06.gif

 

 

 

O outro dia uma conhecida falou, que entrou num vagão de metrô e tinha dois gays, um deles com a roupa tão apertada que aparecia até o membro masculino, o pior que com tal lei, elas não podem nem mais brigar pelos seus direitos, alias as mulheres não tem direitos?, são obrigadas a verem homens que se dizem serem mulheres???, fico imaginando uma garotinha sendo obrigada a ver partes masculinas num vagão exclusivo só para mulheres, que mundo bizarro é esse?

 

 

 

Qualquer homem pode entrar num vagão exclusivo só para mulheres se eles se vestissem igual mulheres?, eu fico imaginando os tarados de plantão, só para burlar uma regra e se imaginar num mundo só de mulheres num vagão de metrô, está parecendo uma comédia drama adolescente, daqueles de colegiais e universitários olhando para o banheiro femenino. 06.gif

 

 

 

Antes disso essa mesma conhecida comentou que os gays entravam, todas as mulheres reclamavam, varias vezes esses gays faziam escandalo de que eram mulheres quando eram expulsos do vagão, hoje o mundo se tornou gay no Brasil, parabens, estamos na gaiola das loucas. 06.gif

 

 

 

Podem ser gays, respeito em partes, mas bem longe de mim, a sociedade não vai mudar a curto prazo, vai levar décadas até que as pessoas se acostumem com essa idéia, e com certeza isto tudo vai gerar muita polêmica, muita briga como anda acontecendo neste tópico, arrumaram mais uma fase e mais um motivo para que uma parte das pessoas, principalmente as homofobicas ficarem com mais raiva, para que gere mais homicidios, mais ataques contra os pobres homosexuais, que até um tempinho atrás ainda estavam salvos. 06.gif

 

 

 

Dá até para engolir casamento gay e tal, união..., agora falar que uma pessoa com testiculos e pênis ser considerado uma mulher..., pelo amor de Deus...

 

 

 

Eu como homem me sentiria ofendido e incomodado num vestiario e tivesse um homem me encarando, além de levar porrada, me sentiria fora do meu mundo, porque isso tem a tendencia a ser algo habitual e mais livre na sociedade, homens não tem direitos? 06.gif

 

 

 

Convenhamos que depois dessa terrivel fase da escravidão, desde a liberdade dos negros, até hoje o mundo leva traços de toda essa fase horripilante racista, até hoje em varios paises os negros são diminuidos perante a sociedade, leva décadas, assim como vai levar décadas para que os gays sejam aceitos, mas nem por isso vão parar de jogar casca de banana em campo de esportes ou a torcida imitarem macacos, de zoarem com a feminidade de algum homem, a feminidade de uma mulher.

 

 

 

Isso vai ter muita história para se contar, e que se foda, sou uma pessoa pacifica, agora num mundo cheio de personalidades, caráteres, grupos, isso nunca terá um fim.

 

 

 

Eu só acho que é um tema complexo, que tinha que ser re-visto e organizado, para não gerar mais atritos entre a sociedade, a politica etc...

Link to comment
Share on other sites

Não tenho acompanhado os últimos posts desse tópico. Só li essa página e não sei o que foi escrito pelo Angelus, flower ou Gustavo Adler antes daqui. Mas o o último post (do Angelus) é maravilhoso! Concordo com tudo que ele disse porque sei exatamente como é se sentir discriminado e fora do seu mundo e e justamente por isso que venho repetindo que entendo quando as pessoas não aceitam nossa sexualidade. O mesmo direito que nós temos de sermos respeitados porque gostamos de homens (ou porque mulheres gostam de mulheres), pessoas como o Angellus e a mulher que ele citou também devem ser respeitadas porque não têm de engolir as atitudes desrespeitosas de homossexuais que pensam que podem fazer o que querem só porque são gays. No lugar dele, me sentiria horrorizado tbém assim como fiquei inconformado quando um motocilcista quase causou um acidente grave e me atropelou ao fechar um ônibus e um carro. Desrespeito pra mim é igual, não importa contra quem seja ou em qual situação. Já falei aqui da minha homossexualidade e não me importo de assumir isso. Mas não significa que eu aprove esses comportamentos. Quero direitos iguais pra nós gays? Sim, óbvio, assim como também respeito aqueles que não nos querem por perto pra poder ser respeitado quando me sentir discriminado ou desrespeitado por alguém. Isso não terá fim mesmo, o que não quer dizer que deve ser aplaudido e incentivado. A organização da discussão é o melhor caminho pra diminuição não só de atritos com a sociedade, como também da impunidade das violências e atrocidades cometidas só porque o cara é gay, negro, gordo, índio, etc.

Link to comment
Share on other sites

 

 

Direitos reconhecidos... 06.gif

 

 

 

O outro dia uma conhecida falou' date=' que entrou num vagão de metrô e tinha dois gays, um deles com a roupa tão apertada que aparecia até o membro masculino, o pior que com tal lei, elas não podem nem mais brigar pelos seus direitos, alias as mulheres não tem direitos?, são obrigadas a verem homens que se dizem serem mulheres???, fico imaginando uma garotinha sendo obrigada a ver partes masculinas num vagão exclusivo só para mulheres, que mundo bizarro é esse?

[/quote']

 

Eu não me limito só a garotinhas. Ninguém merece isso. O problema é aquele de sempre: jamais se pensa em igualdade de direitos, se pensa em ter mais que os outros.

 

 

Qualquer homem pode entrar num vagão exclusivo só para mulheres se eles se vestissem igual mulheres?' date=' eu fico imaginando os tarados de plantão, só para burlar uma regra e se imaginar num mundo só de mulheres num vagão de metrô, está parecendo uma comédia drama adolescente, daqueles de colegiais e universitários olhando para o banheiro femenino. 06.gif

 

Antes disso essa mesma conhecida comentou que os gays entravam, todas as

mulheres reclamavam, varias vezes esses gays faziam escandalo de que

eram mulheres quando eram expulsos do vagão, hoje o mundo se tornou gay

no Brasil, parabens, estamos na gaiola das loucas. 06.gif

[/quote']

A única forma de resolver essa questão é através do respeito. Os banheiros são masculinos e femininos. Os gays não abandonaram seus gêneros, eles continuam sendo homens e mulheres (independente de suas vontades). Naturalmente que é complicado entrar em um banheiro no qual indivíduos sentem atração física pelos outros (imagine-se entrando em um banheiro feminino!). Aí entra então a questão do respeito mesmo, por todos que estão no local tanto por parte dos homossexuais quanto por parte dos heterossexuais que estão no ambiente.

 

 

 

 

 

Podem ser gays' date=' respeito em partes, mas bem longe de mim, a sociedade não vai mudar a curto prazo, vai levar décadas até que as pessoas se acostumem com essa idéia, e com certeza isto tudo vai gerar muita polêmica, muita briga como anda acontecendo neste tópico, arrumaram mais uma fase e mais um motivo para que uma parte das pessoas, principalmente as homofobicas ficarem com mais raiva, para que gere mais homicidios, mais ataques contra os pobres homosexuais, que até um tempinho atrás ainda estavam salvos. 06.gif

[/quote']

Homossexuais nunca foram santos nem demônios, são pessoas como quaisquer outras. Só que contextualmente sempre foram perseguidos, o que é terrível, admite-se, mas gerou comportamentos de ódio contra os perseguidores, razão pela qual manifestações, comportamentos inadequados, etc acontecem. Em um mundo onde a luta contra o preconceito vem sendo a agenda (evoluímos um pouco como sociedade, thank God) sonha-se em vivermos em um mundo onde as pessoas se respeitam mutuamente.

 

 

Dá até para engolir casamento gay e tal' date=' união..., agora falar que uma pessoa com testiculos e pênis ser considerado uma mulher..., pelo amor de Deus...

 

 

 

Eu como homem me sentiria ofendido e incomodado num vestiario e tivesse um homem me encarando, além de levar porrada, me sentiria fora do meu mundo, porque isso tem a tendencia a ser algo habitual e mais livre na sociedade, homens não tem direitos? 06.gif

[/quote']

O respeito deve ser mútuo, como eu disse. Mulheres são mulheres. Homens são homens. Homossexualidade não diz respeito a gênero, mas atração sexual. Se eu não saio encarando belas mulheres quando em companhia de seus maridos (ao menos na teoria 06) então é perfeitamente possível os homossexuais fazerem o mesmo em respeito às pessoas pelas quais sentem atração que estão em banheiros, vestiários, etc.

 

 

Convenhamos que depois dessa terrivel fase da escravidão' date=' desde a liberdade dos negros, até hoje o mundo leva traços de toda essa fase horripilante racista, até hoje em varios paises os negros são diminuidos perante a sociedade, leva décadas, assim como vai levar décadas para que os gays sejam aceitos, mas nem por isso vão parar de jogar casca de banana em campo de esportes ou a torcida imitarem macacos, de zoarem com a feminidade de algum homem, a feminidade de uma mulher.

 

 

 

Isso vai ter muita história para se contar, e que se foda, sou uma pessoa pacifica, agora num mundo cheio de personalidades, caráteres, grupos, isso nunca terá um fim.

 

 

 

Eu só acho que é um tema complexo, que tinha que ser re-visto e organizado, para não gerar mais atritos entre a sociedade, a politica etc...[/quote']

Perfect.

 

Mr. Scofield2011-07-10 08:18:15

Link to comment
Share on other sites

A única forma de resolver essa questão é através do respeito. Os banheiros são masculinos e femininos. Os gays não abandonaram seus gêneros' date=' eles continuam sendo homens e mulheres (independente de suas vontades). Naturalmente que é complicado entrar em um banheiro no qual indivíduos sentem atração física pelos outros (imagine-se entrando em um banheiro feminino!). Aí entra então a questão do respeito mesmo, por todos que estão no local tanto por parte dos homossexuais quanto por parte dos heterossexuais que estão no ambiente.[/quote']

 

 

 

Essa questão é um problema mesmo, porque na nossa sociedade toda cheia de pudor e onde o sexo ou é supravenerado ou suprareprimido, alguns homens (hetero) entrando em um banheiro feminino entrarão em delírio 06.gif

 

 

 

Homossexuais nunca foram santos nem demônios' date=' são pessoas como quaisquer outras. Só que contextualmente sempre foram perseguidos, o que é terrível, admite-se, mas gerou comportamentos de ódio contra os perseguidores, razão pela qual manifestações, comportamentos inadequados, etc acontecem. Em um mundo onde a luta contra o preconceito vem sendo a agenda (evoluímos um pouco como sociedade, thank God) sonha-se em vivermos em um mundo onde as pessoas se respeitam mutuamente.[/quote']   

 

Espero que essa distinção de Homo e hetero se dilua, se dissipe, pois não importa se fulano gosta de sexo com homems e mulheres, ou só com mulheres, ou só com homens.

 

 

 

Acho que essas escolhas não resultará mais nessas definições sexuais.

 

 

 

Não tenho acompanhado os últimos posts desse tópico. Só li essa página e não sei o que foi escrito pelo Angelus' date=' flower ou Gustavo Adler antes daqui. Mas o o último post (do Angelus) é maravilhoso! Concordo com tudo que ele disse porque sei exatamente como é se sentir discriminado e fora do seu mundo e e justamente por isso que venho repetindo que entendo quando as pessoas não aceitam nossa sexualidade. O mesmo direito que nós temos de sermos respeitados porque gostamos de homens (ou porque mulheres gostam de mulheres), pessoas como o Angellus e a mulher que ele citou também devem ser respeitadas porque não têm de engolir as atitudes desrespeitosas de homossexuais que pensam que podem fazer o que querem só porque são gays. No lugar dele, me sentiria horrorizado tbém assim como fiquei inconformado quando um motocilcista quase causou um acidente grave e me atropelou ao fechar um ônibus e um carro. Desrespeito pra mim é igual, não importa contra quem seja ou em qual situação. Já falei aqui da minha homossexualidade e não me importo de assumir isso. Mas não significa que eu aprove esses comportamentos. Quero direitos iguais pra nós gays? Sim, óbvio, assim como também respeito aqueles que não nos querem por perto pra poder ser respeitado quando me sentir discriminado ou desrespeitado por alguém. Isso não terá fim mesmo, o que não quer dizer que deve ser aplaudido e incentivado. A organização da discussão é o melhor caminho pra diminuição não só de atritos com a sociedade, como também da impunidade das violências e atrocidades cometidas só porque o cara é gay, negro, gordo, índio, etc.[/quote']

 

Ai é que está, acho que opção sexual, nutricional, política, profissional ... não devem ser motivos para se evitar conviver com alguém!

 

 

 

Qual o problema de uma pessoa vestir uma roupa que ela gosta? é espalhafatosa? e dai?

 

 

 

Para mim terno e grava é uma roupa espalhafatosa, me dá sensação de que existe uma criatura que entrou em um boneco e anda com ele lhe apertando, lhe sufocando. Mas e DAI? isso é problema de quem tá vestindo, se a pessoa não sente nada disso, ou sente tudo isso é problema DELA, não meu 03.gif

 

 

 

Assim é os gays, se eles querem se vestir de mulher, isso é opção deles, de vocês, ou de quem quer vestir-se como mulher.

 

 

 

Acho que ninguém tem o direito de dizer o que cada um pode ou não vestir, contanto que não recaia no atentado ao pudor, que é uma coisa que a sociedade ainda tem muito inserido, a estranheza das partes intimas.

Link to comment
Share on other sites

 

Acho que ninguém tem o direito de dizer o que cada um pode ou não vestir' date=' contanto que não recaia no atentado ao pudor, que é uma coisa que a sociedade ainda tem muito inserido, a estranheza das partes intimas. [/quote']

Só para deixar claro: o que quis dizer no meu post foi isso aí. Ninguém merece ver um homem "exibindo" seu membro, independente de ser homossexual ou heterossexual.

Quanto a vestir roupas espalhafatosas, querer se portar como mulher/homem, etc, acho que vai mais como "agressão" aos modos socialmente aceitos. Não acho que produza efeito algum de aceitação e que acaba causando constrangimento.

Acredito que parece haver ainda uma falta de identidade própria/singular, que "caracterize" o indivíduo homossexual e ela só virá com a aceitação e a normalidade perante a sociedade. Aí, como normalmente os homossexuais masculinos apresentam maior sensibilidade e afinidade com o feminino, a suposta identidade tende a se aproximar das mulheres quando em estágio de formação, mas com características próprias que abrangem tanto os excessos (para demonstrar o ódio social) como algumas identificações comuns (não é à toa que as mulheres possuem artefatos desenvolvidos de acordo com sua personalidade). O mesmo com as homossexuais femininas. Eles só serão cerceados com o tempo e a evolução da aceitação desses indivíduos, o que tende a diminuir o ódio que muitas vezes domina suas atitudes.

Link to comment
Share on other sites

<font face="Times New Roman' date=' Times, serif" size="3">Quanto a vestir roupas espalhafatosas, querer se portar como mulher/homem, etc, acho que vai mais como "agressão" aos modos socialmente aceitos. Não acho que produza efeito algum de aceitação e que acaba causando constrangimento.

 

[/quote']

 

 

 

Mas que constrangimento é esse?

 

 

 

o que lógico tem nisso? uma pessoa com roupas espalhafatosas? ué, temos vários Atores que fazem suas peças na rua com roupas espalhafatosas, então teríamos que proibir essas peças de acontecer caso não usem roupas adequadas por conta desse consentimento obscuro de que roupas espalhafatosas (e o que vem a ser roupas espalhafatosas?) são constrangedoras?

 

 

 

Acho essa "lei" de roupas espalhafatosas muito, mas muito, estranhas. Por que diabos as pessoas tem que se vestir segundo as regras de estética de terceiros? a feiura é problema de quem é feio, não de quem acha-o feio 06.gif

 

<font face="Times New Roman' date=' Times, serif" size="3">Acredito que parece haver ainda uma falta de identidade própria/singular, que "caracterize" o indivíduo homossexual e ela só virá com a aceitação e a normalidade perante a sociedade. Aí, como normalmente os homossexuais masculinos apresentam maior sensibilidade e afinidade com o feminino, a suposta identidade tende a se aproximar das mulheres quando em estágio de formação, mas com características próprias que abrangem tanto os excessos (para demonstrar o ódio social) como algumas identificações comuns (não é à toa que as mulheres possuem artefatos desenvolvidos de acordo com sua personalidade). O mesmo com as homossexuais femininas. Eles só serão cerceados com o tempo e a evolução da aceitação desses indivíduos, o que tende a diminuir o ódio que muitas vezes domina suas atitudes.[/quote']

 

 

 

Isso eu concordo, mas não vejo problema moral em eles tentarem uma identidade vestindo-se de mulher.

 

 

 

Se houver um consenso entre eles, ou mesmo se não. Aqui no Rio cada bairro tem seu modo de vestir, new wave em Botafogo, cigana-francesa(ou sei la o nome dado ao estilo das mulheres que usam saias longas e coloridas como ciganas) em Santa Teresa, Estilo mauricinho na Barra....

 

 

 

E acho essas diversidades de expressão estética muito positiva e produtiva. Pensemos como isso faz com que o mercado de tecidos se diversifique e aumente as oportunidades nesse mercado, assim também pode ser no caso dos homossexuais.Gustavo Adler2011-07-10 16:19:35

Link to comment
Share on other sites

 

A única forma de resolver essa questão é através do respeito. Os banheiros são masculinos e femininos. Os gays não abandonaram seus gêneros' date=' eles continuam sendo homens e mulheres (independente de suas vontades). Naturalmente que é complicado entrar em um banheiro no qual indivíduos sentem atração física pelos outros (imagine-se entrando em um banheiro feminino!). Aí entra então a questão do respeito mesmo, por todos que estão no local tanto por parte dos homossexuais quanto por parte dos heterossexuais que estão no ambiente.[/quote']

 

 

 

Essa questão é um problema mesmo, porque na nossa sociedade toda cheia de pudor e onde o sexo ou é supravenerado ou suprareprimido, alguns homens (hetero) entrando em um banheiro feminino entrarão em delírio 06.gif

 

 

 

Homossexuais nunca foram santos nem demônios' date=' são pessoas como quaisquer outras. Só que contextualmente sempre foram perseguidos, o que é terrível, admite-se, mas gerou comportamentos de ódio contra os perseguidores, razão pela qual manifestações, comportamentos inadequados, etc acontecem. Em um mundo onde a luta contra o preconceito vem sendo a agenda (evoluímos um pouco como sociedade, thank God) sonha-se em vivermos em um mundo onde as pessoas se respeitam mutuamente.[/quote']   

 

Espero que essa distinção de Homo e hetero se dilua, se dissipe, pois não importa se fulano gosta de sexo com homems e mulheres, ou só com mulheres, ou só com homens.

 

 

 

Acho que essas escolhas não resultará mais nessas definições sexuais.

 

 

 

Não tenho acompanhado os últimos posts desse tópico. Só li essa página e não sei o que foi escrito pelo Angelus' date=' flower ou Gustavo Adler antes daqui. Mas o o último post (do Angelus) é maravilhoso! Concordo com tudo que ele disse porque sei exatamente como é se sentir discriminado e fora do seu mundo e e justamente por isso que venho repetindo que entendo quando as pessoas não aceitam nossa sexualidade. O mesmo direito que nós temos de sermos respeitados porque gostamos de homens (ou porque mulheres gostam de mulheres), pessoas como o Angellus e a mulher que ele citou também devem ser respeitadas porque não têm de engolir as atitudes desrespeitosas de homossexuais que pensam que podem fazer o que querem só porque são gays. No lugar dele, me sentiria horrorizado tbém assim como fiquei inconformado quando um motocilcista quase causou um acidente grave e me atropelou ao fechar um ônibus e um carro. Desrespeito pra mim é igual, não importa contra quem seja ou em qual situação. Já falei aqui da minha homossexualidade e não me importo de assumir isso. Mas não significa que eu aprove esses comportamentos. Quero direitos iguais pra nós gays? Sim, óbvio, assim como também respeito aqueles que não nos querem por perto pra poder ser respeitado quando me sentir discriminado ou desrespeitado por alguém. Isso não terá fim mesmo, o que não quer dizer que deve ser aplaudido e incentivado. A organização da discussão é o melhor caminho pra diminuição não só de atritos com a sociedade, como também da impunidade das violências e atrocidades cometidas só porque o cara é gay, negro, gordo, índio, etc.[/quote']

 

Ai é que está, acho que opção sexual, nutricional, política, profissional ... não devem ser motivos para se evitar conviver com alguém!

 

 

 

Qual o problema de uma pessoa vestir uma roupa que ela gosta? é espalhafatosa? e dai?

 

 

 

Para mim terno e grava é uma roupa espalhafatosa, me dá sensação de que existe uma criatura que entrou em um boneco e anda com ele lhe apertando, lhe sufocando. Mas e DAI? isso é problema de quem tá vestindo, se a pessoa não sente nada disso, ou sente tudo isso é problema DELA, não meu 03.gif

 

 

 

Assim é os gays, se eles querem se vestir de mulher, isso é opção deles, de vocês, ou de quem quer vestir-se como mulher.

 

 

 

Acho que ninguém tem o direito de dizer o que cada um pode ou não vestir, contanto que não recaia no atentado ao pudor, que é uma coisa que a sociedade ainda tem muito inserido, a estranheza das partes intimas.

 

vc só pode estar de deboche, não é possivel. Se uma pessoa veste uma farda nazista, eu mesmo não sendo judeu vou me sentir ofendido e agredido e o mesmo ao ver um homem vestido de mulher no ambiente de trabalho.

 

O problema é que essas bichas se sentem felizes em ofender, agredir as pessoas e não poupam nem as criancinhas, é um absurdo o que acontece nessa aberração de parada gay e se a GM e PM chama a atenção é taxado de homofobicos.

 

Link to comment
Share on other sites

vc só pode estar de deboche' date=' não é possivel. Se uma pessoa veste uma farda nazista, eu mesmo não sendo judeu vou me sentir ofendido e agredido e o mesmo ao ver um homem vestido de mulher no ambiente de trabalho.O problema é que essas bichas se sentem felizes em ofender, agredir as pessoas e não poupam nem as criancinhas, é um absurdo o que acontece nessa aberração de parada gay e se a GM e PM chama a atenção é taxado de homofobicos.[/quote']

 

 

 

 

 

Bem, eu entendi aonde você quis chegar, mas o Nazismo não é repudiado pela vestimenta, e sim pelo que ele represennta, a repressão, que é justamente um dos aspectos do tema abordado neste tópico.

 

 

 

Mas assim como acho que a pessoa tem todo o direito de se vestir de nazista (é só ver nas festas de fantasia tem alguns que se vestem assim) assim como um homem tem de se vestir de mulher. A questão é que um homem se vestindo de mulher está representado a escolha sexual dele (não o sexo, que isso não tem escolha, ele nasceu homem e será homem, a não ser que opte por fazer operação e tirar o pinto).

 

 

 

Uma pessoa no trabalho vestida de nazista está representado que ele apoia, ou tem alguma afinidade com o regime que tanto nós repudiamos. Porém, acho que essa representação é naturalmente, e logicamente, no campo abstrato, teórico. Uma pessoa que se veste de nazista TEORICAMENTE, ou melhor, terá a tendência de gostar da filosofia, compartilha um pensamento, tem um pensamento semelhante, próximo, comungante, ao nazismo. Porém a pessoa pode vestir-se de nazista só porque acha bonita a roupa, para tirar uma onda com a cara dos amigos de trabalho... enfim, poderá estar inserido em um contexto que não necessariamente tem haver com o nazismo.

 

 

 

E mesmo as pessoas que pensam tal qual os nazistas não podem ser perseguidas, afinal o direito de pensar e se expressar é livre, eles podem dizer que o nazismo é o ideal, é legal bla bla bla, o que eles não podem é ofender alguém, é caluniar alguém. Enquanto eles discutirem sobre o campo teórico, abstrato, tudo ok.

 

 

 

E por fim, um homem vestido de mulher também pode não ser que ele seja homossexual, e ele tem o direito de se vestir como tal.Gustavo Adler2011-07-10 20:13:12

Link to comment
Share on other sites

Então alguém me poderia dizer por que não se usa mais está roupa ou peça de roupa?

lingerie-6.jpg
Talves pq nakela época não existissem Mc donalds, fast food, podrão, refris, e pudessem ter cinturas deste jeito!06 Mas em compensação que cabelinho ruim heim. Escova progressiva tb não existia.06
Link to comment
Share on other sites

Então alguém me poderia dizer por que não se usa mais está roupa ou peça de roupa?

 

 

http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/mulher-historia-da-lingerie/imagens/lingerie-6.jpg" height="180" width="180" style="20PADDING-RIGHT:%20%208px;%2020PADDING-TOP:%20%208px" />

 

 

 

plutão, seu pervertido, é porque a sociedade hoje está pervertida   06.gif

 

 

 

Criança traumatizada por ver pela primeira vez um casal gay

 

 

 

 

 

Vi esse vídeo e me lembrei de vocês que são má influências para as criancinhas desamparadas e ingenuas, quase como acéfalas. Gustavo Adler2011-07-11 22:48:12

Link to comment
Share on other sites

Mais algumas situações envolvendo o mundo feminino e o metrô, conversas entre a mesma conhecida.

 

 

 

Ela comentou, que teve um dia no vagão exclusivamente feminino, que entrou um gay apressado, empurrando todas as mulheres, não preciso falar que o corpo de um homossexual é o corpo de um homem, aquele físico natural mesmo a pessoa se achando uma mulher..., a conhecida falou que o gay empurrou varias mulheres que reclamavam da estupida forma de se entrar num vagão, que nesse empurrão de lá para cá, ela recebeu um golpe no seio que ficou doendo durante varias horas, o pior não foi isso.

 

 

 

O pior é uma, uma moça grávida comentando, "estou ficando com medo desse tipo de coisa, sou uma mulher grávida e tenho que tomar cuidado com isso que está se tornando algo habitual", a outra é uma idosa que quando viu todas entrando, comentou, "ei, isso não é forma de entrar num vagão, você pode machucar alguém assim", a resposta do gay foi, com estas mesmas palavras...: "enfia o dedo no cú e vai se foder", nem vou falar do guarda impotente ao ver uma cena dessas com os olhos arregalados.

 

 

 

Fora o que as mulheres ficam cochichando ao ver uma pessoa com seios peludos..., bom, isto não é nada demais

 

 

 

Acho que neste caso, o órgão responsável do metrô deveria tomar alguma atitude para evitar o desconforto entre as usuárias por natureza, pois todo gay entra no vagão feminino, e sinceramente deveria ser a contrário. Pois porque foi colocado um vagão feminino?, com o objetivo de evitar o desconforto das mulheres com os homens mal intencionados que se esfregam nelas de proposito, agora primeiro, surgiu outro desconforto que eu mencionei a principio, e o segundo se gay gosta de homens, para estas pessoas, não deveria ter problema em entrar num vagão normal, ao final das contas, uma esfregação de um homem, provavelmente é algo que elas ficariam encantadas de receber... 09.gif

 

 

 

 

Link to comment
Share on other sites

Mais algumas situações envolvendo o mundo feminino e o metrô' date=' conversas entre a mesma conhecida.

 

 

 

Ela comentou, que teve um dia no vagão exclusivamente feminino, que entrou um gay apressado, empurrando todas as mulheres, não preciso falar que o corpo de um homossexual é o corpo de um homem, aquele físico natural mesmo a pessoa se achando uma mulher..., a conhecida falou que o gay empurrou varias mulheres que reclamavam da estupida forma de se entrar num vagão, que nesse empurrão de lá para cá, ela recebeu um golpe no seio que ficou doendo durante varias horas, o pior não foi isso.

 

 

 

O pior é uma, uma moça grávida comentando, "estou ficando com medo desse tipo de coisa, sou uma mulher grávida e tenho que tomar cuidado com isso que está se tornando algo habitual", a outra é uma idosa que quando viu todas entrando, comentou, "ei, isso não é forma de entrar num vagão, você pode machucar alguém assim", a resposta do gay foi, com estas mesmas palavras...: "enfia o dedo no cú e vai se foder", nem vou falar do guarda impotente ao ver uma cena dessas com os olhos arregalados.

 

 

 

Fora o que as mulheres ficam cochichando ao ver uma pessoa com seios peludos..., bom, isto não é nada demais

 

 

 

Acho que neste caso, o órgão responsável do metrô deveria tomar alguma atitude para evitar o desconforto entre as usuárias por natureza, pois todo gay entra no vagão feminino, e sinceramente deveria ser a contrário. Pois porque foi colocado um vagão feminino?, com o objetivo de evitar o desconforto das mulheres com os homens mal intencionados que se esfregam nelas de proposito, agora primeiro, surgiu outro desconforto que eu mencionei a principio, e o segundo se gay gosta de homens, para estas pessoas, não deveria ter problema em entrar num vagão normal, ao final das contas, uma esfregação de um homem, provavelmente é algo que elas ficariam encantadas de receber... [img']smileys/09.gif" align="middle" />

 

 

 

 

 

 

esse cara é um retardado, e nesse caso do metrô, é óbvio que a separação homem e mulher de vagão é quanto ao sexo das pessoas, não da escolha sexual.

 

 

 

Caso contrário, as lésbicas teriam que ir pro vagão dos homi!

Link to comment
Share on other sites

 

 

 

Mas que constrangimento é esse?

 

 

 

o que lógico tem nisso? uma pessoa com roupas espalhafatosas? ué' date=' temos vários Atores que fazem suas peças na rua com roupas espalhafatosas, então teríamos que proibir essas peças de acontecer caso não usem roupas adequadas por conta desse consentimento obscuro de que roupas espalhafatosas (e o que vem a ser roupas espalhafatosas?) são constrangedoras?

Acho essa "lei" de roupas espalhafatosas muito, mas muito, estranhas.

Por que diabos as pessoas tem que se vestir segundo as regras de

estética de terceiros? a feiura é problema de quem é feio, não de quem

acha-o feio 06.gif

[/quote']

Não entendi o tom de seu post.

O constrangimento é algo "imprimido" por terceiros e sentido por vários homossexuais nesta situação, creio. Não há discussão a respeito para mim, o fato de que você queira um mundo onde ele não exista é legal, mas não é o que ocorre hoje.

Quanto a ideia de proibições e lei de roupas espalhafatosas, tá tão fora do que eu disse que não comentarei.

 

 

Isso eu concordo' date=' mas não vejo problema moral em eles tentarem uma identidade vestindo-se de mulher.

 

 

 

Se houver um consenso entre eles, ou mesmo se não. Aqui no Rio cada bairro tem seu modo de vestir, new wave em Botafogo, cigana-francesa(ou sei la o nome dado ao estilo das mulheres que usam saias longas e coloridas como ciganas) em Santa Teresa, Estilo mauricinho na Barra....

 

 

 

E acho essas diversidades de expressão estética muito positiva e produtiva. Pensemos como isso faz com que o mercado de tecidos se diversifique e aumente as oportunidades nesse mercado, assim também pode ser no caso dos homossexuais.[/quote']

Eu não falei em moralidade, falei em identidade, que acho que virá sendo construída aos poucos.

 

Link to comment
Share on other sites

 

 

 

esse cara é um retardado' date=' e nesse caso do metrô, é óbvio que a separação homem e mulher de vagão é quanto ao sexo das pessoas, não da escolha sexual.

 

 

 

Caso contrário, as lésbicas teriam que ir pro vagão dos homi![/quote']

 

 

 

Não tem vagão de homem amigo, tem vagão normal, o vagão das mulheres são para aquelas que por alguma razão se sentem incomodadas ou foram incomodadas por homens nos vagões normais, porém agora com a nova lei, as mulheres e os guardas não mais arriscam alguma coisa como antes por medo de serem presas, então os gays agora fazem o que bem entenderem com uma lei nas costas, que bom que você acha correto a sua irmazinha ou uma sobrinha de menor ou a sua filhinha no futuro entrando num vagão e ver o pênis de um homem. 01.gif

Link to comment
Share on other sites

 

 

 

esse cara é um retardado' date=' e nesse caso do metrô, é óbvio que a separação homem e mulher de vagão é quanto ao sexo das pessoas, não da escolha sexual.

 

 

 

Caso contrário, as lésbicas teriam que ir pro vagão dos homi![/quote']

 

 

 

Não tem vagão de homem amigo, tem vagão normal, o vagão das mulheres são para aquelas que por alguma razão se sentem incomodadas ou foram incomodadas por homens nos vagões normais, porém agora com a nova lei, as mulheres e os guardas não mais arriscam alguma coisa como antes por medo de serem presas, então os gays agora fazem o que bem entenderem com uma lei nas costas, que bom que você acha correto a sua irmazinha ou uma sobrinha de menor ou a sua filhinha no futuro entrando num vagão e ver o pênis de um homem. smileys/01.gif" align="middle" />

 

 

 

Equivoco 1: ué, as filhas dos tupis, dos yanomamis, as crianças de famílias que frequentam locais de nudismos (européias, brasileiras, estadunidenses...),... nenhuma dessas tem trauma ao ver um pênis de um homem.

 

 

 

Equivoco 2: e quem disse que para ser gay tem que tar com o pênis a mostra?

 

 

 

aaah, e argumento muito simplista o seu.

 

 

 

O cidadão pode ser atuado pelos guardas do metrô justamente por desrespeitar os outros, empurrando, batendo nos outros.

 

 

 

E mais uma vez eu repito, o vagão destinado as mulheres, é quanto ao sexo, não quanto a opção sexual. E mesmo que aos gays fossem permitidos entrar no vagão feminino, não infringe a razão que fez surgir a lei de por um vagão para as mulheres, pois a razão principal desse vagão é proteger as mulheres de possíveis assédios, bulinadas e tudo mais. Um gay não iria bulinar uma mulher, o problema é provar que aquele rapaz que está entrando em um vagão feminino é homo ou hetero   03.gif

 

 

 

 

Não entendi o tom de seu post.O constrangimento é algo "imprimido" por terceiros e sentido por vários homossexuais nesta situação, creio. Não há discussão a respeito para mim, o fato de que você queira um mundo onde ele não exista é legal, mas não é o que ocorre hoje.Quanto a ideia de proibições e lei de roupas espalhafatosas, tá tão fora do que eu disse que não comentarei.[/quote']

 

 

 

o Constrangimento que falei são dos terceiros ao ver um homem vestido de mulher, "com roupas espalhafatosas".

 

 

 

Ou seja, os preconceituosos se constrangem pelo que outra pessoa veste?

 

 

 

Os gays sim sofrem constrangimento porque os terceiros preconceituosos cultuam a idéia de que um homem com roupas espalhafatosas é constrangedor.

 

 

 

É só lembrar que a um tempo atrás (ontem) homem usando roupa de cor rosa era constrangedor, o que é ridículo por sinal. E se você quer saber, provavelmente muito do fato de eu não gostar do rosa deve-se ao fato de minha infância e minha adolescência (principalmente, pois é quando a sexualidade e a identidade da personalidade na sociedade se desenvolvem) ter se passado nesse período, em que o rosa era estigmatizado.

 

 

 

É ai que eu disse, o problema de quem "é feio" (uma pessoa não é feia e sim conceituada como feia pela maioria) é da pessoa e não de quem a vê. Eu nunca entendi essa tal de vergonha alheia, para mim não tem lógica nenhuma. Se o cidadão não se sente envergonhado andando com uma cueca na cabeça, ótimo pra ele, isso é problema dele, eu me sentiria.

 

 

 

Gustavo Adler2011-07-13 15:34:28

Link to comment
Share on other sites

 

 

 

Equivoco 1: ué' date=' as filhas dos tupis, dos yanomamis, as crianças de famílias que frequentam locais de nudismos (européias, brasileiras, estadunidenses...),... nenhuma dessas tem trauma ao ver um pênis de um homem.

 

 

 

Equivoco 2: e quem disse que para ser gay tem que tar com o pênis a mostra?

 

 

 

aaah, e argumento muito simplista o seu.

 

 

 

O cidadão pode ser atuado pelos guardas do metrô justamente por desrespeitar os outros, empurrando, batendo nos outros.

 

 

 

E mais uma vez eu repito, o vagão destinado as mulheres, é quanto ao sexo, não quanto a opção sexual. E mesmo que aos gays fossem permitidos entrar no vagão feminino, não infringe a razão que fez surgir a lei de por um vagão para as mulheres, pois a razão principal desse vagão é proteger as mulheres de possíveis assédios, bulinadas e tudo mais. Um gay não iria bulinar uma mulher, o problema é provar que aquele rapaz que está entrando em um vagão feminino é homo ou hetero   03.gif

 

 

[/quote']

 

Nem vou ficar discutindo, tupis e yanomamis são indios amigo, não sabia que você ainda vivia numa tribo, desculpe..., nos moramos na civilização, uma coisa é a civilização em grandes cidades, outra apropriada para nudismo, as pessoas e crianças são preparadas para isso e sabem o que esperam.

 

E tem outra história que me contaram, uma mulher no vagão das mulheres, ai chega um gay e pega na blusa dela, no tecido na altura do seio, falando "ai que lindo, onde você comprou", quando a mulher ia virar e dar um tapa, viu que se tratava de um gay, só que a mulher ficou sem graça e totalmente desconfortável com a situação, alias seria uma boa que as mulheres se defendam por aqui, o que acham disso tudo que mencionei, só sei que as mulheres não gostavam e não gostam dos gays no seus vagões, isso é maioria, defendam seus direitos também.

 

Antigamente, antes dessa lei, um gay entrava no vagão, o guarda retirava e as mulheres ajudavam ainda, hoje todos tem medo de serem processados pela lei.

 

Bom, nesse caso, eu acho que vai haver uma adaptação, com as constantes reclamações com o tempo, o orgão que trata do metrô vai acabar achando uma saida, ao final das contas, essa lei e nova, acredito que os gay vão acabar sendo proibidos de entrarem nesses vagões exclusivos das mulheres.

 

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
 Share

×
×
  • Create New...